Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Por que ensinamos criacionismo

No description
by

Michelson Borges

on 22 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Por que ensinamos criacionismo

Por que ensinamos
CRIACIONISMO
michelson borges
O ensino criacionista, dentro da Educação Adventista, vai ao encontro do que prevê a
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional
. A Lei estabelece que os alunos devem criticar objetivamente as teorias científicas como elaborações humanas de representação aproximada da realidade, e que essas teorias estão sujeitas a revisões e até a descarte, e que o Ensino Médio tem, entre suas finalidades, a de capacitar o educando a continuar aprendendo,
a ter autonomia intelectual e pensamento crítico.
“O objetivo da verdadeira educação
é [...] treinar os jovens para pensar, e não apenas refletir os pensamentos de outras pessoas.”
Ellen White,
Educação
, p. 17
O deputado federal Marco Feliciano e a deputada estadual Liziane Bayer propuseram o ensino
do criacionismo em escolas públicas.
Criacionistas discordam
Que pelo menos se ensinasse um evolucionismo crítico.
Macroevolução não é sinônimo de ciência, e tem mais a ver com filosofia.
O naturalismo filosófico não pode ser “provado” em laboratório.
As evidências geralmente apresentadas têm que ver com “microevolução”.
Informação complexa e específica não surge do nada.
Dois motivos:
Falta de professores habilitados para ensinar criacionismo
Que tipo de criacionismo será ensinado neste Estado laico?
dessa proposta
2 de março de 1972
Lançamento da sonda Pioneer
Hidrogênio, a distância de 14 pulsares e o sistema solar
1.271 bits
Quanta informação
Um adulto produz em média 300 milhões de células por minuto ou 432 trilhões por dia.
Cada célula contém ao menos 1,5 gigabyte
de código genético. Dessa forma, uma pessoa
carrega aproximadamente
60 zettabytes

(o número 60 seguido de 21 zeros)
de informação. Até 2020,
toda a informação digital
produzida desde que
começou a era da
informática deve
alcançar a marca
de 40 zettabytes.
60.000.000
000.000
000.000
000
1.271
há no corpo humano?
“O criacionismo não consiste na sobrevivência
de uma cosmovisão pré-científica; ao contrário,
trata-se de um fenômeno moderno, ligado
primariamente aos adventistas
e ao fundamentalismo cristão
norte-americano.”
Eduardo R. da Cruz (org.),
Teologia e Ciências Naturais
,
p. 239 (Paulinas)
“A história do criacionismo no Brasil está fortemente vinculada à Igreja Adventista do Sétimo Dia.
A primeira obra brasileira que tratou do criacionismo
foi publicada em
1919
; seu autor,
Guilherme Stein Jr.
(1871-1957),
foi o primeiro adventista
brasileiro [na verdade,
o primeiro adventista
batizado no Brasil].”
Teologia e Ciências
Naturais
, p. 245
“Uma das denominações mais importantes
no desenvolvimento do criacionismo foi
(e ainda é) a Igreja Adventista do Sétimo Dia. [...] Enfatizando a leitura literal da Bíblia (base para sua afirmação de que o sábado seria o verdadeiro dia de repouso ordenado por Deus), Ellen White e outros fundadores afirmaram que o mundo teria sido criado em seis
dias literais.”
Ibidem, p. 241, 242
O pioneiro no Brasil
“Após cinco anos de trabalho, permiti-me especular sobre
o assunto e redigi algumas notas breves; desenvolvi estas notas em
1844
até
as converter num esboço
das conclusões, que então me pareciam prováveis.”
Charles Darwin,
A Origem das Espécies
George McCready Price
1870-1963
No livro
The Creationists
,
Ronald Numbers afirma que
o criacionismo espalhou-se rapidamente durante o século 20, desde seu humilde começo
“nos escritos de Ellen White”.
Mark Noll também afirma
que o criacionismo moderno emergiu dos esforços dos adventistas do sétimo dia.
1844 é um ano muito importante
na história da IASD

Publicou uma sequência
de obras criacionistas, culminando em 1923
com
The New Geology
.
Para George Marsden,
o adventista George McCready Price é o “principal precursor”
da abordagem de uma
Terra jovem e de um
dilúvio universal.
“Quando o Senhor declara que fez o mundo em seis dias e descansou no sétimo, quer dizer o dia de vinte e quatro horas, que Ele assinalou pelo nascer e o pôr do sol.”
Ellen G. White,
Testemunhos Para
Ministros e Obreiros
Evangélicos
, p. 136
Apocalipse 14:6, 7
www.historiadavida.com.br
Full transcript