Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

REVOLUÇÃO MEXICANA

No description
by

José Nunes

on 26 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of REVOLUÇÃO MEXICANA

A REVOLUÇÃO
MEXICANA

Foi a primeira
revolução social
do século XX
Começou como uma proposta de mudança política, mas logo envolveu outras demandas
sociais,
relacionadas sobretudo ao principal problema do país: A
QUESTÃO AGRÁRIA
O PORFIRIATO (1876 - 1911)
General do exército,
Porfírio Diaz
foi derrotado por Benito Soares
na eleições presidencias de 1867 e 1871.
Derrotado nas urnas,
chegou ao poder
pela força
em
1876
, sendo
reeleito
, através de
fraudes
, por
sete
mandatos
POLÍTICA
DITADURA
Eliminação econtrole de todo tipo de oposição política;
Concentrou o poder econômico e político em poucas mãos.
Para se manter no poder, negociou com diferentes grupos. Estes eram fieis e submissos.
ECONOMIA
Buscou nos
"CIENTÍFICOS"
meios para modernizar e desenvolver o país.
Os
"científicos"
eram os
intelectuais tecnocratas
e tinham uma
ideologia oposta a dos militares que ajudaram Porfírio a tomar o poder. Foram eles que, por meio da
métodos racionais
, desenvolveram os
planos de desenvolvimento econômico.
Modelo econômico
liberal desenvolvimentista
CARACTERÍSTICAS
Dependência do capital externo (E.U.A e Europa)
:
chegada de indústrias e ferrovias (de norte a sul, incluindo os portos e a fronteira com os EUA)

Valorização da
iniciativa privada
em detrimento da estatal.

Elite
latifundiária
e
burguesa
subordinada às empresas estrangeiras;

Crescimento do mercado interno;

Crescimento das exportações;

Fim da dívida com os E.U.A.
Minérios
: ouro, prata, cobre, chumbo e zinco
Indústrias:
agrícolas
(mecanização)
e têxtil
Indústria do sisal
QUESTÃO AGRÁRIA
Se por um lado o México conheceu
o maior

e mais eficientes crescimento econômico da América Lartina, por outro deixou
profundas marcas sociais,

tais como:
Desigualdade e injustiça social (
90%
da população rural vivia na pobreza e na miséria)
;
Lei de desamortização das terras
: quem não tinha registro, perdia as terras;
As terras foram compradas por preços muito baixo (concentração fundiária- 1.5% da sociedade);
Migração para as cidades;
Camponeses e índios
foram desalojados: foram trabalhar (sem direitos trabalhistas) para fazendeiros em troca de comida e casa.
Os fazendeiros montavam lojas e armazens para
explorar
ainda mais os camponeses.
"OS RURAIS"
Polícia rural a serviço do latifundiário. Prendia rebeldes e intimidava a população através de enforcamentos ( CONTROLE ATRAVÉS DO MEDO)
A CRISE DO PORFIRIATO
ENTREVISTA DE PORFÍRIO DIAZ AO JORNAL NORTE AMERICANO PEARSON MAGAZINE (1908)

"chegou para o México o momento de ter novamente oposição"
Crescimento das expectativas e de esperanças democráticas:
ELITE NORTISTA:

lutava contra a centralização e intervenção nos estados;
CLASSE MÉDIA:
participação política;
CAMPONESES:
reformas trabalhistas e rurais.
FRANCISCO
MADERO

EMPRESÁRIO AGRÍCOLA E POLÍTICO;

UM DOS HOMENS MAIS RICOS DO MÉXICO;

ESTUDOU NA EUROPA E NOS EUA:
influência
liberal e ESPÍRITA.

LIVRO:
"A SUCESSÃO PRESIDENCIAL"
(1910)
EXPERIÊNCIA MEDIÚNICA
" Amaras ao próximo como a ti mesmo" (psicografia)
Era considerado um
aliado
do regime de Porfírio
.
Ninguém nunca
poderia imaginar que
seria um
revolucionário
"Para que o povo pudesse evoluir espiritualmente, antes deveria ser livre, e para ser livre era necessário a democracia"
ELEIÇÕES
DE
1910
PORFÍRIO
DÍAZ
FRANCISCO MADERO
Achava que ganharia, posto que as eleições eram fraudadas
"sufrágio efetivo,
sem reeleição";
Conquista do povo:
forte carisma;
Antes da eleições, durante a campanha política, Madero foi preso pela forças de Porfírio, sob a justificativa de agitar as massas e desacatar as autoridades. Foi solto depois das eleições, vencidas pelo seu adversário.
Sem saída democrática, a alternativa seria a rebelião armada
Madero fugiu da prisão e refugiou-se no Texas, onde reunido com vários grupos anti-porfitiristas (contra a reeleição) lançou o
PLANO DE SÃO LUÍS DE POTOSÍ:
PLANO DE SÃO LUÍS DE POTOSÍ
Apelo (chamado) à rebelião, luta armada;
20/11/1910 (Domingo) - às 18:00hrs;
Apoiada e atendida pelos camponeses: Lutariam pela terra acima de interesses políticos.
A REVOLUÇÃO (1910)
PANCHO VILLA

ATUAÇÃO: REGIÃO NORTE (CHIHUAHUA)
TROPEIRO DE EMPRESA ESTRANGEIRA;
LADRÃO DE GADO;
SEMIANALFABETO;
NÃO BEBIA ALCOOL;
LIGADO A DIVERSOS MOVIMENTOS SOCIAIS, MAS
SEM PROJETO POLÍTICO DEFINIDO
GRUPOS REVOLUCIONÁRIOS
POPULARES
EMILIANO ZAPATA
ATUAÇÃO: CENTRO-SUL (MORELOS)
CAMPONÊS DE CLASSE MÉDIA;
COMERCIANTE: conhecido na região;
MOVIMENTO DE CLASSE: defesa dos direitos ancestrais:
"Terra e Liberdade"
FUNDOU O
EXÉRCITO LIBERTADOR DO SUL
RETORNO DE MADERO (NOVEMBRO);
REVOLTAS EXPLODEM EM TODO MÉXICO;
VILLA (NORTE):
guerra tradicional
(armas e munição de contrabando dos EUA);
ZAPATA (SUL):

guerra de guerrilha
EM MAIO DE
1911
, APÓS UM
ACORDO
COM MADERO, PORFÍRIO DIAZ
RENUNCIA
E FOGE PARA PARIS.
Em outubro, Madero é eleito presidente
CRESCIMENTO ECONÔMICO
Diante da grande opressão, da censura e da pobreza, os irmãos
FLORES MAGÓN
chegaram a defender
propostas ARMADAS revolucionárias.
PRECURSORES DAS AÇÕES REVOLUCIONÁRIAS
ESTOPIM
(DOROTEU ARANGO)
ARTIGOS
3º- Pequenos proprietários, em sua maioria indígenas, foram despojados de suas terras sendo de toda justiça restituir aos antigos possuidores as terras de que foram despojados de modo arbitrário, se exigirá sejam restituídas a seus primitivos proprietários a quem será paga também uma indenização pelos prejuízos sofridos (...);
1º-Declaram-se nulas as eleições para presidente e vice-presidente da república (...);
7º- todos os cidadãos da república tomarão as armas para desalojar autoridades que atualmente governam (...)
GOVERNO MADERO
(1911-13)
LIBERAL E MODERADO
, O PRESIDENTE, AO MESMO TEMPO QUE NÃO AGRADOU AS
FORÇAS CONTRA-REVOLUCIONÁRIAS
, FORMADA PELA OLIGÁRQUIA LATIFUNDIÁRIA, PELA BURGUESIA INDUSTRIAL E PELO CAPITAL INTERNACIONAL (ESPECIALMENTE O NORTE-AMERICANO), TAMBÉM DESAGRADOU OS
CAMPONESES REVOLUCIONÁRIOS

QUE EXIGIAM UMA REFORMA AGRÁRIA RADICAL , CONFORME PROMESSA REVOLUCIONÁRIA
HESITANTE EM ADOTAR
MEDIDAS SOCIAIS MAIS RADICAS
NAS QUAIS SERIAM FAVORECIDOS
OPERÁRIOS
E
CAMPONESES
, MADERO PERDEU PRESTÍGIO, PASSSANDO A SER VISTO COMO
INCOMPETENTE
E
VENDIDO
A SUPEREXPLORAÇÃO DOS OPERÁRIOS E CAMPONESES CONTINUOU
LATIFUNDIÁRIOS MANTIVERAM SEUS PRIVILÉGIOS;
EMPRESAS MONOPOLISTAS CONTINUARAM A "QUEBRAR" AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS MEXICANAS;
O IMPERIALISMO MANTEVE O DOMÍNIO SOBRE TODOS OS SETORES ECONÔMICOS
O PLANO DE AYALA (1911)
ELABORADO POR ZAPATA;
MADERO "TRAIDOR DA PÁTRIA";
CONVOCAÇÃO DO POVO PARA DERRUBARO O GOVERNO;
REAFIRMOU O COMPROMISSO DA
REFORMA AGRÁRIA
( RECUPERAÇÃO DAS TERRAS COMUNITÁRIAS INDÍGENAS E CAMPONESAS - OS EJIDOS).
O EX-DITADOR PORFÍRIO, VIVENDO E EXÍLIO ( FÉRIAS ) NA EUROPA LANÇOU A SEGUINTE FRASE:
" MADERO SOLTOU UM TIGRE, VAMOS VER SE CONSEGUE CAVALGÁ-LO
FUSTIGADO PELAS TROPAS POPULARES DE
ZAPATA
E DE OUTRO LÍDERES POPULARES COM
PASCUAL OROSCO
, MADERO MOBILIZA O
EXÉRCITO FEDERAL
SOB A LIDERANÇA DO
GENERAL PORFIRIANISTA VICTORIANO HUERTA
. ENTRETANTO, AS FORÇAS FEDERAIS NÃO CONSEGUEM SUCESSO.

O GOLPE DE ESTADO
DESMORALIZAÇÃO DE MADERO
PERDA DO APOIO POPULAR:
SEM REFORMAS
INCOMPATIBILIZOU COM OS CAPITALISTAS NORTE-AMERICANOS:
IMPOSTO SOBRE O PETRÓLEO EXTRAÍDO;
PERDA DO APOIO DOS SETORES REACIONÁRIOS ( EXÉRCITO, IGREJA E LATIFUNDIÁRIOS):
O GOVERNO NÃO CONSEGUIA CONTER A REVOLUÇÃO POPULAR.
EM 19/02/
1913,
TENDO O APOIO DOS
EUA

(ARTICULADO PELO PRÓPRIO EMBAIXADOR), DOS GRANDES
COMERCIANTES, INDUSTRIAIS E BANQUEIROS,
ASSIM COMO TAMBÉM PELO
SETORES DO EXÉRCITO PORFIRISTA
, O GENERAL
VICTORIANO HUERTA
DERRUBA O GOVERNO E ASSUME O PODER .
A DITADURA DE HUERTA
(1913-1914)

LÍDER DO EXÉRCITO PORFIRISTA, APOIADO PELA
IGREJA CATÓLICA
,
INDUSTRIAIS, COMERCIANTES
E
CAPITALISTAS INGLESES (INTERESSADOS NO PETRÓLEO)
,
HUERTA IMPLANTA UMA DITADURA
FOI O PERÍODO MAIS
VIOLENTO E SANGRENTO
DA REVOLUÇÃO MEXICANA
CRESCIMENTO DAS FORÇAS DE OPOSIÇÃO
CAMPONESES, OPERÁRIOS, MINEIROS E INTELECTUAIS;
ZAPATA NO SUL;
PANCHO VILLA NO NORTE;
LIDERANDO A REVOLUÇÃO,
VENUSTIANO CARRANZA
(GOV. DE COAHUILA) LANÇA O
"PLANO GUADALUPE"
QUE PROPUNHA A
RESTAURAÇÃO CONSTITUCIONAL.
UM EXÉRCITO CONSTITUCIONAL LOGO GANHOU TODO O PAÍS.
DESCONTENTE COM A APROXIMAÇÃO COM OS EUROPEUS;
APROVEITANDO-SE DA DESORDEM DO PAÍS;
PRETEXTO DE AJUDAR NA PACIFICAÇÃO DO MÉXICO;
DEFESA DOS
INTERESSES DAS EMPRESAS PETROLÍFERAS NORTE-AMERICANAS;
INVASÃO (MARINES) NA REGIÃO DE
VERA CRUZ.
INVASÃO DOS EUA
EM
1914
,COM
APOIO MILITAR DOS
EUA

E CONTANDO COM AS
FORÇAS REVOLUCIONÁRIAS POPULARES DE
ZAPATA E VILLA
,
CARRANZA
, DERRUBA O GOVERNO DE HUERTA E ASSUME O PODER
VENUSTIANO CARRANZA
(1914-1920)

PARA SUSTENTAR SEU GOVERNO, CARRANZA BUSCOU GARANTIR O APOIO E O RECONHECIMENTO DOS ESTADOS UNIDOS POR MEIO DE CONCESSÕES ÀS GRANDES EMPRESAS.
PARA CONSOLIDAR SEU PODER, CARRANZA PROMULGA A
CONSTITUIÇÃO DE 1917
CONSTITUIÇÃO DE 1917
GOVERNO REPRESENTATIVO;
DIVISÃO DOS PODERES;
REGULA O DIREITO ESTATAL SOBRE AS RIQUEZAS DO SOLO E SUBSOLO ( ATÉ ENTÃO NAS MÃOS DOS EUA);
LEIS TRABALHISTAS:
JORNADA DE OITO HORAS; FIXAÇÃO DAS RESPONSABILIDADES DO EMPREGADOR SOBRE OS ACIDENTES DE TRABALHO; DIREITO SINDICAL; DIREITO DE GRVES E NACIONALIZAÇÃO DOS BENS DA IGREJA.


APESAR DE SER A CONSTITUIÇÃO
MAIS PROGRESSISTA DA HISTÓRIA DO MÉXICO
, AINDA
NÃO RESOLVIA A QUESTÃO AGRÁRIA ( NÃO RECONHEIA O PLANO DE AYALA)
, O QUE LEVOU
ZAPATA
A CONTINUAR A LUTA POPULAR, MAS AGORA CONTRA O "BURGUÊS " ( VISÃO ZAPATISTA) CARRANZA.
EM ABRIL DE
1919,
EM UM EMBOSCADA PREPARADA POR SIMPATIZANTES DE CARRANZA,
EMILIANO ZAPATA FOI ASSASSINADO
A MORTE DE ZAPATA FEZ CRESCER AS
REVOLTAS CAMPONESAS
EM 1920, PAÍSES IMPERIALISTAS ( ESPECIALMENTE OS EUA), DESCONTENTES COM ALGUMAS MEDIDAS NACIONALISTAS, FINANCIARAM O GOLPE DO
GENERAL OBREGON
. CARRANZA FOI ASSASSINADO QUANDO TENTAVA FUGIR DO MÉXICO.
EM
1923
, FOI A VEZ DE PANCHO VILLA SER ASSISSIDO EM SUA PROPRIEDADE
NOS TREZE ANOS SEGUINTES, O MÉXICO CONTINUOU VIVENDO NUM CLIMA DE VIOLÊNCIA E ESTABILIDADE POLÍTICA.
LÁZARO CÁRDENAS
(1934-40)

REFORMAS PROFUNDAS
MODERNIZAÇÃO DA ECONOMIA: AGRICULTURA E INDÚSTRIAS NACIONAIS;
INCREMENTO DA REFORMA AGRÁRIA;
NACIONALIZAÇÃO DAS ESTRADAS DE FERRO E DA CIA DE PETRÓLEO: EXPROPRIAÇÃO DA SHELL E A STANDARD OIL
CONTUDO, APESAR DA REVOLUÇÃO, VISTA COMO UMA DAS
MAIS IMPORTANTES DO SÉCULO XX
, OS
GRANDES PROBLEMAS MEXICANOS CONTINUARAM:
ANALFABETISMO;
MÍSERIA DOS CAMPONESES;
CONCENTRAÇÃO DE RENDA;
DEPENDÊNCIA EM RELAÇÃO AO IMPERIALISMO NORTE-AMERICANO.
Full transcript