Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Aula de Avaliação de Empresas (Valuation, Valor Econômico, Ativo e Custo de Oportunidade)

Aula de Valuation - MBA Gestão Financeira e Controladoria - Estácio Ribeirão Preto - 07/04/16 ministrada pelo Prof. Jaziel Pavine de Lima sócio fundador da Valore Brasil.
by

Valore Brasil

on 8 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aula de Avaliação de Empresas (Valuation, Valor Econômico, Ativo e Custo de Oportunidade)

Avaliação de Empresas (Valuation, Valor Econômico, Ativo e Custo de Oportunidade) 07/03/2016

NOPAT e EBITDA

NOPAT e EBITDA

O que é Valuation?
Quando utilizar
Valuation
Análise de viabilidade econômica;
Compra e venda de negócios;
Fusão, cisão e incorporação de empresas;
Aumento de Capital (exemplo IPO);
Dissolução de sociedades;
Fundos de Risco (Private Equity e Venture Capital);
Liquidação de empreendimentos;
Entre outros.
Fusões e Aquisições no Brasil
Fonte: http://exame.abril.com.br
Quando utilizar Valuation

Alguns exemplos 2013
Fonte: http://exame.abril.com.br
Quando utilizar Valuation

Alguns exemplos 2014
Quando utilizar Valuation

Quando utilizar Valuation

Fundada em 1965
2800 Funcionários
Receita 2012 = R$695 milhões
EBITDA 2012: R$112 milhões
Valor da operação = R$ 1,2 bilhão
Compradora: Andina
Data confirmação: 11/07/13
Fonte: G1 Ribeirão e Franca
Quando utilizar Valuation

Fundada em 1898
900 Funcionários
Receita 2012 = R$273 milhões
Valor da operação = não divulgado
Compradora: Dorel (Canadense)
Data confirmação: 22/08/13
Fonte: www.exame.com.br

Quando utilizar
Valuation
Aumento de Capital
(Fundos)
Quando utilizar Valuation

O que o Valuation pode mostrar?
Eficiência e melhoria da Gestão Empresarial
Próximos 12 Meses da Empresa (Futuro)
O que o Valuation pode mostrar?
Melhores resultados de produtos ou serviços específicos;

Benchmarking com empresas de capital aberto de mesmo segmento;

Capacidade de perenidade do negócio;

Apoio ao planejamento estratégico (elaboração de objetivos).

Principais Métodos para
Avaliação de Empresas

Técnicas baseadas no valor contábil;
Técnicas baseadas no valor de liquidação;


Valor de Mercado das Ações;
Técnicas comparativas de mercado (Múltiplos);
Técnicas baseadas no desconto de fluxos futuros de benefícios (caixa) [FOCF].
Valor Contábil
É o valor da empresa com base em suas demonstrações financeiras. Normalmente são utilizados em situações específicas, por exemplo:
em situação de concordata ou falência,
ativos não operacionais obsoletos ou fora de uso.
Não há interesse no potencial de geração de resultados futuros.

Possui duas formas de calculo:

Pelo valor do patrimônio líquido (valor contábil), registrado no balanço
patrimonial:












Pelo valor do patrimônio líquido reavaliado com base nos preços de
mercado dos ativos e passivos:











Valor de Liquidação
Valor obtido com o encerramento das atividades da empresa e venda de todos seus ativos.

Normalmente é uma avaliação do valor
mínimo de uma empresa, unidade de negócio ou
ativo.

Necessita considerar credores e possível contingências posteriores.

Cálculo:
+Imobilizados +Direitos -Deveres
Conceito!




O que é Ativo?
“É um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual se espera que resultem futuros benefícios econômicos para a entidade.”

Manual da Contabilidade FIPECAFI, 2010


O que é Valor Econômico?

“O valor de uma empresa é o valor presente de seus fluxos de caixa previstos ao longo de sua vida”.


“O que dá valor às coisas é a utilidade que as pessoas (entidades) retiram delas.”


“ O valor de uma empresa depende de seu desempenho futuro, do que ela seja capaz de produzir de valor (riqueza).”



Damodaran, 2002
Alfred Marshall
Assaf, 2008
Valor de Mercado das Ações


É o valor da empresa com base no valor das ações no mercado.

Como calcular:
Preço das ações x Número de Ações


Principais Características:
Informação de Fácil Acesso;
Nem sempre se consegue adquirir o controle acionário;
Controle Pulverizado.

Exemplo valor de mercado das ações
Comparativas de Mercado (Múltiplos)

Aplica-se um fator de referência com base em:
empresas comparáveis (semelhantes) e
transações já realizadas.



O valor da empresa ou de um ativo é determinado
com base nos parâmetros de avaliação inerentes às métricas financeiras comparáveis como receita, EBITDA, preço da ação etc.



Principais Características:
empresas listadas em bolsa,
existência de transações realizadas recentes,
não contempla ativos inerentes como o ágio
gerado pela expectativa de sinergias especificas.


Principais Modelos de Comparação:
Valor da Empresa / EBITDA
Valor da Empresa / Receitas
Valor de Empresa / Lucro Líquido

Outros Modelos Comparativos (indicadores setoriais):
R$/MW no setor de energia,
R$/m2 no setor imobiliário,
R$/ton no setor sucroenergético,
O Fluxo de Caixa Descontado (FOCF)

Do inglês, Free Operating Cash Flow;
A avaliação é processada com base nos fluxos de caixa de natureza operacional;
Fluxo de Caixa Operacional Livre
Horizonte de Tempo das Projeções;
O risco é incorporado na avaliação econômica de investimento considerando uma Taxa de Desconto;
O valor presente do ativo está baseado na taxa de desconto apropriada à remunerar os proprietários de capital (terceiros e acionistas).

O Fluxo de Caixa Descontado (FOCF)

Com base nas informações conjunturais, no desempenho esperado do mercado e na empresa em avaliação, são estabelecidos previsões para os benefícios econômicos no horizonte de tempo.

Qual modelo utilizar?
Alguns Comparativos

Etapas para elaboração de um Valuation utilizando FOCF
Mais Exemplos
Horizonte de Tempo
Período Previsível:

- Retrata o período previsível dos resultados operacionais esperados, sendo verificado nos primeiros anos do fluxo;

- É geralmente estimado com base no desempenho possível de se prever de mercado (segmento), na conjuntura e no potencial de participação da empresa;

- A referencia principal é a etapa anterior (pressupostos);

- Fluxo de Caixa Livre de cada período previsível trazido a valor presente.

Lucros Futuros
Análise de dados históricos;
Definição das demonstração de base (Ano Zero):
- Receitas
- Custos
- Despesas
- Tributos

Aplicação dos Pressupostos nas Receitas;
Aplicação das regras de variações no horizonte de tempo (ex.: IGP-M sobre despesas administrativas);
Lucro Operacional Líquido (NOPAT).


Gestão de Capital de Giro
É a variação a cada período explícito do prazo de recebimento com o prazo de pagamento das contas circulantes e cíclicas;







Capital Circulante Líquidio MENOS Necessidade de Investimento e Giro
CCL - NIG
Gestão de Capital de Giro
A diferença ano a ano de CCL-NIG será a necessidade de gira para o fluxo de caixa livre;

Com o crescimento das projeções, podem crescer os intervalos de necessidade ou disponibilidade em giro;

Análise de dados históricos.

Investimentos (Capex)
Gastos a serem realizados para investimentos futuros em capital fixo;

Exemplos:
- Desenvolvimento de novos produtos;
- Expansão da atividade empresarial;
- Máquinas e equipamentos;
- Modernizações;
- Tecnologia;
- Pesquisa e desenvolvimento, etc.

Análise de dados históricos.

Custo de Capital
Taxa mínima de retorno que os investidores (terceiros e acionistas) exigem de seu capital aplicado.


“o custo de capital é uma média ponderada entre o custo de capital de terceiros e o custo de capital próprio.”
Ross, Westerfield and Jaffe, 2007


Custo de Capital


“custo total de capital representa a taxa de atratividade da empresa, indicando, por conseguinte, a remuneração mínima que deve ser exigida na alocação de capital, de forma a maximizar seu valor de mercado.”
Assaf Neto, 2003

“Define the cost of capital as the weighted average of the costs of the different financing instruments used to finance the investment.”
Damodaran

Custo de Capital


WACC (Weighted Average Cost of Capital)
=
((PO/Inv)*Ki)+(PL/Inv)*Ke)


Custo de Capital
Valor (FOCF)
Valor da Empresa
Exemplo I de Valor de Empresa
Exemplo I de Valor de Empresa
Exemplo II de Valor de Empresa
Exemplo II de Valor de Empresa
Exemplo II de Valor de Empresa
jaziel@valorebrasil.com.br
Cases: O que o Valuation pode mostrar
Falta de segurança nas informações (padronização);

Resultado econômico ou financeiro negativo;

Qual o melhor resultado obtido na utilização de recursos financeiros de terceiros;

Qualidade do Planejamento tributário;

O que o Valuation pode mostrar?
Avaliação da habilidade da gestão em gerar
riquezas para os acionistas.

Quando utilizar Valuation

Período de Perpetuidade:

- A duração desse período é indeterminada;

- Momento no tempo em que as variáveis de mercado não permitam crescimentos significativos para o negócio;

- Limitando seu fluxo de caixa aproximadamente ao seu custo de capital, demonstrando um equilíbrio nas taxas.

Professor: Jaziel Pavine de Lima
É o processo de se estimar o valor de uma empresa de forma sistematizada, usando modelo quantitativo e metodologia consagrada.
O valor da empresa ou ativo é igual ao valor presente dos benefícios futuros esperado (mesmo que ainda incerto) a ser gerado pela empresa, descontado a uma taxa que reflita o risco (ou incertezas) e retorno esperado por aqueles fluxos de caixa.


Quando utilizar
Valuation
Compra e Venda de Empresas
Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Após ano 6...

= Fluxo de Caixa Livre: FCL1 FCL2 FCL3 FCL4 FCL5






(A) Valor da Empresa Período Explícito:
(B) Valor da Empresa Perpetuidade:
Valor da Empresa (A+B) =
Descontado Custo de Oportunidade
Dúvidas ?
OBRIGADO!
jaziel@valorebrasil.com.br

Material disponível em:
www.valorebrasil.com.br
compartilhado linkedin
Prezi
Quanto
vale uma
empresa?
Levantamento de Dados:

Demonstrações financeiras;
Matriz e filiais;
Regime de tributação;
Confiança nas informações (TI);
Certificações;
Órgão de regulamentação/Entidades de classe;
Principais clientes e fornecedores;
Planejamento Estratégico.

Exemplos:
Fonte Outlook Fiesp 2024
ir além da análise financeira (de finanças e contabilidade),

exigir conhecimento do mercado e do setor onde a empresa atua,

exigir conhecimento operacional,

considerar uma perspectiva estratégica,

controlar o nível de subjetividade.
Principais desafios de um valuation
VALUATION
Ambiente Interno:
Funcionários
Produtos/Serviços
Gestão
Tecnologia
Processos
P&D Inovação
Vendas
Marca
Fornecedores
Sociedade
Meio Ambiente
MÉTODOS
ECONÔMICOS
“O valor de uma empresa é o valor presente de seus fluxos de caixa previstos ao longo de sua vida”.
Damodaran, 2002

“o que dá valor às coisas é a utilidade que as pessoas (entidades) retiram delas.”
Alfred Marshall

“ O valor de uma empresa depende de seu desempenho futuro, do que ela seja capaz de produzir de valor (riqueza).”

Assaf, 2008
O que é Valor Econômico?
AÇÕES ESTRATÉGICAS:
LUCRO + PERENIDADE
SUSTENTABILIDADE E INOVAÇÃO
EXEMPLOS =>
O que é Ativo?
Exemplo:
Valor do Imobilizado
Valor de futuros
benefícios econômicos
R$178 mil
R$600 mil
Horizonte de Tempo

É a delimitação do prazo de geração dos fluxos de caixa esperados.
Para a aplicação do método do fluxo de caixa descontado, na avaliação adota-se a separação do horizonte de tempo em duas partes:

NIG é a variação da Necessidade de
Investimento em Giro:

NIG = Ativo Cíclico – Passivo Cíclico

Ativos Cíclicos: Contas de clientes, estoques, títulos a receber, despesas Antecipadas, adiantamentos à Fornecedor, etc. Não entra: Aplicação Financeira não utilizada no período, impostos à compensar, etc.

Passivos Cíclicos: Contas de fornecedores, salários a pagar, impostos operacionais à recolher (ICMS/IPI), contas a pagar, adiantamento de Clientes, etc. Não entra: financiamentos, imposto de renda a pagar, dividendos à pagar, etc.



CCL a diferença entre o ativo circulante e o passivo circulante da empresa. Apresenta se existe folga nos ativos de curto prazo em relação aos passivos de curto prazo:

CCL = Ativo Circulante – Passivo Circulante


Custo de Capital
“custo total de capital representa a taxa de atratividade da empresa, indicando, por conseguinte, a remuneração mínima que deve ser exigida na alocação de capital, de forma a maximizar seu valor de mercado.”

Assaf Neto, 2003

“Define the cost of capital as the weighted average of the costs of the different financing instruments used to finance the investment.”
Damodaran

Custo de Capital
Exemplos
Perfil da Turma

O momento atual!

Estamos em crise?
Fatos:
Vendas
Inadimplências
Taxa de Juros
Inflão
Acesso ao Crédito
Cambio
...
Problemas:
Margens
Tamanho certo
Produtividade
P&D
Ação Efetiva
Inflação e Taxa de Juros
BETA
É um coeficiente que retrata a média de risco de um grupo de empresas de capital aberto de um determidado setor de atuação.
O beta de uma ação descreve o risco em relação ao mercado como um todo, indicando o tamanho do risco de um papel.
Assaf Neto
Variação:
BETA > 1 = Maior Risco
BETA < 1 = Menor Risco
BETA = 0 = Risco Nulo

De acordo com o risco sistemático de uma carteira de mercado.
Algumas Fontes para coeficiente BETA:
Bloomberg, Standard and Poor's, Value Line, Merril Lynch, Economática, Ibbotson, Damodaran, Entre outras
Risk Free
É a taxa de retorno de ativo livre de risco
Essa taxa é a mínima que garanta sua concretização de pagamento.
Geralmente os modelos de avaliação utilizam títulos publicos como sem risco (obs.: nem toda economia tem seus títulos publicos livres de risco).
Normalmente utiliza-se uma média histórica.
As referências são as taxas de juros pagas pelos melhores títulos de dívida do mundo. Utilizaremos os títulos emitidos pelo Tesouro do Governo dos Estados Unidos considerado como risco zero.
Prêmio pelo risco de mercado
É uma remuneção por uma carteira de ações diversificada contendo apenas o risco sistemático.
Pelo método CAPM, a carteira de mercado é representada na prática por todas as ações negociadas, sendo seu desempenho formal representado pelo índice de mercado de bolsa de valores.
(Assaf Neto, 2005)

Cabem as mesmas considerações sobre a taxa livre de risco.
VAMOS ENTENDER O CÁLCULO DO WACC
Custo do Capital Próprio
Ke = ( Rf + B(Rm-Rf) )


Rf = Risk Free (Taxa livre de risco)

B = Beta

(Rm-Rf) = Prêmio de Mercaco (Risco médio menos o Risk Free)


Exemplos =>
Soma das médias ponderadas das taxas Ki e Ke conforme a estrutura de capital da empresa avaliada
Análisar conforme situação e ainda acrescentar se cabível o risco pais, prêmio pelo tamanho da empresa e possíveis ajustes de moedas.
O que é custo de capital?
O Ke é o risco assumido pelos acionistas e são calculados pelo método do “Capital Asset Pricing Model” (CAPM). O CAPM é utilizado para calcular a expectativa de retorno que os acionistas esperam sobre seu investimento, dado o nível de risco do investimento.
Clientes
Mercado
Governo
Câmbio
Exportações
Importações

MÉTODOS PATRIMONIAIS
Valor de
Mercado
Antes...
Um alinhamento de Conceito
EBITDA
NOPAT
NOPAT e EBITDA

NOPAT e EBITDA

O EBIDA é um indicador financeiro muito utilizado pelas empresas de capital aberto e pelos analistas de mercado. A sigla corresponde à Earning Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization, ou seja, Lucro antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações.

Representa a geração opercaional de caixa da empresa, sem levar em conta os efeitos financeiros e de impostos.

O que é EBITDA?
O NOPAT é um indicador financeiro que representa o Lucro Operacional Líquido Após Impostos.
A sigla corresponde à “Net Operating Profit After Taxes”

Desta forma o NOPAT é a Receita Líquida menos os Custos e Despesas Operacionais (incluindo Depreciação) deduzidos alguns ajustes
específicos conforme cada negócio e os Impostos.
(STERN STEWART, 2001)
O que é NOPAT?
ALGUNS EXEMPLOS:
ESTUDOS MAIS PRECISOS (TECNOLOGIA)
FOCO DO CLIENTE
PROCESSOS PONTA A PONTA
TRANSFORMAÇÕES ORGANIZACIONAIS
NOVOS PRODUTOS E SERVIÇOS
CAPEX SUBSTITUINDO OPEX (SAAS)
IoT (INTERNET OF THINGS)
O2O (OFFLINE TO ONLINE)
...

Mini CV Prof. Jaziel Pavine de Lima:

Mais de 50 valuation entre coordenação e elaboração
– Principais projetos realizados nas empresas:
Gevisa S/A - grupo GE General Electric, LDCSEV, KS Pistões, KS
bronzinas e Pierburg (Grupo Kolbenschmidt Pierburg), UNIFIEO
Osasco, COCECRER Cooperativa de Crédito, H-Buster do Brasil,
Equipalcool Sistemas, Agrofito, JF Pasqua, T&A, TL Mix, EbmPapst,
Vianorte S/A (grupo OHL), ECOSUL S/A;
– Pós graduação em Marketing pela FEA/USP, MBA em Controladoria e Finanças pela FUNDACE USP, MBA em Gestão
Empresarial pela FGV, Valor de Empresas pela FIPECAFI USP,
Certificado CBPP pela ABPMP, OCEB (OMG Certified Expert em BPM) pelo consórcio internacional OMG, Certificado ITIL V3 pela EXIN, COBIT 4.1 pela ISACA e graduado em Ciência da Computação;

GIC,
Tiger Global Management, Temasek Holdings, Iconiq Capital e Kaszek Ventures.
Vamos
Calcular:
Período Explícito?
Perpetuidade?
Valor?
Full transcript