Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teorias psicocognitivas

Trabalho TPP
by Raquel Silveira on 22 July 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teorias psicocognitivas

Notes
Teorias Psicocognitivas
Construção do conhecimento
Tendências da corrente
construtivista
Alteração Epistemológica
A óptica de Piaget é fundamentalmente construtivista.

- Não há conhecimento que resulte de um simples registro de observação;
- Não há estruturas cognitivas apriori ou inatas.
Conclusão
Os docentes devem ter em conta os processos de aprendizagem e os conhecimentos do discente.
A responsabilidade encontra-se no professor. ele tem de agir!
Não se pode pedir ao docente, como Garanderie (1980) sugere, que abandone os seus hábitos mentais, tão profundamente enraizados no seu cérebro. As pessoas não abandonam assim tão facilmente o seu método de trabalho só porque há uma teoria psicopedagógica que lhes sugere que o faça.
As teorias que têm por objetivo as concepções preliminares do estudante e qualificamos de didáticas construtivistas.
As teorias que tratam dos perfis pedagógicos do estudante
Dois aspectos da teoria piagetiana


- Os campos de interação em que o sujeito constrói o seu conhecimento e se desenvolve no processo mais global de auto regulação e da adaptação do seu meio;

- Os estádios de desenvolvimento da criança
Gaston Bechelard

A filosofia de Bachelard é fundamentalmente dialética e construtivista;
A pessoa constrói o seu conhecimento pela via do exame crítico do seus conhecimentos atuais e das sua experiências.
* Concepções preliminares;

* Didáticas construtivistas;

* Modelo Alostérico
Larochelle
&
Désautels
Com efeito, através da atualização e estudo do conteúdo das concepções que os estudantes espontaneamente fabricavam para si, os didáticos redescobriram a pertinência de uma das preposições do construtivismo, a saber, que nem todas as práticas educativas podem gerir a economia do saber dos discentes: há que fazer o possível com o que há!

Resumo da estratégia didática do conflito cognitivo
* A apresentação de um fenômeno a estudar
Os estudantes são convidados a formular e a discutir as suas concepções do fenômeno em estudo.
* A formação de um elemento perturbador

Os estudantes podem ser confrontados com um fenômeno que pareça dificilmente explicável no quadro das suas concepções.
* A reestruturação das ideias.
Esta fase caracteriza-se pela realidade de diversas atividades que visam ajudar os estudantes a resolver o ou os problemas associados ao acontecimento perturbador, e restabelecer o seu equilíbrio cognitivo.
Concepção construtivista da ciência

- o saber científico é um saber construído, inventado, negociado e argumentado;
- A produção do saber científico é um empreendimento essencialmente coletivo: não existe uma ciência idiossincrásica.
Visão democrática do saber
Nossa estratégia visa facilitar, nas pessoas, o questionamento das suas representações com vista a ultrapassá-las, isto graças ao desenvolvimento de uma capacidade de refletir e de interrogar, de forma crítica os postulados que suportam as suas estratégias de construção de conhecimento e as dos outros.
Perfis Pedagógicos
1. Modelo de Antoine de La Garanderie
Segundo ele, a experiência ensina-nos que o estudante possui aptidões escolares, um método de trabalho e uma maneira de tratar a informação.
2. Perfis Pedagógicos e ensino das matemáticas
As crianças que passam em matemática fazem gestos que lhes condicionam os êxitos ou os fracasso; mas esses gestos são invisíveis, são gestos mentais.
Modelo de La Garanderie
Ele pensa que o aluno tem hábitos de comportamento mental que podem tornar-se obstáculos espistemológicos às mudanças mentais que pretenderíamos impor-lhe:
Embatemos em obstáculos espistmológicos. O hábito adquirido constitui uma força que não podemos aniquilar sem nos privarmos de tudo o que encerra de positivo.
Quando queremos obrigá-lo a mudar de método, o aluno resiste pelo meio de uma espécie de insinto de conservação vital pedagógico.
A multiplicidade dos procedimentos mentais e dos hábitos evocativos pode resumir-se:
* Visuais

* Auditivos
Representam a realidade sob a forma de imagens mentais visuais de coisas ou de figuras
Contam com a realidade sob a forma de linguagem interior: recorrem a imagens mentais verbais ou auditivas.
Ensino das Matemáticas
Taurisson diz que os gestos do êxito em matemática são gestos mentais exactos. pode-se descrevê-los. Pode-se adquiri-los, mas, para isso, há que aprender a reconhecê-lo.
Taurisson lembra-nos que os docentes esquecem que o que conta não é o dito, é aquilo que o aluno se diz ou representa das explicações do professor.
De la Garanderie (1980) escreve:
Digamos - e esta é uma lei pedagógica essencial - que o ensino deve proporcionar ao aluno as percepções das imagens que o dito não evoca. O aluno que cria imagens visuais daquilo que percebe precisa de um ensino que lhe dê percepções auditivas e vice- versa.
See the full transcript