Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Gramsci: Um estudo sobre seu pensamento político

Seminário: Evolução das Idéias Socias
by Ana Beatriz Araújo on 18 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Gramsci: Um estudo sobre seu pensamento político

Gramsci: Um estudo sobre seu pensamento político
Gramsci: Um estudo sobre seu pensamento político
Carlos Nelson Coutinho
O Autor
Contexto e Biografia - Gramsci
Inovações - Marx x Gramsci
Sociedade Civil e Teoria Ampliada do Estado
Materialidade, Hegemonia, Aparelhos e Supremacia
Sociedade Regulada e o Fim do Estado
Processo
Estatolatria
Fim do Governo ou do Estado?
Outras Interpretações - Bobbio e Althusser
Conclusão
Bibliografia
O Conceito de "Sociedade Civil"
O que é Sociedade Civil?
Conceito-chave; ponto de partida. (Diferença em relação a Marx, Estado Ampliado, que o Estado não é sinônimo de Sociedade Política)

Participa-se voluntariamente. Não uso da repressão. Ex: Igrejas, escolas, sindicatos.

Relativamente autônomos em face da Sociedade Política.

Esfera de mediação entre infraestrutura econômica e Estado

Busca exercer sua hegemonia através do consenso e da direção política
Estado
Sociedade
CIvil
Conjunto de organizações responsáveis pela difusão e elaboraçãoo de ideologias
Partidos políticos
Sindicatos
Igrejas
Sistema escolar
Organização material da cultura (revistas, jornais, editoras, meios de comunicação de massa)
Hegemonia
Consenso
Direção
As classes buscam exercer sua hegemonia, ou seja, buscam ganhar aliados para suas posições mediante a direção política e o consenso.

Sociedade
Política
Conjunto dos mecanismos através dos quais a classe dominante detem o monopólio legal da repressão e da violência, que se identificam com os aparelhos de coerção sobre o controle das burocracias executiva e policial-militar
Dominação
Coerção
Ditadura

As classes exercem sempre uma ditadura, ou mais precisamente, uma direção mediante coerção.

Materialidade
Gramsci utiliza o conceito de
materialidade
de Marx.
A materialidade de que Marx parte é a materialidade social: as condições de produção e reprodução da vida social.
O trabalho é a atividade que faz a mediação entre os homens e a natureza na produção das condições materiais, necessárias à existência da vida em sociedade.
Desta forma, no
processo histórico
, os homens estabelecem entre si relações de produção, de cooperação ou de exploração, que se expressam nas relações de propriedade
Estado
Sociedade Civil + Sociedade Política
Hegemonia
Em seu sentido original, hegemonia, é a supremacia de um povo sobre outros, seja através da introdução de sua cultura ou por meios militares.
Em Política, o conceito foi formulado por Antonio Gramsci para descrever o tipo de dominação ideológica de uma classe social sobre outra, particularmente da burguesia sobre o proletariado e outras classes de trabalhadores
Aparelhos
Existência de dois aparelhos diferentes:

Aparelhos de Dominação Pública
x
Aparelhos Privados de Hegemonia

Para quê servem?
Relação com a Sociedade Política e Civil
Exemplos
"Sociedade Regulada" e Fim do Estado
Processo
GUERRA DE POSIÇÃO
• Disputa pela hegemonia.
• Distinção entre governantes e governados.
• Ausência de distinção entre classes.
• Organização da sociedade civil.
• Fim da alienação da esfera política.
• Transformação lenta, gradual, de baixo para cima.
• Busca pelo comunismo.

GUERRA DE MOVIMENTO
• É adiada até que seja feita a guerra de posição.
• Evolução? Revolução?
Estatolatria
URSS - Oriente - Burocracia
Desenvolvimento do E como S.P.
Fortalecimento da S. C.
Governantes x Governados - Fato Histórico;
Caráter transitório do Estado Socialista - Ditadura do Proletariado;
Instrumento para a passagem da Sociedade Civil-Política à Sociedade Regulada;
Partido Dominante não deve confundir-se organicamente com Governo;
Socialismo e Democracia - Lenin
Sociedade Regulada: Fim do Estado leva ao Fim do Governo?

Marx, Engels e Lenin: consideram que no Comunismo há o Autogorverno.


Coutinho: Governo dentro da Sociedade Civil, simplificado.



Conclusão
Meios de alcançar a Sociedade Regulada de forma resumida:
E = SC+SP
Guerra de Posição: Mudanças nas Ideologias
Meio utilizado: Ap. Privados de Hegemonia
Guerra de Movimento: Mudança na SP.
Meios: Estatolatria e Ap. de Dom. Pública.
Institui-se a SR: Fim do Estado

Coutinho: Evolução e Revolução

Importância do Estudo de Gramsci:
Comunismo menos Utópico
Várias Interpretações
Ana Beatriz Araújo Estevão Prado
Andressa Nunes Gabriel Venâncio
Carolina Palhares Júlia Mascarello
Charles Sousa Natasha Grzybowski
Matheus Sousa Vilela

Supremacia
•“Um grupo social é dominante dos grupos adversários que tende a liquidar ou submeter também mediante a força armada; e é dirigente dos grupos afins ou aliados”
•Supremacia não é apenas gozar de hegemonia.
•Supremacia é ter o domínio da coerção e da hegemonia.
•Para Gramsci Supremacia refere ao momento sintético que unifica, porém sem a homogeneizar:
hegemonia e a dominação;
consenso e a coerção;
direção e a ditadura.

Antonio Gramsci x Karl Marx - Inovação
Concepção de estado de natureza de Hobbes e conceito de Sociedade Civil para Gramsci.
Promoveu o casamento das ideias de Marx com as de Maquiavel.
Evolução do pensamento Marxista.
Ampliação do conceito de Estado de Marx, complexidade do E.
Importância da superestrutura.
Distinção entre Sociedade Civil e Sociedade Política.
Sociedade civil na superestrutura.
Crítica do materialismo filosófico.
Carolina Palhares
Karl Marx x Antonio Gramsci
Sociedade Política
Sociedade Civil
Estado
Igreja
Escola...
Superestrutura
Infraestrutura
Estrutura
Superestrutura
S.C.
f.p.
RSP
Estevão Prado
Matheus Sousa
Charles Sousa
Gabriel Venâncio
Gabriel Venâncio
Andressa Nunes
Matheus Sousa
O Autor - Carlos Nelson Coutinho
Itabuna, 1943 - Rio de Janeiro, 2012. Foi um filósofo político, ensaísta e tradutor brasileiro.
Em 1976, com o acirramento da repressão ao partido pelo Regime Militar, exilou-se na Itália.
Fortes influências do PCI e de Gramsci.
“Sem democracia não há socialismo, e sem socialismo não há democracia”
Democratização: Socialização do Poder Político
Pioneiro na introdução, no Brasil, da obra de Antonio Gramsci, referência mundial no debate teórico-filosófico do séc XX.
Bibliografia
COUTINHO, Carlos Nelson. Atualidade de Gramsci. 1997. Disponível em: < http://www.acessa.com/gramsci/?page=visualizar&id=293>
FONTES, Virgínia. Sociedade Civil. 2013. Disponível em: <http://www.epsjv.fiocruz.br/dicionario/verbetes/socciv.html>
CHAGAS, Thiago; FELISMINO, Sandra Cordeiro. Conceitos Gramscianos de Sociedade Civil: Uso e Abuso na Educação. 2013. Disponível em: <http://www.unicamp.br/cemarx/ANAIS%20IV%20COLOQUIO/paineis/GT5/gt5p6.pdf>
UOL Cult. Entrevista com Carlos Nelson Coutinho. Disponível em: <http://revistacult.uol.com.br/home/2010/03/entrevista-com-carlos-nelson-coutinho/>
DORNELAS, Marcelo. A estratégia do doutrinador Antonio Gramsci. 2013. Disponível em: <http://www.emdireitabrasil.com.br/index.php/politica/457-a-estrategia-do-doutrinador-antonio-gramsci.html>
FERRARI, Márcio. Antonio Gramsci. 2011. Disponível em: <http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/antonio-gramsci-307895.shtml>
ZUZA, Érika; ROCHA, Luzigrácia; PEREIRA,
Karla; ALMEIDA, Janaína. Gramsci. UFRN. 2013. Disponível em: <http://jornalista.tripod.com/teoriapolitica/4.htm>
ALVERGA, Carlos Frederico Rubino Polari de. Teoria marxista do estado capitalista: comparação entre Gramsci e Poulantzas. 2011. DIsponível em: <http://jus.com.br/artigos/18964/teoria-marxista-do-estado-capitalista-uma-comparacao-entre-gramsci-e-poulantzas>
PROTÁSI, Alexandre Reinaldo. O marxismo gramsciano: política e liberdade. Revista Espaço Acadêmico. 2008. Disponível em: <http://www.espacoacademico.com.br/083/83protasio.htm>
FONSECA, Francisco. Imprensa e agenda ultraliberal no Brasil. 2007. Disponível em: <http://www.acessa.com/gramsci/?id=624&page=visualizar>
SILVA, Francisco P. Marx e Engels: Aspectos da vida e da obra dos fundadores do marxismo. LEMARX. 2013.
GRUPPI, Luciano. Tudo começou com Maquiavel: As concepções de Estado em Marx, Engels, Lênin e Gramsci. Porto Alegre: L&PM, 1986

Análise - Outras Interpretações
Norberto Bobbio
"Para uma reconstrução do pensamento político de Gramsci, o conceito-chave, o conceito que devemos tomar como ponto de partida, é o de sociedade civil." (BOBBIO, 1976)

S.Civil como pertencente à superestrutura.
Retirada do enfoque a infraestrutura, o caráter determinístico - "idealismo"
Diferentes conceitos, mas mesma função
S.Civil na relação entre Superestrutura e Estrutura
Ana Beatriz Araújo
Louis Althusser
Antonio Gramsci x Louis Althusser

Aparelho Repressivo do Estado
x
Aparelho Ideológico do Estado

Aparelho Ideológico + Classe Dominante
Andressa Nunes
Natasha Grzybowski
Ana Beatriz Araújo
Júlia Mascarello
Natasha Grzybowski
Contexto & Biografia
Charles Sousa
Charles Sousa
Sociedade Política
Sociedade Civil
Superestrutura
• Antônio Gramsci nasceu no ano de 1891 em Ales. Estudou literatura na Universidade de Turim enquanto a cidade se industrializava.
• Entrou para o Partido Socialista em 1913. Foi jornalista, foi notavel escritor da teoria política, escrevendo para o "L'Avanti", órgão oficial do Partido Socialista e para vários jornais socialistas na Itália.
• Em 1919, rompeu com o partido. Militou em comissões de fábrica e ajudou a fundar o Partido Comunista Italiano em 1921, junto com Amadeo Bordiga.
• Gramsci foi à Rússia em 1922, onde representou o novo partido e encontrou Giulia Schucht, se casou e teve 2 filhos. A missão russa coincidiu com o advento do fascismo na Itália. Gramsci retornou com a missão de promover a unidade dos partidos de esquerda no seu país.
• Apesar da imunidade parlamentar, em 1926 foi preso pela policia facista. Recebeu uma sentença total de mais de 20 anos de prisão.
• Um projeto para trocar prisioneiros políticos entre a Itália e a União Soviética falhou em 1932. Dois anos depois, bastante doente, ganhou a liberdade condicional, para tratar-se em hospitais. Morreu em Roma, aos 46 anos.
• Gramsci escreveu mais de 30 cadernos de história e análise durante a prisão. Conhecidas como "Cadernos do Cárcere" e "Cartas do Cárcere", contêm seu traço do nacionalismo italiano e algumas idéias da teoria crítica e educacional. Para despistar a censura fascista, Gramsci adotou uma linguagem cifrada, em torno de conceitos originais ou de expressões novas. Seus escritos têm forma fragmentária, com muitos trechos que apenas indicam reflexões a serem desenvolvidas.
• Gramsci promoveu o casamento das idéias de Marx com as de Maquiavel, considerando o Partido Comunista o novo "Príncipe”. Para Gramsci, mais ainda do que para Maquiavel, os fins justificam os meios e qualquer ato só pode ser julgado a partir de sua utilidade para a revolução comunista.

• “Gramsci é o maior teórico marxista da política. Suas principais contribuições para a renovação do marxismo residem precisamente na nova formulação que ele deu às teorias marxistas do Estado e da revolução.” (COUTINHO, 2013); “ após passar anos na cadeia elaborando sua estratégia, a instauração de um regime comunista em países com uma democracia e uma economia relativamente consolidadas e estáveis, não podia se dar pela força, como aconteceu na Rússia, país que sequer havia conhecido a revolução industrial quando foi aprisionada pelos bolcheviques. Seria preciso, ao contrário, infiltrar lenta e gradualmente a ideia revolucionária (sem jamais declarar, que isso estava sendo feito), sempre pela via pacífica, legal, constitucional, entorpecendo consciências e massificando a sociedade com uma propaganda subliminar, imperceptível aos mais incautos que, por sinal, representam a grande maioria da população. O objetivo somente seria atingido pela utilização de dois expedientes distintos: a hegemonia e a ocupação de espaços” ( DORNELAS, 2013)

•Gramsci nasceu na Sardenha em 1891;
•Estudou na Universidade de Turim (Cidade em processo de industrialização).
•Entrou no Partido Socialista em 1913;
•Tornou-se escritor e começou a escrever para vários jornais;
•Rompeu com o Partido Socialista em 1919 e ajudou criar o Partido Comunista em 1921;
•Em 1922, foi à Rússia representar seu partido;
•O fascismo crescia na Itália, portanto Gramsci volta para tentar unir todos os partidos de esquerda no seu país;
•Era deputado do Partido Comunista, mas mesmo com imunidade parlamentar, fora preso em novembro de 1926;
•Escreve inúmeras obras enquanto preso. Escrita com forma fragmentária (adotou linguagem cifrada em torno de conceitos originais ou de expressões novas). Muitos trechos apenas indicam reflexões a serem desenvolvidas.
•Morre aos 46 anos em Roma (1937);

Sociedade Civil
Sociedade Política
Sociedade Regulada
“Gramsci é o maior teórico marxista da política. Suas principais contribuições para a renovação do marxismo residem precisamente na nova formulação que ele deu às teorias marxistas do Estado e da revolução.” (COUTINHO)
RSP
See the full transcript