Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Complexo Caicó

Trabalho desenvolvido para a disciplina de Geologia Geral 2
by

Taynara Ribeiro

on 18 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Complexo Caicó

Complexo Caicó
Definições Gerais
Neste trabalho o Complexo Caicó foi definido em duas associações litoestratigráficas distintas:
1. Unidade metavulcanossedimentar
2. Unidade de ortognaisse

E, outra parte do complexo continuou indivisa:
a Unidade indivisa.
Unidade metavulcanossedimentar
Esta unidade está pobremente representada na cartografia regional, visto que se trata de uma unidade remanescente migmatizada, preservada de forma descontínua no âmbito dos ortognaisses, muitas vezes confundida com os paragnaisses sobrepostos da Formação Jucurutu, quando estes estão envolvidos por forte migmatização.

Esta unidade está cartografada a norte de Caicó, no extremo sudoeste do estado e na região da serra do Feiticeiro.

O Complexo Caicó corresponde aos terrenos que servem de embasamento ao grupo Seridó,
na província de Borborema.



Ele é composto de rochas de idade pré-cabriana a cambriana (2,25 bilhões de anos até 510 milhões de anos).
Associações litoestratigráficas
Unidade ortognaisse
Essa é a unidade predominante no subdomínio do Embasamento Rio Piranhas. Trata-se de uma suíte magmática expandida com composição gabróica, tonalítica, granodiorítica e granítica, com predominância dos termos tonalítico-graníticos.
As rochas granitóides apresentam coloração cinza à esbranquiçada, granulação média a grossa, também com textura augen microporfirítica, contendo biotita e/ou hornblenda, por vezes parcialmente migmatizadas, e também migmatitos. A estrutura gnáissica mostra bandamento metamórfico de espessura centimétrica, por vezes pouco destacado, podendo conter enclaves estirados de dioritos e anfibolitos.

As rochas metaplutônicas do Complexo Caicó são corpos intrudidos concordantemente ou truncando o bandamento gnáissico das supracrustais da unidade inferior. Na região de Assu as feições de injeção estão preservadas, enquanto em outros locais de alto strain esse conjunto litológico adquire uma feição de gnaisse bandado.
Complexo Caicó Indiviso
Essa é uma unidade de mapeamento aplicada às áreas onde se tem conhecimento da presença das unidades anteriormente citadas, embora não individualizadas na escala do mapa, como no setor São Vicente-Pedro Avelino ou em áreas com significativa freqüência de corpos lenticulares paraderivados e/ou anfibolitos, a exemplo da região de São João do Sabugi, ou ainda em alguns setores carentes de informações geológicas.
Foram incluídos nesta unidade corpos lenticulares cartografados de anfibolitos, prováveis metabasitos, de mármores e de gnaisses bandados. Juntamente com os gnaisses bandados ocorrem biotita gnaisses, muscovita-biotita, gnaisses xistosos granadíferos, lentes de anfibolitos e, na porção central do domo, migmatitos.
Dentre as diversas mineralizações associadas ao Complexo Caicó destacam-se aquelas que ocorrem no extremo oeste do estado do Rio Grande do Norte, onde se desenvolve atividade garimpeira ligada à extração de água marinha de boa qualidade em pegmatitos.
Observações
Full transcript