Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Educação Especial

No description
by

tiago cruz

on 13 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Educação Especial

A música é fator que contribui para o desenvolvimento de qualquer ser humano e não deixaria de ser também aos portadores de necessidades especiais.

Música:
Musibraille:
Benefícios:
Benefícios da Educação Musical para portadores de necessidades especiais:
- Autoestima

- Interação social

- Capacidades motoras

- Audição
OEB - Organização da Educação Brasileira
Educação Especial
Estudos veem mostrando que as diferenças individuais, quer sob o ponto de vista cognitivo, físico ou sensorial, não desabilitam pessoas para a plenitude de suas realizações pessoais e sociais.
 
Cada indivíduo, com personalidade própria e padrões específicos de desempenho, é dotado de um potencial que, bem orientado, pode permitir, quase sempre, a sua auto realização.

A escola tem que se preparar para lidar no seu interior, com as diferenças, para que isso ocorra na prática é necessário que os profissionais da escola sejam capazes de oferecer oportunidades de atendimento educacional que prevejam:
- as necessidades;

- as limitações;

- as potencialidades;

- os interesses de cada aluno.

A Constituição Federal de 1988 e a Lei de Diretrizes e Bases nº 9394/96, estabelecem que a educação é direito de todos, garantindo atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência.

Cerca de 10% da população brasileira apresenta algum tipo de deficiência.

Hoje no Brasil cerca de 3% da população de crianças e adolescentes portadores de necessidades educativas especiais têm acesso e permanência na escola.

Abrangência da terminologia
Quem possui necessidades especiais?

Portadores da deficiencia?

Conceito é relevante?
Escola como espaço inclusivo:
- remoção de barreiras para a aprendizagem;
- adaptações curriculares;
- formação de professores p/ uma escola inclusiva;
- a família e o movimento de inclusão; e
- educação p/ o trabalho e a inclusão.
 
A nova proposta de Educação Inclusiva recomenda que todos os indivíduos portadores de necessidades educativas especiais sejam matriculados em turma regular, o que se baseia no princípio de educação para todos.

TECNOLOGIA:
AJUDANDO NA INCLUSÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS


Auxilio ao aluno com necessidades especiais
Existem inúmeros materiais que podem auxiliar o aluno com necessidades especiais desde uma impressora em braile até um software.

Digitalizadores
Já os digitalizadores transformam textos em sons.
Basta colocar um documento ou livro no scanner e pressionar uma das três grandes teclas de função do painel frontal do equipamento, que definem o tipo de documento digitalizado (colorido, preto e branco ou texto puro). O scanner irá digitalizar o texto e em seguida ativar automaticamente o programa de leitura do texto (TTS).

Ampliadores de tela
Os ampliadores são bons para os chamados baixa visão. Como o programa amplia os ícones, as imagens, as letras e cria contrastes, facilita a leitura de quem tem a patologia da baixa visão, ou seja, não é totalmente cego.

Leitores de tela
Os leitores de tela, lêem tudo o que está na tela do computador, seja texto, Access, Power point, linguagem de programação, e-mail, etc, são ideais para os cegos totais.

Informática adaptada para o deficiente visual
Educação especial e sua prática.
O que é?

O que têm sido?

O que seria ideal?
Educação inclusiva/exclusiva:
Quem tem o poder?

Incluir quem?

Abordar essa questão não significa vê-la como algo experienciado somente por grupos culturalmente diferentes ou, no caso, pro grupos rotulados como deficientes;

Normalizando o
"anormal".
Deficiencia no ensino regular.
Educação especial pra que?
Desindividualização do individuo
O conceito de inferioridade e dependência de terceiros é uma das mais populares características conceituadas pela ignorância sobre um indivíduo deficiente. Isso se torna cada vez mais prejudicial se essa atitude partir dos responsáveis pelos deficientes. Por exemplo, sabe se que o desenvolvimento de um indivíduo com síndrome de down só será pleno se o mesmo for criado diante de diversos estímulos que o faça compreender como agir e reagir diante do cotidiano, desenvolvendo assim sua independência, que vem acompanhada de sua identidade. Deste modo, se o responsável não compreender que sua função é estimular e ensinar a esse indivíduo como lidar com essas questões, o mesmo não desenvolverá uma identidade e ficará a mercê do que for proposto sempre, limitando o a capacidade de processar opinião sobre as situações e consequentemente não sendo capaz de refletir ou absorver as propostas pedagógicas. Essa desindividualizacao também ocorre quando para de comunicar com o surdo, o ouvinte olha e fala tudo para o intérprete, ignorando a presença do surdo, sendo que ele quem é o receptor da informação
Fracasso escolar.
Constituindo o fracasso;

Quem contribui com o sucesso?

Ensino regular x Educação especial

Assistencialismo ou modalidade escolar?


Recursos publicos disponibilizados para a EE.
LDB e propostas para a tranversalidade do ensino
E depois do básico, vem o que?

Quão positiva é a abrangência da legislação?

E negativa?

E é só?
Acesso, ingresso e permanencia no ensino posterior
- Programa Escola Acessível
- Transporte Escolar Acessível
- Formação Continuada de Professores na . Educação Especial

- Programa incluir: O Programa de Acessibilidade na Educação Superior (Incluir) propõe ações que garantem o acesso pleno de pessoas com deficiência às instituições federais de ensino superior (Ifes). O Incluir tem como principal objetivo fomentar a criação e a consolidação de núcleos de acessibilidade nas Ifes, os quais respondem pela organização de ações institucionais que garantam a integração de pessoas com deficiência à vida acadêmica, eliminando barreiras comportamentais, pedagógicas, arquitetônicas e de comunicação.
Esse programa é representado pelo PPNE na UnB
Alunos: Ana Karoline, Claudinei, Tiago Ferreira, Thiago Urias, Felipe Nogueira, Jhonatas do Nascimento
A música na linguagem dos
portadores de necessidades especiais
Dados censo escolar 2013
FOCO: PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL.
Impressora braile

Teclado para ser usado apenas com
uma mão.
A informática adaptada para o deficiente visual tem três tipos de programas: os leitores de tela, os ampliadores de tela e os digitalizadores de texto.

Softwares leitores de texto

Headmouse.
(Software para mexer o ponteiro do
 mouse a partir de movimentos
da cabeça.)

Leitor de texto: JAWS
Atalhos software JAWS

Ampliador de tela Magic 8.0
Zoom do Windows
PPNE
O Programa de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais (PPNE) foi criado em 1999, vinculado à Vice-Reitoria, após diversas discussões sobre o ingresso e as condições de permanência e diplomação dos estudantes com necessidades especiais na Universidade de Brasília. A implantação do Programa foi orientada pelo marco legal da Constituição Federal, a Política Nacional de Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, e demais legislações, com o objetivo de proporcionar condições de acesso e permanência desses estudantes no ensino superior. O PPNE tem o objetivo de estabelecer uma política permanente de atenção às pessoas com necessidades especiais na UnB e assegurar sua inclusão na vida acadêmica, por meio da garantia de igualdade de oportunidades e condições adequadas para o seu desenvolvimento na universidade.

Conheça os projetos e atividades desenvolvidos pelo PPNE:

Acompanhamento acadêmico: tem por objetivo acompanhar a vivência acadêmica dos estudantes cadastrados no PPNE e construir, em conjunto com eles e seus professores, estratégias e adequações de acordo com suas necessidades.

Interação com Institutos e Faculdades: objetiva dialogar com coordenadores de curso, professores e servidores sobre as necessidades dos estudates cadastrados e buscar estratégias para adequação de espaços físicos e da prática educativa.

Interação com a Prefeitura do Campus: visa assegurar a acessibilidade dos projetos urbanos dos Campi e eliminar barreiras arquitetônicas.

Parceria com o Laboratório de Apoio ao Deficiente Visual (LDV) da Faculdade de Educação: possibilita o acesso a materiais e equipamentos adaptados para pessoas com deficiência visual, como impressão em tipo ampliado e Braille, utilização de ferramentas e recursos computacionais, gravação de áudio e recursos de acessibilidade.

Parceria com a Biblioteca Digital e Sonora (BDS): o projeto da Bibioteca Central da UnB busca democratizar o acesso à educação, informação e cultura, pelo uso de equipamentos e recursos tecnológicos.

Transporte no Campus: veículo disponível com prévio agendamento, para os estudantes cadastrados no PPNE com dificuldades de locomoção.

Realização de cursos e palestras para a comunidade interna e externa à UnB.

Mais em:
http://www.ppne.unb.br/


Qual o posicionamento adequado do professor?


E o ideal?

URGS/Universidade de Santa Maria.
Cuerdas:
Bibliografia.
- SOUSA, Sandra Z. Lian & PRIETO, Rosângela Gavioli; A Educação Especial.

- Educação Especial: Tendências atuais.

- SALTO PARA O FUTURO

- Ministério da Educação

- Secretaria de Educação a Distância

- Tirza Sandré Almeida (UFMA)

-
http://repositorio.ufu.br/bitstream/123456789/855/1/DeficienciaMentalPratica.pdf

-
http://www.simposioestadopoliticas.ufu.br/imagens/anais/pdf/BP05.pdf

-
http://www.ufrgs.br/psicoeduc/wiki/index.php/Educa%C3%A7%C3%A3o_Especial_e_inclus%C3%A3o_escolar

-
http://www.assistiva.org.br/noticia/005331-ibge-24-da-populacao-possui-algum-tipo-de-deficiencia

-
http://7a12.ibge.gov.br/vamos-conhecer-o-brasil/nosso-povo/caracteristicas-da-populacao

-
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17009&Itemid=913

- http://www.ppne.unb.br/

- LUNARDI, Marcia Lise; Inclusão/exclusão: Duas faces da mesma moeda




Olhar do professor
para o aluno.
http://www.oei.es/quipu/brasil/financiamiento.pdf
Full transcript