Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Arte brasileira na década de 30

No description
by

Kettei Macedo

on 30 August 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Arte brasileira na década de 30

Logo
Núcleo Bernadelli

Grupo Santa Helena
Surgimento
Ateliês de Arte
Reconhecimento
Estilo

Principais acontecimentos nas Artes na Década de 30
Criação das universidades em SP e DF 1934
Criação do programa integração das artes 1936-45
Criação do SPHAN, 1937
Publicações criticas e notas sobre Arte: Forma(1930), Base(1933), Bellas Artes(1935), Revista de Arquitetura(1934), Renovação(1939), etc.

Século XX, Brasil, 1930

Arte brasileira na década de 30
EXPOSIÇÕES
A casa Modernista(1930)
I Mostra Internacional de Arte Contemporânea(1930), “L’École de Paris”, (patrocínio da Revista Montparnasse, com o empenho de Vicente do Rego Montenegro e o poeta Frances Géo-Charles)
38ª Exposição Geral de Belas Artes, realizada entre os dias 1º e 29 de setembro de 1931, na Escola Nacional de Belas Artes
I Exposição de Arte Moderna da Sociedade Pró-Arte Moderna em SP(1933)
Salão Oficial SPBA (1934)
I Salão de Maio (1937)
Exposições da família Artística Paulista (1937)
II e III Salão de Maio (1938-39)

Principais grupos artísticos
da década de 30
Grupo Bernadelli – Rio de Janeiro
Grupo Santa Helena – São Paulo
“Um safanão naquele adormecido em berço esplêndido, Brasil das Letras,das Artes e do pensamento.”
(Paulo Mendes de Almeida)
Bananal (87 x 127), Segall Pinacoteca de São Paulo
Emblema do Núcleo Bernadelli
(Fonte: Morais, F. 1982.)

A ideia do Núcleo Bernardelli começou a ser ventilada em 1930 nos cafés onde se reuniam alunos da Escola Nacional de Belas Artes – Enba, boêmios e intelectuais.

Foi criado no Rio de Janeiro em 12 de junho de 1931, por um conjunto de pintores comprometidos com a oposição ao modelo de ensino da Escola Nacional de Belas Artes – Enba.

O Núcleo Bernardelli, teve como sede o Studio Nicolas, de propriedade do fotógrafo Nicolas Alagemovits, em seguida muda-se para os porões da Enba, onde funciona até 1936 como atelier livre, em condições precárias. Nessa data, transfere-se para a Rua São José, depois para a Praça Tiradentes, n. 85, até a sua extinção em 1941.

O nome do grupo se dá em homenagem aos irmãos Rodolfo Bernadelli (1852 – 1931) e Henrique Bernadelli (1858 – 1936), professores da Enba, que no final do século XIX, insatisfeitos com o ensino da escola, mas também movidos por interesses políticos-administrativos, montam um curso paralelo na Rua do Ouvidor, no centro da cidade do Rio de Janeiro, contribuindo assim para renovação da arte brasileira.

O grupo foi formado para mudar os princípios tradicionais que predominavam o ensino da arte, em especial na Escola Nacional de Belas Artes, que seguia os padrões da Missão Artística Francesa.

Metas Centrais:
A formação,
O aprimoramento técnico,
A profissionalização artística.


"Queríamos liberdade de pesquisa e uma reformulação do ensino artístico da Escola Nacional de Belas Artes, reduto de professores reacionários, infensos às conquistas trazidas pelos modernos",
afirma Edson Motta (1910 - 1981), um dos líderes do grupo.(MORAIS, F. 1982).

Objetivos
Democratizar e renovar o ensino da arte;
Introduzir modificações no regulamento do Salão;
Abrir novos espaços para os artistas que estavam aparecendo.

Esses objetivos foram sendo cumpridos gradualmente à medida que o prestígio do grupo crescia junto à comunidade artística.


O grupo reuniam-se à noite para o desenho com modelo vivo e saíam nos fins de semana para o desenho do quadro composto.

Com influência expressionista, os temas mais usados foram as paisagens e a figura humana.

A grande maioria dos "nucleanos" era composta por artistas pobres, que apesar de terem frequentado outrora a Enba, precisavam trabalhar durante o dia para pintar à noite e nos fins de semana, quando saíam para pintar motivos fora do ateliê.

Ficaram conhecidos na história como uma ala moderada do modernismo, ou mesmo como conservadores, estigma que tem como referência a estética revolucionária, porém importada, de 1922.

O Núcleo Bernardelli representou importante papel na divulgação das possibilidades de uma arte moderna no Rio de Janeiro, numa batalha travada muito mais no campo institucional que no estético.

Emblema - Papel Timbrado – Correspondência
Núcleo Bernardelli
(Fonte: Morais, F. 1982.)


Integrantes do Núcleo Bernadelli

Ado Malagoli, Bráulio Poiava,
Bruno Lechowski, Bustamante Sá, Edson Motta, Joaquim Tenreiro, José Pancetti ,Manoel Santiago, Milton Dacosta, Quirino Campofiorito, Rescála, Sigaud, Tamaki, Yoshiya Takaoka

Sociedade Sul – Riograndense de Cultura – 141 0bras

“Eramos – todos os fundadores do Núcleo Bernardelli – jovens, pobres, românticos e inconformados.”
Depoimento de Edson Motta, In: MORAIS, Frederico.
Núcleo Bernardelli: a arte brasileira nos anos 30 e 40. Rio de Janeiro: Edições Pinakotheke, 1982, p.29.

Núcleo Bernardelli na Inauguração da 3ª Exposição
Escola Nacional de Belas Artes – RJ – 1934 – 250 obras
(Fonte: Morais, F. 1982.)

Núcleo Bernardelli na Inauguração da 4ª Exposição
Sede do Núcleo – 1935 – Pinturas e Esculturas
(Fonte: Morais, F. 1982.)


Ado Malagoli (1906 - 1994)
Mãe Viúva
s.d. | Ado Malagoli
óleo sobre tela

José Pancetti (1902 – 1958)
Marinha
1938 | José Pancetti
óleo sobre madeira

Quirino Campofiorito (1902 – 1993)
Operários - Estudo N.1
1939 | Quirino Campofiorito
óleo sobre tela

Francisco Rebolo (1902-1980)
Obras:
Mário Zanini (1907-1971)
Nasceu em São Paulo
Pintor, decorador, ceramista, professor.
Instala-se no Palacete Santa Helena em 1935
Estilo: seus primeiros trabalhos trazem a marca do movimento italiano chamado Macchiaiolli , mais tarde traz as suas obras aproximando-se do construtivismo.

Obras:
Casarios
(óleo sobre tela)


Veleiros
(aquarela sobre papel)

Casario
(óleo sobre madeira)

Alfredo Volpi (1896-1988)
Nasceu em Lucca, na Itália.
Pintor
Junta-se ao grupo Santa Helena em 1930
Estilo: Sua produção inicial é figurativa

Obras:
Aldo Bonadei (1906-1974)
Nasceu em São Paulo
Pintor, designer, gravador, figurinista e professor.
Participa ativamente do grupo Santa Helena em 1930

Obras:
Palacete Santa Helena
Nasceu em São Paulo
Pintor e Gravador
Transfere seu ateliê para o Palacete Santa Helena em 1933.
Estilo: Abstracionismo e Construtivismo

Figura feminina
óleo sobre tela
Paisagem litogravura
sobre papel
Praia com casarios
óleo sobre tela
Janela e bandeira
tempera sobre tela
Paisagem óleo sobre
cartao colado em placa
Tempera sobre tela
colado em placa

Barcos em ubatuba
óleo sobre tela
Natureza morta óleo sobre papel
Paisagem óleo sobre madeira
Full transcript