Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Bullying

Apresentação para formação com professores do ensino fundamental
by

Val Vanessa Souza

on 7 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Bullying

Bullying na escola
Bullying como fenômeno social
Origem na palavra
bully
, que em inglês significa valentão, brigão.
Como verbo, significa
ameaçar, amedrontar, tiranizar, oprimir, intimidar, maltratar
.
O primeiro a relacionar o fenômeno a essa palavra foi Dan Olweus, professor em uma universidade na Noruega, na década de 1990. Através de uma pesquisa, percebeu que havia maior incidência de suicídios entre jovens que estariam sofrendo algum tipo de ameça ou violência de forma repetida.
O fenômeno configura-se também como um

O fenômeno

Atitudes agressivas, intencionais e repetidas;
envolve relações de
gênero, raça, classe, atributos físicos, roupas, comportamentos
e
relação desigual de poder
;
Ainda não existe termo equivalente em português, porém é possível denominar como
violência moral
ou
maltrato entre pares
.

4 tipos de bullying
Características do
bully
demonstra insensibilidade na aflição de outra pessoa ou animal;
apresenta dificuldade em colocar-se no lugar do outro;
culpa o alvo por merecer esse tratamento;
é intolerante às diferenças.

1 Bullying como fenômeno social
1.1 O fenômeno
1.2 Quatro tipos de bullying
1.3 Características do “bully”
2 Por quê acontece?
3 Bulling no Brasil
4 Intervenções/experiências na escola
4.1 Três Rs
4.2 Círculos restaurativos
4.3 Campanhas no exterior
5 Intervenções/experiências para trabalhar em sala de aula


Sumário
Fenômenos sociais são
complexos
e
multicausais;
Cientistas sociais buscam definir categorias que influenciam o fenômeno, que apresentam diferentes intensidades de acordo com o contexto.
fenômeno social
Como trabalhar com um fenômeno social?
Vanessa Souza Pereira
Socióloga e professora de Sociologia, mestranda em Educação (PPGEdu/UFRGS).
Coordenadora e professora na ONGEP (Organização Não-Governamental para a Educação Popular).

Área de pesquisa: Políticas Públicas e Gestão da Educação

www.contornospesquisa.org
http://lattes.cnpq.br/4062349638003198
vanessa.souza@ufrgs.br
Relações de poder implícitas para pessoas fora do grupo
novembro/2013
Bullying físico
Agressões físicas, geralmente envolve relação desigual de força física
Bullying verbal
Xingamentos, insultos, intimidação;
Geralmente de cunho homofóbico, racista e/ou relacionados à aparência.
Bullying implícito
Espalhar rumores ou calúnias a respeito de alguém, "encarar", fazer brincadeiras jocosas "pelas costas", imitar gestos específicos ou falas etc
Cyberbullying
Bullying implícito ou explícito utilizando tecnologias digitais e redes sociais.
Não se deve demonizá-lo, pois também precisa de ajuda.
Por quê acontece?
Direcionamento frustrações, dor e raiva a outra pessoa na escola
reprodução da violência vivida em casa
Bulling no Brasil
Intervenções e experiências na escola
3 Rs
O professor deve estar atento aos comportamentos relacionados ao bullying, especialmente os implícitos, que geralmente passam despercebidos.
Reconhecer
Questões para ajudar a reconhecer um caso de bullying:
Em um conflito, o que está acontecendo parece injusto?
Há um desequilíbrio de poder na relação?
Quais os sentimentos que emergem dessa situação?
(dor, vergonha, tristeza?)
É um comportamento repetido ou cotidiano?
O professor pode intervir direta ou indiretamente.
Encorajar
a vítima a recusar o comportamento do agressor, impondo-se (porém sem revidar).
Encorajar também a turma a recusar o bullying em seu entorno:
quando não há "audiência", o bullying perde grande parte de sua razão
.
Ex.: não rir de deboches, evitar assistir brigas como se fossem espetáculos, não compartilhar informações privadas ou rumores.
Recusar
Sendo vítima ou testemunha,
denunciar
qualquer situação de bullying na escola.
Encorajar
os alunos a procurarem um amigo, professor ou coordenador para
falar
sobre o assunto abertamente.

Relatar
Círculos restaurativos
Estratégias não-violentas
na resolução de conflitos;
Diálogo, autonomia
e
autoresponsabilização
dos envolvidos em busca das causas e consequências do conflito.
Grupos focais com 64 alunos e 10 entrevistas da rede pública e privada de Porto Alegre

70%
dos alunos percebem a existência de
preconceitos
no ambiente escolar (em geral voltado ao sujeito acima do peso).
Quase 10%
consideram
ruins ou péssima
s as relações na escola
Na escola privada pesquisada,
33,5%
dos alunos gostariam de trocar de escola, por sentimentos de
medo, mal-estar, raiva
, entre outros.
Resultados pesquisa Grossi e Santos (2011)
Campanhas
Por quê acontece?
Desejo de chamar a atenção de professores e/ou colegas, sentindo-se "popular" e em evidência
Algumas crianças aprendem o bullying através das
atitudes de alguém próximo

(Ex.: pai que constantemente maltrata subordinados
)
e/ou
nas mídias

(
Ex.: piadas racistas e homofóbicas
)
sistema de competição cultura individualista

desrespeito pela diferença intolerância

reprodução das violências simbólicas observadas na sociedade
Intervenções e experiências em sala de aula
Ideias para trabalho em sala de aula
1) Problematização do conteúdo
Apresentar o conceito e os tipos de bullying;
Mostrar figuras, vídeos, reportagens e/ou dar exemplos de casos de bullying e explicar por quê é um fenômeno social importante de ser trabalhado.
Relacionar palavras que remetam à situações de bullying.
Ex: colocar apelidos, humilhar, xingar, zoar, sacanear, bater, roubar, agredir, isolar, excluir, perseguir etc.

Apresentar figuras ou tirinhas sobre bullying e solicitar que selecione uma, construindo um texto que ilustre a situação.

Debate com contribuições sobre o que a turma poderia fazer para evitar a ocorrência de bullying na escola.
Ex.: cartazes, campanha, vídeo etc.
Cartilha de apoio:
http://www.observatoriodainfancia.com.br/IMG/pdf/doc-197.pdf
Exercícios
Selecione uma figura (um caso de bullying) e construa um texto ilustrando a situação. Como você entende esse assunto?
http://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2013/11/mae-de-jovem-achada-morta-apos-video-intimo-reclama-de-violacao.html
Referências
BRANCHER, Leoberto.
Manual de Práticas Restaurativas
, PNUD, 2006.
GROSSI, Patrícia; SANTOS, Andreia. As experiências de crianças e adolescentes com os círculos restaurativos nas escolas de Porto Alegre: enfrentando o
bullying
. 2011.
SANTOMÉ, Jurjo T.
Educação em tempos de neoliberalismo.
Porto Alegre: Artmed, 2003.

Links:
http://www.observatoriodainfancia.com.br/rubrique.php3?id_rubrique=19
http://prezi.com/fcj2w-kqvfgr/input-on-bullying/
http://www.mpac.mp.br/mpe-lanca-projeto-contra-o-bullying-nesta-quinta/
http://nobullying.com
Full transcript