Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Iluminismo

No description
by

Mauro Silva

on 24 February 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Iluminismo

O Iluminismo
Cruzadas
Renascimento
Grandes Navegações
Monarquias Nacionais
Absolutismo
Reforma Protestante
Contrarreforma
Séc. XVII
INTRODUÇÃO
O Sistema Absolutista estendeu-se por grande parte da Europa, entre os séculos XIII e XVIII.
No estado absolutista o rei governava seu país sem que ninguém pudesse contestar as decisões tomadas.
Os grupos sociais eram divididos em três camadas:
No Absolutismo, a explicação para o poder dos reis tinha origem na religião.
Eram as mesmas já usadas nos tempos medievais para explicar o poder dos senhores feudais e dos membros do clero.
Surgiram, então, os chamados pensadores iluministas, que tentavam buscar uma explicação diferente.
Partindo da razão e do pensamento lógico , os iluministas se opuseram à explicação divina como fonte do poder.
Essa nova forma de pensar ajudou no desenvolvimento das ciências, sempre apoiadas na razão e na experiência.
O pensamento iluminista representava oposição ao pensamento medieval.
A razão em oposição à fé.

A claridade das ideias em oposição a uma época em que o
pensamento
não era necessário, pois tudo tinha uma explicação religiosa que era
aceita
a partir da fé.
Iluminismo: movimento que acreditava na possibilidade de encontrarmos explicações racionais para tudo.
a natureza, a sociedade, a organização social e até mesmo a existência de Deus poderiam ser explicadas
por meio das ideias
(pensamento) e não da convicção religiosa.
Era a luz em oposição à "Idade das Trevas".
OS PENSADORES ILUMINISTAS
Ajudou a desenvolver o método científico, baseado em teorias que podem ser comprovadas pela experiência.
Defendia uma separação de poderes na qual cada um deles seria independente mas, ao mesmo tempo, controlaria o outro.
Organizaram a Enciclopédia, obra composta de 35 volumes que organizava e divulgava as novas idéias que estavam surgindo.
Isaac
Newton
D’Alembert
Diderot
John Locke
Rene Descartes
Voltaire
Montesquieu
Rousseau
o povo (camponeses, artesãos, mercadores, jornaleiros, entre outros).
o clero (padres, bispos, cardeais)
a nobreza (duques, condes e nobres em geral)
Desenvolveu a ciência com sua teoria da gravidade, entre outras.
"Se os triângulos tivessem um deus, ele teria três lados."
``A Liberdade é a liberdade de obedecer a Lei´´
A separação de poderes proposta era uma tentativa de criar um mecanismo político que limitasse o poder dos reis absolutos.
Em seu livro O Espírito das Leis, Montesquieu propunha a seguinte divisão de poderes:
a) Executivo: seu dever é governar a nação e executar as leis que estão na Constituição, aprovadas pelo poder Legislativo.
b) Legislativo: composto pelos representantes dos diferentes grupos sociais que ocupariam cargos que hoje correspondem aos de deputados; seu dever é elaborar, discutir e aprovar leis.
c) Judiciário: Composto por juizes, que devem julgar o cumprimento das leis.
Considerado um dos mais importantes pensadores iluministas, entretanto, possuía muitas ideias diferentes em relação aos demais.
Sua obra mais importante foi o Contrato Social.
Concordava que a razão é o mais importante elemento para o homem chegar à verdade; discordava da idéia de que o progresso estaria ligado à acumulação de riquezas.
dizia que a fonte de todos os males sociais era a acumulação de propriedades, especialmente de terras.
Criticava a concentração de propriedades.
Defendia a limitação do poder do Estado como forma de defesa dos pobres da ação dos ricos.
Influenciou a chamada "democracia moderna".
"O homem é bom por natureza. É a sociedade que o corrompe."
"A espécie de felicidade de que preciso não é tanto a de fazer o que eu quero, mas a de não fazer o que eu não quero".
Afirmava que o governo só existe porque o povo permite.
O “Estado" deveria obedecer as liberdades individuais e naturais dos homens, senão o povo teria o direito de se revoltar contra o governo.
Essas idéias também são conhecidas como teoria dos direitos naturais do homem.
"Não se revolta um povo inteiro senão quando a opressão é geral."
"Abandonando a razão, que é a regra dada entre homem e homem, e usando a força, à maneira das bestas, ele se torna sujeito a ser destruído por aquele contra quem ele usa força, como qualquer voraz besta selvagem que é perigosa a sua pessoa".
Escreveu as Cartas Inglesas, onde descrevia a possibilidade do rei governar sem absolutismo.
"Eu acredito no Deus que criou os homens, e não no Deus que os homens criaram."
"A religião começou quando o primeiro patife conheceu o primeiro tolo."
O rei seria um déspota esclarecido, ou seja, um monarca inspirado nas idéias iluministas.
Também destacou-se por seu pensamento anticlerical.
Na sua opinião, os reis deveriam obter o apoio da burguesia (grandes comerciantes em geral), e não dos nobres.
Como podemos perceber, o Iluminismo era a manifestação de uma série de expectativas criadas pelo surgimento de um determinado grupo social: a burguesia.
Embora nem todos fossem favoráveis a essa ideia, a opinião geral era de que o poder centralizado, bem como os privilégios da nobreza e do clero, deveriam ser substituídos por um modelo mais aberto e apoiado no princípio da razão.
Estas ideias influenciaram várias revoltas em diversos países.
A INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS
Está diretamente ligada à influência das ideias iluministas.
Maior influência: o inglês John Locke
Achava legítima a revolta do povo contra o poder absoluto que não respeitasse as liberdades individuais.
Inspirados nessas ideias, os colonos americanos se organizaram contra o poder e a exploração que a monarquia inglesa impunha com a cobrança de impostos cada vez mais elevados.
A Inglaterra ocupou a América do Norte no século XVII.
O território não era uma colônia só, mas treze colônias.
Eram mais livres e questionavam as ordens inglesas.
Colônias do norte: pessoas que haviam sido expulsas da Inglaterra (criminosos, pessoas de religião diferente da religião oficial da Inglaterra, pessoas que não gostavam do rei, entre outros).
Eram muito dependentes do controle da Inglaterra.
Colônias do sul: grandes propriedades de terra (latifúndios), onde se plantava muito algodão, que. depois, seria exportado para a Inglaterra.
AS LEIS INGLESAS
Lei do Açúcar (sugar act), de 1764
determinava o aumento das taxas sobre a importação do produto.
Determinava que todas as mercadorias, papéis ou documentos adquiridos pelos habitantes das treze colônias deveriam possuir o selo real inglês, caso contrário, seria considerado contrabando.
Lei do Selo [stamp act), de 1765
Lei do Chá (tea act), de 1773
Determinava o aumento dos impostos sobre o produto e a obrigação de consumir apenas o chá vendido pela Companhia Inglesa das Índias Ocidentais, que controlava o comércio inglês com suas colônias da América.
O MOVIMENTO DE INDEPENDÊNCIA
No comando das tropas dos colonos estava o fazendeiro George Washington, que depois tornou-se o primeiro presidente dos Estados Unidos.
A Constituição dos Estados Unidos, escrita, entre outros, por Thomas Jefferson, foi a primeira do mundo que tinha idéias iluministas.
Propunha o governo republicano, ou seja, uma forma de governo sem a figura do rei e onde o presidente era eleito pela população e composta pelos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) propostos nas obras de Montesquieu.
Para conseguir se separar dos ingleses, os americanos tiveram ajuda dos franceses.
Depois, foi preciso organizar o novo país, que foi a primeira colônia da América que conseguiu a independência.
FIM
DESTA APRESENTAÇÃO
Full transcript