Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Tradições de Braga

No description
by

joao sousa

on 22 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Tradições de Braga

TRADIÇÕES
DA
REGIÃO DE BRAGA Trabalho realizado por ENTERRO DA GATA BRAGA ROMANA SEMANA SANTA S. JOÃO DE BRAGA O São João de Braga é uma festa popular, que tem lugar no mês de Junho em Braga, que celebra o nascimento de São João Batista. O culminar da festa é na noite de 23 para 24 de Junho.

A cidade é extensamente decorada, desde as mais importantes ruas do centro histórico, passando pela principal artéria da cidade, a Avenida da Liberdade, e culminando no parque da Ponte.

Na noite de S. João milhares de pessoas ocupam as ruas da cidade com martelinhos e o alho porro. O rio Este, quando cruzado pela Avenida da Liberdade, serve de palco a tradicionais quadros bíblicos referentes a São João Batista.
Data: 23-24 de Junho
Local: Avenida da Liberdade

A Semana santa em Braga é considerada a principal atracção turística da cidade. Nessa semana realizam-se todo um conjunto de manifestações culturais e religiosas como exposições, concertos, procissões e outras.

Quarta-Feira Santa - Realiza-se a tradicional Procissão da burrinha
Quinta - Feira Santa - Procissão de Ecce Homo
Sexta-feira Santa - Solene Procissão Teofórica do Enterro do Senhor.
Domingo de Páscoa - Realiza-se a visita pascal
Data: Domingo de Ramos
Local: Centro da Cidade
O Enterro da Gata é uma festa académica da cidade de Braga que actualmente é organizada pela Associação Académica da Universidade do Minho

Representante do insucesso escolar, a Gata pretende-se enterrada. Para tal, todos os anos se realiza um velório, no qual a Gata é transportada pelas ruas da cidade minhota, e seguida por um séquito, que, naturalmente, não pára de chorar a «finada».
Tudo se realiza numa semana com o Velório da Gata, a Serenata, o Cortejo Académico e o arraial minhoto Santoinho.
Data: Maio
Local: Estádio Municipal de Braga
Braga Romana é um evento que pretende mostrar como seria a vida na cidade na época em que integrava o Império Romano, evocando o seu quotidiano como cidade-capital da província da Gallaecia.

Nestas festividades, é recriado um mercado romano que é palco de artes circenses, representações dramáticas, simulações bélicas, personificações mitológicas, malabarismos, interpretações musicais e bailados da época de Bracara Augusta.

As festividades incluem também dois Cortejos Romanos pelas ruas do centro histórico da cidade, um diurno e outro nocturno.
Data: Maio ou Junho
Local: Centro da Cidade
Para os amantes de bacalhau, esta receita de bacalhau à minhota é uma verdadeira delícia. Bacalhau à moda do minho é um prato culinário típico da região do Minho, no norte de Portugal.

Ingredientes:
4 postas altas de bacalhau (já demolhado)
colorau e pimenta
óleo
6 batatas
4 cebolas
1 pimento vermelho
8 dentes de alho
1,5 dl de azeite
azeitonas

Braga, como o resto do Minho tem uma gastronomia riquíssima. O bacalhau assume-se como o prato de peixe favorito, a cidade é famosa pelas suas inúmeras receitas de bacalhau (bacalhau à Narcisa, bacalhau à Minhota (Braga), bacalhau à moda de Braga…). O arroz de Pato, as papas de sarrabulho com rojões, a tripa enfarinhada, os farinhotes, os enchidos de sangue, o cabrito à moda de Braga, as frigideiras do Cantinho ou as da Sé, os rojões à moda do Minho, o frango "pica no chão", o vinho verde, o Pudim Abade de Priscos, o toucinho do céu, o bolo rei escangalhado, fidalguinhos, pederneiras, suplícios, paciências, entre muitos outros, fazem de Braga uma cidade de sabores. RECEITA Ingredientes:
Carne de vaca (assem): 2 kg
galinha: 1
Presunto: 300 g
Ossos de porco: 1,5 kg
fissura de porco ( fígado, coração e pulmão): 1
25 pães de trigo seco: 20 a a
Angue da galinha: 1
Sangue de porco cozido: 1 kg
limões: 3
cebola grande: 1
Pimenta: q.b.
Cominhos: q.b.
Cravinho: q.b.
Noz moscada: q.b.
Sal: q.b.
Óleo: q.b. Papas de Sarrabulho As frigideiras do Cantinho é um bolo de carne com massa folhado típico desta casa.
Para além do mais, através do chão envidraçado do estabelecimento, podem observar-se restos de ruínas romanas, da Braccara Augusta. Frigideiras do Cantinho Pudim Abade de Priscos Ingredientes:
15 gema(s) de ovo
500 g açúcar
Lt água
50 g toucinho de presunto
1 cálice vinho do Porto
caramelo líquido
canela em pau
casca de limão O Pudim Abade de Priscos é um pudim típico de Braga, Portugal sendo uma das poucas receitas que o abade de Priscos transmitiu para o público. Este doce foi um dos candidatos finalistas às 7 Maravilhas da Gastronomia portuguesa. Bacalhau á Moda do Minho O artesanato bracarense é um dos artesanatos portugueses mais conhecidos internacionalmente, os cavaquinhos, violas, os trabalhos de ferro forjado, com a imitação de peças antigas, os artigos de linho, os bordados, a cestaria, principalmente trabalhos em vime, as miniaturas em madeira, farricocos, bijuteria e as bonecas em trajes regionais. O cavaquinho é um cordofone (instrumento com cordas esticadas) popular de pequenas dimensões, do mesmo tipo da viola, com tampos chatos e quatro cordas. Os cordofones, como o é o caso do cavaquinho, estão ligados a tipos musicais mais recentes, e são usados em situações de carácter lúdico. TRABALHO REALIZADO POR: Alexandre Maglhães
Hugo Rodrigues
Mário Quintas
João Sousa
Terra de arte sacra, Braga mostra, um pouco por toda a parte, estas magníficas obras artísticas de profunda inspiração religiosa e destinadas ao culto. Símbolos genuínos da adoração, da fé e da esperança dos artistas, as peças reflectem o mistério divino, elevando o espírito e as emoções dos fiéis que as contemplam. A cidade dos arcebispos caracteriza-se, há longa data, pela presença de uma autêntica escola de artesãos que, de geração em geração, vão transmitindo artes e saberes acumulados.
Full transcript