Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

MULTIMODALIDADE E GÊNEROS MULTIMODAIS EM PROVAS DO ENEM: UM OLHAR PARA AS QUESTÕES DE LEITURA

63º seminário do GEL - UNIFAP/IEL -2015
by

rosivaldo gomes

on 25 July 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MULTIMODALIDADE E GÊNEROS MULTIMODAIS EM PROVAS DO ENEM: UM OLHAR PARA AS QUESTÕES DE LEITURA

Os gêneros multimodais/Multissemióticos: Diálogos entre Lemke, Bakhtin e Barthes

Análise e discussão dos dados - Iniciando ...
Descrever quais gêneros discursivos multimodais são mais frequentes e quais são as capacidades de leituras cobradas/avaliadas nas referidas questões;

Verificar de que maneira o Enem enquanto sistema de avaliação explora a compreensão textual em suas questões de gêneros discursivos multimodais.
Quarta-feira, 08 de julho 2015
Base da discussão teórica
Olhares sobre os termos...
Capacidades e estratégias de leitura
Práticas e eventos de letramento no mundo atual nos forçam a redefinir o conceito de textos/enunciados (BAKHTIN, 2003[1959/1976]);


Os textos/enunciados contemporâneos são cada vez mais multimodais ou multissemióticos (ROJO, 2013);



A leitura vista como:

Procedimentos, estratégias e capacidades:

- Ler envolve diversos procedimentos e capacidades
(perceptuais, práxicas, cognitivas, afetivas, sociais, discursivas, lingüísticas)
, todas dependentes da
situação e das finalidades de leitura
, algumas delas denominadas, em algumas teorias de leitura, estratégias (cognitivas, metacognitivas) (Rojo, 2009);

- Mais recentemente,
a leitura é vista como um ato de se colocar em relação um discurso (texto) com outros discursos anteriores a ele
, emaranhados nele e posteriores a ele, como possibilidades infinitas de réplica, gerando novos discursos/textos.


MULTIMODALIDADE E GÊNEROS MULTIMODAIS EM PROVAS DO ENEM: UM OLHAR PARA AS QUESTÕES DE LEITURA
Metodologia
O estudo situa-se na perspectiva de estudos da Linguística Aplicada, a qual agrega a abordagem qualitativa de natureza interpretativa (MOITA-LOPES, 1996, 2006), sendo uma pesquisa de caráter documental.
Considerações e questões para debate.
Prof. Me. Rosivaldo Gomes
Profa. Esp. Heloane Nogueira
Departamento de Letras, Artes e Comunicação -UNIFAP
Grupo de pesquisa: Gêneros Discursivos e Práticas Sociais de Linguagem (UNIFAP/CNPq)
Multimodalidades, Letramentos multissemióticos
Multiletramentos (The New London Group, 1996)

Cope e Kalantzis, 2009)
Grade analítica das
ci
nco modalidades: linguística, visual, espacial, gestual e sonora.

Enunciados Contemporâneos e Gêneros Multissemiticos e as diversas linguagens ou semioses (Santaella, 2001, 2003, 2007; Rojo, 2013; Bakhtin, 2000[1952-53/1979])
Teoria da Semiótica Social

A sociedade na qual estamos inseridos se constitui como um
grande ambiente multimodal, no qual palavras, imagens, sons, cores, músicas, aromas, movimentos variados, texturas,
formas diversas se combinam e estruturam um grande mosaico multissemiótico
(DIONÍSIO; VASCONCELOS, 2013, p. 19).
sonora, visual e verbal e linguagens hibrídas
Santaella (2001)
- Ampliação e desenvolvimento de capacidades multiletradas para e na produção de sentidos por meio de diversas semioses ou modalidades semióticas diferentes.
A abordagem multissemiótica

Aos letramentos multissemióticos
exigidos pelos textos contemporâneos, ampliando a
noção de letramento para o campo da imagem, da música, das outras semioses a escrita
. O conhecimento e as capacidades relativas a outros
meios semióticos está ficando cada vez mais necessário no uso da linguagem
, tendo em vista os avanços tecnológicos: as
cores, as imagens, os sons, o design etc.
, que estão disponíveis na tela do computador e
em muitos materiais impressos, que têm exigido outros letramentos, por exemplo, o letramento visual e que “têm transformado o letramento tradicional (da letra/livro) em um tipo de letramento insuficiente para dar conta daqueles necessários para agir na vida contemporânea
” (MOITA-LOPES; ROJO, 2004, p. 38);
Lemke (2010 [1998] os
significados são fixos e aditivos
(o significado da palavra mais o significado da imagem), mas sim,
multiplicativos
(o significado da palavra se modifica através do
contexto imagético e o significado da imagem se modifica pelo contexto textua
l
) fazendo do todo algo muito maior do que a simples soma das partes.
Gêneros multimodais crescem para além de sintagmas multimodais [...] e em muitos casos isto é possível justamente porque alguns dos significantes são interpretáveis em ambas as semióticas (2009, s/p.).
As relações recíprocas entre texto e imagem definidas por Barthes (1990 [1964], p. 32) foram chamadas de ancoragem e relais.
Em Bakhtin (1988 [1934-35/1975] encontramos a ideia de gêneros
intercalados ou enquadramento de gêneros
e
gêneros híbridos;

Esses conceitos mostram, como aponta Rojo (2007), a heterogeneidade e a flexibilidade dos gêneros.
Objetivos
Recorte temporal dos dados Provas do enem entre (2009 - 2014)
63º
A leitura vista em Kleiman (1989, 2007):

- Abordagem, coginitva, psicossocial e sócio-histórica;

- A concepção hoje predominante nos estudos de leitura é a de leitura como prática social que, na Lingüística Aplicada, é subsidiada teoricamente pelos estudos do letramento (kLEIMAN, 2007);

- Na escola continua a prevalecer o letramento verbal, relegando-se a um segundo plano os conhecimentos sobre textos multimodais que a maioria dos alunos já têm.
Levantamento quantitativo
2012
2010
As questões de leitura sobre os gêneros multimodais/multissemióicos ainda são em sua grande maioria cognitivas;

Há incidência representativa de gêneros multimodais como charge, tirinha e cartum;

Todavia ainda é forte o não favorecimento da mobilização de capacidades leitoras que considerem aspectos de multimodalidade nesses gêneros.
Vislumbra-se capacidades de leitura mais amplas (comparação, produção de inferências locais e globais a partir das relações entre as semioses, principalmente verbal e visual);
- Consideramos assim como Gomes (2015, no prelo) ser necessária a discussão e elaboração de matrizes que contemplem capacidades e descritores de leitura que possam ir além da solicitação genérica já feita pelos critérios avaliativos existentes de se considerar apenas
as relações que se estabelecem entre o verbal e o não verbal em textos multimodais
e que é vista em grande parte das questões de leitura da prova do ENEM;
- Matrizes de capacidade de leitura e descritores que considerem as diversas semioses, linguagens envolvidas nas constituição desses gêneros, bem como os suportes, meios e esferas (novas formas de interação e colaboração, proporcionadas pelas as novos gêneros e mídias e a familiariedade dos alunos na leitura (e produção) de textos multimodais ou multissemióticos) tanto no impresso quanto no espaço virtual,

É necessário ainda se pensar ...
2014
2009

2013
2014
Full transcript