Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Cortiço

No description
by

Rodrigo Brito

on 2 October 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Cortiço

O Cortiço Aluísio Tancredo Belo Gonçalves de Azevedo
Contexto Histórico Escolas Literárias É um marco do Naturalismo no Brasil João Romão (Capitalista explorador)
Ambicioso
Esperto
Miserável
Enganador
Invejoso

Bertoleza (trabalhadora escrava)
•Trabalhadora
•Submissa
•Sonhava com a liberdade
Aluísio Tancredo Gonçalves de Azevedo Nascimento: 14 de abril de 1857
São Luís - Maranhão
Morte: 21 de janeiro de 1913(55 anos)
Buenos Aires - Argentina
Nacionalidade: Brasileiro

Ocupação: Caricaturista, jornalista, romancista e diplomata

Escola/tradição:
Realismo/Naturalismo SÍNTESE DO ENREDO:
• A estalagem de São Romão
• O sobrado de Miranda
•Os moradores do cortiço
• O argentário sem escrúpulos
• Rita Baiana, a mulata dengosa.
• Jerônimo, o português que se a abrasileirou.
• O incêndio do cortiço
• Léonie e Pombinha
• A Avenida São Romão
• O “abolicionista” João Romão.
• Enredo Linear
• Acompanha a trajetória de João Romão;
• Uso de digressões e progressões variadas na construção das personagens;
Intertextualidade:
Favelas – atualidade;
Semelhança do ambiente;
Problemas sociais Cidade de Deus - Paulo Lins;
Semelhança entre as personagens;
Conflitos internos causados pelo meio externo;
Clímax:
Existem vários momentos que podem ser classificados como clímax na história.
O mais notável deles coincide com o desfecho da história:
“Chega o filho mais velho do antigo senhor de Bertoleza”. Ao mandar prender Bertoleza, esta, “com ímpeto de anta bravia,” rasga o ventre de lado a lado. Romão foge até o canto mais escuro, tapando o rosto com as mãos.

Nesse momento, uma comissão de abolicionistas vem entregar a Romão o diploma de sócio benemérito da causa abolicionista.
Personagens: Miranda (burguês)
•Velho português
•Covarde e oportunista
•Infeliz no casamento


Jeronimo (disciplinado trabalhador)
•Serio
•Forte
•Trabalhador exemplar
•Dedicado
•Honesto
•Pai de família
Piedade (mulher portuguesa)

• Submissa

• Honesta trabalhadora



Rita baiana (Mulher Brasileira)

• Alegre

• Assanhada

• Sensual Pombinha
• Filha de Isabel
• Casou-se com o Costa e depois fugiu com Léonie
• Corrompida pelo determinismo*
Leandra – “A Machona” Albino Botelho Elementos da Narrativa:

• Tempo: localiza a ação do romance entre 1872 e 1880. (Lei do Ventre Livre – 1871 – e Unificação da Itália).

• Enredo linear.

• Digressões: para fornecer ao leitor indicações indispensáveis à compreensão do passado das personagens. Espaço/Meio: o cortiço situa-se no bairro de Botafogo, Rio de Janeiro.
• O sobrado do rico comerciante Miranda situa-se na vizinhança desse local.
• As mulheres trabalham juntas no tanque, os homens na pedreira ou nas pequenas fábricas dos arredores; as festas são as mesmas e as desgraças também.
•Foco Narrativo:

A obra é narrada em terceira pessoa, com narrador onisciente (que tem conhecimento de tudo), como propunha o movimento naturalista. O narrador tem poder total na estrutura do romance: entra no pensamento dos personagens, faz julgamentos e tenta comprovar, como se fosse um cientista, as influências do meio, da raça e do momento histórico. O foco da narração, a princípio, mantém uma aparência de imparcialidade, como se o narrador se apartasse, à semelhança de um deus, do mundo por ele criado. No entanto, isso é ilusório, porque o procedimento de representar a realidade de forma objetiva já configura uma posição ideologicamente tendenciosa.
Desfecho da História:
Morte de Bertoleza.
J. Romão recebe o diploma de sócio benemérito da causa abolicionista.
Full transcript