Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Xilogravura de Cordel

8ºs Anos
by

Lucirene Lanzi

on 5 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Xilogravura de Cordel

Arte do Cordel
Vocês conhecem Cordel?
Sua Ocorrência ganha mais destaque no nordeste brasileiro.
Os elementos do Cordel

Modalidade informal da língua e forte presença da oralidade;
Manifestação de opinião - pessoalidade e parcialidade;
Uso de técnicas de persuasão e convencimento;
A capa em Xilogravura;
Romances: histórias de amor não correspondidos, virtudes ou sacrifícios;
números de páginas 4, 8,16,32,64.
Títulos peculiares....
" Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria".
BIG BROTHER BRASIL UM PROGRAMA IMBECIL. Antônio Barreto.
QUAL A SUA ORIGEM?
A literatura de cordel é uma espécie de poesia popular que é impressa em livretos ilustrados com o processo de xilogravura. Ganhou este nome de cordel, pois em Portugal, eram expostos ao povo amarrados em cordões, estendidos em pequenas lojas de mercados populares ou até mesmo nas ruas.
Xilogravura é a técnica de gravura na qual se utiliza madeira (xilo) como matriz e possibilita a reprodução de imagens e textos sob o papel e outro material adequado. É um processo inversamente parecido com o carimbo, já que o papel é prensado com as mãos sobre a matriz.
E como chegou no BRASIL?
No séc. XVIII, por meio dos portugueses. Aos poucos foi se tornando mais popular. Nos dias de hoje, esse tipo de literatura é encontrado mais no nordeste. (Escritores influenciados pelo cordel - Ariano Suassuna e Guimarães Rosa).
Usa os recursos das histórias da carochinha, que falam de príncipes, fadas, dragões e reinos encantados;
Ciclos do cangaço e religioso: apresentam o imaginário nordestino ligado a figuras como Lampião, Padre Cícero, Antonio Conselheiro e Frei Damião.
Noticiosos, funcionam como jornais. Mesmo já sabendo o que aconteceu, a população compra o livreto para ler a visão do poeta.
Dança em preto e branco
Givanildo Francisco da Silva nasceu em Pernambuco, em 8 de junho de 1962. Até os 12 anos de idade foi criado no sítio da avó materna.
Durante essa fase, gostava de moldar bonecos em argila e tomou contato com xilogravura quando foi morar na cidade e passou a conviver com um dos tios maternos, com o qual trabalhou em uma gráfica especializada em cordel, cujo processo de impressão era a xilogravura.
Givanildo Francisco da Silva utiliza a técnica
da gravura nas produções de suas obras. A gravura é uma técnica que permite que uma mesma matriz gere várias cópias de uma mesma produção artística.
Para a próxima aula trazer:
Isopor, tinta acrilex, pincel
e uma história
que fizeram de cordel com
a professora Fernanda.
Full transcript