Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Os objetos da identidade negra:

No description
by

renata bazante da silva

on 24 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Os objetos da identidade negra:

Mercantilização da Cultura Negra?
Mais urbanização e desenvolvimento das cidades brasileiras a partir dos anos 60/70;
Mais possibilidade de jovens viajarem internacionalmente, inclusive jovens negros;
Ascenção social do negro na sociedade;
Rejeição de trabalhos que antes eram destinados aos negros;
Contribuição da TV (principalmente novelas);
Maior visibilidade do negro e incômodo quanto aos conceitos pré-estabelecidos para eles em tempos anteriores.
os objetos da identidade negra:
consumo, mercantilização, globalização e a criação de culturas negras no brasi
l
.

Elementos de diferenciação da cultura negra moderna
Se diferencia não só da cultura não-negra como da cultura negra afro-baiana tradicional, vendo essa principalmente como inspiração e não como imposição;

O cabelo negro e seus produtos;

Linguagem corporal;

Moda afro;

Mercantilização da cultura negra?
Importação e exportação da cultura negra na Bahia
Importação da "identidade negra";
Estilos diversos do jovem negro de Salvador;

"A maioria dos produtos de beleza de grandes marcas é também importada ou, cada vez mais, produzida no Brasil sob licença estrangeira. Dessa forma, pode-se escolher entre os produtos não étnicos locais, mais baratos, e os produtos étnicos globais, que custam mais. Às vezes, é mais caro parecer “étnico” que assimilado, ter um cabelo “rasta” que um cabelo alisado."
(pg 100\1001.)

Exportação dos objetos da identidade negra baiana.

Agentes, veículos e circuitos
Os veículos e os agentes por meio dos quais os objetos negros modernos chegam no Brasil mudaram nas últimas décadas

A televisão ocupou um papel de destaque:

- Ao longo das últimas décadas os canais de tv aberta transmitiram diversas séries "negras " na maioria produzida nos Estados Unidos;

- A primeira série e a de maior sucesso foi a série Raizes ( Roots);

- Atualmente temos por exemplo o seriado Everybody hates chris .

- O grupo musical Jackson Five era tido na época como percursor de tendências na moda e no corte de cabelo .

- Blacksploitation movies : Blaxploitation foi um movimento cinematográfico norte-americano que surgiu no início da década de 1970. A palavra é um portmanteau deblack ("negro") e explotaition ("exploração").
1994 - Ano em que os jovens brasileiros passaram a ter um meio de comunicação próprio: A mais popular Raça Brasil.

Uma das principais novidades é a rede da pastoral do negro na Igreja Católica " Calendário Negro "
- Nos últimos cinco anos as imagens de negros associados ao "blackground africano" difundiram-se nas propagandas de outdoor em Salvador .

Até a criação de uma empresa de ônibus chamada AXÉ .

Importação da Cultura Negra no Brasil:
Estados Unidos, África e Jamaica;


Exportação da Cultura Negra do Brasil.
Triangulação da Cultura negra.
Símbolos GLOBAIS NEGROS:
"Embora os ícone associados à música e ao estilo jovem tendam a convergir (como aconteceu com a parafernália do reggae e do hip hop), os gostos musicais e as reinterpretações concretas de tais ícones são fortemente locais ou não unívocos. O termo "negro" tem um significado político para os ativistas negros, enquanto entre a maioria dos jovens negros no Brasil, palavras inglesas como black, funk e brother ganharam significados locais específicos que fazem surgir associações como o consumo ostentoso, a velocidade, a orientação internacional e a hipermodernidade, em vez de se relacionarem à confrontação étnica polarizado." (Vianna 1988; Midlej e Silva 1996; Sansone 1997) - pg 18
A distribuição de uma cultura negra local nas ondas da globalização;

A produção e o consumo da cultura negra no Brasil e nos Estados Unidos;

As habilidades consideradas aos negros;

A abertura parcial do Brasil aos bens internacionais;
"No novo mundo, os negros criaram de forma ativa uma cultura e uma "África" próprias. A deportação atlântica, a sociedade de plantation, a abolição da escravidão, a liberdade e o ajustamento à modernidade foram os contextos nos quais os negros tiveram de redefinir, geralmente em um curto período de tempo, e sob pressão intensa, o que seriam suas culturas e como elas se manifestariam (ou como deveriam se manifestar)." (pg 87)
consumo e mercantilização nas formas afro-brasileiras tradicionais
Duas variantes principais podem ser identificadas na história da cultura afro-brasileira, cada uma delas associadas a uma cidade, Rio de Janeiro e Salvador.
cultura afro-baiana
Full transcript