Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Estresse (Estilo mapa conceitual)

No description
by

Maria Aline Facó

on 11 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Estresse (Estilo mapa conceitual)

Noção tomada da física – tensão;
Estresse como estratégia de sobrevivência;
Estresse da contemporaneidade – vilão da vida moderna;
Síndrome Geral de Adaptação (SGA)
Estresse – Mocinho ou bandido?
Ana Beatriz G. Fontenele
Anne Gabriela de L. Leão
Joana Gomes M. de Sousa
Luiza Barbosa P. Lima
Maria Aline F. B. Bezerra
Maria Juliana Barreira
Sandra Paula P. de Araujo
Estresse
Neurociências e Psicologia
UNIFOR - CE

Como a Psicoterapia age
Arte-terapia
2. Jardim Secreto
Yoga
Pránayáma
(exercícios respiratórios)


DICAS!
Lave as mãos com água morna
Descontrair as sobrancelhas
Comer uma salada
Tirar os sapatos
Mastigar chiclete
Abraçar
Tratando a ansiedade, a depressão, ou seja tratando seu estado psicológico.
Tanto a Terapia Cognitiva Comportamental como a psicanálise te ensina a identificar os pensamentos automáticos destrutivos e reavaliar sua vida. Muita gente sofre por fazer uma interpretação errada das situações do dia a dia.
Os efeitos do estresse são malignos ao corpo e precisam ser diariamente bem cuidados para não debilitá-lo. Um recurso valioso que tem sido utilizado para o combate ao estresse é a
psicoterapia
, a
pessoa identifica as fontes estressoras e aprende a administrá-las de uma forma mais eficaz.

Consequentemente, torna-se uma pessoa mais fortalecida em relação ao estresse diário e tem menos chance de adoecer.
Transtorno do estresse pós-traumático
produz sinais e sintomas físicos e emocionais como:
crises de ansiedade, medo, ataques de pânico e a sensação de vivenciar novamente o evento traumático.
Síndrome de Burnout
Reação normal do organismo na preparação para lidar com um estímulo ameaçador ao equilíbrio


1ª Fase: Alarme ou Alerta: mudanças fisiológicas frente a um estímulo de ameaça – luta ou fuga

2ª Fase: Resistência: tentativa de adaptação do organismo – manutenção da resposta – desgaste

3ª Fase: Exaustão - dificuldade de manter os mecanismos adaptativos
é
fases
causado por
tratamentos
sintomas
Estímulo do ambiente e/ou fatores internos (ameaça verdadeira ou imaginária)
recebido através do sistema sensorial e de raciocínio superior no córtex
a avaliação e a identificação de uma situação estressora ocorrem de forma subjetiva
Cortisol
córtex da
glândula adrenal
hormônio adrenocorticotrófico ou corticotrofina (ACTH)
hipófise
(CRH)
neurônios neurossecretores parvocelulares que se localizam no núcleo paraventricular do
hipotálamo
Eixo HPA (eixo hipotalámico-hipofisiário adrenal)
As informações sensoriais entram na amígdala basolateral, onde são processadas e transmitidas para os neurônios no núcleo central. O núcleo central da
amígdala
é ativado
núcleos da estria terminal
hipocampo
Straub (2005) desenvolveu o
modelo transacional do estresse
, no qual ele define que o impacto sobre a saúde provocado pelos problemas do cotidiano, depende da
freqüência, intensidade e duração
,
como também são
mediados pela
personalidade e estilo individual de enfrentamento de cada indivíduo
. Assim, alguns pesquisadores acreditam que indivíduos que apresentem um nível maior de ansiedade irão identificar mais estresse nos problemas do cotidiano (STRAUB, 2005).
É preciso estar atento às alterações de humor e comportamento
Sintomas Emocionais:

irritabilidade
indecisão
impaciência
desorganização
ansiedade
insônia
falha de memória
dificuldade de concentração
diminuição no rendimento
Sintomas Físicos:
cansaço
gastrite
úlcera
dores de cabeça, enxaquecas
tensão muscular
problemas de pele
queda de cabelo anormal
facilidade em ficar doente
libera
chega ao
a aumentar secreção
estimula

secretam
O eixo HPA também é regulado pelo hipocampo.

A ativação do hipocampo
suprime
, em vez de estimular, a liberação de CRH. O hipocampo contém receptores para glicocorticóides que são ativados pelo Cortisol liberado pela adrenal em resposta à ativação do sistema HPA. Assim, o hipocampo participa na regulação por retroalimentação (feedback negativo) do eixo HPA inibindo a libertação de CRH e a subsequente libertação de ACTH e Cortisol, quando o Cortisol circulante está em níveis muito altos.
A exposição continua ao Cortisol como ocorre durante os períodos de estresse crónico, pode levar à disfunção e à morte dos neurônios do hipocampo.
Assim, a degeneração do hipocampo cria um
círculo vicioso
no qual a resposta ao estresse se torna mais pronunciada, levando a uma maior libertação de Cortisol e mais lesões no hipocampo.
neurônios destes
ativam
hormônio liberador de corticotrofina
ativa o
sistema nervoso simpático (SNS)
medula adrenal
ativa a
libera
noradrenalina e adrenalina
reação do estresse
Exemplos mais comuns de situações estressoras hoje:
Educação:
Problemas Sociais:
Aparência:
Família:
Cotidiano:
Trabalho:
O que é Sindrome de Burnout?
Características
(1)
Predominância de sintomas selacionados a
exaustão mental e emocional
, fadiga e depressão.
(2)
Ênfase nos
sintomas comportamentais e mentais
, e não nos sintomas físicos.
(3)
Sintomas relacionados ao
trabalho
.
(4)
Sintomas se manifestam em
pessoas "normais"
que não sofriam distúrbios psicopatológicos antes do surgimento da síndrome.
(5)

Diminuição da efetividade e desempenho
no trabalho ocorre por causa de atitudes e comportamentos negativos.
Sintomas
Ex: Uma pessoa se acha imprestável e sofre porque vive como se isso fosse verdade, na terapia a gente tem a possibilidade de identificar de onde vem essa idéia. Será que foi da sua criação? Será que a pessoa foi passando por situações negativas e repetitivas que foram estabelecendo esquemas negativos dentro de sua mente? O psicólogo trabalha para que essas crenças disfuncionais sejam corrigidas no que for possível.
O tratamento para poderá envolver o uso concomitante de medicamentos, geralmente através dos modernos antidepressivos serotoninérgicos (ISRS) com ou sem ansiolíticos e/ou beta-bloqueadores por um tempo definido.
Quando já existe um quadro orgânico instalado, desde uma simples gastrite a asma ou alteração cardiorrespiratória, a busca de
atendimento clínico é fundamental
.
A correção da alteração clínica é imprescindível. E esta pode ir de um
simples a complexo tratamento ou resumir-se somente às necessárias mudanças do modo de viver, incluindo lazer ou uma pequena prática esportiva. Mas,
a principal atitude ainda é um alerta ao modo de viver e de trabalhar com as vivências e com as emoções que a vida nos proporciona.
E aí está verdadeira e milenar sabedoria.
transtorno comportamental de ansiedade que ocorre como consequência da exposição a um evento traumático importante.
apresenta sintomas como:
insônia, irritabilidade, e hipersensibilidade a ruídos.
Quando não tratado, pode resultar em depressão e síndrome do pânico.
Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e da Universidade Federal de Juiz de Fora, em Minas Gerais, descobriram que a psicoterapia é o melhor tratamento para o transtorno. O tratamento é simples feito com psicoterapia e medicamento , mas é importante tratar para que não ocorra outra doença como depressão e transtorno do pânico.
Sinais de
depressão e ansiedade
Uso abusivo de álcool/cigarro/outras
drogas
Surgimento de doenças, principalmente
psicossomáticas
Despersonalização
Redução de produtividade
Propensão a acidentes
Irritabilidade
Cansaço
Prevenção
1. Evitar monotonia; diversificar rotina
2. Prevernir o excesso de horas extras
3. Dar melhor suporte social às pessoas
4. Melhorar condições físicas e sociais de trabalho
5. Investir no aperfeiçoamento profissional e pessoal dos trabalhadores.
& Psicologia.

1. Colourtation:


Livros de colorir
Segundo Rodski, quando o indivíduo está concentrado em uma imagem colorindo, o seu cérebro pode sofrer alterações nas redes neurais comportamentais. Isso ocorre porque, durante a atividade, o nível de adrenalina no cérebro é reduzido e o nível de dopamina, um neurotransmissor capaz de melhorar funções cerebrais como memória, cognição, emoções e sistema de recompensa, aumenta.


"Segundo os criadores e os próprios leitores, colorir ajuda a diminuir a ansiedade, estabiliza o humor, aumenta a capacidade de atenção, é extremamente relaxante e pode até servir como um auxílio para dormir."
Jardim Secreto, Johanna Basford
Samyáma
(meditação)
Provas, prazos, demandas...
preocupações em se encaixar, ter amigos, serem julgados ou serem provocados (bullying)
necessidade de se comparar com modelos inatingíveis causando estresse e inseguranças
divórcio, problemas financeiros, brigas, gravidez na adolescência
poluição, engarrafamentos, o excesso de informações, de ruídos e de preocupações
Tipos de estresse

O estresse divide-se em
eutresse e distresse
Basicamente existem dois tipos de estresse:

O negativo, denominado distresse (do latim dis – mau, desarmonioso, em desacordo)

E o positivo, denominado eustresse (do grego eu – relativo a bem, bom, belo)
tipos
O primeiro pode apresentar duas formas:

Aguda

Crônica
Distresse
o eustresse


está intimamente ligado a situações prazerosas e com retorno agradável. Podem servir de exemplos uma promoção inesperada, iniciar um novo relacionamento amoroso, vencer o campeonato, ter alcançado êxito no trabalho, etc.

Um determinado agente estressor, representado por um fato, um acontecimento ou uma situação, pode gerar um estresse negativo (distresse) ou um estresse positivo (eustresse) e cujas reações podem ser as mais variadas.
Eutresse
Oferece recompensa visível de resultados desejáveis
Une as pessoas
Permite que você cresça e se desenvolva
Aumenta a autoestima
Termina com uma solução
Transforma-se em algo bom
Depois de resolvido, abre novas possibilidades
Resulta em ganhos
Gera otimismo

Distresse
Não tem previsão
Separa as pessoas
Limita
Faz você se sentir mal com você mesmo
Desvia para novos problemas e conflitos
Transforma-se em algo mau
É um beco sem saída
Diminui os padrões pessoais
Provoca negativismo e derrotismo

Não se convenceu ainda? Para mudar de ideia, listamos algumas vantagens que você pode tirar do estresse.
Dá impulso profissional
Uma situação estressante pode ser o momento ideal para dar aquele salto na carreira e mostrar como você consegue lidar bem com problemas e circunstâncias adversas.

Une as pessoas
Quando o estresse bate na porta e o encaramos de forma positiva, liberamos um hormônio chamado oxitocina, conhecido como o hormônio do amor. "Ele colabora para que tenhamos comportamentos mais socialmente aceitos, menos agressivos e mais empáticos"
Isso significa que elas se tornavam resistentes ao estresse, criando mecanismos físicos para evitar os sintomas negativos da tensão.

Deixa você mais alerta
O estresse, aliás, foi criado para isso! Ele é um mecanismo de defesa, para que a pessoa fique atenta a algum risco iminente à sua integridade física e mental. "Sua função mais básica é nos alertar de que algo ruim está acontecendo e que devemos tomar providencias"

Melhora tomada de decisões
Momentos de pressão são uma ótima hora para decidir qualquer coisa, já notou? E isso não é à toa. "O estresse é algo que sinaliza 'você tem que resolver isso agora', e como sabemos que muitas vezes não decidir nada é a pior decisão, ele pode nos ajudar a lapidar a coleta rápida de informações para que uma decisão seja tomada"

Dá um turbo na memória
Normalmente as lembranças se fixam no nosso cérebro mais fortemente quando estão ligadas a alguma emoção, seja positiva ou negativa. Só isso já serviria como justificativa para esse benefício do estresse, não é mesmo? Mas existem outras explicações. "Durante a reação de alerta do estresse, considerada a fase positiva, os hormônios liberados estimulam o centro nervoso da memória e da aprendizagem, melhorando seu desempenho". Estudos mostram, inclusive, que momentos de ansiedade fazem com que novos neurônios surjam, o que facilita o aprendizado. Mas elas demoram até duas semanas para ficarem maduras. Ou seja, aproveite o momento de mais pressão para executar tarefas que envolvem mais da sua memorização. A especialista ressalta, porém, que situações de estresse negativo reduzem essa capacidade.

Reduz o medo
Durante uma situação de estresse na natureza, o medo é colocado de lado e substituído pelo instinto de sobrevivência. "Não é que ele é eliminado, o medo continua, mas o indivíduo age apesar dele", Porém, existem dois tipos de medo: o que nos alerta e o que nos paralisa. E apenas durante o primeiro é que conseguimos superá-lo para tomar uma ação.

Torna você criativo
O estímulo à oxigenação do cérebro melhora seu desempenho, inclusive a facilidade de ver caminhos antes obscuros para as situações. Ou seja, você fica mais criativo! Claro, tudo depende da forma como você encara a situação. "Quando você encara o estresse de uma forma positiva, você não só consegue enxergar saídas rapidamente, como tem condições de avaliar se as consequências daquela situação serão as mais próximas do ideal, partindo para alternativas conforme do caso". "Agora, se a pessoa está com medo ou raiva nessa situação, que são sensações desconfortáveis, ela tomará a primeira decisão, que nem sempre é a mais indicada.
Full transcript