Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Adulto no Escutismo

No description
by

Miguel Ferrão

on 29 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Adulto no Escutismo

O adulto no CNE
Candidatos a Dirigentes e Dirigentes.
O Adulto no Escutismo
O voluntariado no CNE
Princípios Direitos e Deveres
Recrutamento de adultos no cne
Fases do recrutamento de Dirigentes
Formação de Adultos no CNE
Objectivos
- Compreender o papel do Adulto no Escutismo como facilitador do crescimento e desenvolvimento das crianças e jovens.

- Caracterizar o perfil do Adulto-educador e o melhor estilo de animação na implementação e desenvolvimento da Proposta Educativa do CNE.

Perfil do candidato a dirigente
Idade:
20 anos
Capacidade:
Ter saúde, disponibilidade e tempo suficiente para assumir e concretizar com eficácia as responsabilidades confiadas.

Não sofrer de deficiência mental, nem de doença mental incapacitante do estabelecimento de relação educativa.
Habilitações:
Possuir a escolaridade obrigatória exigida ao tempo em que frequentava sistema de ensino
Conhecimentos:
Conhecer a lei do Escuta e os Principios do cne

Conhecer a missão do Escutismo

Conhecer a Proposta Educativa do CNE
Competências:
Demonstar maturidade
Retidão de Carácter ao: desenvolvimento emocional
integração social
Relações dos géneros
Diálogo intergeracional
Convivência intercultural
Relacionamento com crianças e Jovens
Atitudes:
Bom comportamento moral e cívico
Professar e praticar a fé católica dando testemunho
Cumprir estatutos e regulamentos do cne
Velar pela sua própria formação e desenvolvimento pessoal
Monstrar respeito pela natureza e pela vida ao ar livre
Dar testemunho de serviço desinteressado
Esforçar-se por ser exemplo e modelo de vida
Identificar-se com a proposta Educativa do cne
Demonstar uma atitude intelectual construtiva e criativa
Estar comprometido com a actualização contínua dos conhecimentos e competências e atitudes

Perfil do Dirigente do CNE
Formação:
Realiza com aproveitamento o percurso formativo previsto para ser Dirigente do CNE
Compromisso:
Assumir e viver, no quadro dos compromissos do cne, a missão de educador pedagógico, nas funções que lhe foram atribuídas e na sua missão eclesial de evangelização em cumprimento do sacerdócio batismal.
Conhecimentos:
Conhecer o programa Educato do CNE

Possuir uma formação cristã católica que lhe permita uma vivência da fé esclarecida e esclarecedora.
Competências:
Manifestar competências pessoais, definidas em documento específico, propícias e adequadas à missão de educador
Atitudes:
Demonstrar fidelidade aos Princípiose Valores do CNE Ter intenção educativa e monstrar-se comprometido com a finalidade educativa do CNE

Promover a segurança e bem estar em todas as dimensões da ação educativa

Manter uma postura pró atica no que concerne à sua formação pessoal

Viver segundo a fé da Igreja, dando testemunho
Dirigente e Candidato a Dirigente
maior de 20 anos
forma livre e responsável
compromete-se
aptidões próprias
identificando-se com valores da associação


Direitos dos estatutos do CNE

Ações de Voluntariado por e a terceiros
A prática pontual ou regular de voluntariado por parte de outros membros é regulada por protocologo estabelecido entre as instituições.

A prática pontual ou regular de voluntariado de Dirigentes é regulada por acordo estabelecido entre as instituições.


Recrutamento Interno:
de caminheiros/companheiros com a partida realizada ou idade máxima atingida - Noviço a Dirigente.
Recrutamento Externo:
todos os demais indivíduos, independentemente de terem tido ou não percurso escutista anterior - Aspirante a Dirigente.
Captação:

Procura ou apelo à apresentação de potenciais candidatos

Avaliação prévia
Convite:
Apelo pessoal e concreto

Feito pelo Chefe de Agr devendo averiguar o perfil e com conhecimento e anuência do Assistente e Direção de Agr

Convite deve ser claro e clarificador quanto à identidade e missão do CNE
Encontro Inicial:

pressupõe função na equipa de animação de uma unidade - obrigatoriamente.

Finalidade de apresentar o que é ser Dirigente e propiciar um mais consciente discernimento pessoal.
Apresentação:
Apresentação pública do novo candidato perante o Agr e a comunidade eclesial

O candidato compromete-se a realizar o Percurso inicial de formação, a integrar a Equipa de animação de uma Unidade e a cumprir a Lei do Escuta


Integração:
Acolhimento do candidato a Dirigente numa Equipa de Animação de uma Unidade até à sua promessa.

Com menos de 24 anos, só excecionalmente podem ser integrados nas equipas de animação
Percurso Inicial de Formação:
Vivido em 2 ou 3 anos. Discernimento e estágio

A passagem de um para o outro tem anuência do Chefe de Agr e Assistente
Promessa de Dirigente:
Compromisso solene e definitivo do candidato que assim se torna Dirigente

Decisão do compromisso é pessoal e voluntário, considerados todos os requisitos inerentes

Validação da Direção de Agr, chefe de Agr e Assistente

Aprovação da Junta Regional
Finalidades:
Meio de desenvovimento pessoal
Vivência da Relação educativa
Vivência cristã
Oportunidade:
de formação anteriores e preparatórias da adesão como candidato a dirigente

de formação para os candidatos a Dirigentes e preparatórias para a Promessa de Dirigente

de formação para Dirigentes, visando a respectiva capacitação para funções específicas, aprofundamento permanente de conhecimentos, competências e atitudes
Dever de formação:
Todos os adultps no Escutismo têm o dever de procurar, interna ou externamente, a formação necessária e adequada
Gestão de Adultos no CNE

Nomeação:
Atribuição de cargo ou função ou tardefa específica

Deve ter em atenção os perfis funcionais e as competências associadas ao cargo, tarefe ou função
Animação:
A motivação pessoal de cada adultp deve ser considerada no quadro da gestão de equipas

Ao adulto cumpre o cuidado de promover a sua motivação - indentificando ideias e valores educativos

Ao cne cumpre garantir o acompanhamento pessoal
Avalição:
Importante instrumento de promoção do desenvolvimento pessoal do adulto

Exercício regular de aferição de desenvolvimento pessoal e progresso no perfil

Autoreflexão pessoal - Mensurável
O compromisso dos adultos no CNE
Adesão:
Prévio ao percurso inicial
Promessa de Dirigente:
Ato solene, dotado de ritual próprio
Assume plenamente os direitos, os deveres e as obrigações

Diferencia-se da promessa do Jovem por esta englobar a dimensão educativa
Aceitação de Mandato:
Aceitar e assumir o cargo, função ou tarefa que é lhe é proposta.
Conteúdos
O Adulto no Escutismo no CNE

O Voluntariado no CNE

O Recrutamento de Adultos no CNE

A Formação de Adultos no CNE

A Gestão de Adultos no CNE

O Compromisso de Adultos no CNE

Método escutista, elemento pedagógico original e identitário do Esutismo, baseado em sete elementos igualmente relevantes.
“Creio que Deus nos colocou neste mundo encantador para sermos felizes e apreciarmos a vida. A felicidade não vem da riqueza, nem simplesmente do êxito de uma carreira, nem dos prazeres. Um passo para a felicidade é serdes saudáveis e fortes enquanto sois rapazes, para poderes ser úteis e gozar a vida quando fordes homens.”
BP
Full transcript