Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Gestalt

No description
by

Mirian Oliveira

on 15 April 2010

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Gestalt

Gestalt - a psicologia da forma Suponha-se que entramos no paraíso com toda a nossa curiosidade científica e econtramos miríades de anjos empenhados em fazer música, cada um deles tocando seu próprio instrumento. Nossa formação científica tentar-nos-ia a descobrir alguma lei neste colorido celestial. Dispor-nos-íamos então a observar regularidades tais que, quando o anjo A tocasse um dó, o anjo C tocaria ré, depois o anjo M um fá, e assim por diante. Se fôssemos bastante persistentes e dispuséssemos de tempo suficiente, poderíamos descobrir uma fórmula que nos possibilitasse determinar a nota tocada por cada anjo, em cada momento do tempo. Muitos filósofos e cientistas diriam que, neste caso, tínhamos explicado a música celeste, que havíamos descoberto sua lei. Essa lei, porém, nada mais seria que um enunciado fatual; seria prática, tornando possíveis as predições, mas não teria significado algum. Por outro lado, poderíamos tentar ouvir a música como uma grande sinfonia; nesse caso, se tivéssemos dominado uma parte, saberíamos muita coisa sobre o todo, mesmo que a parte por nós dominada nunca mais se repetisse na sinfonia; e, se, finalmente, conhecêssemos o todo, deveríamos estar aptos a resolver o problema solucionado pela nossa primeira tentativa. Mas, então, ela seria de significado secundário e derivativo. Ora, se os anjos estivessem realmente tocando uma sinfonia, a nossa segunda abordagem seria a adequada; não só nos diria o que cada anjo estava executando, em qualquer momento dado, mas por que o fazia. Toda a execução seria significativa, assim como o nosso conhecimento a respeito. Substitua-se Paraíso por Universo, a música dos anjos pelas ocorrências universais e aí teremos a aplicação ao nosso problema. Max Wertheimer Se descrevermos nota por nota, estas não terão um significado, um valor na realidade total; se descrevermos uma parte, esta nos dirá algo de cada nota e do todo; se descrevermos o todo, este nos dará o significado de cada nota e de cada parte. Por isto dizemos que o todo é qualitativamente diferente da simples soma das partes. A gestalt-terapia se coloca ao lado das psicoterapias humanísticas, o que significa que contém e promove a idéia do homem como centro, como valor positivo, como capaz de se autogerir e regular-se. Humanística - centrada no homem, o homem como centro Existencialismo - todo ato psíquico é intenção. A consciência é viva, livre, compete a ela dar sentido às coisas. Intencionalidade da consciência implica num passar à ação após a conscientização. de alguma coisa Vontade Liberdade Intencionalidade Enquanto ser que existe, o homem é um ser de opção, podendo definir o que pretende ser. Fenomenologia Fenômeno é aquilo que se manifesta é uma tentativa de clarificação da experiência humana. "A compreensão fenomenológica do mundo consiste em redescobrir a sua gênese intencional na consciência, tanto de um registro puramente intuitivo como descritivo. Existe, pois, um caráter intencional da consciência". Tudo aquilo que a consciência toma conhecimento de uma maneira intencional pode ser chamado de fenômeno e se torna uma significação para a consciência O homem para Sartre é pura liberdade, tendo que escolher, a cada instante, o que será no instante seguinte. Portanto Não há desculpas para ele. O sucesso ou o fracasso de seus atos são obra sua, não lhe é permitido culpar os outros ou as circunstâncias pelos seus erros. A liberdade é o único fundamento do ser. Liberdade significa capacidade de decidir sobre a própria vida, mas esta liberdade não é absoluta, porque ela tem que ser responsável, pois o homem vive num mundo concreto, que antecede a ele e que possui suas normas. Fritz Perls "Eu faço minhas coisas, você faz as suas.
Não estou neste mundo para viver de acordo com suas expectativas, E você não está neste mundo para viver de acordo com as minhas.
Você é você e eu sou eu.
E se, por acaso, nos encontrarmos, é lindo.
Se não, nada há a fazer". Ser no mundo. O ser se realiza dinamicamente no seu permanente vir-a-ser, no qual exite algo, acima desta transitoriedade, que nos permite identificá-lo como sendo ele mesmo. Raízes Filosóficas Percepção Percepção visual Cinema O modo como as pessoas vêem fisicamente a realidade externa, geográfica, tem muito a ver com o modo como elas se relacionam com seu meio comportamental e psicológico Princípios da organização da percepção: 1. Proximidade: os elementos mais próximos no tempo e no espaço tendem a ser percebidos juntos. 2. Similaridade: Os elementos semelhantes tendem a ser vistos como pertencentes à mesma estrutura 3. Direção: Tendemos a ver as figuras de maneita tal que direção continue de modo fluido. 4. Disposição objetiva: Quando vemos um certo tipo de organização, continuamos a vê-lo, mesmo quando os fatores do estímulo que levaram a percepção original estão agora ausentes. 5. Destino comum: Os elementos deslocados, de maneira semelhante, de um grupo maior tendem eles próprios, por sua vez, a ser agrupados. 6. Pragnanz: As figuras são vistas de um modo tão bom quanto possível, sob as condições de estímulo. A boa figura é uma figura estável. O campo psicológico é entendido como um campo de forças que atua na percepção, nos levando a procurar a boa-forma. A tendência da nossa percepção em buscar a boaforma permitirá a relação figura-fundo. Quanto mais clara estiver a forma (boa-forma), mais clara será a separação entre a figura e o fundo. Quando isso não ocorre, torna-se difícil distinguir o que é figura e o que é fundo. A Psicologia da Gestalt, diferentemente do associacionismo vê a aprendizagem como a relação entre o todo e a parte, onde o todo tem papel fundamental na compreensão do objeto percebido, enquanto as teorias de S-R (Associacionismo, Behaviorismo) acreditam que aprendemos estabelecendo relações — dos objetos mais simples para os mais complexos.
Por exemplo, a uma criança de 3 anos, que não sabe ler, pode distinguir a logomarca de um refrigerante e nomeá-lo corretamente. Teoria de Campo espaço de vida considerado dinamicamente, onde se levam em conta não somente o indivíduo e o meio, mas também a totalidade dos fatos coexistentes e mutuamente interdependentes espaço vital a totalidade dos fatos que determinam o comportamento do indivíduo num certo momento
Kurt Lewin (1890-1947) Segundo Garcia-Roza, o campo não deve, porém, ser compreendido como uma realidade física, mas sim fenomênica.
pode ser compreendida como o meio comportamental da Gestalt, ou seja, a maneira particular como o indivíduo interpreta uma determinada situação Um rapaz, ao chegar a sua casa, surpreende os pais num final de conversa e escuta o seguinte: “Ele chegou, é melhor não falarmos disso agora”. Ele entende que os pais conversavam sobre um problema muito sério, de que ele não deveria tomar conhecimento. Resolve não fazer nenhum comentário sobre o assunto.
Dias depois, chegando novamente em casa, encontra seus pais na sala com dois homens em ternos escuros. Imediatamente, associa esses homens ao final da conversa escutada e entende que eles, de alguma forma, estariam relacionados às preocupações dos pais.
a conversa referia-se a uma surpresa que os pais preparavam para o seu aniversário, e os dois homens eram antigos colegas de faculdade de seu pai, que aproveitavam a passagem pela cidade para fazer uma visita ao colega que há tanto tempo não viam.
Lewin considerava que o comportamento deve ser visto em sua totalidade, não demorou muito para chegar ao conceito de grupo.
Praticamente todos os momentos de nossas vidas se dão no interior de grupos A característica essencialmente definidora do grupo é a interdependência de seus membros.
campo social formado pelo grupo e seu ambiente.
Full transcript