Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

INTRODUÇÃO À SEGURANÇA CONTRA COMPORTAMENTOS ANTISSOCIAIS II

No description
by

Filomena Marques

on 22 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of INTRODUÇÃO À SEGURANÇA CONTRA COMPORTAMENTOS ANTISSOCIAIS II

Filosofia do Sistema de Segurança Contra Atos Antissociais
O risco de ocorrência do ato antissocial aumenta diretamente com:
a atratividade do valor
a motivação da ameaça
a vulnerabilidade
INTRODUÇÃO À SEGURANÇA CONTRA COMPORTAMENTOS ANTISSOCIAIS [II]
Interação safety/security
Filosofia do sistema de segurança contra atos antissociais
Constituintes do sistema de segurança
Objetivos do sistema de segurança
Defesa em profundidade
Graduação do sistema de segurança com o risco
Formação e treino
Auditorias de segurança
Sumário
Prof. Doutor
Paulo Henriques dos Marques
Obrigado pela atenção
Prof. Doutor Paulo Henriques dos Marques

paulo.marques@universidadeeuropeia.pt
Interação safety/security


Prevenir incêndios e inundações, e minimizar os seus efeitos
Proceder à limitação de avarias
Reduzir desperdício de recursos
Contribuir para bem-estar e bom funcionamento
Outras funções contra acidentes inesperados


Controlar acessos, percursos e saídas de pessoas e bens
Fazer cumprir regras internas para entrada e permanência de pessoas e bens, nas instalações
Prevenir materializações de ameaças (em particular furto, roubo, sabotagem, espionagem, rapto, violência)
Prevenir a criminalidade, em geral
Outras funções contra incidentes intencionais
Safety
Security
As ações dos Vigilantes de Segurança Privada contribuem para a segurança integrada, designadamente:
Consequentemente, o sistema de segurança deve:
reduzir o valor, se possível, e desmotivar a ameaça (Dissuasão)
diminuir a vulnerabilidade do valor a proteger (Proteção)
Constituintes do Sistema de Segurança Contra Atos Antissociais
O sistema de segurança é constituído por:
tecnologias
meios humanos
informação sobre o estado de ameaças, valores e protetores
procedimentos para cenários modelados
planeamento
formação e treino
outros fatores indiretamente relacionados com a segurança
Objetivos do Sistema de Segurança Contra Atos Antissociais
responder (reagir à ameaça, para que não afete o valor)
Estes objetivos só são eficazes se a soma dos tempos de deteção (Td) e resposta (Tr) for menor que o tempo que a ameaça levar a afetar o valor (Ta):
Ta > Td + Tr
Defesa em Profundidade
Princípio de estabelecimento de círculos de segurança concêntricos em relação ao valor a proteger:
Segurança Periférica (ex: externa às instalações do valor)
Segurança Perimétrica (ex: na fronteira das instalações do valor)
Segurança Local (ex: dentro das instalações do valor)
Segurança Volumétrica (ex: no acesso ao valor)
Segurança Pontual (ex: no espaço ocupado pelo valor)
As vantagens dos círculos de segurança são:
aumentar a incerteza para a ameaça
requerer mais preparação e recursos à ameaça
detetar a progressão da ameaça desde o início
retardar a progressão da ameaça
aumentar as probabilidades de falha da materialização da ameaça
responder à ameaça em tempo útil
(ex: barreiras físicas e fechaduras simples)
Graduação do Sistema de Segurança com o Risco
Princípio da graduação do sistema de segurança conforme o risco relativo ao valor a proteger:
Segurança Mínima – para impedir alguma ação não autorizada externa
Segurança Baixa - para detetar e impedir algumas ações não autorizadas externas
Segurança Média – para detetar, avaliar e impedir a maior parte das ações não autorizadas externas e algumas internas
Alta Segurança – para detetar, avaliar e impedir a maior parte das ações não autorizadas externas e internas
Máxima Segurança – para detetar, avaliar, impedir e neutralizar todas as ações não autorizadas externas e internas
(ex: barreiras físicas e fechaduras simples)
(ex: barreiras físicas, iluminação, alarme local, fechaduras de alta segurança)
(ex: ronda com comunicações básicas, barreiras físicas perimétricas de alta segurança, cães de guarda, alarme remoto de deteção avançada)
(ex: videovigilância, alarme de perímetro, guardas treinados e equipados com comunicações avançadas, controlo de acessos, iluminação de alta segurança, coordenação com as Autoridades e planos de emergência)
(ex: todos os recursos de Alta Segurança, mais sistemas sofisticados de deteção e alarme, e guardas para resposta armada local)
Formação e Treino Contra Atos Antissociais
Para não descobrir tarde de mais que o nível de segurança era insuficiente, é necessário:

Formação dos recursos humanos afetos (desde Diretor[a] de Segurança a Vigilantes, passando por funcionários da Organização)

Treinar procedimentos e respostas, através de exercícios sobre cenários de ameaças antissociais

Avaliar os resultados dos exercícios, para melhorar o sistema de segurança

grandes valores

deficiência de barreiras protetoras

deficiência de iluminação

deficiências de deteção de infrações

proximidade do valor aos infratores

isolamento das instalações

suspeitos a rondar as instalações

desaparecimento de chaves do claviculário
etc.
Auditoria de Segurança Contra Atos Antissociais
1º Identificação, avaliação e registo de fatores de risco de incidentes intencionais, tais como:
2º Prescrição de medidas de controlo, para reduzir risco de atos antissociais:
Auditoria de Segurança Contra Atos Antissociais
(ex: limitar o numerário a pequenas somas; rápida remoção de grafittis)
(ex: controlo de acessos; iluminação)
(ex: cofres de abertura retardada)
(ex: detenção de infratores em flagrante delito)
Relativamente às ações não autorizadas, o sistema de segurança deve ser capaz de:
dissuadir (não atrair, mas afastar a ameaça)
detetar (avisar que uma ameaça está em atividade)
retardar (dificultar e atrasar a progressão da ameaça)
(ex: videovigilância; alarmes)
reduzir os valores acessíveis
interditar/desencorajar o acesso de potenciais infratores
detetar precocemente atividades não autorizadas
retardar atividades não autorizadas
responder prontamente às ameaças
Full transcript