Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ÉTICA CRISTÃ

Curso de Ética Cristã ministrado na ETEQS.
by

Elizeu Sousa

on 30 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ÉTICA CRISTÃ

PROGRAMA DO CURSO:
1 - Introdução à Ética Cristã
2 - Aborto (e Ecologia)
3 - Sexo e Homossexualidade
4 - Casamento e Divórcio
5 - Avaliação.
ÉTICA BÍBLICA CONTEMPORÂNEA
CERTO OU ERRADO???
Existe o CERTO e o ERRADO?
COMO O CRISTÃO DEFINE O QUE É CERTO OU ERRADO?
Os cristãos consideram a Bíblia a fonte de revelação e autoridade no que concerne à vontade de Deus.
A Ética cristã se baseia nas premissas da Bíblia.
CARACTERÍSTICAS DA ÉTICA CRISTÃ
A ÉTICA CRISTÃ SE FUNDAMENTA NA VONTADE DE DEUS: um dever ético tem a forma de um mandamento divino.
VISÕES SOBRE A ÉTICA
Há leis morais obrigatórias a todos os seres humanos?
O FUNDAMENTO DAS DECISÕES ÉTICAS
Em que me baseio para tomar uma decisão ética?
O CERTO ESTÁ NAS MÃOS DO MAIS FORTE: definido em função do poder: político, econômico, físico, psicológico. A experiência humana mostra que esta afirmação está errada.
O HOMEM É A MEDIDA: Protágoras (filosófo grego) afirmou que "o homem é a medida de todas as coisas". Certo é o que é certo para mim. Isso simplesmente poderia nos levar ao caos.
O CERTO É A MODERAÇÃO: a moderação é um guia geral para a prática diária, mas ão serve como definição pra o que é certo ou errado. Situações extremas pode exigir ações extremas.
A ÉTICA CRISTÃ É ABSOLUTA: o caráter moral de Deus é imutável (Ml 3.6; Tg 1.17). As obrigações morais derivadas de sua natureza são absolutas e obrigatórias a todas as pessoas e em todos os lugares.
A ÉTICA CRISTÃ É PRESCRITIVA: se baseia no direito moral prescrito por Deus, portanto, é prescritiva e não descritiva (define os que as pessoas devem fazer, e não é definida pelo que as pessoas fazem).
A ÉTICA CRISTÃ SE BASEIA NA REVELAÇÃO DE DEUS: que é tanto GERAL -- mandamentos para todas as pessoas (Rm 1.19-20; 2.12-15) quanto especial -- mandamentos para os cristãos --(Rm 2.18; 3.2)
ANTINOMISMO: não há leis morais > relativismo radical.
GENERALISMO: existem leis gerais, mas não existem leis absolutas.
SITUACIONISMO: existe uma lei absoluta.
ABSOLUTISMO NÃO QUALIFICADO: há muitas leis absolutas que não são conflitantes.
ABSOLUTISMO CONFLITANTE: há muitas normas absolutas que são conflitantes e que nos obriga a escolher o menor de dois males.
ABSOLUTISMO GRADUADO: muitas leis absolutas são conflitantes e devemos obedecer à mais elevada.
VÁRIAS VISÕES
A MORAL SÃO OS COSTUMES: baseia-se na falácia do "ser-dever". Ser a prática comum não implica que DEVA ser a prática comum.
A RAÇA HUMANA ESTÁ CERTA: do mesmo modo que um indivíduo pode estar errado, a raça inteira pode estar errada.
NÃO EXISTE O QUE É CERTO: o certo é o meu sentimento pessoal. "Você não deve ser cruel" significa "eu não gosto de crueldade". O erro deste fundamento é que há coisas certas que devo fazer, mesmo que não goste.
MENTIR É CERTO ALGUMAS VEZES. EXISTE SOMENTE UMA LEI UNIVERSAL: situacionismo.
O CERTO É O QUE TRAZ PRAZER (hedonismo). Contudo, nem todo prazer é bom e nem toda dor é ruim
O CERTO É O BEM MAIOR PARA A RAÇA HUMANA. Algumas atitudes más, como trapaçear, pode funcionar muito bem para muitas pessoas, mas não funcionará por longos períodos de tempo, e não temos condições de prever o tempo.
O CERTO É O QUE SE DESEJA POR AQUILO QUE É. O certo é o que se deseja por causa do seu valor intrínseco. Porém, o que desejamos nem sempre é genuinamente bom. Pode parecer bom, mas na realidade ser mau.
O CERTO É O QUE DEUS DETERMINA. Algo é certo, se Deus determinar que é certo, e errado, se Deus determinar que é errado. Apesar da resposta resolver um problema, cria outro: algo é bom porque Deus determina (VOLUNTARISMO) ou Deus determina algo porque é bom (ESSENCIALISMO)?
O ponto de vista cristão sobre o fundamento da conduta moral é uma forma essencialista do madamento divino: Deus determina que algo é bom porque a bondade disto está de acordo com a própria natureza divina, imutavelmente boa.
COSMOVISÃO CRISTÃ
http://tempora-mores.blogspot.com.br/2007/01/afinal-que-bicho-esse-de-que-tanto-se.html
http://tempora-mores.blogspot.com.br/2007/01/cosmoviso-para-leigos-2-reas-de.html
O PONTO DE VISTA EVANGÉLICO SOBRE O FUNDAMENTO DAS DECISÕES MORAIS
Para os cristãos, a base das decisões éticas é o mandamento divino. Mas como conhecê-lo?
GERAL: revela-se na natureza. Deus sabia que nem todos teriam acesso às Escrituras, por isso gravou uma lei no coração de cada ser humano. É revelada pelas REAÇÕES dos indivíduos, e não pelas suas AÇÕES.
REVELAÇÃO DIVINA
ESPECIAL: por meio das Escrituras, único registro infalível para o fundamento das decisões morais. Jesus resumiu a Lei do Antigo Testamento: "Tudo o que quereis que os homens vos façam, fazei também a eles". Mt 7.12
A REVELAÇÃO ESPECIAL oferece informação salvífica (para a salvação), e a lei natural, não. Ou seja, a lei natural nos diz o que fazer, mas não como vencer nossa incapacidade de faz6e-lo.
A LEI NATURAL nos instrui sobre nossa condenação, mas nada nos informa sobre a nossa salvação (Jo 15.6; At 4.12; 1 Tm 2.5).
"Existe harmonia entre a lei moral de Deus no Antigo e no Novo restamento, bem como entre a revelação especial e geral, pois um único Deus imutável está por trás dessas expressões de sua natureza moral única". Norman L. Geisler
O FUNDAMENTO DAS DECISÕES ÉTICAS
Em que me baseio para tomar uma decisão ética?
VÁRIAS VISÕES
A B O R T O
ABORTO
É CERTO TIRAR UMA VIDA AINDA NO VENTRE MATERNO?
CONDIÇÃO DO NASCITURO
PLENAMENTE HUMANO
HUMANO EM POTENCIAL
SUBUMANO
Aborto
Nunca
Algumas vezes
A qualquer momento
FUNDAMENTO
SANTIDADE DA VIDA
SURGIMENTO DA VIDA
QUALIDADE DE VIDA
DIREITOS DA MÃE
Vida acima de privacidade
Combinação de direitos
Privacidade acima do direito à vida
ABORDAGENS SOBRE O ABORTO
Enfatizam o direito da mãe decidir se deseja ou não ter o bebê.
ABORTO A QUALQUER TEMPO: A CRENÇA DE QUE O FETO É SUBUMANO
Apesar da revelação geral e especial se oporem ao aborto, muitos argumentos bíblicos são usados pelos abortistas para justificar sua causa.
ARGUMENTOS BÍBLICOS USADOS PARA MOSTRAR QUE O FETO É SUBUMANO
Genesis 2.7 declara que o primeiro homem "tornou-se alma vivente" apenas após começar a respirar.
Mateus 26.24 registra a afirmação feita por Jesus sobre Judas; "para esta pessoa seria melhor se não tivesse nascido". Implica que a vida humana se inicia com o nascimento, senão Jesus teria dito que seria melhor para essa pessoa nunca ter sido concebida.
Isaías 57.16 faz referência ao "fôlego da vida [do homem] que criei (Deus)". Parece indicar que o início da respiração é momento da criação do ser humano.
http://tempora-mores.blogspot.com.br/2007/10/edir-macdo-aborto-homossexualismo-e.html
Edir Macêdo: aborto e a cosmovisão da IURD
O argumento da autoconsciência
O argumento da dependência física
O argumento da transmissão de sinais hormonais
O Argumento da depend6encia de moléculas materiais para o seu desenvolvimento
O argumento acerca da segurança da mãe
O argumento baseado no abuso e na negligência
O argumento do direito à privacidade
O argumento do estupro
O argumento da incapacidade de saber quando a vida humana começa.
OUTROS ARGUMENTOS FAVORÁVEIS DE QUE O FETO É SUBUMANO
O Fôlego não é o início da nossa humanidade. A parada respiratória significa o fim da nossa humanidade?
O caso de Adão é exclusivo, porque não foi concebido nem nasceu como os outros seres humanos. Os animais também respiram, mas eles não sãõ humanos.
O conhecimento não é necessário à nossa humanidade. Sendo assim, os ignorantes não seriam humanos.
O FETO É SUBUMANO?
Autoconsciência não é necessária para caracterizar um ser humano: e as crianças até um ano?
Um embrião não é uma extensão da sua mãe.
O aborto legalizado não salva vidas. No ano de 1973, ano de legalização do aborto nos EUA, foram registradas somente 45 mortes maternas relacionadas ao aborto. Os abortistas falavam de milhares de vidas. BERNARD N. NATHANSON admitiu posteriormente que os defensores do aborto haviam mentido.
O consentimento num ato sexual implica no consentimento intrínseco à gravidez, pois se está assumindo o risco de tal.
(http://www.acidigital.com/vida/aborto/nathanson.htm)
PARA SABER MAIS
O ABORTO EM CASOS ESPECÍFICOS: A CRENÇA DE QUE O FETO É UM SER HUMANO EM POTENCIAL
De acordo com esta proposição, a criança nascitura é apenas um ser humano em potencial.
ARGUMENTOS BÍBLICOS UTILIZADOS PARA AFIRMAR QUE O FETO É APENAS UM SER HUMANO EM POTENCIAL
Ex 21.22-23 - Se alguns homens estiverem brigando e ferirem uma mulher grávida, e por causa disso ela perder a criança, mas sem maior prejuízo para a sua saúde, aquele que a feriu será obrigado a pagar o que o marido dela exigir, de acordo com o que os juízes decidirem. 23 Mas, se a mulher for ferida gravemente, o castigo será vida por vida.
Ex 21 não ensina que um feto é um humano em potencial.
A palavra hebraica para (a criança sair"(yasa), significa dar a luz, a mesma que designa no AT o nascimento de bebês vivos.
Nesta passagem, há refer6encia ao nascimento prematuro de um bebê vivo, e não um aborto espontâneo.
O termo hebraico para aborto espontâneo é sakol.
Umberto Cassuto, estudioso judeu, traduz essa passagem assim: Quando homens brigarem e atingirem, sem intenção, uma mulher grávida, e a criança nascer, mas sem dano -- isto é, a mulher e a criança não morrerem --, aquele que a machucou certamente será punido com uma multa. Mas se qualquer dano acontecer -- isto é, se a mulher ou a criança morrerem --, então pagará vida por vida.
AVALIANDO ESSE TEXTO
ARGUMENTOS BÍBLICOS
NÃO AO ABORTO: A CRENÇA DE QUE O FETO É PLENAMENTE HUMANO
Bebês nascituros são chamados de "crianças", a mesma palavra usada para infantes e crianças pequenas (Ex 21.22; Lc 1.41,44; 2.12,16).
Os nascituros são formados por Deus (Sl 139.1).
A vida de um nascituro era protegida tal como acontecia com um adulto (Gn 9.6; Ex 21.22-24).
Cristo era humano (o Deus-homem) a partir do momento que ele havia sido concebido (Mt 1.20-21; Lc 1.26-27,31)
Os nascituros são chamados por Deus antes mesmo de nascerem (Gn 25.22-23; Jz 13.2-7; Is 49.1,5; Gl 1.15).
PRIMEIRO MÊS: ele já existe
FETOLOGIA
Concepção: todo o código genético humano está presente.
Uma semana: se implanta ou e "aninha" no útero de sua mãe.
Tres semanas: o coração começa a pulsar.
Cabeça, braços e pernas começam a aparecer.
SEGUNDO MÊS: desenvolvimento
FETOLOGIA
40 a 42 dias: ondas cerebrais podem ser detectadas.
Nariz, olhos, ouvidos e dedos aparecem.
O Coração bate, e seu próprio sangue flui.
O Esqueleto se desenvolve.
Tem suas próprias e únicas impressões digitais.
Sensível ao toque e seus lábios aresentam reflexos.
Todos os sistemas corporais estão presentes e funcionando.
TERCEIRO MÊS: movimento
Engole, faz careta, nada em redor, segura com as mãos e movimenta a língua.
QUARTO MÊS: crescimento
Todas as características humanas estão presentes.
Pode ouvir a voz de sua mãe.
QUINTO MÊS: viabilidade
Pele, cabelos e unhas se desenvolvem.
Sonha (sono do tipo MRO).
Pode chorar (se houver ar presente).
Pode viver fora do ventre.
Está a meio caminho da data marcada para o seu nascimento.
Embriões humanos não são minerais, nem vegetais e nem animais. São plenamente humanos.
Os embriões humanos tem pais humanos. São, portanto, humanos.
Cuidaods médicos contemporâneos tem possibilitado a bebês prematuros viverem fora do ventre bem antes do que há tempos.
Em hospitais onde ocorrem abortos, acontecem contradições dramáticas: em uma sala, médicos lutam para salvar um bebê prematuro de cinco meses. Na sala ao lado, tentam matar, via aborto, um bebê também de cinco meses.
O ABORTO NÃO É APENAS UMA AMEAÇA AOS NASCITUROS.



"A morte de qualquer homem me diminui, porque sou parte do gênero humano. E por isso, não perguntai por quem os sinos dobram; eles dobram por vós".
John Donne (poeta e pastor inglês)
ECOLOGIA
"O ambientalismo como um movimento entre os evangélicos, em contrapartida com os não evangélicos (secularistas, seguidores da Nova Era e principais segmentos protestantes e católicos), é um Fenômeno recente".
Beisner
Após negar o Criador e a existência de qualquer aspecto espiritual distinto nos seres humanos, o materialismo afirma, sem restrições, um otimismo na realidade humana de resolver seus próprios problemas.
VISÃO MATERIALISTA DO MEIO AMBIENTE
A natureza apenas existe
A energia é ilimitada
A tecnologia pode resolver quase todo tipo de problema
O mundo sofre principalmente devido à má distribuição
A educação global pode corrigir o problema da má distribuição
Esta visão é distintamente antimaterialista e resolutamente anticristã.
A VISÃO PANTEÍSTA DO MEIO AMBIENTE
Existe uma alma em todas as coisas (animismo).
A natureza é um organismo vivo.
As espécies vivas são a manifestação de Deus.
Os seres humanos são um com a natureza.
Não somos reis sobre a natureza, e sim servos.
A NATUREZA NÃO É DIVINA: panteísta confunde criação com manifestação. A natureza procede de Deus, mas não é o próprio Deus.
A natureza não está viva: ela contém organismos vivos e matéria inanimada. Não existe fundamento científico de que a natureza seja viva. Isso é uma crendice da Nova era.
As espécies não são manifestação de Deus. Elas apenas refletem o poder do Criador.
Os seres humanos não são um com a natureza.
Reis podem ser servos (Mc 10.45; Fp 2.5-8).
A VERDADE
A ecologia cristã flui da teologia e da cosmovisão cristã. Desenvolve-se a partir da Doutrina da Criação.
A VISÃO CRISTÃ DO MEIO AMBIENTE
O mundo é uma criação de Deus (Gn 1.1). Os ateístas acreditam que o mundo foi criado ex materia (da matéria); os oanteítas acreditam que surgiu ex deo. Os cristão cr6eem que a criação ex nihilo (a partir do nada).
Este mundo pertence a Deus (Sl 24.1, Jó 41.11; Sl 50.10,12).
O mundo é um reflexo de Deus (Gn 1.4, 10, 12, 18, 21, 25).
O mundo manifesta a glória de Deus (Sl 19.1).
O mundo é sustentado e funciona pela ação de Deus (Hb 1.3; Cl 1.17).
O ser humano é o guardião do meio ambiente (Gn 1.28 - Tenham muitos e muitos filhos; espalhem- se por toda a terra e a dominem. E tenham poder sobre os peixes do mar, sobre as aves que voam no ar e sobre os animais que se arrastam pelo chão)
A natureza não deve ser destruída irresponsavelmente
A natureza não deve ser venerada
É nosso dever manter e não corromper, preservar e não poluir
CONCLUSÃO
Exemplo prático
Raabe mentiu para salvar a vida dos espiões em jericó (Js 2), e as partteiras hebréias mentiram para salvar a vida dos meninos recém-nascidos no Egito.
É CERTO MENTIR PARA SALVAR UMA VIDA?
MENTIR NÃO É NEM CERTO NEM ERRADO: antinomismo
MENTIR É NORMALMENTE ERRADO, MAS NÃO EXISTEM LEIS UNIVERSAIS: generalismo. Geralmente não se deve mentir, mas essa regra pode ser quebrada em alguns casos.
MENTIR É SEMPRE ERRADO: EXISTEM MUITAS LEIS NÃO CONFLITANTES: absolutism não qualificado. Existem muitas leis absolutas que não devem ser quebradas, a verdade é uma delas. Por isso deve-se sempre falar a verdade, ainda que alguém morra por causa disso.
MENTIR É PERDOÁVEL: EXISTEM MUITAS LEIS CONFLITANTES: absolutismo conflitante. Vivemos em um mundo mau em que leis morais absolutas, algumas vezes, entram em conflitos inevitáveis. Nesse caso, devemos escolher fazr o mal menor.
MENTIR É CERTO ALGUMAS VEZES: EXISTEM LEIS MAIORES: absolutismo graduado. Existem muitas leis morais absolutas e que, algumas vezes, conflitam. Porém, há leis morais maiores que outras. Quando há um conflito moral inevitável, devemos seguir a lei moral mais elevada. Deus não nos acusa por aquilo que nós não podemos evitar. Assim, defendem que em casos específicos, é certo mentir, por exemplo, para salvar uma vida.
S E X O
A SOCIEDADE ATUAL ESTÁ SATURADA DE SEXO
AS VISÕES SECULARES SOBRE SEXO SE INFILTRARAM NA IGREJA CRISTÃ
A BÍBLIA CONDENA O ADULTÉRIO, A FORNICAÇÃO, O HOMOSSEXUALISMO E OUTRAS FORMAS DE PERVERSÃO SEXUAL
SÓ PARA LEMBRAR:
"O FUNDAMENTO DE NOSSA PRÁTICA NÃO DEVE SER A NORMA ADVINDA DOS CRISTÃOS, MAS A NORMA ESTABELECIDA PARA OS CRISTÃOS (ISTO É, A REVELAÇÃO DIVINA)".
A ÉTICA SEXUAL PODE SER DEFINIDA A PARTIR DE DUAS CATEGORIAS AMPLAS:


SECULAR: crenças e práticas culturais conhecidas de maneira geral como revolução sexual.
CRISTÃ: Baseada na revelação de Deus sobre o assunto.
ALGUNS DOS FUNDAMENTOS DA VISÃO SECULAR
NIILISMO: a "morte de Deus". "Deus está morto e fomos nós que o matamos" (Nietzsche). Se Deus morre, tudo é permitido.
SITUACIONISMO: Joseph Fletcher assevera que todas as "decisões éticas devem se basear na situação, e não na prescrição" [Ética situacionista: a nova moralidade (1966)].
HUMANISMO SECULAR: todos os valores são criados pelo homem, não são divinos [Manifesto Humanista Secular (1933/1973)].
ÉTICA SEXUAL BÍBLICA
A SEXUALIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO
Genesis 1-2: Deus instituiu o casamento, e disse que ambos seriam uma "só carne". Os limites para a prática sexual foram restringidos ao casamento. A palavra "CONHECER" no AT se refere à intimidade sexual.
A mulher foi criada por causa do homem, e não o contrário (1 Co 11.9), ou seja, veio ao encontro da incapacidade masculina de gerar filhos e propagar a espécie (1 Tm 2.15) e de formar uma interdependência (1 Co 11.11,12).
O casamento é a primeira e única instituição humana que foi estabelecida antes da Queda (Gn 3).
Gênesis 4: o primeiro abuso do padrão divino para o casamento foi quando "Lameque tomou para si duas mulheres".
Deus fez uma única mulher para Adão e nos Dez Mandamentos fala-se apenas de uma só mulher quando diz: "Não cobiçaras a mulher do teu próximo" (Ex 20.17).
Gênesis 9: na Lei Mosaica (Lv 18), "descobrir a nudez" de outra pessoa é sinônimo de relações sexuais ilícitas. Possivelmente Cam teve um relacionamento homossexual com seu pai.
Por causa desse tipo de perversão Deus posteriormente julgou os descendentes de Canaã, os "canaanitas", a tal ponto que a terra teve de "vomitar" seus habitantes (Lv 18.28).
Gênesis 19: o juízo de Deus sobre Sodoma e Gomorra foi visivelmente uma condenação do homossexualismo.
Fala-se que os homens de Sodoma queriam "conhecer" (ter relações sexuais) com os dois homens que visitaram Ló (Gn 19.5).
As filhas de Ló levaram-no ao incesto (Gn 19.30-38), o que também trouxe condenação sobre os seus descendentes, Moabe e Amon (v.36-38).
OUTRAS PRÁTICAS PROIBIDAS NO RESTANTE DO PENTATEUCO

ADULTÉRIO [sexo extraconjugal de pessoas casadas] era proibido (Ex 20.14 - não adulterarás).
INCESTO (Lv 18.6-18): relação sexual com parentes.
HOMOSSEXUALISMO: prática sexual com pessoa do mesmo sexo (Lv 18.22 - "não te deitarás com um homem como se fosse mulher; é abominação").
BESTIALIDADE: sexo com animais (Lv 18.23, Ex 22.19, Lv 20.15,16, Dt 27.21).
FORNICAÇÃO: sexo pré-conjugal (Lv 19.29, Is 23.17, Ez 16.15,26,29).
CÂNTICO DOS CÂNTICOS
Trata-se do relacionamento entre um homem e uma mulher.
Durante o período de galanteio não houve sexo pré-conjugal).
Aconteceu uma cerimônia de casamento antes da consumação do mesmo.
A SEXUALIDADE NO NOVO TESTAMENTO
O NT sustenta os mesmos padrões rígidos do AT.
Não vivemos mais debaixo da lei do AT, mas isso não implica que a lei moral foi abolida (Rm 2.14,15).
Jesus disse que não veio destruir a lei, mas cumpri-la (Mt 5.17).
Nove dos Dez Mandamentos são reafirmados no NT (todos, exceto o Sábado).
Os princípios morais presentes nos Dez Mandamentos são eternos, pois refletem o caráter imtável de Deus.
EVANGELHOS
JESUS CONDENA A FORNICAÇÃO (Mt 5.32;15.19). Em Mt 15.19,20 fica claro que Jesus distingue padrões cerimoniais de padrões morais.
JESUS CONDENA O ADULTÉRIO: Jesus amplia a definição em Mt 5.28)
LIVRO DE ATOS
A IMORALIDADE SEXUAL foi explicitamente condenada (AT 15.28,29).
Em especial as orgias sexuais associadas ao culto de deuses pagãos.
AS EPÍSTOLAS
SEXO IMPRÓPRIO é resultado de coração depravado e faz parte da espiral resultante da ira e do abandono de Deus (Rm 1.24,28,29; 2Co 12.21, etc).
A imoralidade sexual é considerada como um efeito proveniente da rejeição pessoal do conhecimento de Deus. A rejeição a Deus manifesta-se na imoralidade sexual.
ADULTÉRIO É CONDENADO: Rm 2.22; 13.9; Gal 5.19; Tg 2.11; 2Pe 2.14 e Ap 2.22.
O adultério é visto como uma das "obras da carne" (Gl 5.19).
INCESTO E FORNICAÇÃO: 1Co 5.1 diz que "nem mesmo entre os gentios se vê".
A IMORALIDADE SEXUAL RECEBEU JULGAMENTO DIVINO
Julgamento divino: Rm 1.18-32.
Excomunhão da igreja: 1Co 5.9-11)
Não herdarão o Reino de Deus (1Co 6.9, Ap 2.22; 9.21).
Associa a imoralidaade sexual à prostituição espiritual do falso sistema do anticristo (Ap 14.8), que falhará devido à imoralidade.
HOMOSSEXUALISMO É CONDENADO
Rm 1.18-32; 1Co 6.9-11; Gal 5.19-21; Ef 5.3-5; 1 Tm 1.9,10; Jd 7).
CARACTERÍSTICAS DA ÉTICA CRISTÃ
A ÉTICA CRISTÃ SE FUNDAMENTA NA VONTADE DE DEUS: um dever ético tem a forma de um mandamento divino.
A ÉTICA CRISTÃ É ABSOLUTA: o caráter moral de Deus é imutável (Ml 3.6; Tg 1.17). As obrigações morais derivadas de sua natureza são absolutas e obrigatórias a todas as pessoas e em todos os lugares.
A ÉTICA CRISTÃ É PRESCRITIVA: se baseia no direito moral prescrito por Deus, portanto, é prescritiva e não descritiva (define os que as pessoas devem fazer, e não é definida pelo que as pessoas fazem).
A ÉTICA CRISTÃ SE BASEIA NA REVELAÇÃO DE DEUS: que é tanto GERAL -- mandamentos para todas as pessoas (Rm 1.19-20; 2.12-15) quanto especial -- mandamentos para os cristãos --(Rm 2.18; 3.2).
FUNDAMENTO DAS DECISÕES ÉTICAS CRISTÃS
REVELAÇÃO DE DEUS: GERAL E ESPECIAL
Em 2010, o Censo, do IBGE, passou a investigar a ocorrência de óbitos de pessoas que haviam residido como moradoras do domicílio pesquisado. ATENÇÃO! Entre agosto de 2009 e julho de 2010, foram contabilizadas 1.034.418 mortes, sendo 591.252 homens (57,2%) e 443.166 mulheres (42,8%). Houve, pois, 133,4 mortes de homens para cada grupo de 100 óbitos de mulheres.

Segundo o Mapa da Violência, dos 49.932 homicídios havidos no país em 2010, 4.273 eram mulheres. Muito bem: dados oficiais demonstram que as doenças circulatórias respondem por 27,9% das mortes no Brasil — 123.643 mulheres. Em seguida, vem o câncer, com 13,7% (no caso das mulheres, 60.713). Adiante. Em 2009, morreram no trânsito 37.594 brasileiros — 6.496 eram mulheres. As doenças do aparelho respiratório matam 9,3% dos brasileiros — 41.214 mulheres. As infecciosas e parasitárias levam outros 4,7% (20.828). A lista seria extensa.
Exercício aritmético elementar. Peguemos aquele grupo de 443.166 óbitos de mulheres e subtraiamos as que morreram assassinadas, de doenças circulatórias, câncer, acidentes de trânsito, doenças do aparelho respiratório, infecções (e olhem que não esgotei as causas). Chegamos a este número: 185.999!!!
FALÁCIA DOS ABORTISTAS
Full transcript