Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

TCC

No description
by

Paulo José Aragão

on 9 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TCC

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA
JOÃO LUIZ ANNES GHISLENI
PAULO HENRIQUE ECCO

MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO: ESTUDO DE CASO
Palhoça
2015

Acadêmicos: JOÃO LUIZ ANNES GHISLENI
PAULO HENRIQUE ECCO

Orientador: Prof. Ildo Sponholz, MSc
TÓPICOS DA PESQUISA
1 - Objetivos
2 - Contextualização
3 - Estudo de caso
4 - Conclusões
É o conjunto de atividades que devem ser realizadas para
conservar
ou
recuperar
a capacidade funcional e para atender a segurança dos seus usuários. (NBR 5674, 2012)
É o período de
tempo
em que um edifício e/ou seus sistemas
desempenham corretamente
sua atividades considerando a periodicidade e correta execução dos processos de manutenção.
Patologia da Construção
Manifestação
Patológica
É a
ciência
desenvolvida para elucidar o mecanismo e as causas de uma manifestação patológica
São
anomalias
que podem vir a comprometer a segurança e a estabilidade da edificação.
Fonte: Fagundes Neto, Gomide e Gullo (2009)
TÓPICOS DA PESQUISA
1 - Objetivos
2 - Contextualização
3 - Estudo de caso
4 - Conclusões
Objetivos Específicos
Objetivo Geral
TÓPICOS DA PESQUISA
1 - Objetivos
2 - Contextualização
3 - Estudo de caso
4 - Conclusões
Florianópolis
MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS
A - Corrosão das armaduras
B - Umidade e infiltração
C - Eflorescência
D - Vazios de concretagem
E - Trincas
F - Deformação excessiva
MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS
A - Corrosão das armaduras
B - Umidade e infiltração
C - Eflorescência
D - Vazios de concretagem
E - Trincas
F - Deformação excessiva
MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS
A - Corrosão das armaduras
B - Umidade e infiltração
C - Eflorescência
D - Vazios de concretagem
E - Trincas
F - Deformação excessiva
MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS
A - Corrosão das armaduras
B - Umidade e infiltração
C - Eflorescência
D - Vazios de concretagem
E - Trincas
F - Deformação excessiva
MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS
A - Corrosão das armaduras
B - Umidade e infiltração
C - Eflorescência
D - Vazios de concretagem
E - Trincas
F - Deformação excessiva
MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS
A - Corrosão das armaduras
B - Umidade e infiltração
C - Eflorescência
D - Vazios de concretagem
E - Trincas
F - Deformação excessiva
TÓPICOS DA PESQUISA
1 - Objetivos
2 - Contextualização
3 - Estudo de caso
4 - Conclusões

CO2 + Ca (OH)2 Ca CO3 + H2O;
Reduz o pH do concreto;
Provoca a despassivação da armadura;
Intensidade depende do meio: quantidade de dióxido de carbono, umidade do ar, fissuração, porosidade, cura.

Presença de íons cloreto (Cl-);
Desestabilizações pontuais nessa película;
Vias de acesso (contaminação) dos íons cloreto:
contaminação de componentes do concreto,
uso de aditivos contendo cloretos;
ação agressiva de águas e atmosferas marinhas ou industriais.
Antes do endurecimento:
assentamentos diferenciais dentro da massa de concreto;
dessecação superficial;
e movimentação das fôrmas
Após o endurecimento:
retração por secagem;
movimentação térmica;
reações químicas expansivas;
sobrecargas;
recalque de fundações;
corrosão da armadura.
Definição
:
É o aparecimento de sais cristalizados na superfície dos elementos;
Causado por três principais fatores:
o teor de sais solúveis presentes nos materiais;
a presença de água, e;
a pressão hidrostática;

Segundo Neville, citado por Dal Molin (1988, p. 104), “a eflorescência com exceção do aspecto da lixiviação tem importância, somente, devido ao efeito da aparência do concreto”.

Produz hidróxido ferroso e hidróxido férrico;
Concreto oferece dupla proteção:
Física: evita contato com meio externo;
Química: pH alcalino (película passivadora).
Fases da corrosão: iniciação despassivação e propagação
formado na hidratação do cimento
Anomalia A e D (Corrosão das armaduras e vazios de concretagem)

Anomalia B e C (Umidade, Infiltração e Eflorescência)

Anomalia E (Trincas
)
Anomalia F (Deformação excessivas
)
Full transcript