Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

GÊNEROS DISCURSIVOS DO CÍRCULO DE BAKHTIN E MULTILETRAMENTOS

Apresentação desenvolvida para discussão a cerca dos gêneros discursivos e do multiletramento, tendo em concepção os estudos de Bakhtin. Por Cássia B.S., Larissa Caldeira, Susana Costallat e Tainam Becker, p/ a cadeira de Linguística Textual (UFPEL)
by

Cássia da Silva

on 11 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of GÊNEROS DISCURSIVOS DO CÍRCULO DE BAKHTIN E MULTILETRAMENTOS

Por:
Cássia B. S.,
Larissa Caldeira,
Susana Costallat,
Tainam Becker e
Viviane Lafon

Desafios do texto contemporâneo: textos/enunciados multissemióticos
O Circulo de Baktin, conforme a época, estudou em suas teorias, o texto escrito, impresso e literário.
Textos/enunciados
multissemióticos: desafios para
a teoria dos gêneros de discurso
Percebemos através da leitura do texto uma conclusão positiva sobre a teoria dos gêneros proposto por Bakhtin, pois mesmo tendo inúmeras formas de produzirmos um texto/enunciado multissemiótico hoje em dia, vamos analisar a situação de comunicação a qual vamos inserir o mesmo.
Os multiletramentos e os textos contemporâneos
Conceito de multiletramentos:

Desafiando a teoria: híbridos de culturas e de linguagens em um videoclipe
Análise de um enunciado multimodal e híbrido:
o vídeoclipe de "Dor de Verdade" de Marcelo D2.
GÊNEROS DISCURSIVOS DO CÍRCULO DE BAKHTIN E MULTILETRAMENTOS
Roxane ROJO
Multiplicidade de linguagens
– semioses e mídias envolvidas na criação de significação para textos multimodais contemporâneos.
Pluralidade e a diversidade cultural
– trazidas pelos autores/leitores contemporâneos a essa criação de significação.
Educação Linguística na Contemporaneidade

Aluno Multicultural
Projetos de Futuro
Projetos:

Diversidade produtiva – Trabalho
Pluralismo Cívico – Cidadania
Identidades Multifacetadas – Vida Pessoal

Abordagem da leitura e da produção de textos escritos:
Realidade
– prioridade para a norma e a forma, pautadas na gramática normativa.
Proposta
– explorar diferentes variedades sociais ou geográficas da língua efetivamente em uso e diferentes abordagens discursivas.
Exemplos:

Trocar,
Jornalismo impresso pelo jornalismo televisivo
Leitura de um romance pela novela
Poesia pela canção
Leitura dos manuais pelos SACs

... as escolas precisam ensinar aos alunos novas formas de competências nesses tempos, em especial “a habilidade de se engajarem em diálogos difíceis que são parte inevitável da negociação da diversidade”. (Kalantzis e Cope, 1999:139)
Como?
- Utilizar várias linguagens e discursos
- Interagir com outras línguas e linguagens
- Interpretar e traduzir
- Utilizar o inglês como língua franca
- Criar sentido nos dialetos, acentos, discursos,
estilos e registros presentes no cotidiano.

Deve-se ensinar ao invés da gramática como norma para língua padrão, uma gramática contrastiva, que permite atravessar fronteiras.
“Práticas situadas” (Kalantzis e Cope, 2006b) – significa chegar aos mecanismos poéticos da lírica e épica pelo caminho do samba, do rap, à leitura do artigo de opinião e à compreensão crítica de debates na TV, levando em conta a cultura dos alunos.
O objetivo é realizar uma reflexão em torno das teorias de Bakhtin, para analisar enunciados e conceitos de gênero discursivo e suas dimensões (tema, conteúdo temático, forma composicional, estilo) de maneira transdisciplinar.
Temos muitos fatores relacionados para a produção de um texto/enunciado como, por exemplo, a quem será direcionado, o tema que será proposto, o lugar onde ele vai circular e as modalidades e semioses escolhidos para alcançar seu objetivo.
Contudo, esses fatores influenciarão na flexibilização do gênero e estilo nos mostrando que podemos produzir textos com gêneros intercalados e correlacionados (híbridos) com várias vozes (plurilinguismo e plurivocalidade), pois produzimos textos levando em conta o nosso conhecimento de mundo.
Parte do CD "Meu Samba é Assim", de 2006. O vídeoclipe é um produto que propoem a hibridação do
rap
com o samba e o pagode.
Com a participação de Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho é trabalho colaborativo, onde eles são os autores do samba e cederam a D2, este compôs o
rap
sobre o samba.
Qual é a autoria afinal?
O que recortar para análise?
O samba?
O
rap
?
O híbrido?
Afinal, qual gênero está sob análise?
Gênero: Vídeoclipe de divulgação
Autor: O diretor (Johnny Araújo)
O processo de criação de um videoclipe varia dependendo da banda e do diretor.
Os grandes passos para os efeitos de sentido do tema são o roteiro e a montagem.
Em "Dor de Verdade" vemos uma tipificação e intercalação dos gêneros. O preto e branco, o vestiário esteriotipado para ambos os lados, planos gerais para os sambistas,
close up
para D2, as letras que se intercalam...
Tava com saudade de mim?
Tô aqui de novo
Misturando rap com samba
E vou tá pronto pro que der e vier

"Dói no coração malandro,
No coração malandro,
No coração mané"
O beat é que quem dá o sentido híbrido ao todo, ao utilizar um compasso típico do samba ao invés de manter o tradicional do
rap
.
O conteúdo temático que prevalece é de louvação à hibridação. Ecoam assim os sentidos de que é primeiro possível se fazer samba-rap e de quem em segundo quem manda ali é o Marcelo D2.
E finalmente, vamos ter como testemunhas dessa hibridação as letras, o pagamento das autorias, as tomadas, a estereotipia do mundo do samba versus e flexibilidade do
rap
para vozeá-lo, com alguns acentos para o
funk
.
Com os avanços da tecnologia, passou a se desenvolver também o texto contemporâneo, multissemiótico e multimodal, envolvendo outras linguagens e mídias, sendo um desafio para os gêneros de discurso do Circulo.
Conforme alguns autores (Chartier.1998; Beaudouin, 2002) isso provocou novas situações de produção de leitura-autoria.
Chartier (1998: 88 - 91) se refere ao quanto a tela de um computador permite a configuração e intervenção do leitor no texto, diferente de qualquer forma antiga dos livros. Beaudouin (2002: 207) caracteriza a internet como um conjunto de dispositivos interativos que dão lugar para novos escritos.
Nos textos do Grupo de Nova Londres, eles propõem uma gramática analítica para cinco modalidades (linguística, visual, espacial, gestual e sonora). Conforme representação abaixo:
Já no texto, criado pela mesma teoria, os elementos das linguagens ou semioses aparecem relacionados a níveis e categorias e de analise, sendo eles:
- Representacional:

as significações referem-se a quê? (referenciação)

- Social:
como as significações conectam as pessoas que envolvem? (interação)
- Organizacional:
como as significações se conectam? (organização formal)
- Contextual:
como os significados se encaixam no mundo mais amplo da significação? (ancoragem e remissão)
- Ideológico:
a quais interesses a significação está destinada a servir? (relações de poder)
Full transcript