Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Sem título

No description
by

Sem Cuscos

on 26 May 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sem título

Bilinguismo
Integração nas respetivas comunidades de acordo com ambas as culturas
LGP + Imersão cultural
LP + Imersão cultural
Fundamentação e base do PFC?



- Bruno Coimbra

- Terapeuta da Fala

- Mestre em Ciências da Fala e Audição

- Experiência de vários anos de trabalho com
alunos surdos em contexto escolar
Objetivo
Informar
Aprofundar
Praticar
O CS foi construído com o intuito de refletir sobre vários aspetos:

- comunicação limitada nos primeiros anos de vida;

- aquisição e desenvolvimento tardio da linguagem verbal oral;

- dificuldades na aquisição de modelos fonológicos.
Acesso à comunicação
verbal oral


Leitura de fala


PFC - não está dependente
da capacidade auditiva do aluno
“Se todos os fonemas utilizados no processo da fala são completamente distintos na boca do falante, será expectável que uma criança com surdez consiga aprender e dominar esse processo, recorrendo à visão em detrimento da audição.”

Combinação oral e manual obrigatória
A mão serve para identificar grupos de fonemas distintos ao nível da boca
Vantagens teóricas
Clarifica todas as dúvidas ao nível da leitura de fala (fonemas, sílabas, palavras e frases).
Ajuda na interpretação de diferentes configurações articulatórias que são percecionadas na boca, rejeitando interpretações de acordo com a adequação contextual e linguística
Ajuda ao desenvolvimento da leitura de fala.
Promove e facilita a correção do padrão de fala.
O que é a leitura da fala?

É a metodologia usada, essencialmente pelas
pessoas com surdez, para compreenderem o que
o falante está a dizer através dos movimentos dos lábios, língua, músculos da face, mandíbula e até posturas corporais.

Bom contacto visual

Boa capacidade visual
Capacidade de estabelecer padrões - "Gestalt"

Sintetizar as partes percecionadas para perceber o significado do seu todo
Boa memória para dados sucessivos
Bom conhecimento da língua oral
Uso de pistas contextuais verbais e não-verbais

Complementariedade com outros canais sensoriais
SOU UM
BOM LEITOR DE FALA!!!
Quais as competências necessárias para desenvolver leitura de fala?
Surdo moderado a severo
A LF é um complemento à audição na compreensão de fala.
Surdo Profundo
A LF é o meio preferencial de compreensão da fala.
Como os olhos enganam...
caio/raio
bola/mola
pata/bata

Visema - Fonema visual


Palavras Homofónicas:
que contêm visemas que são semelhantes para o leitor de fala, apesar de poderem
ser diferentes ao nível do fonema.


Visema e homofonia visual

- Traço surdo/sonoro (ex: t/d, f/v/, s/z,…);
- Traço oral/nasal (ex: b/m, n/d,…)‏;
- Aspectos supra-segmentais
(intensidade, duração e frequência da voz).‏


Cued Speech
O Cued Speech foi desenvolvido pelo Dr. R. Orin Cornett em 1966.

Surgiu depois de ter constatado que as competências de leitura e escrita das crianças surdas eram bastante inferiores às dos seus pares ouvintes.

Dr. Cornett verificou, para o Inglês, que a LF era complicada devido à existência de palavras que pareciam iguais no lábios.

Criou um sistema de pistas visuais com o objetivo de eliminar a ambiguidade existente ao nível da LF.

O Cued Speech é uma ferramenta de apoio à compreensão da fala, mostrando-se eficaz com crianças surdas, na comunicação em contexto familiar e escolar

Existe há mais de 40 anos e está adaptado para mais de
55 línguas e dialetos de todo o mundo.

Foi adaptado para o Português Europeu em 2005 pelo Prof. David Lúcio, que atualmente trabalha no Instituto Nacional de Jovens Surdos de Paris.


Génese do Português Falado Complementado.
O Cued Speech é um sistema que usa diferentes configurações da mão para suplementar a leitura de fala.

Estas configurações têm por base os fonemas e os visemas e não os grafemas (letra escrita)‏.

Existem 8 configurações manuais que representam os sons consonânticos e 5 posições na cara que representam os sons vocálicos.

As combinações destas configurações e posições vão espelhar a pronunciação exata das palavras existentes no discurso espontâneo.
Ou seja, vão torná-las claras visualmente.

Desta forma, torna-se possível ter acesso “ver - ouvir” , de forma precisa, todas as sílabas pronunciadas.

Estudos têm apontado que as informações que se vêem somente pelo leitura labial correspondem apenas a 30%.

O CS foi concebido para possibilitar o acesso à fala, ou seja, os 70% que faltam para uma completa e confortável perceção da fala.



As pistas manuais por si só não têm qualquer significado, uma vez que têm de acompanhar os movimentos da boca do falante;

Não confundir LGP com CS (representação visual da Língua oral);

São utilizadas diferentes configurações para distinguir as consoantes e vogais que são parecidas na boca;



As combinações consoante – vogal são realizadas através da colocação da configuração manual apropriada na posição vocálica correspondente;

As configurações das mãos representam sons diferentes (que são claramente diferentes nos lábios);

No caso de letras diferentes: quando a configuração manual
ou posição vocálica são as mesmas, a boca aparece diferente.

Conceito "Ver-Ouvir":
Acesso a todas as sílabas pronunciadas!

ai
oi
ao
ui
au
ei
/a/
/E/ /O/
/i/ /u/
=
mato; fato, toma,
foto, meta,teto, tato, Fátima, feto
/a/
/E/ /O/
/i/ /u/
=
dado, dia, piada, ideia, ditado, jóia, Tejo, fada, idiota, pateta, jato
/a/
/E/ /O/
/i/ /u/
=
lápis, mel, linho, chato, linha, Minho, chapéu, chuto, pinho, lixo, lilás
/a/
/E/ /O/
/i/ /u/
=
giro, gato, galo, parto, laranja, morango, mar, gaiola, garfo, artista
/a/
/E/ /O/
/i/ /u/
=
raça, russa, , ração, serra, serrote, cigarra, surra, cerrado, cerro,
/a/
/E/ /O/
/i/ /u/
=
cato, calo, vela, zero, palhaço, alho, velho, casa, vaso, ilha, vasilha
/a/
/E/ /O/
/i/ /u/
=
bolacha, bola, nabo, nata, navio, banana, batata, boné, naba
O que a investigação nos mostra...
Audição
Fala
Leitura de Fala
Linguagem
Leitura
Permite à criança desenvolver um modelo fonémico completo da língua.

As crianças surdas que comunicam com Cued Speech desenvolvem uma base linguística que lhes permite ler ao mesmo nível e usar estratégias semelhantes aos ouvintes.

O uso de Cued Speech pode resolver o problema de literacia de muitas crianças surdas.

Cued Speech
facilita o processamento auditivo da informação
por eliminar a confusão entre sons incompletos ou distorcidos.

Os
Implantes Cocleares e o Cued Speech
são parceiros poderosos. Para muitos casos, o Cued Speech acelera o reconhecimento dos sons recebidos via IC.

Utilizadores de todas as idades reconhecem o benefício do Cued Speech em
situações acústicas difíceis.

O Cued Speech pode facilitar o desenvolvimento de competências de fala e articulação verbal porque:

- Dirige a atenção para a boca;
- Identifica os sons da fala ou sílabas-alvo;
- Facilita a memória ao nível da evocação dos movimentos articulatórios para a produção de fala;
- Integra simultaneamente visão-audição-motricidade.

O Cued Speech clarifica a leitura de fala em situações em que é usado (existe codificação) e também melhora a leitura de fala em situações não codificadas.

Crianças surdas sem perturbações associadas, que usem Cued Speech de forma consistente durante quatro anos ou mais, dominam a sintaxe e a gramática da língua oral.


Surdos que usam Cued Speech conseguem aprender duas ou mais línguas.

Tornar-se um utilizador fluente...
Treino sistemático para estabelecer uso automático.
O segredo para o sucesso de aprendizagem deste sistema é a motivação...
Prática, prática, prática!!!!
Fluente no uso do PFC.
Dicas para começar:

Regra nº1: Certifique-se que está realmente de acordo com as premissas teóricas deste sistema;

Regra nº2: Comece devagar (10-15 minutos, 2 a 3 vezes por dia na primeira semana);

Regra nº3: Memorize as vogais: primeiro aspeto a automatizar;

Regra nº4: Utilizar o tempo livre para praticar (consultório médico, autocarro, entre outros);

Dicas para começar:

Regra nº5: Exercite com coisas que já conhece: canções de embalar, rimas, canções, anúncios televisivos, entre outros;

Regranº6: Comece com vocabulário que domina: sim/não; partes do corpo; números; cores; nomes de objetos; entre outros;

Regra nº7: Exercite todos os dias – não espere até ser fluente;

Regra nº8: Seja consistente - não deixe de trabalhar;

Regranº9: Faça os gestos devagar e pausadamente;

Regra nº10: Repita o que a criança diz utilizando o CS/PFC.


Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto
Maio de 2014
Full transcript