Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A questão das drogas no crescimento de crianças e adolescentes 2

No description
by

Nadyne garcia

on 11 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A questão das drogas no crescimento de crianças e adolescentes 2

A questão das drogas no crescimento de crianças e adolescentes
Tipos de drogas
Àlcool, tranqüilizantes, ópio morfina e heroína:
Depressoras - Substâncias que diminuem a atividade cerebral, deixando os estímulos nervosos mais lentos.
Anfetaminas, cocaína e
seus derivados, como o crack:
Estimulantes - Aumentam a atividade cerebral, deixando os estímulos nervosos mais rápidos. Excitam especialmente as áreas sensorial e motora.
Maconha, haxixe (produzidos da planta Cannabis sativa), os solventes orgânicos (como a cola de sapateiro) e o LSD:
Perturbadoras - São substâncias que fazem o cérebro funcionar de uma maneira diferente, muitas vezes com efeito alucinógeno. Não alteram a velocidade dos estímulos cerebrais, mas causam perturbações na mente do usuário.
Ecstasy, metileno
dioxi-metanfetamina (MDMA):
Drogas com efeito misto - Combinam dois ou mais efeitos, produz uma sensação ao mesmo tempo estimulante e alucinógena.
Motivos
Até o momento não se conhece nem um fator que, isoladamente, seja o determinante ou causador do uso, abuso ou dependência de drogas. Contudo, os fatores de risco ou de proteção não são determinantes; apenas aumentam ou diminuem, em diferente intensidade, a probabilidade de o evento ocorrer.
Dentre os fatores internos que podem facilitar o uso de álcool e drogas pelos adolescentes se destacam:
• necessidade de aceitação pelo grupo de amigos
• desejo de experimentar comportamentos visto como "de adultos"
• sensação de onipotência "comigo isso não acontece"
• insatisfação
• aumento da impulsividade
• insegurança
• sintomas depressivos

O adolescente que não consegue se destacar, seja nos esportes, estudos, relacionamentos sociais, dentre outros, ou que se sente inseguro quanto ao seu desempenho, pode buscar nas drogas a sua identificação.
É de fundamental importância o papel da família na formação do adolescente. É função da família fazer com que a criança aprenda a lidar com limites e frustrações. Alguns estudiosos afirmam que adolescentes desafiadores, que foram criadas sem regras não aceitando limites impostos e que não sabem lidar com frustrações, apresentam maior risco para o uso de drogas.
O que leva os jovens e
crianças ao tráfico de drogas?
Muitos deles além de passarem fome, vivem com a constante falta de dinheiro para necessidades básicas. Assim o surge tráfico como uma oportunindade. Os adolescentes entram no tráfico, em geral, porque buscam prestígio, virilidade, o poder de consumir, a visibilidade social. Não entram para acumular, mas para ter direito ao consumo - nesse sentido, paradoxalmente, os jovens empregados nessa atividade são os mais sensíveis ao sonho de inclusão social, vista, no caso, como inclusão no mercado.
Ele tem a possibilidade de ser tratado em condições iguais aos adultos e o 'patrão' é mais justo, no plano da remuneração, do que a imensa maioria dos seus pares do mercado formal. Dessa forma o jovem recebe uma quantia maior do que a de um trabalhador honesto.
Prevenção?
O PROERD é desenvolvido nas Escolas Públicas e Particulares, no ,5º ano e 7º ano do Ensino Fundamental, na educação infantil e para adultos com o Proerd para Pais, por policiais militares treinados e preparados para desenvolver o lúdico, através de metodologia especialmente voltada para crianças, adolescentes e adultos. O objetivo é transmitir uma mensagem de valorização à vida, e da importância de manter-se longe das drogas e da violência. No Proerd Pais é reforçada a importância da amizade e supervisão dos pais com os filhos. Após quatro meses de curso as crianças recebem o certificado PROERD, ocasião que prestam o compromisso de manterem-se afastados e longe das drogas e da violência.
Casos famosos
Famosa desde os 12 anos, Lindsay Lohan passou por altos e baixos entre drogas, bebidas, reabilitação, julgamentos e prisões.
Macaulay Culkin
31 anos
Drew Berrymore teve sua infância rodeada por drogas e bebidas, aos 12 anos a atriz já era usuária e aos 13 foi para reabilitação
Juan*, o menino da imagem acima, tinha nove anos quando a foto foi tirada, em meados de 2007. Estava esperando o pai terminar de embalar um pacote de pasta de cocaína fabricada no sítio da família, na região do Chapare, uma das zonas mais pobres da Bolívia. Com o embrulho amarrado no corpo, Juan, o mais velho dos três filhos, viajaria com a mãe de ônibus até a fronteira brasileira, onde entregariam a droga a narcotraficantes daqui, que transformariam a pasta em pó. Pelo trabalho de risco, cada um ganharia cerca de 100 dólares. Juan não vai à escola, não almeja ter uma profissão. “O mais triste das crianças do Chapare é que elas não têm sonho, ambição de ser coisa alguma. Não há brilho nos olhares”, diz o fotógrafo Marco Vernaschi, que passou cinco meses fotografando os cocaleiros bolivianos.
1° O crime organizado perderia força, com o fim da ilegalidade de seu carro-chefe. Da droga mais consumida. Essa perca de força traria prejuízos de milhões para os traficantes.

2° A criação de um novo imposto sobre a Maconha (se também o comércio for liberado). Como nos cigarros e bebidas alcoólicas, a Maconha teria seu valor acrescido de uma taxa maior do IPI (Imposto Sobre Produto Industrializado), beneficiando a tributação do Estado, e consequentemente a população.

3° A perca do interesse dos jovens à erva. Jovens rebeldes vêm nas drogas ilícitas uma forma de contestação, com a descriminalização, esse interesse se perde.

Os prós da legalização da Maconha:

1° O número elevado de compradores,
que causaria um aumento no caso de doenças
relacionadas à droga.

2° A falta de fiscalização no trânsito, como ocorre hoje,
em relação à bebida alcoólica. Ou seja,
se não se previnem acidentes de transito,
relacionados à bebida, não prevenirão
as mesmas coisas relacionadas à perda de
consciência, causada pela droga.

3° O aumento no consumo de drogas mais "pesadas".
Como alguns jovens se interessam pelo
não convencional, as novas drogas serão
mais procuradas do que atualmente.
Os contras
Fontes :
http://www.social.org.br/relatorio2004/relatorio022.htm
http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI125093-17737,00-AS+PEQUENAS+MAOS+DO+TRAFICO.htmlhttp://www.antidrogas.com.br/conteudo_unodc/26June06_leaflet_A5_PFINAL.pdfhttp://diaglobal.no.comunidades.net/index.php?pagina=1244479575
As famílias tem papeis essenciais tanto na reabilitação quanto na prevenção da entrada dos jovens nesse mundo. Devido a uma falta de educação, ocasionada por uma falta de instrução, que um grande número de jovens tem ingresso a esta vida.
Full transcript