Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Violência no desporto

Trabalho de E.M.R.C.
by

Alexandre Silva

on 1 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Violência no desporto

Violência no Desporto A violência é um instinto natural do homem. Por muito que este se esconda por detrás de sorrisos, emblemas, roupas caras e boas maneiras, acaba sempre por, em situações de maior pressão, despontar e de se libertar com grande agressividade. Tal facto faz com que o desporto, que deveria ser um acto amigável de competição, perca esse seu estatuto e a sua credibilidade.
Esta situação assemelha-se a uma epidemia, pois espalhou-se pelo mundo a uma velocidade surpreendentemente rápida. E a que se deve? À falta de desportivismo dos jogadores? À não preparação dos treinadores? Ou a outro facto não inerente a estes?
A dura verdade é que o desporto está cada vez mais violento – e esta tendência só poderá ser travada se for combatida por todos. O rugby juvenil é, em muitos casos, mais violento do que o rugby sénior.
Por um lado há questões técnicas que podem explicar algumas situações de carga ilegal e violência sobre o adversário, noutros casos o jogo violento é intencional e visa exclusivamente agredir e magoar o jogador contrário.

Não é raro ouvir-se nas bancadas dos jogos, incentivos à violência gratuita.
Os árbitros acabam por deixar passar muitas destas situações, não agindo de forma preventiva.

Depois existem as responsabilidades:
-Dos próprios jogadores;
-Dos técnicos e dirigentes;
-Dos pais/encarregados de educação.

No que aos próprios diz respeito, nada a fazer a não ser disciplinar e exigir auto-disciplina.
Exige-se a substituição de um jogador agressor. Exige-se a punição de condutas incorretas. Aos pais exige-se que cumpram o papel de educadores. Rugby e a violência A Violência é um comportamento que causa dano a outra pessoa, ser vivo ou objeto. Invade a autonomia, integridade física ou psicológica e mesmo a vida de outro. É o uso excessivo de força, além do necessário ou esperado. Violência incentivada pelos treinadores

Os comportamentos e as atitudes agressivas são frequentemente promovidos e ensinados, mas também fortemente encorajados e valorizados por muitos treinadores, dirigentes, adeptos e, inclusive, pelos próprios pares e familiares dos atletas mais jovens. O que é a violência? Alexandre Silva
nº1 Rui Marabuto
nº25

Paulo Miguel
nº22 Nuno Pinto
nº21 Trabalho realizado por: As palavras "hooliganismo" e "hooligan" começaram a ser associadas à violência nos desportos, nomeadamente, no futebol, em especial a partir da década de 1960 no Reino Unido.

A maior demonstração de violência envolvendo "hooligans" foi a tragédia no estádio de Heysel na Bélgica, durante a final da Taça dos Campeões Europeus de 1985, entre o Liverpool da Inglaterra e a Juventus de Itália. Nesse episódio resultaram 38 mortos e um número indeterminado de feridos.

Os "hooligans" ingleses foram responsabilizados pelo incidente, o que resultou na proibição das equipas britânicas de participarem em competições europeias por um período de 5 anos. Violência das claques organizadas brasileiras.

Confusões premeditadas e luta entre claques organizadas também são características do futebol brasileiro, apesar do termo hooliganismo raramente ser utilizado no Brasil.
Essas mesmas claques praticam numerosos atos de vandalismo tendo como principal alvo a claque rival. Apesar dos números assustadores esses casos são muito mais frequentes quando os jogos acontecem entre equipas da mesma cidade.

De entre as principais causas de lutas estão, principalmente, a intensificação das rivalidades entre as camadas menos favorecidas (formação de gangues nos bairros e aglomerados) com roupa futebolística, e cultura do medo entre essas mesmas camadas, que leva a uma postura intimidatória.
Desportistas violentos:

Esses factos acontecem no decorrer dos jogos e conforme a tensão da equipa quando a equipa está a perder e os seus companheiros não estão a corresponder ao desempenho esperado acaba por haver desentendimentos entre a equipa e isso acaba por levar à violência. Motivos Stress diário
Situações pontuais
Frustrações
Injustiças

Violência Desportiva

Teorias Monocausais:
Um só motivo pode causar um fenómeno violento.
Teorias Multicausais: Futebol e a Violência Violencia no Rugby Violencia no Futebol Adeptos violentos:
Com o aparecimento de claques organizadas, surgiu também a inimizade entre claques de diferentes equipas, o que provoca uma discussão desportiva. Uma série de situações anteriores têm algo que desputa violência Vitor Costa
nº28

André Alves
nº7 Cartão Vermelho à Violência
Full transcript