Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Curso de Acólito

Módulo III - Celebração Liturgica
by

Matheus Lemes

on 19 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Curso de Acólito

Curso de Acólitos
Módulo III
Símbolos Litúrgicos
Módulo III
O Espaço da Celebração
Módulo III
Ano Litúrgico
Módulo III - Celebração Litúrgica
Este sinal é formado por duas letras do alfabeto grego (X+P) e correspondem ao C e R da língua portuguesa. Ajuntando as duas, formavam-se as iniciais da palavra CRISTÓS: Cristo. Com frequência este sinal, aparece nos paramentos dos padres, no ambão, na porta do sacrário e na hóstia.
Alfa e Ômega, primeira e última letras do alfabeto gredo. São aplicadas a Cristo, princípio e fim de todas as coisas. Em geral aparecem no círio pascal, mas também nos paramentos litúrgicos, no ambão e no tabernáculo.
Símbolos Litúrgicos
O Espaço da Celebração
Posturas, Movimentos e Gestos Litúrgicos
Vestes e Cores Litúrgicas
Lívros Litúrgicos
Ano Litúrgico
IHS: são as iniciais das palavras latinas
Iesus Hominum Salvator
, que significam: Jesus Salvador dos Homens. Geralmente são empregadas nas portas dos tabernáculos e nas hóstias.
As letras INRI são as iniciais das palavras latinas
Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum
, que significam: Jesus Nazareno Rei dos Judeus. O Evangelho de João nos informa que essas palavras estavam escritas em três línguas. (cf. João, 19, 19)
PEIXE: símbolo de Cristo. No início do cristianismo, em tempos de perseguição, o peixe era o sinal que os cristãos usavam para representar o Salvador. É que as iniciais da palavra peixe na língua grega - IXTYS - explicavam quem era Jesus: IESÚS CRISTÓS TEÓS YÓS SOTÉR: Jesus Cristo, Filho de Deus Salvador.
Posturas, Movimentos e Gestos Litúrgicos
Módulo III
Nas celebrações litúrgicas, as diversas posturas ou atitudes são expressões corporais simbólicas que expressam uma relação com Deus.
A seguir apresentamos as principais posturas:
Estar em pé:
é a posição do Cristo Ressuscitado, atitude de quem está pronto para obedecer, pronto para partir. Indica também a atitude de quem acolhe em sua casa. Estar em pé demonstra prontidão para pôr em prática os ensinamentos de Jesus.
Estar sentado:
é a posição de escuta, de diálogo, de quem medita e reflete. Na liturgia, esta posição cabe principalmente ao se ouvir as leituras, (salvo a leitura do Evangelho), na hora da homilía e quando a pessoa está concentrada, meditando.
Estar ajoelhado:
é a posição de quem se põe em oração profunda, confiante. “Jesus se afastou deles à distância de um tiro de pedra, ajoelhou-se e suplicava ao Pai...”(Lucas 22,41).
Genuflexão:
faz-se dobrando o joelho direito até o solo. Significa adoração, pelo que é reservada ao Santíssimo Sacramento, quer exposto, quer guardado no sacrário.
Inclinação (Vênia):
é uma atitude intermediária entre estar em pé e ajoelhar-se. Sinal de reverência e de honra que se presta às pessoas ou às imagens. Faz-se inclinação diante da cruz, no início e no fim da celebração; ao receber a bênção; antes e depois da incensação, e todas as vezes em que passar diante do altar.
Mãos Levantadas:
É atitude dos orantes. Significa súplica e entrega a Deus.
Mãos Juntas:
Significam recolhimento interior, busca de Deus, fé, súplica, confiança e entrega da vida.
Posturas
Movimentos
Gestos
Espaço ao redor do altar, geralmente um pouco elevado, onde se realizam os ritos sagrados.
Mesa fixa ou móvel destinada à celebração eucarística.
Estante onde se proclama a Palavra de Deus, também conhecida como Ambão.
Mesinha onde se colocam os objetos litúrgicos que serão utilizados na celebração.
Nas igrejas mais antigas, lugar de onde o sacerdote dirige a pregação.
Lugar reservado para a celebração do batismo. Em substituição ao verdadeiro batistério, usa-se a pia batismal.
Espécie de pequena urna onde se guarda o Santíssimo Sacramento,
também conhecido como Tabernáculo.
Sala anexa à igreja onde se guardam as vestes dos ministros e os objetos destinados às celebrações; é também o lugar onde os ministros se paramentam.
Módulo III
Vestes e Cores Liturgicas
Alva ou túnica:
veste longa, de cor branca, comum aos ministros de qualquer grau.
Alva ou túnica
Amito:
pano que o padre coloca ao redor do pescoço antes de revestir outros paramentos. Hoje o amito é pouco usado, mas tem grande utilidade, pois não permite que a roupa (camisa, blusa) por baixo da túnica apareça.
Amito
Casula
Casula:
veste própria do sacerdote que preside a celebração. Espécie de manto que se veste sobre a alva (túnica, lembra?) e a estola. A casula deve acompanhar a cor litúrgica do dia.
Capa Pluvial
Cíngulo
Dalmática
Estola
Véu Umeral
Capa Pluvial:
capa longa que o sacerdote usa ao dar a bênção com o Santíssimo, ou ao conduzi-lo nas procissões, e ao aspergir a assembléia.
Cíngulo:

cordão com o qual se prende a alva ao redor da cintura.
Dalmática:
veste própria do diácono. É colocada sobre a alva e a estola.
Véu Umeral:

manto retangular que o sacerdote usa sobre os ombros, ao dar a benção com o Santíssimo ou ao transportar o ostensório com o Santíssimo Sacramento.
Insígnas do Bispo
Mitra
Bispo
Uma espécie de chapéu alto com duas pontas na parte superior e duas tiras da mesma tela que caem sobre os ombros. A Mitra simboliza o
fogo
do Espírito Santo que desceu na cabeça dos Apóstolos no dia de
Pentecostes
.
Báculo
Cajado que o bispo utiliza para as celebrações. Simboliza que o bispo é pastor.
Anél
Simboliza a união do bispo com os fiéis de sua diocese e, de maneira mais abrangente, a união do bispo com toda a Igreja.
Solidéu
Peça de tela de forma arredondada e côncava que cobre a coroa da cabeça. Seu nome provém do latim soli Deo, "somente para Deus".
O Solidéu é encontrado em 4 cores:
Branco, Preto, Rosa e Vermelho
Cruz Peitoral
Cruz que os bispos levam sobre o peito.
Bater no peito:

é expressão de dor e arrependimento dos pecados
Prostrar-se:

significa estender-se no chão; expressa profundo sentimento de indignidade, humildade, e também de súplica.
Veste litúrgica dos ministros ordenados. O bispo e o presbítero a colocam sobre os ombros de modo que caia pela frente em forma de duas tiras, acompanhando o comprimento da alva ou túnica.
Branco
O Branco simboliza a vitória, a paz, a alegria. É usado nos ofícios e missas do tempo pascal e do Natal; nas festas e memória da Bem-aventurada Virgem Maria, dos Santos Anjos, dos Santos não mártires, na festa de Todos os Santos, são João Batista, são João Evangelista, Cátedra de São Pedro e Conversão de são Paulo.
Vermelho
Simboliza o fogo, o sangue, o amor divino, o mártiro. É usado no domingo de Pentecostes, nas celebrações da Paixão do Senhor, nas festas dos Apóstolos e Evangelistas e nas celebrações dos Santos mártires.
Verde
É a cor da esperança. É usado nos ofícios e missas do tempo comum.
Roxo
Simboliza a penitência. É usado no tempo do advento e na quaresma. Pode também ser usado nos ofícios e missas pelos mortos.
Preto
É Símbolo de luto. Pode ser usado nas missas pelos mortos
Rosa
Simboliza a alegria. Pode ser usado no III domingo do advento e no IV domingo da quaresma
O Ano litúrgico é o período de
doze meses, divididos em tempos
litúrgicos, onde se celebram como
memorial, os mistérios de Cristo,
assim como a memória dos Santos.
Ano Litúrgico começa no 1ºDomingo do Advento (cerca de quatro
semanas antes do Natal) e termina no sábado anterior a ele.
Dentre os Dias Litúrgicos da semana, no primeiro dia, ou seja, no Domingo (Dia do Senhor), a Igreja celebra o Mistério Pascal de Jesus, obedecendo à tradição dos Apóstolos. Por esse motivo, o Domingo deve ser tido como o principal dia de festa.
A Igreja estabeleceu, para o Rito romano, uma seqüência de leituras bíblicas que se repetem a cada três anos, nos domingos e nas solenidades. As leituras desses dias são divididas em ano
A
,
B
e
C
. No ano
A
lêem se as leituras do Evangelho de São Mateus; no ano
B
, o de São Marcos e no ano
C
, o de São Lucas. Já o Evangelho de São João é reservado para as ocasiões especiais, principalmente as grandes Festas e Solenidades.
2001 é 2+0+0+1 = 3 (é múltiplo de 3) = Ano C
2002 é 2+0+0+2 = 4 (3+1) = Ano A
2003 é 2+0+0+3 = 5 (3+2) = Ano B
Como calcular o ano litúrgico e descobrir em que ano estamos?
É fácil. Como regra geral podemos dizer que "todo múltiplo de três é ano C".


Por exemplo:
2004 é 2+0+0+4 = 6 (é múltiplo de 3) = Ano C
2005 é 2+0+0+5 = 7 (3+3+1) = Ano A
2006 é 2+0+0+6 = 8 (3+3+2) = Ano B
2010 é 2+0+1+0 = 12 (é múltiplo de 3) = Ano C
2011 é 2+0+1+1 = 4 (3+1) = Ano A
2012 é 2+0+1+2 = 5 (3+2) = Ano B
2007 é 2+0+0+7 = 9 (é múltiplo de 3) = Ano C
2008 é 2+0+0+8 = 10 (3+3+3+1) = Ano A
2009 é 2+0+0+9 = 11 (3+3+3+2) = Ano B
Basta Calcular
Tempos Líturgicos
Módulo III
Advento
Inicia-se quatro domingos antes do Natal e termina no dia 24 de Dezembro, desembocando na comemoração do nascimento de Cristo. É um tempo de festa, mas de alegria moderada.
Natal
Vai da véspera do Natal de Nosso Senhor até o Batismo de Jesus. No ciclo do Natal são celebradas as festas da Sagrada Família, de Maria, mãe de Jesus e do Batismo de Jesus.
30-11-2014 à 24-12-2014
Tempo do
Tempo do
25-12-2014 à 11-01-2015
Tempo Comum
12-01-2015 à 17-02-2015
Parte 1
Quaresma
18-02-2015 à 02-04-2015
Tempo da
O Tempo Comum é dividido em duas partes: a primeira fica compreendida entre os tempos do Natal e da Quaresma, e é um momento de esperança e de escuta da Palavra onde devemos anunciar o Reino de Deus
O Tempo da Quaresma é um tempo forte de
conversão e penitência, jejum, esmola e oração. A Quaresma inicia-se na Quarta-feira de Cinzas, e termina na manhã de Quinta-feira Santa.
02-04-2015 à 05-04-2015
Tríduo Pascal
O Tríduo Pascal começa com a Missa da Santa Ceia do Senhor, na
Quinta-Feira Santa
. Neste dia, é celebrada a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio, e comemora-se o gesto de humildade de Jesus ao lavar os pés dos discípulos.
Na Sexta-Feira Santa celebra-se a Paixão e
Morte de Jesus Cristo. É o único dia do ano que não tem Missa, acontece apenas uma Celebração da Palavra chamada de “Ação ou Ato Litúrgico”.
Durante o Sábado Santo, a Igreja não exerce qualquer ato litúrgico, permanecendo em contemplação de Jesus morto e sepultado. Na noite de Sábado Santo, já pertencente ao Domingo de Páscoa, acontece a solene Vigília pascal. Conclui-se, então, o Tríduo Pascal, que compreende a Quinta-Feira, Sexta-Feira e o Sábado Santo, que prepara o ponto máximo da Páscoa: o Domingo da Ressurreição.
Jesus Ressussitou !!!
Pascal
Tempo
06-04-2015 à 23-05-2015
A Festa da Páscoa ou da Ressurreição do Senhor, se estende por cinqüenta dias entre o domingo de Páscoa e o domingo de
Pentecostes
, comemorando a volta e Cristo ao Pai na Ascensão, e o envio do Espírito Santo.
Tempo Comum
25-05-2015 à 29-11-2015

Parte 2
A segunda parte fica entre os tempos da Páscoa e do Advento, e é o momento do cristão colocar em prática a vivência do reino e ser sinal de Cristo no mundo, ou como o mesmo Jesus disse, ser sal da terra e luz do mundo.
Livros Liturgicos
Missal Romano
É usado pelo sacerdote para a celebração eucarística.
Encontramos no Missal Romano:

Rito da Missa (partes que são fixas);

Próprio do tempo - advento, natal, quaresma, tempo comum, etc.;
Próprio dos santos;
Grande coleção de prefácios;
Várias orações eucarísticas;
Missas rituais - batismo, crisma, profissão religiosa, etc.;
Missas e orações para diversas circunstâncias (ou necessidades): pelo papa, pelos bispos, pelos governantes, pela conservação da paz e da justiça, etc.;
Missas votivas: Santíssima Trindade, Espírito Santo, Nossa Senhora e inúmeras outras;
Missas dos fiéis defuntos.
Lecionários
Lecionário Dominical:
contém as leituras para as missas dos domingos e de algumas festas e solenidades.
Lecionário Semanal:
contém as leituras para os dias de semana de todo o Ano Litúrgico. A primeira leitura e o salmo responsorial de cada dia estão classificados por ano ímpar e ano par. O evangelho é o mesmo para os dois anos.
Lecionário Santoral:
contém as leituras para as festas e solenidades dos santos. Estão incluídas também as leituras para uso na administração dos sacramentos e para as diversas circunstâncias.
Lecionário do Pontifical Romano:
contém as leituras que acompanham o Pontifical Romano, que é um livro que reúne diversos livros litúrgicos usados nas celebrações presididas pelo bispo, por exemplo, crisma, ordenações, instituições de ministérios, etc.
Evangeliário, Liturgia das Horas e Rituais
Evangeliário:
livro dos evangelhos, usado na missa para proclamação ou o canto do evangelho.
Liturgia das Horas ou Ofício Divino:
designação dada à oração de louvor da Igreja, que tem por objetivo estender as diversas horas de glorificação de Deus, que encontra seu ponto mais elevado na oração eucarística. Compreende quatro volumes:

Volume I - Tempo do advento, natal e epifania;
Volume II - Tempo da quaresma, tríduo pascal e tempo pascal;
Volume III - Tempo comum (da 1ª à 17ª semana)
Volume IV - Tempo comum (da 18ª à 34ª semana)
Rituais:
são livros que contêm a celebração dos Sacramentos .
Não se preocupe se você ja esqueceu da primeira
tela que apareceu, não é necessário saber de tudo, mas
pelo menos saber que ouviu falar disso já é um começo, vocês terão tempo para aprender tudo, eu mesmo nem sabia de muita coisa, e a cada curso, a cada encontro, agente aprende mais um pouco, espero ter passado um pouco das coisas que vivemos dentro da Igreja, ser Acólito além de servir é aprender e ensinar. Sempre lembrando que tudo o que fazemos é pra Deus.
Matheus Lemes
Obrigado
*O Domingo de Ramos faz parte do Tempo da Quaresma e será celebrado no dia 29/03/2015
*O Pentecostes é marco que divide o Tempo Pascal e a segunda parte do Tempo Comum e será celebrado dia 24-05-2015
Altar
Mesa da Palavra
Credência
Pia Batismal
Púlpito
Sacristia
Presbitério
Sacrário
Azul
O azul é a cor do céu, simbolizando por isso as realidades divinas e a santidade. Tradicionalmente é associada à Virgem Maria, Rainha do céu.
Full transcript