Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Inteligência Social e o Profissional de Secretariado Executivo

No description
by Monica Luisa on 31 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Inteligência Social e o Profissional de Secretariado Executivo

CENTRO DE COMUNICACAO E EXPRESSÃO
DEPARTAMENTO DE LÍNGUA E LITERATURA ESTRANGEIRAS
SECRETARIADO EXECUTIVO Mônica Luísa Tremarin de Andrade


Orientadora: Prof.ª Dr.ª Susana Bornéo Funck Modelo de Inteligências Múltiplas,
de Howard Gardner Figura 1 – Mapa mental do modelo de Inteligências Múltiplas, de Howard Gardner. Fonte: Vilela (2013). Avanços da neurociência



neurociência social


cérebro humano X relações humanas RETOMADA DOS ESTUDOS... “A habilidade de se relacionar bem com as outras pessoas e conseguir que elas cooperem com você.” (ALBRECHT, 2006, p. 3, grifo no original). “(...) a capacidade de nos darmos bem e de nos
relacionarmos com as pessoas ao nosso redor.”
(BUZAN, 2005, p. 14). “(...) termo que resume ser inteligente não apenas a respeito a respeito dos nossos relacionamentos, mas também em nossos relacionamentos.” (GOLEMAN, 2006, p. 13). Inteligência Social
X Secretariado Executivo É o desempenho na rede de relações interpessoais que administra onde o profissional de secretariado deixará a sua marca (NEIVA, D'ELIA; 2009). Figura 1 – O modelo de Inteligência Social de Daniel Goleman. Fonte: Goleman (2006). Segundo Medeiros e Hernandes (2010) é necessário sentir o que os outros pensam e sentem. De acordo com a entrevistada, a empatia é primordial no exercício da profissão de secretariado. A secretária deve aprender a ouvir, e proporcionar clima agradável e motivador para o outro expor suas ideias (MEDEIROS; HERNANDES, 2010). A entrevistada afirma que “O profissional de secretariado deve buscar sua fórmula para ‘ouvir’ o outro.” (grifo no original). “Entender de gente é algo inerente a quem é agente facilitador.” (NEIVA; D’ELIA, 2009, p. 31, grifo no original). Segundo o depoimento concedido: “É comum dizer que o profissional de secretariado tem um “sexto sentido”. (grifo no original). É necessário conhecimento profundo do que a empresa produz ou dos serviços que presta, dos funcionários que nela trabalham, do comportamento do executivo que a secretária assessora (MEDEIROS; HERNANDES, 2010). De acordo com a secretária entrevistada, “transitar nos diferentes ambientes e comportar-se adequadamente em cada um deles é uma excelente habilidade no exercício profissional.” O executivo, mais do ninguém, necessita da sintonia, do rápido entendimento dos códigos ditos e não ditos (NEIVA; D’ELIA, 2009). Segundo a entrevistada, é uma habilidade primordial para poder construir relacionamentos de sucesso profissional. “A secretária representa a empresa.”
“A profissão de secretária exige discrição.”
(MEDEIROS; HERNANDES, p. 332 e p. 319). De acordo com a resposta obtida: “A apresentação pessoal do secretário é a imagem da organização, pois está de destaque, começando pelo espaço físico que ocupa.” É na vasta rede de relacionamentos, com perfis heterogêneos, diferentes graus de poder e hierarquia, que a liderança do secretário atua e exerce a sua importância (NEIVA; D’ELIA, 2009). De acordo com a secretária entrevistada, a influência está intimamente relacionada na forma como o secretário apresenta-se ou comporta-se no seu ambiente profissional. Uma das principais qualidades desejáveis da secretária é a sua capacidade de promover boas relações no escritório, com executivos, auxiliares, colegas e visitantes (MEDEIROS; HERNANDES, 2010). Na visão da entrevistada a preocupação com o bem-estar da organização e das pessoas que ali prestam seus serviços deve ser constante para o secretário. Inteligência Social para o Secretariado Executivo Consciência Social Empatia primordial: é a capacidade de perceber os sentimentos e intenções não verbalizados de outra pessoa, seja um cliente, colega ou gestor, o que proporciona melhor compreensão entre eles e uma interação com resultados mais satisfatórios.
Sintonia: é ouvir dedicando total atenção ao emissor da mensagem. Para que isso seja possível, a(o) secretária(o) deve evitar interferências, tais como interromper a outra pessoa ou continuar suas atividades sem prestar atenção à ela, mais do que isso, o profissional deve preocupar-se em proporcionar um ambiente onde a expressão de opiniões é valorizada.
Precisão empática: mais do que perceber, é entender o que o outro sente e pensa. Esse entendimento sobre as outras pessoas é o respeito que o profissional precisa ter em relação aos demais colaboradores e o que faz diferenciá-lo no ambiente organizacional, pois estará mais apto para corresponder de modo condizente e poderá, até mesmo, antecipar-se nas ações a serem tomadas.
Cognição social: saber quais são as regras e valores explícitos e implícitos que regem os ambientes em que o profissional de secretariado atua, e agir de maneira eficiente em relação a eles, de modo a encontrar soluções para conflitos. Pode ser considerado como um dos fatores para o alcance de uma carreira bem sucedida. Fonte: desenvolvido pela autora. Facilidade Social Sincronia: é a capacidade de ler os sinais não verbais e agir em sintonia. Essa habilidade é possível através da atenção dispensada a esse tipo de sinais (atitudes, vestuário, gestos, tom de voz etc), sendo um dos fatores que viabilizam melhores relações profissionais, especialmente na relação gestor-assessor.
Apresentação pessoal: apresentar-se de modo que cause a impressão adequada, tanto na maneira de vestir-se, portar-se e dirigir-se às pessoas. É o conjunto de atitudes (tais como discrição, sigilo, cortesia) que constroem a imagem profissional da(o) secretária(o) de maneira positiva.
Influência: é a capacidade de conseguir os resultados esperados através de sua capacidade de expressão (verbal e comportamental), que deve estar em concordância com o contexto/pessoas em questão. O profissional de secretariado que comunica-se eficazmente e porta-se adequadamente exerce com mais facilidade sua influência no ambiente corporativo.
Preocupação: reflete o espírito de equipe e a responsabilidade e comprometimento que o profissional de secretariado deve manter em relação à suas atribuições no trabalho. Este é um aspecto de extrema importância para a(o) secretária(o), pelo fato de relacionar-se com colegas de diferentes áreas da empresa e níveis hierárquicos, e colaboradores externos, além de ser considerado um cargo de confiança do poder decisório nas organizações. Fonte: desenvolvido pela autora REFERÊNCIAS ALBRECHT, Karl. Inteligência Social: a nova ciência do sucesso. São Paulo: M. Books do Brasil, 2006.
 
BIANCHI, Anna Cecilia de Moraes; ALVARENGA, Marina; BIANCHI, Roberto. Orientação para estágio em secretariado: trabalhos, projetos e monografias. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.
 
BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares dos Cursos de Graduação. Parecer CNE/CES nº 146, de 3 de abril de 2002. Apresenta as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de Secretariado Executivo. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12991>. Acesso em: 27 jan. 2013.
 
BUZAN, Tony. O poder da inteligência social: 10 maneiras de ativar o seu gênio social. São Paulo: Cultrix, 2005.
 
CACIOPPO, John T.; DECETY, Jean. Social neuroscience: challenges and opportunities in the study of complex behavior (2011). Disponível em: <http://psychology.uchicago.edu/people/faculty/cacioppo/cd2011.pdf>. Acesso em 20 jan. 2013.
 
CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcindo. Metodologia científica: para uso dos estudantes universitários. 3. ed. São Paulo: MacGraw-Hill do Brasil, 1983.
 
GOLEMAN, Daniel. Inteligência Social: o poder das relações humanas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

KIHLSTROM, John; CANTOR, Nancy. Social Intelligence. In: STERNBERG, Robert (org). Handbook of Intelligence. 2 ed. Cambrigde: Cambrigde University Press, 2004. Disponível em: <http://books.google.com.br/books?id=YnBGMpIMfJ0C&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false>. Acesso em: 15 jan. 2013.

LAMEIRA, Allan Pablo et al. Neurônios espelho. Disponível em: <http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-51772006000400007&lng=es&nrm=iso#nota1>. Acesso em: 19 jan. 2013.
 
MARTINS, Cibelle Barsalini et al. Parâmetros para definições de linhas de pesquisas. In: DURANTE, Daniela Giareta (org.). Pesquisa em Secretariado: cenários, perspectivas e desafios. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, 2012.
 
MEDEIROS, João Bosco; HERNANDES, Sonia. Manual da Secretária: técnicas de trabalho. 12 ed. São Paulo: Atlas, 2010.
 
NEIVA, Edméa Garcia; D’ELIA, Maria Elizabete Silva. As novas competências do profissional de secretariado. 2. ed. São Paulo: IOB, 2009.
 
VILELA, Virgílio Vasconcelos. Mapa mental: inteligências múltiplas. Disponível em: <http://www.mapasmentais.com.br/modelos/inteligencia/mm_edu_inteligencias_multiplas.htm>. Acesso em: 11 fev. de 2013.
 
WALKER, Ronald E.; FOLEY, Jeanne M. Social Intelligence: its history and measurement. (1973) Disponível em: <http://www.amsciepub.com/doi/pdf/10.2466/pr0.1973.33.3.839>. Acesso em: 21 jan. 2013.
 
WAMSER, Eliane. A secretária que faz. Blumenau: Nova Letra, 2010. Inteligência Social: Um modelo para o secretariado executivo DEFINIÇÃO “A habilidade de entender e administrar homens e mulheres, meninos e meninas – para agir sabiamente nas relações humanas.” (THORNDIKE apud KIHLSTORM; CANTOR, 2004, p. 359, tradução minha). Objetivo Método e procedimentos
See the full transcript