Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ALGAS, PROTOZOÁRIOS E FUNGOS

No description
by

Caroline Britto

on 12 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ALGAS, PROTOZOÁRIOS E FUNGOS

ALGAS
Filo Rhodophyta (rodofíceas ou algas vermelhas):
- As
rodofíceas
possuem cerca de 6 mil espécies descritas, a maioria multicelular. Existem, em maioria, nos mares tropicais, mas ocorrem também em água doce e superfícies úmidas. A cor vermelha é resultante dos pigmentos ficoeritrina e ficocianina e pode variar desde o vermelho até o roxo escuro, quase preto.
As espécies "coralíneas" têm aspecto rígido e petrificado devido à presença do carbonato de cálcio.
Muitas vivem em corais, onde absorvem o impacto das ondas, devido à sua estrutura rígida, ajudando a criar um ambiente tranquilo dentro dos corais.
Características gerais
Fazem parte do reino Protoctista juntamente com os protozoários;
São seres eucarióticos, fotossintetizantes, uni ou multicelulares, diferindo das plantas por não apresentarem embriões dependentes do organismo materno para sua nutrição;
Vivem no mar, água doce e terra firme (superfícies úmidas);
Juntamente com bactérias, protozoários, larvas de insetos, microcrustáceos, etc, forma o
plâncton
.
Espécies multicelulares formam
talos
(filamentos, lâminas ou estruturas compactas) que lembram o caule e folhas das plantas terrestres.
As células das algas são dotadas de
cloroplastos
. Os cloroplastos contém pigmentos (clorofila, xantofila, caroteno, etc) que atuam na fotossíntese. Esses pigmentos são importantes na classificação das algas.
Todo cloroplasto possui clorofila
a
(responsável pela fotossíntese) e um ou mais tipos de clorofila acessória (
b, c
e
d
), dependendo do grupo. Os cloroplastos também podem conter outros tipos de pigmentos (carotenos, xantofilas,etc) cuja cor pode "mascarar" o verde da clorofila.
A maioria das algas possui parede celular (feita de celulose e, em geral, outras substâncias como carragenina, ágar, carbonato de cálcio, etc).
Vamos considerar oito filos de algas conforme características da tabela a seguir.
A maioria das clorofíceas são aquáticas (marinhas e água doce), mas há também espécies que vivem em ambientes úmidos.
Algumas clorofíceas se associam com fungos (
liquens
) e outras vivem no interior de células animais, principalmente cnidários de água doce como a
Hydra
(
zooclorelas
), essa associação, chamada de
endossimbiose
, é comum entre os protoctistas.]
Filo Phaeophyta (feofíceas ou algas pardas):

- Todas as
feofíceas
são multicelulares e marinhas, algumas espécies podem alcançar mais de 60m, formando imensas florestas submersas. Nos mares tropicais as espécies mais conhecidas são do gênero
Sargassum
, facilmente encontrada no Brasil. A cor das feofíceas vai do bege-claro ao marrom-amarelado e algumas tem aspecto petrificado devido a presença de carbonato de cálcio.

PRINCIPAIS GRUPOS
Filo Chlorophyta (clorofíceas ou algas verdes):
- Cerca de 8 mil espécies, podem ser uni ou pluricelulares e a cor de seus representantes varia do verde intenso até tons de verde acinzentado ou acastanhado devido a outros pigmentos. Uma espécie comum no litoral brasileiro é a
Ulva lactuca
, popularmente conhecida como alface-do-mar.
Filo Bacillariophyta (diatomáceas):
-
Diatomáceas
são organismos unicelulares microscópicos, embora algumas espécies alcancem 2 milímetros, que vivem, em sua maioria, nos mares de águas frias.
Possuem uma carapaça, a
frústula
, constituída por sílica o que lhe confere um aspecto iridescente e brilhante. Sua coloração vai do dourado ao marrom esverdeado. Muitas diatomáceas flutuam ajudando na formação do fitoplâncton, outras vivem presas à superfíces de organismos marinhos.
Formaram camadas rochosas (diatomito) e a terra de diatomáceas é utilizada desde a antiguidade como material de construção. Além disso, pode ser usada na matéria-prima de polidores e na confecção de filamentos e isolantes.
Filo Chrysophyta (crisofíceas ou algas douradas):

A maioria das
crisofíceas
é unicelular e habitam em ambiente marinho e de água doce. Possui sílica na composição de sua parede o que dá a ela uma iridescência e um aspecto dourado devido aos pigmentos que a compõem.
Filo Euglenophyta (euglenoides):

Euglenoides
são organismos unicelulares livre-natantes, a maioria de água doce, não possuem parede celular, somente uma película flexível e, em geral, possuem dois flagelos, cujo maior é usado na locomoção.
Certas espécies possuem ainda o
estigma
ou
ocelo,
que os orientam em direção à luz e a maioria das espécies ainda possui o
vacúolo contrátil
que eliminam o excesso da água.
Quanto à alimentação são versáteis, podendo se alimentar através da fotossíntese, em ambientes iluminados, ou através da fagocitose, em ambientes escuros.
Filo Dinophyta (dinoflagelados):

Dinoflagelados
são seres unicelulares, a maioria marinha e junto com as diatomáceas constituem parte importante do fitoplâncton oceânico. Possuem dois flagelos e se movimentam através de rodopios. Algumas espécies apresentam coloração avermelhada.
Muitos apresentam células revestidas por placas de celulose que formam uma armadura (lórica), em alguns casos essa armadura pode conter sílica.
Algumas espécies de dinoflagelados vivem dentro de células de protozoários e de certos animais marinhos em uma relação de endossimbiose.
A
Noctiluca sp
., espécie especial de dinoflagelado, é responsável pela
bioluminescência
do mar, fenômeno visível em certas noites do ano, onde elas emitem uma tênue luz esverdeada. Além disso, diversas espécies de dinoflagelados são responsáveis pela maré vermelha, fenômeno em que a água do mar fica colorida devido à multiplicação exagerada dessas algas, esse processo provoca a morte de peixes e animais marinhos.
Filo Charophyta (carofíceas)
:
Carofíceas são algas multicelulares de água doce e de cor esverdeada que crescem geralmente ancoradas a fundos submersos. A maioria apresenta aspecto áspero e petrificado devido ao carbonato de cálcio.
No Brasil, um gênero existente é a
Nitella sp
.
REPRODUÇÃO
Reprodução assexuda:
Nas algas unicelulares o mecanismo básico de reprodução é a
divisão binária
.
Em algas filamentosas é comum a reeprodução por
fragmentação
do talo. E em algas multicelulares a reprodução é por meio de
zoosporia
.
Reprodução sexuada
:
Ocorre a fusão de dois gametas haplóides. O zigoto formado fica no interior de um envoltório, o
zigósporo
. A célula do zigósporo passa posteriormente por meiose (meiose zigótica).
Em algumas espécies de algas filamentosas ocorre a
conjugação
.
Alternância de gerações
É o processo em que se alterna os indivíduos haploides e diploides de uma geração para a outra.
Talos diploides são chamados de
esporófitos
e produzem esporos e talos haploides são chamados
gametófitos
.
Importância ecológica e econômica
Formação de plânctons (base das cadeias alimentares aquáticas).
Algas comestíveis (Ex.: sushi -
Porphyra
)
São ricas em vitaminas e e minerais essenciais.
Full transcript