Prezi

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in the manual

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by Júlia Scalon Manzan on 13 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Valores determinam os efeitos das diferentes experiências externas (estímulos e reforços externos diferentes) sobre os indivíduos
Existencia de dois locus de controle:
Locus de controle: a idéia de Rotter sobre a origem do reforço. O lócus de controle interno é a crença de que o reforço depende do comportamento da pessoa, lócus de controle externo, de que ele depende de forças externas
Locus é adquirido na infância por meio do comportamento dos pais Representações de profissionais da saúde
sobre famílias de crianças e adolescentes
vítimas de violência A ruptura: o Behaviorismo René Descartes August Comte mecanicismo positivismo tropismo: Jacques Loeb A psicologia animal as descobertas simultâneas a Pavlov (Lei do Efeito - 1889 & Lei do Reforço por Pavlov - 1902)

o conexionismo

a caixa problema

as leis da aprendizagem
lei do efeito Edwin Lee Thorndike AUGUSTO MIRANDA
ELIZA FRANÇA
ISABEL PRATA
JÚLIA SCALON MANZAN
MARIA CAROLINA BIZINOTO Reflexos condicionados Reflexo condicional ou dependente na formação de uma associação ou
ligação entre estímulo e resposta;
Descoberta acidental. Reflexos psíquicos A Torre
do Silêncio O experimento de condicionamento Vladimir M.
Bekhterev Psicologia funcional e Behaviorismo Reflexos associados Reflexos provocados não apenas por estímulos não-condicionados, como também por estímulos que foram associados aos originais acrescentaram e modificaram alguns aspectos da ordem estabelecida por Wundt e E.B Titchener, sem porém, revolucioná-la. John B. Watson Ato do comportamento observável. Psicologia objetiva "O behavorismo é o resultado direto dos estudos do comportamento animal realizados durante a primeira década do sec XX." O principal antecessor Reforço: o que aumenta a probabilidade de uma resposta.
CrÍticas ao Behavorismo de Watson - Nem todo psicólogo aceitava a radical objetividade
- Omitia componentes importantes – como os processos perceptuais e sensoriais. Edwin B. Holt (1873 – 1946) Karl Lashley (1890 – 1958) William McDougall (1871 – 1938) Contribuições do Behavorismo de Watson Sua carreira durou pouco, menos de 20 anos, mas afetou profundamente a psicologia por muito tempo

Tornou a metodologia e a terminologia da psicologia mais objetiva

Superou as posições inicias mais gerais da psicologia (Wund e Titchener)

Foi substituído por outras formas de objetivismo psicológico nele baseadas, como o behaviorismo de Skinner.

Dizem que a aceitação de seu behaviorismo deveu-se a sua personalidade forte, entusiasmada, carismática e persuasiva.

Com certeza foi um dos pioneiros da Psicologia. Os três estágios do behaviorismo O PRIMEIRO ESTÁGIO O behaviorismo de Watson 1913 O SEGUNDO ESTÁGIO:
neobehavorismo (1930 a 1960) Trabalhos de Tolman, Hull e Skinner O TERCEIRO ESTÁGIO:
neo-neobehavorismo ou sociobehavorismo (1960 a 1990) Trabalhos de Bandura e Rotter, retorno ao estudo dos processos cognitivos. 1 2 3 Operacionismo: Proporcionar uma linguagem e uma terminologia mais objetivas e precisas a ciência. Livrando-a dos problemas não observáveis fisicamente e/ou não demonstráveis.
O valor de qualquer descoberta científica esta na validade das operações usadas para demonstrá-lo. •Estudo da aprendizagem é o tópico central da psicologia
•Os comportamentos podem ser entendidos pelas leis de condicionamento
•A psicologia deve adotar o princípio do operacionismo. Neo-behaviorismo Edward Chace Tolman ( 1886-1959) Behavorismo Intencional:

O comportamento tem intenção e visa atingir um objetivo. A intencionalidade do comportamento pode ser definida em termos objetivos sem recorrer a instrospecção. 5 Variáveis independentes: causas do comportamento (ambiente, hereditariedade, fisiologia, idade, treinamento prévio) Variáveis intervenientes:

Processos internos que são as verdadeiras determinantes do comportamento. Ex:fome. Não pode ser observada, só tem valor em conjunto com as independentes. A teoria da Aprendizagem:

Rejeitou a recompensa e o reforço
Explicação cognitiva: Repetição do desempenho de uma tarefa.
“Sign Gestalts” relação aprendida entre as dicas ambientais e as expectativas do organismo Clark Leonard Hull (1884-1952) Considerava o comportamento humano automático e possível de ser reduzido e explicado na linguagem da física Sujeitos como máquinas Método hipotético-dedutivo: Utiliza a dedução baseada em um conjunto de formulações determinadas a priori. Consiste em estabelecer postulados a partir dos quais sap deduzidas as conclusões testáveis por meio da experimentação.
Impulsos: Estímulo provocado por um estado de necessidade do organismo que impulsiona ou ativa um comportamento.
Impulsos Primários-> (sobrevivência) Impulsos Secundários-> (situacional)
Aprendizagem:

Lei do Reforço Primário: quando uma relação estímulo resposta é seguida pela redução de uma necessidade corporal, aumenta a probabilidade de que o mesmo estímulo provoque a mesma resposta em ocasiões subsequentes. Força do hábito:
a força da conexão estímulo resposta, função do reforço referente a persistência do condicionamento. 1 2 3 4 5 6 Capacidade de raciocínio numérico equivalente a um menino de 14 anos. "imagem"
"consciência" "sensação"
"mente" ANTECESSORES o movimento forçado involuntário memória associativa: associação entre estímulo e resposta, usada para provar a existência da consciência nos animais. os atos que produzem satisfação em determinada situação tornam-se associadas a ela; quando a situação ocorre novamente os atos tendem a se repetir. lei do exercício quanto mais um ato é realizado em uma dada situação, mais forte se torna a associação entre o ato e a situação. O funcionalismo Watson Experiência do o bebê Alberto, onde este “aprendeu” a sentir medo.
Colegas afirmavam que Watson não possuía habilidades com a introspecção
Defendia uma psicologia mais objetiva e que os conceitos psíquicos e mentais não serviriam de nada para uma ciência como a psicologia.
Publicou "Behavior: an introduction to comparative psychology" Nasceu na Carolina do Sul;
Possuiu uma infância difícil, chegando até a ser preso;
Matriculou-se na Furman University com planos de se tornar pastor. Escolheu a University of Chicago para fazer a pós graduação em filosofia, porém se sentiu mais atraído pela psicologia. Casos de infidelidade e escândalos em sua vida profissional apressaram o fim da carreira acadêmica de Watson.
Foi trabalhar em uma agência de publicidade. Seu sucesso nessa área se deve ao fato de que ele se dizia capaz de controlar o comportamento do consumidor, pois este é previsível como o de uma máquina. Em 1928 publicou o livro 'Psychological care of the infant and child', criticando o modo como se educavam as crianças naquela época.
Para ele a educação deveria ser mais rígida e os pais deveriam tratar de maneira mais objetiva seus filhos e não de modo sentimental.
Antes de morrer queimou todas as suas cartas e anotações, recusando-se a deixá-las para a história.
A psicologia na visão do behaviorista, é um ramo experimental puramente objetivo da ciência natural.
O objetivo teórico é a previsão e o controle do comportamento.
Os termos consciência, estados mentais, mente, conteúdo verificável por introspecção, imagem e outros tantos não devem ser usados para definir a psicologia. A definição deve ser feita baseando-se em estímulo e resposta, de formação de hábito, integrações de hábitos, entre outros. Embora utilizasse de argumentos convincentes, o behaviorismo de Watson não foi aceito rapidamente.
Começou a ser respeitado somente em 1919 com o livro 'Psychology from the standpoint of a behaviorist'.
O fato de Watson discordar acerca da importância da introspecção o fez ser chamado até mesmo de inimigo da psicologia e, o debate a respeito da introspecção perdurou por vários anos. A reação ao programa de Watson
Quando surgiu, a psicologia queria se aliar a antiga e bem estabelecida ciência natural da física. Essa tendência foi ainda mais clara no behaviorismo.
Para o behaviorismo de Watson os métodos deveriam ser: a observação, com ou sem o uso de instrumentos; métodos de teste; o método de relato verbal e; o método do reflexo condicionado. Os métodos do behaviorismo Os principais objetos de estudo da psicologia behaviorista eram os elementos do comportamento, ou seja, os movimentos musculares do corpo e as secreções glandulares.
Sendo uma ciência do comportamento, a psicologia tratava exclusivamente dos atos passíveis de descrição objetiva, sem o emprego de terminologia mentalista ou subjetiva. O objeto de estudo do behaviorismo No início Watson aceitava alguns comportamentos como instintos, chegando inclusive a estudar 11 deles.
Em 1925 ele reavaliou sua posição e eliminou o conceito de instintos, alegando que todos os comportamentos anteriormente considerados como instintivos eram na verdade respostas socialmente condicionadas.
Adotou a visão de que a aprendizagem seria a chave para a compreensão do desenvolvimento humano tornando-se assim um ambientalista radical. Os instintos
Para Watson as emoções nada mais eram que simples respostas fisiológicas a estímulos específicos.
Um estímulo produz mudanças físicas internas acompanhadas de respostas externas explícitas.
Watson criticava a teoria das emoções de James Lange e garantia ser possível descrever as emoções totalmente em função da situação de estimulação objetiva, da resposta física visível e das modificações fisiológicas internas. As emoções Ocorriam no cérebro tão indistintamente que não ocorre nenhuma reação nos músculos e nas glândulas.
Não são passíveis de observação e de experimentação, já que ocorrem na ausência de movimentos musculares.
Era considerado como algo intangível e exclusivamente mental. Os pensamentos O que atraiu o público foi o clamor de Watson por uma sociedade baseada no comportamento moldado e controlado cientificamente, livre dos mitos, dos costumes e dos comportamentos convencionais. O apelo popular do behaviorismo Burrhus Frederic Skinner
(1904-1990) Nasceu em Susquehanna, Pensilvânia Formou-se em letras e desejava tornar-se escritor Chegou à conclusão de que não tinha nada a dizer (depressão e procura de um psiquiatra) Influência de Watson e Pavlov Curso de pós graduação em Psicologia (Harvard) Livro lançado: The behavior of the organisms Construção da caixa de Skinner no porão da sua casa (idéia de reforço positivo) O behaviorismo de Skinner Comportamento
observável Estudo das relações
entre
estímulos controlados
e
respostas Descreve,
não explica o comportamento resposta não se relaciona com qualquer estimulo observável, ele existe, apenas não é detectável; o organismo opera no ambiente. a força de um comportamento operante aumenta quando ele é seguido por um estímulo reforçador Condicionamento operante Lei da aquisição Bandura e Rotter: behavioristas metodológicos
Behavioristas radicais: estudo do comportamento público e do estímulo ambiental.
O behaviorismo sobrevive no espírito e não na realidade da intenção do seu fundador. condições que envolvem diferentes razões ou intervalos de tempo entre reforços Esquemas de reforço O destino do behaviorismo Intervalo fixo (quanto menor o intervalo, mais rápida é a resposta do organismo)

Elimina-se um comportamento com mais rapidez quando o reforço é contínuo e interrompido de repente, do que quando é intermitente

Razão fixa: reforço apresentado depois de um número pré-determinado de respostas (animais respondem com muita mais rapidez do que os de intervalo fixo) (ex: salário por comissão) Aproximação sucessiva
ou modelagem Teoria da aprendizagem social Julian Rooter O organismo é reforçado a medida que seu
comportamento ocorra em fases sucessivas ou consecutivas para se aproximar do comportamento final desejado Nasceu em Nova York;
Ingressou na universidade no curso de química, posteriormente mudou para Psicologia após conhecer Alfred Adler;
Enfrentou preconceitos por ser judeu Princípios regentes nos resultados comportamentais: expectativas subjetivas em relação às conseqüências do seu comportamento com base na quantidade e no tipo de reforço que recebe;
Probabilidade de determinado comportamento conduzir um reforço especifico e o ajusta apropriadamente;
O mesmo reforço pode adquirir diferente valores para diversas pessoas Modificação do comportamento A punição não faz parte do programa de modificação do comportamento.

De acordo com Skinner, as pessoas não devem ser punidas quando se comportarem de forma inadequada, mas sim reforçadas quando mudarem seu comportamento na direção positiva. Críticas ao behaviorismo de Skinner Extremo positivismo
Oposição a teoria
Todo comportamento é aprendido Contribuições do behaviorismo de Skinner Esforços para modificar o comportamento nos ambientes do mundo real Os processos cognitivos não
causam efeito no comportamento. Críticas do behaviorismo Social Teoria social cognitiva Propunham uma aprendizagem social, uma reflexão sobre
um movimento cognitivo mais amplo na psicologia Albert Bandura Bandura realizou pesquisas sobre autoeficácia: percepção que o individuo tem de sua autoestima e a competência em lidar com os problemas da vida;
Homem tem auto eficácia mais alta que a mulher;
Pico da auto-eficácia: meia-idade e diminui depois dos 60 anos
Pessoas com alto grau de autoeficacia: são menos estressadas, suportam mais a dor, sentem-se mais realizados profissionalmente, do que uma pessoa com um baixo grau de autoeficácia;
Modificação do comportamento pelo método de Bandura: Nasceu no Canadá;
Cursou Psicologia na University British Columbia;
Interesse nos fatores cognitivos;
Observação do comportamento dos indivíduos durante a sua interação;
Enfatizava esquemas de reforço externo como crenças, expectativa e instrução. Quando um reforço externo altera o comportamento, é porque a pessoa tem consciência da resposta que está sendo reforçada e antecipa a recepção do mesmo reforço ao repetir o comportamento da próxima vez em que a situação ocorrer;
Aprendizagem pode ocorrer mesmo sem reforço positivo, por reforço viciário. Não é o esquema de reforço que produz efeito na mudança do comportamento das pessoas, mas sim o que ela pensa desse esquema; observação de um modelo em uma situação que normalmente provoque certo grau de ansiedade.
Tendência do individuo é modelar o comportamento com bases nas pessoas do mesmo sexo e idade. Nasceu em Ryazan, Rússia em 1849;
Dedicava-se à pesquisa totalmente;
Admitia mulheres e judeus em seu laboratório;
Criticava a Revolução Russa;
Faleceu em 1936 Termo antigo de reflexo condicionado;
As primeiras experiências eram simples;
Salivação com comida- reflexo inato
Salivação provocada pela visão da comida- reflexo inato ou futuramente condicionado Possuía janelas com vidros extremamente espessos e portas de chapa dupla;
Piso de vigas de aço reforçadas com areia e prédio circundado por uma vala cheia de palha.
Eliminava qualquer vibração, ruído, temperatura extrema, odor, correnteza. Estímulo = Resposta
Estímulo condicionado + Estímulo incondicionado = Resposta
Estímulo incondicionado = Resposta INTROSPECÇÃO
See the full transcript