Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Biomassa de eucalipto para energia elétrica

No description
by

Anna Oliveira

on 5 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Biomassa de eucalipto para energia elétrica

Aplicação do método de Análise de Viabilidade Econômica de Custo Periódico Equivalente (CPE) indicador da economicidade do investimento em função do menor custo.
Taxa de juros de 5,5% a.a

Fórmula:



Em que:
i = taxa de juros alternativa de mercado;
n = idade de corte do eucalipto;
t = número de períodos de capitalização;

VPC:



Em que:
Cj = custos no final do ano;
CUSTO DA BIOMASSA DE EUCALIPTO COMO MATÉRIA PRIMA PARA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA



Cálculo do custo da biomassa de eucalipto como matéria prima para produção de energia elétrica, determinando a melhor opção de espaçamento e idade de corte dentre as analisadas



MATERIAIS E MÉTODOS
MATERIAIS E MÉTODOS
RESULTADOS E DISCUSSÃO
CONCLUSÃO
Anna Oliveira
Porque?
Universidade de Brasília
Faculdade de Tecnologia - Dept. Engenharia Florestal
Projeto Final - Graduação
Orientador Prof. Dr. Álvaro Nogueira

http://www.radiocatarinense.com.br/novidades.php?id=482&cat=4#!prettyPhoto

Energia:
assunto estratégico
(suporte doméstico a industrial)
- sistema atual de fornecimento falho
- biomassa: possibilidade de produção local em proporção adequada

Questão central: busca por fontes mais eficientes e renováveis
- tendência da Academia, acordos e governos
- Alternativa: Biomassa

Biomassa: fonte antiga
- Revolução Industrial
- Brasil: séc XX
- Principal fonte em comunidades isoladas
- Espécie selecionada: eucalipto
- Hoje: expertise nas tecnologias de implantação, manejo e exploração


Vantagens
- Ambientalmente mais favorável
- Continuada na energia e geração de emprego
- Permite aproveitamento de resíduos de exploração e outros produtos
- Processo cíclico
- Disponibilidade de tecnologias avançadas para transformação
BEN 2012
Oferta total: 567,6 TWh
89% oriunda de fontes renováveis segundo o balanço
81,9% - hidráulica (discutível)
6,6% - biomassa
0,5% - eólica

Solução ideal?
OBJETIVO
Dados do plantio: experimento ArcelorMittal Bioenergia (Itamarandiba - MG)
Clones híbridos
E. grandis x E. camadulensis
Condições de Cerrado
Espaçamento:
entre linhas - 3m
entre árvores - 0,5; 1,0; 1,5; 2,0; 3,0 m
Plantio convencional: rotações de 6 anos


Dados para análise de custos
Operações padrão na região do experimento
Nível tecnológico dos produtores rurais
Custos divididos em implantação e manutenção
OBRIGADA!
Custos de manutenção mantiveram-se constantes para todos os espaçamentos ao longo do período observado

Os maiores custos de implantação ocorreram nos menores espaçamentos (~134% maior)

As atividades de manutenção do plantio em todos os espaçamentos são constantes;
Os custos de implantação (ano zero) tem relação inversa com o espaçamento, isto é, os custos diminuem com o aumento do espaço entre as plantas;
O menor CPE ocorre no espaçamento 3,0 x 3,0 m e corte final realizado após 3 rotações, ano 18.
Para todos os espaçamentos considerados, o menor custo encontra-se no corte final após 3 rotações.

Destaca-se que a tomada de decisão pelo critério utilizado no presente estudo leva em consideração apenas os custos, pretendendo-se definir o menor valor do custo periódico equivalente da floresta, que servirá de matéria prima. Certamente, a decisão pode variar dependendo do cenário, ao incluir outras variáveis não analisadas neste trabalho.

Comparando-se os valores de custo da produção de matéria prima obtidos neste estudo com valores de densidade e poder calorífico obtidos em outro estudo realizado anteriormente com mesmo tratamento, verifica-se que os maiores espaçamentos são atrativos


Observa-se, portanto, que em todos os espaçamentos no plantio em análise, a opção que proporciona maior redução dos custos periódicos é a de 3 cortes, sendo um corte no ano 6 com condução de rebrota, outro corte no ano 12, e corte final no 18º ano. O investidor pode optar ainda por realizar apenas 2 cortes, nos anos 6 e 12. Ou ainda, realizar apenas 1 corte, aos 6 anos. Os menores valores de CPE ocorrem no espaçamento 3,0 x 3,0 m, logo, o menor custo periódico equivalente dá-se na situação de 3 cortes, espaçamento 3,0 x 3,0 m.
Full transcript