Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Requerimentos Nutricionais Lactação

No description
by

on 24 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Requerimentos Nutricionais Lactação

RECOMENDAÇÕES PARA ESCOLARES E PRÉ-ESCOLARES
RECOMENDAÇÕES HÍDRICAS E FIBRAS
É muito importante o cuidado para se evitar deficiência de ferro. A anemia ferropriva é uma das doenças por deficiência nutricional mais comum nesta fase da vida. A OMS recomenda suplementação de ferro até os dois anos de idade mesmo que a criança esteja sendo amamentada e se alimentando com fontes de ferro. Para crianças com peso normal ao nascer é recomendado uso de 2mg de ferro/kg de peso ao dia
Em relação aos micronutrientes importantes nessa fase, pode-se destacar a vitamina D e vitamina A, e os minerais cálcio, ferro e zinco.

No primeiro semestre de vida, o leite materno é suficiente para manter as necessidades de vitamina A da criança. Entretanto, a partir do segundo semestre, é necessário a complementação com outros alimentos. Quando a alimentação da criança é adequada quantitativa e qualitativamente não há necessidade de suplementação.

A vitamina D será conseguida pela criança inicialmente pelo leite materno, e posteriormente pela alimentação e pela ação dos raios ultravioletas na pele da mesma. A recomendação é que a criança fique de 30 minutos (só de fraldas) a duas horas (se vestida) por semana exposta diretamente ao sol. A recomendação diária vaia em torno de 10 minutos em sol da manhã.
VITAMINAS E MINERAIS
 
Têm função plástica: construção celular de tecidos e função reguladora dos processos biológicos
Contribuem na construção e regeneração de tecidos duros (ossos, dentes)
Entram na composição de tecidos moles (músculo, sangue)
Tomam parte da formação de hormônios (iodo na tiroxina), etc.
Compõem diferentes etapas de processos metabólicos e sistema imune
RECOMENDAÇÕES DE VITAMINAS E MINERAIS
RECOMENDAÇÕES DE LIPÍDIOS
Deficiência acentuada de proteínas ou aminoácidos essenciais
- Retarda o crescimento e o desenvolvimento
- Atrasa a dentição
- Deprime a capacidade digestiva
- Diminui a imunidade
- Reduz o turgor muscular
- Anemia
- Alterações cutâneas e hepáticas
- Edema

Excesso de proteína na dieta infantil:
- Perda de apetite
- Distúrbios gastro-intestinais
- letargia
- Acidose metabólica
RECOMENDAÇÕES DE PROTEÍNAS


A densidade energética do leite materno varia entre as populações. Em países em desenvolvimento, a densidade é de 0,53 a 0,70kcal/mL, enquanto que nos países industrializados é de 0,60 a 0,83kcal/mL.

Meninos
TEE (kcal/day) = 310.2 + 63.3 kg - 0.263 kg2

Meninas:
TEE (kcal/day) = 263.4 + 65.3 kg - 0.454 kg2
 
TEE para crianças e adolescentes
RECOMENDAÇÕES DE ENERGIA
REQUERIMENTOS NUTRICIONAIS PARA LACTENTES
Valores de Ingestão Dietética de Referência, de acordo com idade e sexo. Fonte: IOM, 1997, 2000, 2001, 2002. *Recommended Dietary Intake ** Adequate Intake

O valor energético total a ser ingerido por pré - escolares varia de 1300 a 1800 kcal. A distribuição dos nutrientes segue abaixo.
Segundo Unicef, a dose semanal de ferro a ser administrada em crianças
deve ser correspondente ao dobro da recomendação da Recommended Daily Allowances (RDA).

1 – Baixo peso ao nascer e prematuridade: para crianças pré-termo (< 37 semanas) ou nascidas de baixo peso (< 2500 gramas) a conduta de suplementação segue as recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria – Manual de Alimentação do Departamento Científico de Nutrologia.

2 – Se a criança não estiver em aleitamento materno exclusivo, a suplementação poderá ser realizada dos 4 aos 18 meses de idade. Nos casos em que a suplementação seja iniciada muito tardiamente, mais precisamente a partir dos 12 meses, orienta-se que a criança permaneça no programa por 6 meses.

3 – Parasitoses: as parasitoses intestinais não são causas diretas da anemia, mas podem piorar as condições de saúde das crianças anêmicas.
Brasil: Programa Nacional de Suplementação
de Ferro
DOSES DIÁRIAS RECOMENDADAS DE ALGUMAS VITAMINAS E MINERAIS SEGUNDO AS DRI’s 2001
Estima-se que crianças com idade de seis a oito meses tenham um consumo de 473kcal/dia através do leite materno, e que as com nove a onze 379kcal/dia. A complementação com alimentos fornece o restante das calorias e nutrientes necessários.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a energia fornecida pela alimentação complementar deve ser de 250kcal/dia para crianças de seis a oito meses de idade, 450kcal/dia para as de nove a 11 meses, e de 750kcal/dia de um a dois anos.

Distribuição de porções por grupo de alimentos segundo idade
 
Fonte: IOM, 2005
Consumo adequado de fibras de acordo com idade e sexo.
FIBRAS: A recomendação para adultos norteia a para pré – escolares e escolares, ou seja, para cada 1000 kcal consumida deve-se consumir 14g de fibras. A tabela abaixo mostra o consumo adequado por idade e sexo.
Requerimento hídrico segundo idade
Fonte: Barness, 1992
As necessidades hídricas do bebê relacionam-se com o consumo de calorias, temperatura ambiente, atividade e velocidade de crescimento.
 O exame físico clássico toma por base a presença de sinais clínicos e sintomas de anemia, tais como: palidez cutânea, da conjuntiva, dos lábios, da língua e das palmas das mãos, além de respiração ofegante, dificuldade na deglutição (disfagia), fraqueza orgânica (astenia) e perda de apetite.

 Deve-se considerar que estes sinais podem ser influenciados por outras variáveis, como a pigmentação da pele, por exemplo.
Classificação distingue os níveis de gravidade da anemia, segundo valores de Hemoglobina para menores de 5 anos e gestantes:
OMS e UNICEF, 1998: revisão dos pontos de corte, subdividiram a faixa etária de 6 a 14 anos. Em crianças de: 5–11anos (11,5 g/dL) e 12–13 anos (12 g/dL).34
ANÁLISE DA HEMOGLOBINA SÉRICA POR GRUPOS ESPECÍFICOS
Devido ao rápido crescimento e pequena capacidade gástrica, há a necessidade de fornecer uma dieta com alta densidade energética, especialmente com alto teor de gordura nos primeiros meses de vida.
 
Propriedades:
- Poderosa ação energética e de reserva
- Melhoram o sabor do alimento
- Dão sustentação e proteção às vísceras e certos órgãos do corpo
- Liberação termogênica
- São substrato na formação de hormônios e tecidos
- Veiculam vitaminas lipossolúveis
- Essenciais para as células do sistema nervoso

 → Ácidos graxos polinsaturados essenciais: linoleico, linolênico e araquidônico

Recomendações :
- Gordura total: 3,3-6,0 g/kcal (no mínimo 30% das calorias recomendadas)
- Ácido linoleico : mínimo 300mg/100kcal (2,7% das calorias)
- Colesterol: Quantidade similar do leite humano, ou seja, 10-15mg/dl.
NECESSIDADE DE LIPÍDIOS
RECOMENDAÇÕES
 
Fornecem aminoácidos (aa) essenciais para síntese de proteínas, hormônios, enzimas e neuro-transmissores

Leite humano: 0,8 a 0,9 ptn;100ml. É facilmente digerida e absorvida e de ótima qualidade nutricional

6 a 12 meses: É a fase mais crítica, devido ao início da introdução de novos alimentos.

 
CÁLCULO DA INGESTÃO PROTÉICA:
PESO (KG) X RECOMENDAÇÃO DE PROTEÍNA (G/KG)
 
 
NECESSIDADES DE PROTEÍNA

 
Crianças amamentadas:
TEE (kcal/day) = - 152.0 + 92.8 kg
TEE para crianças de 0 a 2 anos de idade
As necessidades nutricionais de uma criança de um mês são três vezes maior por kg de peso comparado ao adulto.

A necessidade energética aumenta com o crescimento e é maior em meninos do que em meninas. A massa livre de gordura é responsável pelas diferenças entre sexo e idade.
ENERGIA
COMITÊ DE ESPECIALISTAS EM NECESSIDADES ENERGÉTICAS E PROTEICAS FAO, 2004:

Prof. Cristiano Boccolini

 
Crianças que receberam fórmulas infantis:
TEE (kcal/day) = - 29.0 + 82.6 kg
Crianças que receberam fórmulas infantis têm maior gasto energético que crianças amamentadas ao seio
3 meses = 12% mais GE
6 meses = 7% mais GE
9 meses = 6% mais GE
12 meses = 3% mais GE
Full transcript