Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Gabriela Henemann Barboza

on 11 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

No ateliê
Elementos do design
O ateliê da faculdade
Os princípios
do design

Desenho
de moldes
Costuras
Alfaiataria
Aviamentos e artigos
de armarinho
- Silhueta
- Linha
- Textura
Silhueta

- É o contorno da roupa
- É quase sempre o primeiro impacto causado por uma roupa.
- Uma coleção não deve ter muitas variações na silhueta, pois isso costuma diluir o impacto total e enfraquecer a mensagem.
- A silhueta pode acentuar ou não o corpo.

DIFERENTES SILHUETAS:
1- Na Era vitoriana (1837 – 1901), o excesso de anáguas pesadas, deu origem á crinolina, junto com os espartilhos e decotes baixos.
2- A partir da década de 20, com a chegada da Coco Chanel, as bainhas subiram e as pernas passaram a ficar mais expostas. O busto era "achatado" com uma faixa ou um achatador.
3- Após a Segunda Guerra, Christian Dior lançou o "New Look" que reintroduziou a cintura bem marcada e a saia ampla.
Linha

- Temos diferentes reações emocionais e psicológicas frente á variedade de linhas usadas na criação de moda.
- A linha está presente nas costuras, nas formas e pode estar presente nas estampas, também.
- Uma linha pode ser dura ou suave, implicando rigidez ou flexibilidade.
- Ela pode se mover em várias direções, levando o observador a olhar para frente, para baixo, para cima ou ao redor do corpo.
- linhas verticais criam um efeito alongado e elegante
- Linhas horizontais costumam ter menor extenção, podendo deixar a figura mais baixa e larga
Textura

O tecido e os materiais com que as roupas são feitas podem causar o sucesso ou o fracasso de um modelo que parecia bom no papel.
- Para criarmos uma peça, devemos ter conhecimento sobre o caimento e as texturas dos tecidos.
- O tecido é escolhido de acordo com a estação, linhas, silhuetas desejadas, preços para o mercado - alvo e cor.
Proporção é uma forma como relacionamos visualmente todas as partes individuais de um todo.
- Podemos criar ilusões sobre a forma do corpo, mudando as proporções entre as partes de um modelo ou mudando o lugar das costuras e dos detalhes.
- Tomar decisões relativas ao tipo de corpo para o qual está criando: quais aspectos valorizar e quais disfarçar, quanto de pele mostrar e o que o seu público - alvo desejará.
- Para desenhar e comercializar nas quantidades exigidas, precisamos ter a noção exata das dimensões, medidas e necessidades das pessoas ''reais''.
Proporção
Os principais elementos
da criação de moda são:
REPETIÇÃO
É o uso de elementos de estilo, detalhes ou acabamentos mais de uma vez em uma mesma roupa que podem ser usados de maneira regular ou irregular. Pode ser usado para unificar um modelo.
RITMO
O ritmo cria efeitos marcantes mediante a repetição regular de características da roupa ou dos desenhos da estampa do tecido.
GRADAÇÃO
Na gradação, cada vez que um padrão é repetido, as características das roupas são trabalhadas em tamanhos ou distâncias cada vez maiores ou menores. Geralmente os elementos apresentam-se em maior concentração nas extremidades e vão diminuindo sua intensidade.
RADIAÇÃO
É o uso de linhas que se abrem em forma de leque a partir de um eixo central.
CONTRASTE
O contraste ocorre quando há diferença acentuada entre dois ou mais elementos e um se sobressai perante os demais. A diferença é óbvia e os métodos mais comuns de criar contraste são diferenças de tamanho, cor e textura.
HARMONIA
Diz respeito à composição harmoniosa no todo ou entre partes de um todo pela similaridade ou semelhança. Deve ter formas, cores e texturas que interagem e que possuam características próximas.
EQUILÍBRIO
É a distribuição do peso e importância visual dos elementos do desing, resultando em equilíbrio visual, simetria e espelhamento. O equilíbrio pode ser simétrico e uniformemente equilibrado ou assimétrico e não uniformemente equilibrado. Cores, texturas, formas e figuras podem ser usados para criar equilíbrio ou não numa composição.
SENSAÇÃO CORPORAL
A roupa não é uma experiência apenas visual, mas também tátil e sensorial. Nosso tato é estimulado por materiais como lã, seda, peles e couro e influenciam em como nos sentimos em determinada roupa, na silhueta, nas linhas e no volume do corpo.
1
2
3
Os materiais básicos para iniciar na modelagem manual são:

-Papel: são necessários pelo menos dois papéis de gramaturas diferentes. Um mais fino para os moldes provisórios e um mais firme para o molde definitivo;
-Lapiseiras;
-Canetas de diferentes cores para identificação das modelagens;
-Cola e Fita adesiva;
-Tesoura: é importante ter uma específica para o corte de tecido e outra para o de papel;
-Carretilha.
-Régua de 50 cm ou 60 cm;
-Alfinetes;
-Fita métrica;
-Esquadro grande de acrílico;
-Régua de alfaiate e/ou curva de quadril;
-Curva francesa;
-Furador: para fazer as marcações internas no molde;
-Alicate de pique.

Tesouras, para papel e para tecido
Carretilha
Furador de papel
Estilete
'Pesinhos'
Fita métrica
Furador/vazador de moldes
Esquadro
Fitas
Réguas
Lapiseira e borracha
The secrets little black jacket by Chanel
O TOILE
• O molde precisa ser testado em um tecido similar em caimento àquele que será usado na roupa finalizada.
• A primeira peça-piloto é o molde de tecido (chamado toile no Brasil).
• O toile é feito e ajustado num manequim ou numa pessoa.
• As costuras são só alinhavadas, para que a roupa possa facilmente ser aberta e ajustada.

Materiais utilizados no atelier Black Label
As duas principais maneiras de desenvolver a forma de uma roupa são: com modelagem plana e com manequins de prova.

Modelagem plana:
A modelagem plana é um trabalho de precisão que exige medidas e cálculos acurados, uso de proporção, mão firme e habilidade para imaginar o efeito em três dimensões. Moldes planos normalmente são criados a partir de um conjunto de medidas padronizadas, mas também podem ser projetados no computador.
Professora Bruna Pacheco
Atelier Black Label
Bases de modelagem:

A base é a primeira etapa do processo de modelagem. O molde é construído para servir numa figura específica e a base é utilizada para a interpretação e a confecção de um molde para um novo modelo. Costuma ser feita em cartão grosso ou em plástico para resistir ao manuseio. As linhas de estilo de um modelo desenvolvido a partir de uma base podem variar, mas o caimento estará de acordo com a base que foi utilizada. As bases costumam ser acompanhadas pelo molde em tecido da roupa que representam – assim, é possível ver como ficaram os ajustes e adaptá-los conforme o caso.

Desenvolvimento de moldes:
Com o desenho acertado, o desenhista de moldes copia o contorno das bases e então sobrepõe as linhas de estilo (pences) da nova roupa que será desenvolvida. É importante transferir o máximo possível dos detalhes das bases para o novo molde, incluindo o centro da frente, o centro das costas e as linhas da cintura e do quadril.
As posições das pences do busto de uma blusa básica podem ser mudadas de várias maneiras e ainda manter o caimento essencial da blusa. As costuras e pences são usadas para diminuir ou ‘’esconder’’ o tecido e dar a forma da roupa. O mesmo processo é usado para dar forma à área entre a cintura e o quadril em saias ou calças.

Corset confeccionado pela Professora Bruna Pacheco para tutorial no Audaces
MOULAGE
• Moulage: “moldagem” em francês.
• Significa ajustar um tecido (musselina ou morin) diretamente no manequim do tamanho apropriado ou no próprio corpo da pessoa.
• Quando a forma e o tamanho estão corretos, o tecido é removido e copiado em um molde de papel.
• Moulage é esculpir com tecido, e funciona melhor com tecidos maleáveis e em quantidades bem generosas.

Livro traduzido pela Profª Bruna
Moulage feita pelo Atelier Black Label para Lilly Sarti (foto do SPFW)
Sentido do Fio
ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO TECIDO PLANO:
• Um tecido tramado é formado pelo entrelaçamento de fios.
• A firmeza e o caimento estão relacionados ao número de ligamentos por centímetro.
ALGUMAS CARACTERíSTICAS DOS TECIDOS DE MALHARIA:
• Estes tecidos são formados por laçadas de fios unidas entre si formando carreiras superpostas.
• Esticam em ambas as direções e tem uma tendência maior a esticar na largura.
• Sua elasticidade lhe permite um bom caimento e os faz amarrotar menos, mas também pode fazer com que percam a forma com o uso.

ALGUMAS CARACTERISTICAS DO CORTE EM VIÉS
• O viés é o sentido diagonal do tecido (45 graus da ourela)
• Os tecidos cortados em viés dão movimento a roupa e modelam a silhueta acompanhando os contornos do corpo.
• Este tipo de corte as vezes era utilizado na Idade Média em saias e em roupas de baixo mas o que conhecemos como corte em viés só realmente começou a ser adotado no início do século XX, quando Madeleine Vionnet, usou a técnica em cetins de seda, veludos e no raiom.
O viés
MADELEINE VIONNET (1876 - 1975)
Jacques Doucet
Maison Jacques Doucet
Madeleine Vionnet trabalhando em manequim de madeira
Isadora Duncan, dançarina
Vestido de noite
Madeleine Vionnet
Data: outono / inverno 1938-1939
Cultura: Médio francês: seda, lantejoulas
Vestidos de noite de 1938
Madeleine Vionnet
Lamé prata e marfim de seda líquida/Rosa pálido e prata lamé e net rosa pálido de seda. Presente da Sra. Harrison Williams, Lady Mendl, ea Sra. Ector Munn, 1946 (CI46.4.24a, b)

Maison Madeleine Vionnet 1940
Costureiras da Maison Madeleine Vionnet
Tecidos Felpudos
ALGUMAS CARACTERISTICAS DOS TECIDOS FELPUDOS

• Se este tipo de tecidos apresenta pelos macios em uma direção e ásperos na oposta, é preciso ter todas as peças do molde colocadas e cortadas na mesma direção.
• Geralmente tecidos peludos ficam melhor tátil e visualmente quando os pelos ocorrem para baixo.
Veludo Cotelê
Veludo III Coroas
Veludo misto com seda
Veludo molhado
Veludo metalizado
Devore com seda aveludado
Natasha Poly – vestido de veludo Gucci
Angelina Jolie – vestido de veludo Versace
Christian Dior Coleção primavera verão 2011/ 2012
Corte da peça-piloto
Diferentes tipos de costura
TECIDOS DE SUSTENTAÇÃO

Vistas: Pedaços de tecido que dão acabamento a decotes, colarinhos, punhos, bainhas, abotoamento, etc. As costuras ficam para adentro e podem ser feitos com tecidos decorativos.

Vista simples
Vista embutida
Vista aplicada
Vista rebatida
Entretela:
Tecidos tecnológicos que são costurados ou colados com o uso de calor no tecido da roupa para aumentar a estabilidade em pontos críticos, como colarinhos e punhos.

Forro:
É usado para reforços de tecidos muito delicados ou para reduzir as transparências. É cortado nas mesmas peças do molde da roupa e fixado ao tecido principal antes que seja iniciada a construção da roupa. Desse modo forro e tecido principal são trabalhados como se fossem uma peça única.

Revestimentos:
Usados para dar acabamento na parte interna de um traje de alfaiataria, evitar o desgaste das costuras e fazer que a roupa amasse menos. São cortados geralmente em tecidos acetinados para a roupa deslizar no corpo e vestir mais facilmente. São costurados em apenas alguns pontos da roupa, cos, decote e as vezes a barra.

Forro extra:
Tecido extra que pode ser aplicado no tecido principal ou no revestimento para deixar a roupa mais quente sem criar volume. Casacos de inverno costumam ter uma manta interna acolchoada ou removível.

São as ferramentas de costura mais simples e baratas, ao mesmo tempo são também as mais importantes. Existem agulhas certas para cada tipo específico de tecido.
Uma agulha muito grande ou grossa demais pode franzir a costura, para tecidos de malharia, são usadas as agulhas de ponta redonda e, para os sintéticos, as de ponta afiada. Há também uma agulha universal, uma adaptação da ponta redonda, que serve para ambos os tecidos. Todas as agulhas são encontradas numa escala de tamanho que vai das mais finas (tam. 60/8) às mais grossas (tam. 100/16).
Agulha e Linha
Alfaiataria é um método que combina e modela tecidos para criar a forma desejada no corpo, através de enchimentos, pespontos e formas de passar a roupa. São usados tecidos e forros resistentes para dar firmeza e conforto, sendo os de lã ou lã penteada os que melhor respondem bem às técnicas da alfaiataria, pela sua maleabilidade.
O trabalho de alfaiataria é geralmente visto em ternos, masculinos ou femininos, e em casacos. Um paletó pode chegar a ter até 50 peças para as junções. Os ternos podem ser feitos também sob medida com o uso de máquinas, no processo conhecido como demi-measure. As medidas do cliente são tiradas a mão ou através de escâneres 3D do corpo e os moldes básicos são adaptados a essas medidas. Um terno sob medida pode exigir inúmeras provas, operações de costura diferentes e demorar até 4 meses para ser entregue; O alfaiate apresentará a roupa já alinhavada para a primeira prova, após os ajustes, a roupa será costurada adequadamente, à mão e à máquina; Casas de botão pespontadas à mão, o último procedimento de costura a ser feito,o qual costuma ser sinal de um terno de alta qualidade.

Giorgio Armani Fall Winter 2013-14 Collection
Aviamentos e artigos de armarinho são geralmente os acabamentos ou enfeites das peças. Elásticos, tranças, laços, fitas, franjas são chamados "passamanarias". O acabamento significa muito, podendo ser o sucesso ou o fracasso de todo um trabalho. Botões são o acabamento mais comum, podendo variar muito em tamanho, número, quantidade e qualidade.
Ajustes e apresentação das roupas
O sucesso dessa apresentação depende da finalização da roupa, seja no manequim ou já no modelo para que se tenha a roupa em sua forma definitiva e passá-la a ferro. Muitas peças requerem que se passe e vinque as costuras e pregas, o que é chamado de "bater a costura a ferro".
Saber a composição dos tecidos e as instruções sobre como tratá-los é um bom guia para finalizá-los bem.

The end
Alunas:
Amanda
Caroline
Gabriela Nunes
Gabriela Henemann
Isadora
Maria Celeste
Fundamentos da Moda
Professora Marina
Atelier de Costura e Modelagem Feevale
Equipamentos básicos
- Mesas de cortar moldes;
- Máquinas de Costura;
- Tesouras afiadas;
- Tecidos para moldes;
- Manequins.
Medição e mapeamento
-Tipos de corpo, variedade de formas;
-Métodos de medição;
-Divisão do corpo em partes simétricas;
-Tecnologia: escâneres do corpo em 3D;
-Manequim virtual.
Tabelas de medidas
Existem diversos tipos de medidas no mundo. Em diferentes países, podem ser utilizadas diferentes numerações.
As roupas prêt-à-porter e fast fashion se baseiam nessas medidas, diferentes da alta costura.
Vamos aprender a tirar medidas?
As agulhas devem ser guardadas em uma caixa, enroladas em papel alumínio. Um enfiador de linha na agulha e um par de pinças são acessórios úteis.
A regra de ouro para a escolha do fio é utilizar um que seja feito do mesmo material do tecido a ser costurado. Quando não for possível, use um fio de poliéster com algodão.
Full transcript