Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Materiais lúdicos em aulas de língua portuguesa: uma nova perspectiva

No description
by

Beatriz Moreira

on 19 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Materiais lúdicos em aulas de língua portuguesa: uma nova perspectiva

Um instrumento pontecializador Materiais lúdicos em aulas de língua portuguesa: O que são atividades lúdicas? Sugestão de atividades lúdicas Lúdico pode ser uma brincadeira, um jogo ou qualquer outra atividade que possibilite instaurar um estado de inteireza: uma dinâmica de integração grupal ou de sensibilização, um trabalho de recorte e colagem, um jogo dramático, exercícios de relaxamento e respiração, uma ciranda, movimentos expressivos, atividades rítmicas. Função explícita de dar prazer ao ato de aprender O lúdico em sala de aula Capacidade de escolha sobre o que será ofertado aos alunos, conhecendo a prática social na qual estão inseridos, os seus interesses e necessidades, assim como os níveis de desenvolvimento real e proximal deles

Visão dos recursos lúdicos como forma de conseguir um envolvimento afetivo e efetivo de seus alunos na construção de seus conhecimentos A formação do professor E o aluno? É questão ou não de confiança? Alana Driziê
Beatriz Moreira
Rodrigo Luiz Limitações dos professores Salas numerosas
Alunos com níveis diferentes
de aprendizagem
Baixa motivação para o aprendizado
Falta de material didático A facilitação do lúdico na aquisição do conhecimento Explora a criatividade
Aprimora a conduta e a auto-estima
Desenvolve funções corporais (coordenações motora, visual e verbal)
Colabora para para o desenvolvimento social, estabelencendo vículos afetivos
Controla a impulsividade a partir da observação de regras
Contribui para o desenvolvimento intelectual e para a aquisição da cultural em geral
Cria zona de "desenvolvimento proximal" (Vigotsky)
Proporciona ambientes desafiadores, capazes de estimular o intelecto, proporcionando a conquista de estágios mais elevados do raciocínio Em aulas de língua portuguesa Lúdico como Motivador para criar e sustentar o esforço em aprender, encorajando o aluno a interagir e comunicar-se
Criador de um contexto significativo para o uso da linguagem
Introdutor de novos conteúdos sobre a língua
Proporcionador de oportunidade de expressão verbal de valores internos Possibilidade de demonstrar pouco interesse na atividade lúdica, transformando-a em "bagunça"

Necessidade de exercitar o "brincar" em sala de aula, espaço tido, até então, como sério Solicitar que dois alunos leiam o diálogo emotizando, vivenciando os personagens.
Pedir que toda a turma identifique sete erros gramaticais.
Fazer a correção e a releitura.
Suscitar debates sobre gírias, expressões populares, além de esclarecer os erros que foram postos em questão.
Quando couber, o professor pode aproveitar, também, para atividades de ortografia, produção de texto e leitura. Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico Fazer a decodificação da palavra por meio de seus morfemas e fonemas (pneumonia, ultramar, microscópio, vulcão, cone, ouvido, sulfúrico). Explicando o significado de cada uma delas.

Solicitar aos alunos que se dividam em grupos.

Propor aos alunos que, dentro de um tempo estipulado pelo professor, pensem no seguinte seguinte: quantas palavras poderão ser formadas a partir das letras que compõem o palavrão.

Pedir que pensem rapidamente, pois ganhará o grupo que conseguir formar o número maior de palavras.

O professor, a partir do jogo, pode iniciar debates sobre: A importância das palavras, estrangeirismos, empréstimos, dentre outros. Como dá trabalho ser (parecer) jovem Pedir aos alunos que se dividam em grupo.

Cada grupo terá de montar um pequeno dicionário
com as principais gírias da roda de amizades dos próprios alunos, ou de outras.

O grupo que tiver com maior número de palavras e significados agrupados “vence”.

O principal tema que pode ser desenvolvido depois dessa atividade lúdica é o da Adequação e Inadequação de palavras.

Quando couber o professor pode aproveitar, também, para atividades de ortografia, produção de texto e leitura. Rogério e Neco são dois rapazes que se encontram casualmente e conversam usando gíria:
-Oi, cara!
- Õ rapaz. Ce por aqui?
- Numa boa, pode crer. Numa boa, sem grilo!
[...]
- E aí, meu? Dando um giro pelai?
- É, pode ser.
- Como você me achou?
- Pois é, né. Naquele sábado vim atrás de você, chapinha. Segundo o Professor Vicente Martins (2005), da Faculdade Estadual Vale do Acaraú, por mais que pareça mentira, a palavra, ou melhor, o palavrão acima, existe mesmo e está registrado no novo Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, tendo por definição “estado de quem é acometido de uma doença rara provocada pela aspiração de cinzas vulcânicas”. E, para a lingüística convencional, a palavra em estudo é perfeitamente possível, já que se entende como “um elemento lingüístico significativo, composto de um ou mais fonemas”, ainda que chegue a ter 46 letras, é uma unidade lingüística cujo significado está na cultura vigente, na compreensão oral, na fala e na escrita. [...]
Tatiana: Pessoal!, já são dez e meia da noite e, estamos fazendo trabalho ha duas horas.
Vamos comer uma pizza?
Rodrigo: Tá bom, a verdade é que de tanto pensar me abriu mesmo o apetite.
Tatiana: Querem que eu prepare, ou pedimos para entregar à domicílio?
Isabela: É melhor que peçamos comida pelo telefone para não perder tempo na
cozinha. Tem a vantagem de ser mais rápida...e mais seguro.
Rodrigo: Bom, vou pedir por telefone uma Pizza Gigante. Que sabor preferem?
Tatiana: Não, deixa que eu peço.

[...] E você, professor(a)? Com quais atividades lúdicas você trabalha em sala de aula? Quais ferramentas teórico-pedagógicas você se utiliza para isso? Nem sempre jogo significa atividade lúdica! O jogo, para ser lúdico, precisa gerar uma tensão positiva suficiente para não prejudicar o aprendizado do aluno. Tem de levar à ação e não à frustração.
Full transcript