Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sinóticos

No description
by

samuel scheffler

on 10 May 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sinóticos

LUCAS
38 Jesus saiu da sinagoga e foi à casa de Simão. A sogra de Simão estava com febre alta, e pediram a Jesus que fizesse algo por ela. 39 Estando ele em pé junto dela, inclinou-se e repreendeu a febre, que a deixou. Ela se levantou imediatamente e passou a servi-los. 40 Ao pôr-do-sol, o povo trouxe a Jesus todos os que tinham vários tipos de doenças; e ele os curou, impondo as mãos sobre cada um deles. 41 Além disso, de muitas pessoas saíam demônios gritando: “Tu és o Filho de Deus!” Ele, porém, os repreendia e não permitia que falassem, porque sabiam que ele era o Cristo.
A designação dada a ele é de “médico amado” por causa do seu vocabulário que mostra conhecimento na área da saúde e da cura, todo o homem culto e dedicado daquela época, assim como Lucas, tinha um vocabulário extenso e refinado.
Marcos
Data
57 e 63 d.C.
Roma ou Síria Grega
Local
Atos dos Apóstolos fala-se sobre um João,
e vários estudiosos concordam que João e Marcos eram a mesma pessoa. Naquela época muitos tinham um nome duplo;
At 12
Há referências a Marcos:
Atos 12:12; 13:5-13 e 15:36-40
João Marcos era filho de Maria, uma judia.
Pertencia a uma família rica e influente de Jerusalém.
E provavelmente seu pai era Romano.
Provavelmente era sobrinho/primo de Barnabé
Cl 4.10
Acompanhou Paulo e Barnabé na 1ª viagem missionária, mas abandonou a missão e voltou para Jerusalém onde provavelmente conheceu a Pedro.

Paulo se recusou a levá-lo na segunda viagem missionária.
At 12.25; 13.5
At 13.13
Atos 15:35-39
Nessa ocasião Marcos foi alvo da compaixão de Barnabé e ambos seguiram juntos para Chipre. Durante a segunda prisão de Paulo em Roma, ele pediu a visita de Marcos
II Tm 4.11
Marcos demonstrou ser útil a Paulo e o ajudou durante o tempo em que esteve em prisão domiciliar em Roma
Cl 4:10
Fl 24
Marcos provavelmente aprendeu com Pedro sobre a vida de Cristo.
Segundo a tradição Marcos sabia grego e seus escritos foram elaborados a partir da interpretação das pregações de Pedro, pois se supõem que Pedro não dominava o grego.
Pedro o chama de filho
1 Pe 5:13
Autor
Temos então explicações de costumes judaicos para pessoas que não os entendiam
7.3
Temos também explicações de palavras judaicas.
3.17
5.41
7.11,34
Destinatários
Notamos também o uso de palavras latinas como "legião" (5.9; 5.15) e "centurião"
5.9
5.15
15.39
As relações monetárias aparecem em moeda romana.
Apresenta JESUS como um conquistador poderoso, já que os romanos tinham como ideal de vida o serviço e o poder. Marcos apresenta Cristo cumprindo deveres de servo, com humildade e fidelidade em completa obediência.
Marcos se tornou o criador do gênero literário que passou a ser designado de Evangelho .
1.1
1. O estilo com que Marcos escreve é com um vocabulário pobre e simples, mas revela um alto grau de realismo e vivacidade mais concreta do que nos outros evangelhos,

2. contém riqueza de detalhes específicos.
Retrata mais milagres (ação) do que parábolas (reflexão)
3. Assim, Marcos apresenta Jesus identificado com o servo sofredor de Is 53.

4. Ele faz menos referência ao Antigo Testamento que aos demais Evangelistas.

5. Portanto, trata-se de um livro de ação, a palavra “imediatamente” aparece mais de 40 X

6. Marcos, no capítulo 1, registra 3 milagres quando em Mateus o primeiro milagre só aparece no cap. 8 e em Lucas no capítulo 4.

7. Ênfase maior que Marcos dá aos atos de Jesus do que às suas palavras. Marcos registra 18 dos milagres de Jesus, mas apenas 4 de suas parábolas.
Praticamente 2/3 do Evangelho são dedicados a retratar os dias finais de Jesus em Jerusalém (CAP 11-16).
É o evangelho mais desproporcional.
Características
O romano se interessava mais pela ação a que ensino, e é interessante notar:
1/2 de Marcos é narrativa e 1/2 de ensinos e discursos,
3/4 Mateus ensino;
2/3 Lucas ensino;
5/6 João, ensino;
Cristo - o Servo
"Porque o Filho do homem
também não veio para ser servido,
mas para servir e
dar a sua vida em resgate de muitos." Marcos 10:45
Ênfase & texto chave
Marcos não apresenta,
pois um servo não tem genealogia.
Genealogia
1.16-20
3.13-19

1.Jesus era FILHO DE DEUS, era FILHO DO HOMEM. - O caráter de Jesus se revela progressivamente, para Marcos a revelação completa do verdadeiro Jesus só ocorre com sua paixão, morte e ressurreição. (segredo messiânico)

2.Discipulado - É significativo observar que agregar seguidores a si é parte central dos propósitos de Jesus. Ele os chama para junto de si (1.16-20) e ele os congrega e envia para a missão (3.13-19).
I- A apresentação do Servo ao Seu ministério público, 1:1-13
II- A obra realizada pelo Servo, 1:14 - 13:37.
III-A obediência do Servo até a morte, 14-15.
IV-A ressurreição e a ascensão do Servo vitorioso, 16
Estrutura literária
EVANGELHOS
SINÓTICOS

Temática
Marcos escreveu provavelmente da própria cidade de Roma para leitores gentios em geral, mas em especial para leitores romanos.
Mateus
É o mais complexo dos Evangelhos. Especialistas indicam que é fruto de uma sucessão de edições. Algumas partes são anteriores ao Evangelho de Marcos e outras foram inspiradas em Marcos. Foi escrito em hebraico e aramaico.
Local
Entre 50 - 70 d.C.
Depois de Marcos
Antioquia da Síria?
Escrito por Mateus, também chamado Levi, convocado por Jesus no exercício de sua profissão de cobrador de impostos.

Se tornando discípulo e um dos doze apóstolos.
Data
Autor
Mc 12.14
Mt 9.9
Único dos evangelistas
sinóticos que foi apóstolo
Apresenta Jesus como aquele, em cuja vida, se cumpre todas as profecias sobre o Messias ao longo da Antiga Aliança.
O livro mostra que a vida e o ministério de JESUS cumpriram perfeitamente o Antigo Testamento.

Seu objetivo é apresentar Jesus como o Messias, o Filho de Deus, o Rei prometido por Deus e esperado pelo povo de Israel. Por isso ele se utiliza de inúmeras citações do AT.

Mateus apresenta 60 profecias do Antigo Testamento que tiveram seu cumprimento na pessoa de Cristo, para mostrar, aos judeus, que Jesus era o Messias esperado por eles.
Destinatários
Mateus remete muitas vezes o leitor ao Antigo Testamento. “Isto aconteceu para que se cumprissem as Escrituras.”
Mateus escreve para os judeus
Características
Ênfase & texto chave
O principal tema do evangelho escrito por Mateus é estabelecer uma ligação direta entre os dois testamentos apresentando

JESUS como o Messias e Rei, enfatizando que Ele é o cumprimento das profecias do Antigo Testamento referente àquele que viria para reinar para os judeus.
Mateus freqüentemente apresenta JESUS como “Filho de Davi” e como Rei (o Rei tão aguardado pelos judeus).
“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas”. -Mateus 6.33
Há duas características importantes:

O fato de Mateus chamar Jesus pelo título “Filho de Davi”.

Iniciar a árvore genealógica de Jesus com Abraão, o fundador de Israel.
A genealogia em Mateus, começa assim: “Livro da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão”.
Mt 1.1
12.23
15.22
Davi pertence à tribo de Judá, a linhagem real, para os Judeus, que esperavam um rei, era importante citar o rei Davi;
O nome de Abraão, o pai da nação, comprova a autenticidade da genealogia e prova que Jesus é um judeu.
Genealogia
1.CRISTOLOGIA - Ao enfatizar que Jesus é o Messias esperado, Mt destaca que Jesus vem em cumprimento às Escrituras.

2.SALVAÇÃO - O nome de Jesus já indica o propósito de sua vinda, que é a Salvação (1.21).

3.ECLESIOLOGIA - Só em Mt aparece o termo Igreja (gr. Ecclesía). Fala de seus fundamentos (16.18) e dá orientações quanto ao relacionamento na mesma (18.15-17).

4.ÚLTIMAS COISAS (ESCATOLOGIA) - Em Mt há dois caps. de discursos sobre as últimas coisas. O propósito é exortar o povo de Deus a estar preparado para a volta de Jesus, que não se sabe quando acontecerá
.

5.REINO DE DEUS - Fala repetidamente do Reino de Deus ou reino dos céus que se está cumprindo em Jesus Cristo.
Este Jesus é o Deus conosco (1.23), que vem cumprir a lei (5.17-20) e que acompanhará os seus até o fim dos tempos (28.20).
Além do mais, promete sua presença no meio dela (18.20).
Reino de Deus:
Mateus 51X
Marcos 14X
Lucas 34X.
Nesta salvação se evidencia a tensão entre particularismo (10.5-6) e universalidade, que é demonstrada pela visita dos magos que vem de longe (2.1-12) e em parábolas (24.14). Mas, sobretudo, na ordem de fazer discípulos de todas as nações (28.18-20).
Capítulo 24 e 25
Temática
Mateus ordenou o seu trabalho como uma espécie de fichário. Busca frases, expressões, parábolas e as agrupa por temas formando um só discurso.
Por isso encontramos discursos longos onde está posto tudo sobre um determinado tema, enquanto que em outros evangelistas se encontram dispersos e em diferentes lugares.
Quando termina o relato é necessário saber qual o discurso que segue para poder compreender bem a cena.
Por exemplo:
Os milagres são agrupados nos capítulos 8 e 9.
O Evangelho se divide em 5 discursos, que sempre terminam com a expressão
“E, concluindo Jesus estas palavras”.
Os acontecimentos de Jesus também são ordenados ainda que não em forma cronológica ou geográfica.
Estrutura literária
MATEUS

Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João e os levou, em particular, a um alto monte. E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.
MARCOS

Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, Tiago e João e levou-os sós, à parte, a um alto monte. Foi transfigurado diante deles; as suas vestes tornaram-se resplandecentes e sobremodo brancas, como nenhum lavandeiro na terra as poderia alvejar. Apareceu-lhes Elias com Moisés, e estavam falando com Jesus.
MATEUS

Eis que alguém se aproximou de Jesus e lhe perguntou: “Mestre, que farei de bom para ter a vida eterna?” Respondeu-lhe Jesus: “Por que você me pergunta sobre o que é bom? Há somente um que é bom. Se você quer entrar na vida, obedeça aos mandamentos”. “Quais?”, perguntou ele. Jesus respondeu: “ ‘Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não darás falso testemunho, ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’”.
Disse-lhe o jovem: “A tudo isso tenho obedecido. O que me falta ainda?” Jesus respondeu: “Se você quer ser perfeito, vá, venda os seus bens e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro nos céus. Depois, venha e siga-me”. Ouvindo isso, o jovem afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas.. Então Jesus disse aos discípulos: “Digo-lhes a verdade: Dificilmente um rico entrará no Reino dos céus.
MARCOS

Quando Jesus ia saindo, um homem correu em sua direção e se pôs de joelhos diante dele e lhe perguntou: “Bom mestre, que farei para herdar a vida eterna?” Respondeu-lhe Jesus: “Por que você me chama bom? Ninguém é bom, a não ser um, que é Deus. Você conhece os mandamentos: ‘Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não enganarás ninguém, honra teu pai e tua mãe”.
E ele declarou: “Mestre, a tudo isso tenho obedecido desde a minha adolescência”.
Jesus olhou para ele e o amou. “Falta-lhe uma coisa”, disse ele. “Vá, venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois, venha e siga-me.” Diante disso ele ficou abatido e afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas. Jesus olhou ao redor e disse aos seus discípulos: “Como é difícil aos ricos entrar no Reino de Deus!”
riquezas de detalhes
Ênfase
na lei
AntigoTestamento
obediência
Reino de Deus
Exemplos
MATEUS

Entrando Jesus na casa de Pedro, viu a sogra deste de cama, com febre. Tomando-a pela mão, a febre a deixou, e ela se levantou e começou a servi-lo.

Ao anoitecer foram trazidos a ele muitos endemoninhados, e ele expulsou os espíritos com uma palavra e curou todos os doentes.
E assim se cumpriu o que fora dito pelo profeta Isaías: “Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças”.
MARCOS

Logo que saíram da sinagoga, foram com Tiago e João à casa de Simão e André. A sogra de Simão estava de cama, com febre, e falaram a respeito dela a Jesus. Então ele se aproximou dela, tomou-a pela mão e ajudou-a a levantar-se. A febre a deixou, e ela começou a servi-los.

Ao anoitecer, depois do pôr-do-sol, o povo levou a Jesus todos os doentes e os endemoninhados. Toda a cidade se reuniu à porta da casa, e Jesus curou muitos que sofriam de várias doenças. Também expulsou muitos demônios; não permitia, porém, que estes falassem, porque sabiam quem ele era.
Estabelece relação
com o Antigo Testamento
Riqueza
de detalhes
Lucas
É o evangelho que aborda de uma forma mais extensa a história de Jesus, trazendo detalhes sobre seu nascimento e infância
Lucas não foi um dos Apóstolos, foi companheiro de Paulo, era homem culto.

Além de escrever o Evangelho também escreveu Atos dos Apóstolos
At 1.1
Fm 24
II Tm 4.11
Cl 4.14
Na antiguidade os livros eram dedicados a alguém importante, para que este cuidasse da divulgação. O livro de Lucas é dedicado a Teófilo (1.1-4), para alguns autores, Teófilo era um oficial romano que ajudava na defesa dos cristãos.
entre 63 e 68 d.C

O livro é especificamente endereçado a Teófilo, mas evidentemente se inclina para todos os gentios, em particular aos GREGOS.
O Evangelho apresenta Cristo como o Homem Perfeito,
“Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido” - Lucas 19:10
Destinatários
Data
1. Lucas sendo homem de ciência não nega os milagres.

2. Dos 4 evangelistas é ele que narra maior número de curas realizadas pelo divino médico.


3. É o mais preciso em termos de cronologia dos fatos.

4. um historiador

5. Melhor texto literários, mais completo, fluente
Características
A cultura grega valoriza o ser humano
cujo ideal era atingir a perfeição.
Ênfas & texto chave
A genealogia apresentada em Lucas é a de Maria, salientando a natureza humana de Jesus, “nascido de mulher”.
“José é filho de Eli” deve-se ao costume judaico de traçar a genealogia pelo lado do marido, por considerar-se o “genro como filho”.
Lc 3.23
Tanto José quanto Maria eram descendentes de Davi, para que houvesse o direito legal ao trono.
José descende de Salomão,
Maria de Natã,
Jesus foi gerado pelo Espírito Santo em Maria, casada com José, para que fosse semente de Davi segundo a carne.
Genealogia
Em Lucas a história se divide em 3 partes:

1. De Israel até Jesus (genealogia de Cristo até Adão). Com esta genealogia Lucas nos mostra que Jesus veio para todos os povos “Ele é filho de Deus o Deus-Pai de Adão e de todos os homens. Ele está junto com o Pai no início da Criação;

2. Do Batismo de Jesus até a Ascensão (etapas de Jesus; os relacionamentos sociais);

3. Pentecostes até a vinda de Jesus (se preocupa em mostrar a dimensão universal do Evangelho de Cristo).
1.História da salvação - Lucas coloca sua narrativa no contexto da história secular mais firmemente do que os demais evangelhos (2.1-2;3.1), e vê a ação de Deus em Cristo como sendo a intervenção mais importante de Deus na humanidade, através do qual a salvação ao ser humano é efetuada.

2. Universalidade da salvação - A própria palavra “salvação” está ausente em Marcos e Mateus, e João utiliza apenas 1 x. Lucas utiliza esta palavra 4 x no evangelho e 7 x em Atos.

3.A importância de individualidade - O Plano de Deus acontece com pessoas, independentes de quem sejam.

4.O Espírito Santo - O agir de Deus não se encerra na ressurreição de Cristo. O próprio Espírito de Deus testifica o ministério de Jesus e continua operando.

5.Oração - Há 9 registros de Jesus orando, 7 são exclusivas de Lucas

6.Louvor - Poderíamos ainda ressaltar as festas como forma de se alegrar. Lucas registra diversos cânticos, com maior destaque às palavras de adoração:

7.A misericórdia, o perdão, os sofredores, os pagãos são temas importes abordados. A expressão "cheio de compaixão" é característica.

8.Amor - Lucas mostra a Revelação progressiva de Jesus e o conhecimento dos que terão de pregar a mensagem do Evangelho. O AMOR é apresentado como ensinamento essencial do discurso dos discípulos.

9.Parábolas - Lucas enfatiza esta forma de ensino. Lucas, provavelmente, faz uso dessa forma literária sabendo que os gregos a apreciavam, visto que a utilizavam em sua Mitologia.

10.Humanidade - Registra passagens da vida de Jesus como homem:
Lucas afirma que a salvação se torna presente em Cristo utilizando freqüentemente os advérbios: “agora” (14X, Mt 4X, Mc 3X), “hoje” (Lc 11X, Mt 8X, Mc 1x).
Crianças . Como a própria
infância de Jesus.
(7.12; 8.42; 9.38).
O verbo “regozijar” e “alegrar” aparecem com freqüência
Nenhum outro Evangelho tem tantas parábolas quanto Lucas. Temos um total de 33 parábolas (Mc tem 6, Mt tem 17, Lc tem 25, sendo 16 exclusivas).
“Crescia o menino” ( 2:40);
“No meio dos doutores” (2:46);
“A resposta dele aos pais” (2:49);
“Era submisso aos pais” (2:52);
“E crescia em sabedoria” (2:52).
Cântico de Maria(1:46-56),
Cântico de Zacarias (1:67-79,
Cântico dos Anjos aos pastores (2:8-14),
Cântico de Simeão na apresentação de Jesus (2:29-35),
Cântico da profetiza Ana (2:36-38).
A mulher. Lucas tem predileção para os temas femininos, menciona as mulheres, a mãe de Jesus, Isabel, Marta, Ana. As mulheres no caminho do Calvário, isto porque ele sabia que na cultura grega as mulheres eram mais valorizadas do que no judaísmo.
Os pobres. Jesus veio pregar o evangelho aos pobres (4.18).
Os de Má fama. “Aproximavam-se de Jesus todos os publicanos e pecadores para ouvir” (15.1).
E também os excluídos:
doentes (leprosos, mancos, paralíticos, cegos).
Temática
Remonta até Adão:
antecede o povo Judeu
Estrutura literária
1. (5-7) Sermão do Monte
(8-9) Atuação na Galiléia e chamado de Levi
7.28
2. (10) Mensagem de Envio
(11-12) Atuação na Galiléia, João Batista, Ais
3. (13) Parábolas do Reino
(14-17) Preparo para o sofrimento
4. (18) Ensino sobre a igreja
(19-23) Em Jerusalém
5. (25-25) O sermão sobre o fim dos tempos
11.1
13.53
19.1
26.1
Os 5 Discursos
Autor
Atos dos Apóstolos
No contexto de toda a narrativa bíblica, o livro de Atos conta o começo da história da igreja que Jesus estabeleceu. Ele começa com a ascensão de Cristo e é o registro de como a grande comissão começou a ser cumprida.
O livro de Atos não nos conduz através do primeiro século inteiro.
Os relatos dos evangelhos cobrem aproximadamente 33 anos.
Atos cobre os 34 anos que se seguem,
Na introdução, LUCAS dá a informação de que o livro é seqüência do seu escrito anterior, ou seja, o Evangelho. A salvação que foi trazida por Jesus, o Senhor, agora tem continuidade no instrumento que é a Igreja, sob a regência do Espírito Santo.
Autor
Há três argumentos principais:
O prefácio em Atos endereça o livro a Teófilo. O livro de Lucas – é endereçado a Teófilo.
A linguagem do livro contém vários termos médicos.
Há certos trechos de Atos onde o escritor se inclui no grupo de Paulo ao usar a palavra “nós”. Estas partes são: 16:11-18; 20:5-16; 21:1-18; e 27:1; 28:16.
Época em que foi escrito: Durante a segunda viagem missionária de Paulo, quando ele e seus companheiros chegaram a Trôade, o autor do livro de Atos, Lucas, juntou-se a eles (Atos 16:6-10)
Data
A primeira é a do ponto de vista das atividades dos apóstolos
Pedro - Atos 1 – 12;
Paulo - Atos 13 - 28.
A segunda é a partir do geográfico. Podemos ver uma ligação com Lc 23.5, passando por At 1.8 e fechando em 10.37-38. Assim:

1) [1.1-26]: Introdução - (“estratégia”);
2) [2.1-8.3]: (Jerusalém);
3) [8.4-12.25]: (Em toda Judéia e Samaria);
4) [13.1-28.31]: (Confins da terra) de Antioquia até Roma.
Antioquia, na Síria, vai se tornar logo um ponto muito estratégico. Ali os discípulos recebem, pela primeira vez, nome de cristãos (At 11.26).
Estrutura

PERSEGUIÇÃO - É interessante notar o desencadeamento do espalhar do Evangelho através de diversos acontecimentos. Um deles está narrado em 8.1s., que descreve que, devido à perseguição que se desencadeia, muitos discípulos se espalham e vão pregar o Evangelho em diversos lugares.
MUDANÇA DE PARADIGMA - Outro fato marcante é como Deus provoca mudança de paradigma
Paulo, ao chamá-lo de seu “fanatismo” para ser instrumento de evangelização dos gentios (At 9),
Pedro. (10) com Cornélio
Estratégia
A primeira
(13.1-14.28)
A segunda
(15.36-18.22)
A terceira
(18.23-21.15)
Obs: Antioquia é a base para todas as três.
O FIM DE ATOS
Em Jerusalém, Paulo é acusado de estar pervertendo os costumes da fé judaica. É preso, tem oportunidade de defender-se diante de reis. Apela para César. Em momento oportuno, é embarcado em um navio para ser levado a Roma. Acontecem muitos imprevistos. Em Malta (ilha), uma víbora se prende à sua mão, mas não o afeta (Mc 16.18!). Atos termina em aberto, com Paulo residindo em Roma... a seqüência é por nossa conta!
Viagens Missionárias
MARCOS
29 Logo que saíram da sinagoga, foram com Tiago e João à casa de Simão e André. 30 A sogra de Simão estava de cama, com febre, e falaram a respeito dela a Jesus. 31 Então ele se aproximou dela, tomou-a pela mão e ajudou-a a levantar-se. A febre a deixou, e ela começou a servi-los. 32 Ao anoitecer, depois do pôr-do-sol, o povo levou a Jesus todos os doentes e os endemoninhados. 33 Toda a cidade se reuniu à porta da casa, 34 e Jesus curou muitos que sofriam de várias doenças. Também expulsou muitos demônios; não permitia, porém, que estes falassem, porque sabiam quem ele era.
LUCAS

Cerca de oito dias depois de proferidas estas palavras, tomando consigo a Pedro, João e Tiago, subiu ao monte com o propósito de orar. E aconteceu que, enquanto ele orava, a aparência do seu rosto se transfigurou e suas vestes resplandeceram de brancura. Eis que dois varões falavam com ele: Moisés e Elias, os quais apareceram em glória e falavam da sua partida, que ele estava para cumprir em Jerusalém. Pedro e seus companheiros achavam-se premidos de sono; mas, conservando-se acordados, viram a sua glória e os dois varões que com ele estavam.
MARCOS

Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, Tiago e João e levou-os sós, à parte, a um alto monte. Foi transfigurado diante deles; as suas vestes tornaram-se resplandecentes e sobremodo brancas, como nenhum lavandeiro na terra as poderia alvejar. Apareceu-lhes Elias com Moisés, e estavam falando com Jesus.
(IDÉIA DO ENSINO)
At 1.8
2.1-8.3
8.4-12.25
13.1-28.31
Jerusalém
Judéia e Samaria
Confins da terra
de Antioquia até Roma
Estevão, Filipe
Pedro, João
Paulo, Silas, Barnabé, João Marcos
Evangelho Destinatários Apresentação de Jesus Genealogia
Marcos (50-60) Romanos Servo Mc 1.11 filho de Deus
Mateus (60-70) Judeus Rei Mt 1.1-17 focaliza Abraão e Davi
Lucas (60) Gregos Homem perfeito Lc 3.23-38 principio em Adão
João (80) Gentios Deus encarnado Jo 1.1-4 encarnação
Quadro Comparativo
nomes
posição
locais
fluidês
Lc 1.5
Logo após, o Espírito o impeliu para o deserto. Ali esteve quarenta dias, sendo tentado por Satanás. Estava com os animais selvagens, e os anjos o serviam.
Marcos 1:12-13
Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto, onde, durante quarenta dias, foi tentado pelo diabo. Não comeu nada durante esses dias e, ao fim deles, teve fome.
Lucas 4:1-2
Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome.
Mateus 4:1-2
Lc 2.1-3
Lc 3.1-2
Depois de terem zombado dele, tiraram-lhe o manto de púrpura e vestiram-lhe suas próprias roupas. Então o levaram para fora, a fim de crucificá-lo. Certo homem de Cirene, chamado Simão, pai de Alexandre e de Rufo, passava por ali, chegando do campo. Eles o forçaram a carregar a cruz. Levaram Jesus ao lugar chamado Gólgota, que quer dizer Lugar da Caveira. Então lhe deram vinho misturado com mirra, mas ele não o bebeu. E o crucificaram. Dividindo as roupas dele, tiraram sortes para saber com o que cada um iria ficar. Eram nove horas da manhã quando o crucificaram. E assim estava escrito na acusação contra ele: O REI DOS JUDEUS.
Marcos 15:20-26
Depois de terem zombado dele, tiraram-lhe o manto e vestiram-lhe suas próprias roupas. Então o levaram para crucificá-lo. Ao saírem, encontraram um homem de Cirene, chamado Simão, e o forçaram a carregar a cruz. Chegaram a um lugar chamado Gólgota, que quer dizer Lugar da Caveira, e lhe deram para beber vinho misturado com fel; mas, depois de prová-lo, recusou-se a beber. Depois de o crucificarem, dividiram as roupas dele, tirando sortes. E, sentando-se, vigiavam-no ali. Por cima de sua cabeça colocaram por escrito a acusação feita contra ele: ESTE É JESUS, O REI DOS JUDEUS.
Mateus 27:26-37
e entregou Jesus à vontade deles. Enquanto o levavam, agarraram Simão de Cirene, que estava chegando do campo, e lhe colocaram a cruz às costas, fazendo-o carregá-la atrás de Jesus. Um grande número de pessoas o seguia, inclusive mulheres que lamentavam e choravam por ele. (...) " Dois outros homens, ambos criminosos, também foram levados com ele, para serem executados. Quando chegaram ao lugar chamado Caveira, ali o crucificaram com os criminosos, um à sua direita e o outro à sua esquerda. Jesus disse: "Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo". Então eles dividiram as roupas dele, tirando sortes. O povo ficou observando, e as autoridades o ridicularizavam. "Salvou os outros", diziam; "salve-se a si mesmo, se é o Cristo de Deus, o Escolhido". Os soldados, aproximando-se, também zombavam dele. Oferecendo-lhe vinagre, diziam: "Se você é o rei dos judeus, salve-se a si mesmo". Havia uma inscrição acima dele, que dizia: ESTE É O REI DOS JUDEUS.
Lucas 23:25-38
Full transcript