Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

CINCO ABORDAGENS QUALITATIVAS DE INVESTIGAÇÃO

No description
by

Renata Silva

on 9 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of CINCO ABORDAGENS QUALITATIVAS DE INVESTIGAÇÃO

• Pesquisa Narrativa

• Pesquisa Fenomenológica

• Pesquisa da Teoria Fundamentada

• Pesquisa Etnográfica

• Pesquisa de Estudo de Caso

Cinco Abordagens Qualitativas de Investigação
Pesquisa Narrativa
Definição – “A narrativa é entendida como um texto falado ou escrito, dando conta de um evento/ação ou séries de eventos/ações cronologicamente conectados”. (CZARNIAWSKA , 2004)

Origem – literatura, história, antropologia, sociologia, sociolinguística e na educação.

“Com muitos livros recentes sobre pesquisa narrativa, ela continua a ser um popular campo em construção”. (CHASE, 2005, p. 651)

Características Definidoras
• Coletam história;

• Coleta de dados: entrevistas, observação, documentos, imagens;

• Cronologia;

• Análise;
Temática: com base no que foi dito. Estrutural: na natureza do contar.
Dialógica: para quem a história foi direcionada.

• Estão inseridas em lugares ou situações específicas.
Pesquisa
“Digo sempre que o pesquisador iniciante precisa primeiro entender inteiramente uma abordagem, para só depois se aventurar e experimentar abordagens novas e combiná-las na condução de uma pesquisa qualitativa”.
(CRESWELL, 2014)
Texto de John W. Creswell, 2014
Cinco Abordagens Qualitativas de Investigação
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Disciplina:
Pesquisa em Educação

Professora:
Rafaela F. Drey

Acadêmicas:
Renata O. da Silva, Rocheli Oliveira e Tatiani Cristiano.

Tipos de Narrativas
• História oral;

• Autoetnografia;

Exemplo: tese de doutorado de Neyman (2011), em que ela explorou suas experiências de ensino, tendo como pano de fundo problemas maiores das escolas públicas nos Estados Unidos e na Ucrânia.
• Estudo biográfico;
• História de vida;
Como conduzir a pesquisa narrativa?
“Os métodos de condução de um estudo narrativo não seguem uma abordagem fechada, mas representam uma coleção informal de tópicos”. (CLANDININ e CONNELLY, 2000)

• Determinar se o problema se adapta a pesquisa narrativa;

• Considerar que a coleta de dados podem assumir diferentes formatos;

• Coletar informações sobre o contexto histórico.

DESAFIOS


• Coletar amplas informações , ter entendimento claro do contexto;

• É necessário um olhar atento;

• É necessário a colaboração ativa com o debates e reflexão sobre as seguintes questões:

- Quem é o dono da história? Quem pode contá-la? Quem pode alterá-la? Qual das versões é convincente? O que acontece quando as narrativas competem? Como comunidade, o que é que as histórias fazem entre nós?


Definição:
Descreve o significado comum para vários indivíduos das suas experiências vividas de um conceito ou um fenômeno.
O propósito básico da fenomenologia é reduzir as experiências individuais com um fenômeno a uma descrição da essência universal.


Pesquisa Fenomenológica


Origem
: Baseada na filosofia , psicologia e educação.

• Um retorno às tarefas tradicionais da filosofia como uma busca pela sabedoria;

• Uma filosofia sem pressuposições – suposição -
epoché;

• A intencionalidade de consciência – a recusa da dicotomia sujeito-objeto;

• Incluir discussões sobre pressuposições filosóficas junto com os métodos nessa forma de investigação.

Stewart e Mickunas (1990) enfatizam quatro perspectivas filosóficas em fenomenologia:
Tipos de Fenomenologia
Fenomenologia

=
Experiência vivida
• Fenomenologia Hermenêutica – “textos” da vida;

• Fenomenologia transcendental, empírica ou psicológica – tudo percebido como se fosse a primeira vez.


Descrição textual Descrição estrutural




Essência Geral da Experiência

Características definidoras da
Fenomenologia
:

- Ênfase num fenômeno a ser explorado; ideia educacional de “crescimento profissional”, conceito psicológico de “luto” ideia de saúde “relação de cuidado”;

- Discussão filosófica baseada nas experiências vividas dos indivíduos em comum com outras pessoas;

- Pesquisador se coloca entre parênteses, fora do estudo, ao discutir experiências pessoais com o fenômeno;

- Procedimento de coleta de dados que envolva entrevistar os indivíduos que experimentam o fenômeno;

- Análise dos dados partindo de unidades delimitadas de análise. “O que” e “como” os indivíduos experimentaram;

- A fenomenologia termina discutindo a essência das experiências dos indivíduos.
Procedimentos para a condução de pesquisa fenomenológica

- Pesquisador determina se o problema de pesquisa é mais bem examinado com o uso de uma abordagem fenomenológica;

- Entender várias experiências de um fenômeno comuns ou compartilhadas pelos indivíduos;

- É identificado um fenômeno de interesse a ser estudado, como a raiva, o profissionalismo, o que significa estar abaixo do peso ou o que significa ser um lutador;

- O pesquisador reconhece e especifica os pressupostos filosóficos amplos da fenomenologia. Os pesquisadores suspendem suas próprias experiências;

- São coletados dados dos indivíduos que experimentam o fenômeno através de entrevistas múltiplas e realizadas em profundidade com os participantes.
Procedimentos para a condução de pesquisa fenomenológica

- Perguntas amplas e gerais; o que você experimentou em termos do fenômeno? Quais contextos ou situações influenciaram ou afetaram as suas experiências do fenômeno?

- Com base nos dados a partir da primeira e segunda pergunta de pesquisa, os analistas dos dados os examinam e destacam “declarações significativas”, frases ou citações que oferecem compreensão de como os participantes experimentaram o fenômeno;

- Com os resultados, elabora-se a descrição textual que são usadas para registrar o contexto que influenciou o fenômeno, chamada de variação imaginativa ou descrição estrutural;

- A partir de descrição estrutural e textual, o pesquisador escreve uma descrição composta que apresenta a “essência” do fenômeno, chamado de estrutura essencial invariante ( ou essência).

Desafios

Uma fenomenologia fornece uma compreensão profunda de um fenômeno como ele é experimentado por vários indivíduos. A fenomenologia pode envolver uma forma eficiente de coleta de dados, incluindo apenas uma ou múltiplas entrevistas com os participantes.
A fenomenologia requer compreensão dos pressupostos filosóficos mais amplos. Os participantes do estudo precisam ser escolhidos cuidadosamente para que todos eles sejam indivíduos que experimentaram o fenômeno em questão para que, no final, se possa forjar uma compreensão comum.

Pesquisa da
Definição e Origem

Baseada na sociologia;

Descobrir uma “explicação teórica unificada” para um processo ou ação;

O investigador gera uma explicação geral de um processo, uma ação ou uma interação moldada pelas visões de um grande número de participantes ( Strauss e Corbin, 1998);

As teorias devem ser “fundamentadas” em dados do campo, especialmente nas ações, interações e processos sociais das pessoas.

Características definidoras da Teoria Fundamentada

- Não parte de um modelo baseado em conhecimentos teóricos, mas focaliza os dados e o campo de estudo;

- O pesquisador focaliza um processo ou uma ação, e realiza de 20 a 30 entrevistas baseadas em várias visitas “ao campo” para ajudar a formar uma teoria;

- Coleta dos dados;

- Análise dos dados por meio das codificações:
Aberta Codificação Axial Codificação Seletiva

- Desenvolvimento de uma matriz condicional como dispositivo codificador que facilita o pesquisador nas conexões que influenciam o fenômeno da pesquisa.


Pesquisa Etnográfica
Definição e Origem

Uma etnografia focaliza em todo o grupo que compartilha uma cultura;

Etnografia Projeto qualitativo

Padrões e valores
Comportamentos
COMPARTILHADOS
Crenças e linguagem

>>> A Etnografia tem origem da antropologia cultural
comparativa dos antropólogos do início do século XX.

Características Definidoras das Etnografias


Descrição complexa e completa da cultura de um grupo;

Pesquisador busca padrões;

Amplo trabalho de campo, coleta de dados;

Dados analisados numa visão
emic
e
etic
;

Pensar no grupo como um todo.
Tipos de Etnografias


Etnografia realista:
abordagem tradicional usada por antropólogos culturais. È um relato objetivo da situação, escrita segundo o ponto de vista de uma terceira pessoa e relatando a informação obtida dos participantes em um determinado local. Narra o estudo na posição imparcial de uma terceira pessoa e relata o que é observado ou ouvido dos participantes;


Etnografia crítica:
é um tipo de pesquisa etnográfica em que os autores defendem da emancipação dos grupos marginalizados na sociedade. Os pesquisadores críticos em geral são indivíduos com inclinações políticas que procuram, por meio da pesquisa, se pronunciar contra a desigualdade e a dominação.

Procedimentos

Determinar se a etnografia é o projeto mais apropriado para ser usado no estudo do problema da pesquisa, ou seja, se as necessidades forem descrever como funciona um grupo cultural e explorar as crenças, a linguagem, os comportamentos e as questões enfrentadas pelo grupo, como poder, resistência e dominação;

Identificar, localizar, escolher temas, questões ou teorias culturais para estudar sobre o grupo, como: aculturação, socialização, aprendizagem, cognição, dominação, desigualdade ou desenvolvimento infantil e adulto;

Compilar uma descrição detalhada do grupo;

O produto final é um retrato cultural holístico do grupo, incorporando a visão do pesquisador e dos participantes.

Definição e Origem

Estudo de caso = estudo de um caso dentro de um ambiente ou contexto da vida real. (Yin,2009)

Para Stake (2005) estudo de caso não é metodologia.

Para Creswell (2014) é uma metodologia.

Estudo de caso
Múltiplas fontes de informação;

Descrição de casos e temas do caso;

Estudo plurilocal (múltiplos casos) ou intralocal (um único caso).

Estudo de caso
Características definidoras dos Estudos de Caso


• Identificar um caso específico;

• A intenção de conduzir o estudo de caso;

• Apresenta uma compreensão em profundidade do caso;

• Podem envolver análise de uma unidade ou múltiplas unidades dentro de um mesmo caso.
Pesquisa de
Caso
Características definidoras dos Estudos de Caso

• Envolve uma descrição do caso;

• Podem ser organizados em cronologia, analisados entre os casos por semelhança ou em modelo teórico;

• Geralmente, estudo de caso termina com conclusões do pesquisador.
Tipos de Estudo de Caso

Estudo de caso instrumental e único;
Estudo de caso coletivo ou múltiplo;
Estudo de caso intrínseco.

Procedimentos para a condução de um Estudo de Caso

*Abordagem de estudo de caso;

* Identificar seu caso ou casos;

* Coletar dados;

*Análise do caso = Holística ou Incorporada ;

* Fase interpretativa final.

Exemplo de um Estudo de Caso na Administração
“A empresa Da Roça, situada no município de Moji das Cruzes – SP, é uma empresa familiar administrada por imigrantes japoneses que fizeram da atividade hortícola um grande negócio. O senhor Mário Tanaka, patriarca da empresa, revela que através do árduo trabalho conseguiu transpor as barreiras que a agricultura reserva.” (OSAKI E MARQUES, 2001)
As cinco abordagens comparadas
Ponto em comum = Todas partem de um problema de pesquisa especifico, e se disseminam na análise de dados, incluindo processos de coletas de dados semelhantes.



Referências

CRESWELL, John W. Cinco Abordagens Qualitativas de Investigação. IN:
Investigação Qualitativa e Projeto de Pesquisa:
Escolhendo entre cinco abordagens. Porto Alegre: Penso, 2014.

OSAKI, Mauro; MARQUES , Pedro Valentin. Estudo de caso:
Empresa Da Roça
– Uma análise do complexo agroindustrial para hortaliças minimamente processadas. Disponível em: <http://www.cepea.esalq.usp.br/pdf/Minimamente_Processado.pdf>. Acesso em: 03 mai. 2014.

Rafa diz:
Rafa Drey IFRS
Errata no esquema
• Um "ponto final" extra no parágrafo da última metodologia;
• Falta acento na palavra "referência";
• Referenciar o capítulo do livro da seguinte maneira: CRESWELL, John W. Cinco Abordagens Qualitativas de Investigação. IN:
Investigação Qualitativa e Projeto de Pesquisa:
Escolhendo entre cinco abordagens. Porto Alegre: Penso, 2014.

Obrigada!
Full transcript