Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

FANZINE

No description
by

nicole khouri

on 30 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of FANZINE

Origens do Zine
O nome

"fanatic” (fanático, fã) + “magazine” (revista)
.



As influências do Zine
CONTRACULTURA, MOVIMENTO PUNK E DADAÍSMO
Fanzine na era do Xerox
Primeiros Registros
Os zines surgiram nos E.U.A por volta de 1929 como forma de expressão, divulgação e contato entre pessoas que partilhavam de interesses e experiências semelhantes(fãs).
Autonomia
Os fãs criavam as “revistas” como forma de produzir material independente de gráficas ou qualquer outro órgão que não seu próprio fanatismo.
Ganharam força com a contra cultura e o movimento punk, chegando na frança em 1968, e na Inglaterra em 1976.
...
outros importantes exemplares foram os do time XV de Piracicaba e seu mascote da época.
Jornal do Rádio(1961) e Nho Quim, símbolo
do time de futebol XV de Piracicaba.
perde por falta de documentação, mas tem seus primeiros exemplares Bigorna e Ficção publicados na década de 60.
Primeiras edições brasileiras.
Transformação da consciência, dos valores e do comportamento. Busca de novos espaços e canais de expressão além dos meios de comunicação massiva.
Principais aspectos
Valorização da natureza e da vida comunitária;
Luta pela paz ;
Respeito às minorias ;
Experiências psicodélicas;
Liberdade nos relacionamentos;
Crítica aos meios de comunicação
de massa;
Contra capitalismo/consumismo.
Punk
Marca o fim do movimento Hippie com
agressividade visual, sonora e ideológica.





Caracteriza-se pelos estilo
anti-social, de espírito libertário, cultura underground, cultura alternativa ou cultura marginal.

Contracultura
Surge nos E.U.A(1960) como
forma de contestação
social e cultural.


A busca era por fontes
alternativas de notícias do cenário da música Punk em tempos de sensacionalismo e exposição do punk como agressividade.
Dadaísmo
O dadá nasce em Zurique durante a p.g.m em 1915 como crítica cultural aos conceitos artísticos padronizados, buscando a inovação desses conceitos.

Os zines surgiram com base ideológica e visual nesses três movimentos, sociais, culturais e artísticos de contestação do considerado padrão, como musica, filosofia ou arte!
Roda de bicicleta, Marcel Duchamp
“Non-sense” / Anti-racionalidade;
Oposição ao equilíbrio, combinação de Pessimismo, ironia, ingenuidade radical, improvisação;
Ênfase do ilógico e absurdo;
Tendência extravagante e baseada no acaso;
Denunciar e escandalizar
Base para o Surrealismo, a Arte conceitual, a Pop Art e o Expressionismo .
Dadaísmo e Fanzine:
“O crítico de arte” e “ABCD (auto-retrato)” de Raoul Hausmann
A imagem das Estrelas,
Kurt Schwitters
“Sou contra a ação pela
contínua contradição, pela afirmação também, eu não sou nem para nem contra e não explico por que odeio o bom-senso.” Tristan Tzara
O Brasil...
.

“Em 1984, ficávamos angustiados com a falta de grana e os custos de gráficas [...] Aos poucos a utilização do Xerox foi melhor entendida, tamanhos de papel (possibilidades de dobras e formatos) e qualidade de cópia[...] comecei usando a xerox por não conhecer nenhum meio mais barato e prático. Com o tempo fui vendo que dá pra se usar a xerox a nosso favor, fui aprendendo com eles, na parte de grafismos e reprodução de fotos, por exemplo.”
(Alberto Monteiro, editor dos fanzines Anti Usual)

Zines sem fins lucrativos;

Falta de recursos;

Uso do xerox como reprodução autônoma e autêntica.
Grupos:
3 pessoas = 16 páginas
4 pessoas = 20 páginas
5 pessoas = 24 páginas

Pág. 1 = capa estilo revista, logo, número, imagem e chamadas. Podendo ter apenas uma ou várias chamadas (manchete), ou mesmo, ser abstrato;

Pág. 2 e/ou 3 = Editorial, sumário e Expediente. Editorial convidando o leitor e apresentando o conteúdo, sumário com chamadas e números das páginas, expediente com nomes e fotos.



Espelho (páginas centrais)
diagramado em forma de cartaz,
com informações visuais;
Contra-capa (última página) diagramada em forma de cartaz, sem muita informação textual. Todos os fanzines impressos e/ou xerocados em preto e branco, havendo entrega de 30 cópias.
Espelho
capa
Fanzines como instrumento
pedagógico e de comunicação popular .

Fanzine de movimento sindical
Pelo baixo custo de criação, o fanzinesé um instrumento ideal para a comunicação popular. Servindo como fonte independente de informação e expressão.
Neste seguimento, serve também como instrumento pedagógico, de caráter original e autônomo. Pode ser usado até em turmas semi-analfabetas.
Estrutura Editorial
contracapa
FANZINE
Full transcript