Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A construção do Conceito de Tecnologia Social

No description
by

Vanderlei Kriesang

on 2 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A construção do Conceito de Tecnologia Social

Possui mestrado em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, graduação em Pedagogia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Especialização Em Informática Educativa pela Feevale e graduação em Ciências Contábeis pela Faculdade de Ciências Humanas de Marechal Cândido Rondon. É professor titular do Instituto Superior de Educação Ivoti - ISEI e Instituto de Educação Ivoti, mantidos pela Associação Evangélica de Ensino. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Tecnologia Educacional, Cidadania e Formação de Professores, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, cidadania, informática, robótica educacional inclusão social e sustentabilidade. Atualmente integra o Banco de Especialistas avaliadores no Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do SUl - CEED/RS.
KRIESANG, Vanderlei
Pedagogia Social
ISEI - 2014

TECNOLOGIA SOCIAL:
Cercando o conceito
CBRTS
O que é o Centro Brasileiro de Referência em Tecnologia Social?
O o projeto desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia Social que
“Tem por objetivo identificar, conhecer, sistematizar e disseminar práticas de Tecnologia Social, envolvendo ONGs, poder público, universidades e institutos de pesquisa neste trabalho.”
Fonte: http://www.itsbrasil.org.br/cbrts

TECNOLOGIA SOCIAL:
Histórico do conceito
Em 2003 2º Seminário Papel e Inserção do Terceiro Setor na Construção e Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação 100 ONGs (em 2002 eram 40) participam do seminário;
As pesquisas apresentadas mostram a clareza com que as ONGs identificam as inovações produzidas por elas; assim como as estratégias desenvolvidas para o enfrentamento dos problemas diagnosticados
TECNOLOGIA SOCIAL:
Reflexões sobre a construção do conceito de Tecnologia Social:
pag 117 até 133.
Instituto de Tecnologia Social – Parceria entre ITS e Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social/Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT)

Regina Rillo Otero e Fabiana Alves Jardim fazem a Sistematização de Conhecimento sobre Tecnologia Social.
Psicóloga e Sociologa, respectivamente.

a partir do Livro: TECNOLOGIA SOCIAL: Uma estratégia para o Desenvolvimento
A Construção do Conceito de Tecnologia Social
Instituto Superior de educação Ivoti
EU NÃO SU VOCÊ
VOCÊ NÃO É EU
Poema da Educadora... aguarde...
“Eu não sou você.
Você não é eu.
Mas sei muito de mim, vivendo com você.
E você, sabe muito de você, vivendo comigo?


EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU

Eu não sou você.
Você não é eu.
Mas encontrei comigo e me vi,
enquanto olhava para você: … … ...


EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU

Mas encontrei comigo e me vi, enquanto olhava para você:
Na sua, minha insegurança;
Na sua, minha desconfiança;
Na sua, minha competição;
Na sua, minha birra infantil;

EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU

Mas encontrei comigo e me vi,
enquanto olhava para você:
Na sua, minha omissão;
Na sua, minha firmeza;
Na sua, minha impaciência;


EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU

Mas encontrei comigo e me vi,
enquanto olhava para você:
Na sua, minha prepotência;
Na sua, minha fragilidade doce;
Na sua, minha nudez aterrorizada.
E você, se encontrou e se viu
enquanto olhava para mim?

EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU

EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU

Eu não sou você, você não é eu.
Mas foi vivendo minha solidão,
que conversei com você.
E você conversou comigo na sua solidão,
ou fugiu dela, de mim e de você?


EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU

Eu não sou você. Você não é eu.
Mas sou mais EU, quando consigo lhe ver...
porque você me reflete no que EU ainda sou,
no que já fui, e no que quero vir a ser...


EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU


Eu não sou você, você não é eu.
Mas somos um grupo enquanto,
somos capazes de, diferencialmente
EU ser EU, vivendo com VOCÊ
e VOCÊ ser VOCÊ, vivendo comigo.“

EU NÃO SOU VOCÊ, VOCÊ NÃO É EU

I
TECNOLOGIA SOCIAL:
Histórico do conceito
A preocupação de apresentar o conceito como multidimensional, conferindo-lhe uma perspectiva histórica, carregado de inflexões e escolhas, consolidando valores e visões de mundo compartilhados.
TECNOLOGIA SOCIAL:
Histórico do conceito
TECNOLOGIA SOCIAL:
Histórico do conceito
A 1ª Conferencia Nacional de Ciência e Tecnologia (2001) revela que muitas ONGs afirmam em seus estatutos e/ou missões que suas atividades estão vinculadas à produção de conhecimento e à realização de pesquisas. Sendo assim, produtoras de conhecimento, ciência e tecnologia.
TECNOLOGIA SOCIAL:
Histórico do conceito

Em 2002 1º Seminário Papel e Inserção do Terceiro Setor na Construção e Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação.
Constitui-se um grupo de representantes do MCT, do CNPq, CGEE a fim de “elaborar formas e mecanismos de construção de parcerias entre MCT e as organizações do Terceiro Setor“.

TECNOLOGIA SOCIAL:
Por que (ou para que) construir um conceito?

Inventar mais um nome para as práticas das ONGs
?
Nomear
essas práticas é um modo de
legitimar
as ONGs junto ao sistema de CT&I, “permitindo que tenham acesso a recursos destinados à
produção científica
, tecnológica e inovação do país“

Contribuir para a melhoria
das práticas de intervenção social dos diversos atores que se propõem desenvolvê-las,
ampliando os limites da cidadania
“.

TECNOLOGIA SOCIAL:
Histórico do conceito

Em 2004 as atividades do ITS voltam-se para a Centro Brasileiro de Referência em Tecnologia Social, incluído o desenvolvimento do Conceito de TS.
Constrói-se o conceito com base:
No Mapeamento Nacional das Tecnologias Sociais presentes nas ONGs;
Nos encontros para Discussão e Sistematização dos conhecimentos Sobre TS.
TECNOLOGIA SOCIAL:
Como se construiu o conceito?
Levantamento das experiências das ONGs (Mapeamento Nacional de TS);
Levantamento Teórico e conceitual, mapeando textos, livros, pesquisas acadêmicas, etc (banco de teses, Internet, Periódicos da CAPES, etc);
Identificação de usos do termo Tecnologia Social por diferentes Instituições (ONGs, Universidades, Imprensa, poder público, etc...)
TECNOLOGIA SOCIAL:
Quando usar o conceito?
“Sempre que a noção de Tecnologia Social é utilizada para enfatizar a prática e arranjos institucionais que contribuem para a melhorar o controle dos riscos provenientes do uso e da adoção das novas tecnologias“, vinculado ao controle social da produção científica e tecnológica (uma maior democratização do acesso e uso dos recursos do MC&T).
Mais importante que a(s) definição(ões) de TS são os princípios, parâmetros e implicações.
s
s
s
Alguns PRINCÍPIOS:

- “Aprendizagem e participação são processos que caminham juntos;
- Transformação social implica compreender a realidade de maneira sistêmica.
- Transformação social ocorre na medida em que há respeito ás entidades locais;
- Qualquer indivíduo(sic) é capaz de gerar conhecimento e aprender.“
PARÂMETROS que caracterizam uma TS:
“A razão de ser“ visa (tem como meta) a solução de demandas sociais concretas?;
A forma de tomadas de decisão, a partir de estratégias dirigidas á mobilização e participação da população, é democrática?
O papel da população e de outros atores sociais envolvidos, é de participação e de apropriação das aprendizagens?
Há a sistematização (pesquisa e registro) de todo processo (planejamento, aplicação e resultados)?
PARÂMETROS que caracterizam uma TS:
Há produção de novos conhecimentos a partir da prática implementada?
Visa a sustentabilidade econômica, social e ambiental ?
Geram aprendizagens que servem de referência para novas experiências?
O CONCEITO e suas IMPLICAÇÕES:
Sobre a relação entre produção de conhecimento (C&T) e a sociedade ;
Sobre uma direção para o conhecimento, ampliando a noção de conhecimento para tradicional, popular e experimento feito pela população; assim como o conhecimento técnico-científico;
Sobre um modo específico de intervir diante das questões sociais, em que deve promover:
Portanto, uma TS
deve promover:
A“O empoderamento da população;
A troca de conhecimentos entre os atores envolvidos;
A transformação no modo de as pessoas se relacionarem com algum problema ou questão social;
A inovação a partir da participação;
O desenvolvimento de instrumentos para a realização de diagnósticos participativos.
Madalena Freire
ITS – fundado em 2001, com o objetivo de “promover a geração, o desenvolvimento e o aproveitamento de tecnologias voltadas para o interesse social e reunir as condições de mobilização do conhecimento, afim de que se atenda a demanda da população“
Construir “pontes“ entre estas demandas e o conhecimento científico produzido no país.
TECNOLOGIA SOCIAL:
Finalmente alguns resultados da construção do Conceito
Uma DEFINIÇÃO:

“Tecnologia Social é o conjunto de técnicas, metodologias transformadoras, desenvolvidas e/ou aplicadas na interação com a população e apropriadas por ela, que representam solução para a inclusão social e melhoria das condições de vida.“
Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de transformação social.
As tecnologias sociais podem aliar saber popular, organização social e conhecimento técnico-científico. Importa essencialmente que sejam efetivas e reaplicáveis, propiciando desenvolvimento social em escala.
http://www.tecnologiasocial.org.br/
Estado da Arte de Tecnologia Social:
Conjunto de técnicas e metodologias transformadoras, desenvolvidas e/ou aplicadas na interação com a população e apropriadas por ela, que representam soluções para inclusão social e melhoria das condições de vida.



ou...
Estado da Arte de Tecnologia Social:
Tecnologia Social compreende produtos, técnicas e/ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que devem representar efetivas soluções de transformação social.
Rede de Tecnologia Social


A Rede de Tecnologia Social - RTS (http://www.rts.org.br) reúne, organiza, articula e integra um conjunto de instituições com o propósito de promover o desenvolvimento sustentável mediante a difusão e a reaplicação em escala de tecnologias sociais.
Considera-se tecnologia social todo produto, método, processo ou técnica criados para solucionar algum tipo de problema social e que atendam aos quesitos de simplicidade, baixo custo, fácil aplicabilidade e impacto social comprovado.
Estado da Arte TS
É nesse cenário que se insere a Rede de Tecnologia Social (RTS), criada em abril de 2005, a partir da seguinte constatação: apesar de várias instituições trabalharem com fomento tecnológico e apoio a projetos sociais, essa atuação ainda é pequena diante das questões que visam a resolver, principalmente quando buscam a inclusão social.

Astado da Arte TS
Estado da Arte de Tecnologia Social HOJE:
“É na atitude Dialógica do saber acadêmico com o saber popular que os diferentes atores sociais aprendem a ser, a acontecer e a fazer, enfrentando os desafios da realidade!”
http://www.itsbrasil.org.br/

(Ver revista do histórico dos 10 anos de ITS)

http://itsbrasil.org.br/10-anos-de-its
Full transcript