Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Assistência de Enfermagem na Saúde do Idoso

No description
by Rusilania Barbieri on 2 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Assistência de Enfermagem na Saúde do Idoso

BOM APRENDIZADO!!!!!!!!!!!! Teórica e Prática : (Peso 1)
1° bimestre:08 de Abril
2º chamada: 13 de maio
2° bimestre: 03 de junho
2º chamada:17 de junho PROVAS ROUPAS UTILIZADAS NO ENSINO CLÍNICO


O uso do jaleco UNESC - ENFERMAGEM
é indispensável e intransferível.Blusa/Camisa com símbolo UNESC – ENFERMAGEM ou branca de modo geral e calça/saia comprida jeans, sapato fechado.
 
A falta do Uniforme ou Uniforme incompleto,
além de ser retirado ponto, o aluno perderá o dia.

Não será permitido: Roupas transparentes, camisetas de alça fina, tamancos e sandálias, blusas/camisetas decotadas, unhas grandes, maquiagem pesada e anéis/pulseiras.
RECURSOS MATERIAIS


  A utilização de Livro de Diagnóstico de Enfermagem é imprescindível para a realização do Diagnóstico do Enfermeiro, Dicionário de termos técnicos, Livro sobre medicação e Manual de Consulta de Enfermagem.

  Estetoscópio, termômetro, caneta, prancheta, lanterninha de bolso, luva de procedimento, são materiais de uso obrigatório e individual.

A utilização do Dicionário e dos Livros poderá ser compartilhada pelo grupo de estágio, não há necessidade de cada aluno ter o seu no campo de estágio. Interdisciplinar ATIVIDADE COMPLEMENTAR

(10) CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
 
Critério de validação/avaliação

Será aberta no portal área específica para a entrega da AEED, após data estabelecida não será considerado entrega. A atividade tem o valor de 5 pontos, e esta vinculada ao trabalho específico. A nota será atribuída de acordo com o desenvolvimento da descrição das atividades, que deverá ser postada conforme normas estabelecidas na revista do UNESC, com alteração somente para o número de laudas (5). Para a realização da atividade será divido a sala em grupos. Apresentação em sala. Atividade 2 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
 

Descrição da atividade – Na atividade 2 será elaborado outros elementos constitutivos:
Resultados da pesquisa;
Discussão/conclusão;
Resumo;
Introdução;
Referências bibliográficas.
Apresentar em sala.  
Carga horária da atividade - 6 horas
Prazo de entrega – 27 DE MAIO 2013 Desenvolver um artigo científico que apresente
resultados sucintos de uma pesquisa realizada
de acordo com o método escolhido e aceito pelas
normas do UNESC, evidenciando o processo de envelhecimento.
Objetivo TRABALHO ESPECÍFICO ATIVIDADES EM ESPAÇO ESCOLAR DIVERSIFICADO Trabalhos Casa asilar Vovô Simeão
Saúde Pública: comunidades

Campo de Estágio
ENSINO
CLÍNICO SAÚDE DO IDOSO
 
  Devemos participar da aula, mostrando nosso interesse.
Qualquer dúvida, questionamento e/ou comentário, sobre o assunto discutido, deve ser feito ao professor pessoalmente em sala de aula.
Sugestões e observações serão bem vindas desde que feitas com consciência e responsabilidade.
Pratiquem a auto avaliação, é importante para o crescimento individual de cada um. É imprescindível a leitura do cabeçalho de prova, para que não haja dúvidas quanto às regras para realização da mesma.
Caso o aluno seja surpreendido fazendo uso de “cola”, a prova e a “cola” serão recolhidas, sendo lançada nota 0 (zero) para o aluno.
Os trabalhos específicos e atividades complementares deverão ser feitos de acordo com as Normas de trabalhos da Instituição, conforme manual disponível no Painel do Aluno, ressalto que será agregado as AEED.
Os trabalhos específicos e atividades complementares deverão ser entregues via Moodle até a data marcada.
Celulares, notebooks, gravadores, ou qualquer outro aparelho eletrônico, não deverão permanecer ligados durante as aulas ou avaliações, exceto em situações limítrofes com autorização prévia do professor.
Conversas paralelas e brincadeiras que causem transtornos em sala não devem acontecer. Devemos respeitar os colegas que querem assistir aula. A “chamada” para preenchimento do diário de freqüência acontecerá dentro dos 10 minutos iniciais da aula.
O conteúdo das provas consta de todo ele que foi ministrado até a semana anterior à prova.
Durante as provas não será permitido a saída de sala exceto após a entrega da mesma ao professor.
Erros de português e coerência em provas ou trabalhos serão descontados em nota.
Será realizada revisão de prova conforme normas do UNESC.
Os materiais complementares as aulas, como os artigos científicos postados no portal, fazem parte da disciplina e por isso devem ser lidos pelos alunos e as dúvidas encaminhadas ao professor. CONTRATO PEDAGÓGICO DISCIPLINA
 
Complementar


BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica – Brasília : Ministério da Saúde, 2006.
FREITAS, Elizabete Viana de. Tratado de geriatria e gerontologia. RIO DE JANEIRO RJ: Guanabara Koogan, 2006.
SECRETARIA DE ESTADO E SAUDE DO ESPIRITO SANTO. Diretrizes clínicas - saúde da pessoa idosa. Vitória: SESA, 2008.
TONINI, TEREZA. FIGUEIREDO, NÉBIA MARIA ALMEIDA. Gerontologia: Atuação de enfermagem no processo de envelhecimento. São Caetano do Sul, SP: Yends, 2006.
PAPALEO NETTO, M. GERONTOLOGIA.V.0. São Paulo: Athenas, 2002 FREITAS, E. V. de et al. Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.
ROACH, S. S. Introdução à enfermagem geontológica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,2003.

Aulas Teóricas: 01:30 horas/aula
Aulas Práticas: 01:30 hora/aula
Carga Horária Total: 60 horas/aula
NATUREZA: OBRIGATÓRIA 1.Avaliação do ser idoso a nível hospitalar e atenção básica (visita domiciliar e casa asilar)
2.Aplicabilidade da caderneta do idoso
3.Procedimentos de enfermagem aplicados a idosos
4.Administração de medicamentos
5.Consulta de enfermagem e desenvolvimento de Sistematização da assistência de enfermagem em idosos, evidenciando alterações fisiológica e patólogicas
6.Consulta de enfermagem e desenvolvimentoda sistematização da assistência de enfermagem em idosos visando o aporte nutricional, avaliação antropométrica
7.Avaliação do cartão de vacina de idosos
8.Avalição geriátrica ampla
Prática Alterações fisiológicas do envelhecimento

Alterações patológicas do envelhecimento

  - Suporte familiar e social - Sexualidade na terceira idade





- Aporte Nutricional
        A Política de atenção ao idoso 1.Discutir o significado de ser saudável na terceira idade;
2.Conhecer as Diretrizes do Programa Nacional do Idoso;
3.Analisar os aspectos epidemiológicos que interferem no estado de saúde do idoso;
4.Conhecer e identificar as alterações fisiológica e patológica no processo de envelhecimento;
5.Realizar a sistematização da assistência de enfermagem no processo de envelhecimento;
6.Conhecer o calendário de vacinação do idoso;
7.Analisar o contexto do idoso no aporte nutricional, administração de medicamento e instabilidade;
8.Discutir estratégias de suporte familiar e social.

OBJETIVO A condição de ser idoso. A política nacional do idoso. Epidemiologia do Envelhecimento. Alterações fisiológicas do envelhecimento. Alterações patológicas do envelhecimento. Imunização em idosos. Assistência de enfermagem na administração de medicamentos no processo de envelhecimento. Aporte nutricional. Instabilidade e quedas. Sexualidade na terceira idade. Suporte familiar e social. EMENTA Envelhecer é inevitável mas não significa vida infeliz, limitada e cheia de doenças! O idoso orientado e bem assistido pode gozar plenamente deste momento da vida com um belo e saudável sorriso nos lábios ........................ “ Os velhos têm , geralmente , menos moléstias do que os moços; porém, as doenças crônicas que os acometem, costumam acompanhá-los até a morte”
Hipócrates,
460 a.C.. “Atribuições do Enfermeiro

a) Realizar atenção integral às pessoas idosas.
b) Realizar assistência domiciliar, quando necessário.
c) Realizar consulta de enfermagem, incluindo a avaliação Multidimensional rápida e instrumentos complementares, se necessário, solicitar exames complementares e prescrever medicações, conforme protocolos ou outras normativas técnicas estabelecidas pelo gestor municipal, observadas as disposições legais da profissão.
d) Supervisionar e coordenar o trabalho dos ACS e da equipe de enfermagem.
e) Realizar atividades de educação permanente e interdisciplinar junto aos demais profissionais da equipe.
f) Orientar ao idoso, aos familiares e/ou cuidador sobre a correta utilização dos medicamentos.” BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica – Brasília : Ministério da Saúde, 2006.
É uma profissão comprometida com a saúde do ser humano e da coletividade, atua na promoção, proteção, recuperação da saúde e na reabilitação das pessoas, respeitando preceitos éticos e legais, o profissional de Enfermagem participa como integrante da sociedade e das ações que visem a satisfazer as necessidades de saúde da população, respeitando a vida, a dignidade e os direitos da pessoa humana, em todo seu ciclo vital, sem discriminação de qualquer natureza. Enfermagem “Ações que se manifestam por alterações no estilo de
vida e que resultam em uma redução do risco de
adoecer e/ou morrer”
OPAS, 1992. Promoção da Saúde
"Saúde é o estado de pleno bem estar físico,
psíquico e social e não a ausência de doença" ... OMS, 1947. ENFERMAGEM – UNESC

Prof. Rusilania Tozi Barbieri ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE IDOSO Atividade 1 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
 
 
Descrição da atividade – Na atividade 1 será elaborado
alguns elementos constitutivos:
Título e subtítulo (se houver) ;
Justificativa;
Objetivo;
Material e método;
Referencial teórico.
Carga horária da atividade - 6 horas
 Prazo de entrega - 18 de MARÇO 2013
 
- Assistência de enfermagem na administração de medicamentos no processo de envelhecimento
- Aporte nutricional
- Instabilidade e quedas
- Sexualidade na terceira idade
- Suporte familiar e social

Aspectos demográficos
Transição demográfica
      Envelhecimento Populacional Envelhecemos todos iguais ? 62 anos 91 anos Teorias do Envelhecimento “O enfermeiro deve realizar consulta ou visita domiciliar também dentro dos princípios da Avaliação Geriátrica Ampla, com muita atenção ao contexto social, capacidade
funcional, riscos ambientais e medidas de prevenção cabíveis. Deve reforçar orientações dietéticas e comportamentais, identificar, com a ajuda do auxiliar/técnico de enfermagem e do ACS, a necessidade da intervenção de outros profissionais além da equipe básica (como psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, entre outros; auxiliar na estratificação de risco do indivíduo e orientar familiares sobre cuidados com idosos dependentes.” Diretrizes da Saúde da Pessoa Idosa. 1ª Edição - SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO ESPÍRITO SANTO Vitória, 2008 . A Condição de Ser Idoso Humanização da Assistência Associação Teórico / Prática Semiotécnica Resolutividade de Problemas Argumentação Técnica Receptividade a Crítica Organização / Planejamento Interesse / Iniciativa Comunicação / Linguagem Trabalho em Equipe Relacionamento Interpessoal Equilíbrio Emocional Comportamento Ético Marketing Pessoal Pontualidade Assiduidade QUESITOS Envelhecimento: Conceito e Definição
Processo de envelhecimento humano
Avaliação gerontológica e geriátrica.
Significado de “ser saudável” na terceira idade
Envelhecer nos tempos modernos: Perspectivas futuras
Enfermagem Gerontológica
A aplicabilidade da sistematização da assistência de enfermagem
Avaliação geriátrica ampla Atenção à Família do Idoso e o Atendimento Domiciliar
O Cuidador de Idosos
Avaliação da funcionalidade familiar
A Adaptação do Domicílio do Idoso
Rede de Apoio Social
A institucionalização do Idoso
Prevenção e enfrentamento da violência contra a pessoa idosa Alterações fisiológicas do envelhecimento
Capacidade funcional
Alterações patológicas do envelhecimento
Imunização em idosos
Assistência de enfermagem na administração de medicamentos
no processo de envelhecimento
Bibliografia Básica
See the full transcript