Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Principezinho

o livro do principezinho
by

Ana Ferreira

on 13 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Principezinho

O PRINCIPEZINHO Capítulo I • Resumo: O narrador conta a sua experiência de vida em criança em relação ao desenho que condicionou a sua vida. • Resumo: O narrador relata a avaria no motor do avião onde foi forçado a fazer uma aterragem no deserto do Sara, onde conheceu o principezinho e percebeu que ele era um menino diferente. Capítulo II ookhkjjh Capítulo III • Resumo: O narrador começa a aperceber-se da origem do principezinho. • Resumo: O narrador aprofunda o seu conhecimento sobre
o principezinho e explica-lhe o principal interesse
das pessoas crescidas, os números. Capítulo IV Capítulo V Capítulo VI Capítulo VII Capítulo VIII Capítulo IX Capítulo X Capítulo XI Capítulo XII Capítulo XIII Capítulo XIV Capítulo XV Capítulo XVI Capítulo XVII Capítulo XVIII Capítulo XIX Capítulo XX Capítulo XXI Capítulo XXII Capítulo XXIII Capítulo XXIV Capítulo XXV Capítulo XXVI Capítulo XXVII • Frase Principal: “As pessoas crescidas nunca entendem nada sozinhas e uma criança acaba por se cansar de lhes estar sempre a explicar tudo.” • Frase Principal: “Quando um mistério é grande de mais, não nos atrevemos a desobedecer." • Frase Principal: “ O principezinho, que passava o tempo a fazer perguntas, dava a ideia de nunca ouvir as minhas.” • Frase Principal: “ É tão triste esquecermo-nos de um amigo! Nem toda a gente teve um amigo na vida… ” • Frase Principal: “Mas as sementes são invisíveis. Dormem no segredo da terra até que a uma lhe dê para acordar… Então, espreguiça-se e começa a lançar timidamente um rebentozinho inofensivo e encantador em direção ao Sol.” • Frase Principal: “- Sabes… quando se está muito, muito triste, é bom ver o pôr-do-sol…” • Frase Principal: “- Amar uma flor de que só há um exemplar em milhões e milhões de estrelas basta para uma pessoa se sentir feliz quando olha para o céu.” Mensagem do livro A mensagem da obra transmite-nos as diversas personalidadaes das pessoas, tanto defeitos como qualidades. Também faz-nos refletir que as pessoas crescidas não dão importância às crianças, pois consoante crescemos vamos perdendo a capacidade de sonhar.
Esta história faz-nos pensar sobre os comportamentos das pessoas crescidas perante o mundo e tenta mudar a nossa visão sobre a sociedade. • Frase Principal:“ «Não fui capaz de entender nada. Devia tê-la avaliado não pelas palavras e sim pelos atos.” • Frase Principal: “- Porquê essa admiração? Não é óbvio que eu gosto de ti – disse a flor. ” • Frase Principal: “ Só se pode exigir a uma pessoa o que essa pessoa pode dar”. • Frase Principal: “ Porque, para os vaidosos, todos os outros homens são admiradores”. • Frase Principal: “ «Não há dúvida de que as pessoas crescidas são mesmo muitíssimo esquisitas» ”. • Frase Principal:“- Olha, mas se eu tiver um lenço posso pô-lo à volta do pescoço e levá-lo comigo. Se eu tiver uma flor, posso apanhar a minha flor e levá-la comigo. Mas tu, tu não podes apanhar as tuas estrelas”. • Frase Principal: "A Terra não é um planeta qualquer. Tem cento e onze reis (contando, claro está, com os reis pretos ), sete mil geógrafos, novecentos mil homens de negócios, sete mil milhões e meio de bêbados, trezentos e onze milhões de vaidosos, ou seja, aproximadamente, dois mil milhões de pessoas crescidas.” • Frase Principal: “ – Também se está sozinho no meio dos homens” • Frase Principal: “O vento leva-os de um lado para o outro. Não têm raízes e isso é muito incómodo para eles.” • Frase Principal: “E os homens têm cá uma falta de imaginação! Só sabem repetir o que se lhes diz…” • Frase Principal: “« Julgava-me muito importante por ter uma flor única no mundo e, afinal, tenho uma rosa vulgar»” • Frase Principal: “- Nunca se está bem onde se está”. • Frase Principal: “«Eu», pensou o principezinho,« eu cá se tivesse cinquenta e três minutos para gastar, punha-me era a andar muito calmamente à procura de uma fonte » ”. • Frase Principal: “E, sempre a andar a direito, acabei por descobrir um poço ao romper do dia. ” • Frase Principal: “ – Mas os olhos são cegos. Só se procura bem com o coração.” • Frase Principal: “ – O que é importante não se vê…” • Frase Principal: “ Vão ver que também para vocês, que gostam do Principezinho, nada no universo fica na mesma se algures, não se sabe bem onde, uma ovelha que nós não conhecemos tiver ou não comido uma rosa…” • Resumo: O principezinho conta ao narrador sobre a existência dos embondeiros no seu planeta. Explica-lhe como se previne deles, no seu planeta, e convece o narrador a fazer um desenho que alerte os "meninos da Terra" sobre o perigo dessas árvores. • Resumo: O principezinho fala do pôr-do-sol no seu planeta e compara-o com o da Terra. • Resumo: O principezinho fala da importância que a flor do seu planeta tem para ele, mas o narrador não percebe que importância ela pode ter . • Resumo: Este capítulo dá-nos a conhecer a flor que nasceu no planeta do principezinho e que ela é completamente diferente de todas as outras flores que o principezinho alguma vez tinha visto. • Resumo: O principezinho prepara-se para sair do seu planeta, limpa-o e despede-se da flor tristemente. • Resumo: O principezinho visita um planeta em que só vivia um rei. Um rei sensato mas solitário e a precisar de alguém para conviver. • Resumo: O principezinho visita o planeta habitado por um vaidoso que pede-lhe para o admirar. • Resumo: Neste capítulo, o principezinho visita outro planeta onde se encontra um bebâdo. Esse homem bebia por uma razão muito esquisita. Bebia para esquecer que tinha vergonha de beber. • Resumo: O principezinho visita um quarto planeta onde vive um homem de negócios que possuía todas as estrelas mas o principezinho não compreende porque ele quer ter essas estrelas. • Resumo: Neste capítulo ele visita um planeta muito pequeno onde só tinha espaço para um candeeiro e um acendedor de candeeiros. Esse acendedor não tinha tempo para descansar mas queria muito fazê-lo mas como o planeta a cada ano girava mais depressa ele não conseguia. • Resumo: O sexto planeta é habitado por um geógrafo mas que não sabia da existência de mares, montanhas, cidades, rios e desertos. O geógrafo conta ao principezinho que as flores são efémeras que fez o principezinho ficar muitíssimo triste. • Resumo: O principezinho visita a Terra e o narrador descreve esse planeta. • Resumo: O principezinho ao chegar à Terra cai num deserto de África onde apenas encontra uma serpente estranha. Neste capítulo indica-se também que no planeta não existem tantos Homens como toda a gente pensa. • Resumo: O principezinho pergunta pelos Homens a uma flor que encontrara. • Resumo: O principezinho subiu a uma montanha muito alta e começou a falar mas apenas ouviu o seu eco e pensou que eram os Homens a responder-lhe. • Resumo: O principezinho que achava a sua flor única encontra um jardim de flores iguais à dele. • Resumo: O principezinho conheceu a raposa que lhe ensinou palavras que ele não conhecia, bricaram juntos, passaram a ser muito especiais um para o outro e no final a raposa fez o principezinho perceber que a sua rosa era diferente das outras. • Resumo: O principezinho encontra o agulheiro e eles falam sobre os comboios e do que eles procuravam em tantas viagens. • Resumo: O principezinho encontra um vendedor de comprimidos que serviam para tirar a sede das pessoas e assim dava para poupar tempo. As pessoas em vez de procurarem uma fonte podiam fazer outra coisa qualquer. • Resumo: O narrador (piloto) estava no oitavo dia da sua avaria no deserto e água tinha acabado enquanto ele ouvia o principezinho. Então o piloto e o principezinho resolvem ir procurar um poço, depois de conversarem sobre os locais que principezinho tinha vistado e o piloto encontrar-se com o principezinho nos braços a dormir, encontraram um poço. • Resumo: O principezinho, neste capítulo, fala com a serpente e pede-lhe ajuda para voltar para casa. À noite o principezinho e o piloto dirigem-se para o meio do deserto e aí o principezinho volta para casa deixando o narrador triste mas também ele voltou para sua casa. • Resumo: O principezinho, neste capítulo, fala com a serpente e pede-lhe ajuda para voltar para casa. À noite o principezinho e o piloto dirigem-se para o meio do deserto e aí o principezinho volta para casa deixando o narrador triste mas também ele voltou para sua casa. • Resumo: O narrador explica-nos como é bom ouvir as estrelas. Fala-nos sobre as saudades do principezinho e como ele estará depois de ter partido. • Figura de estilo (enumeração): "Falava de bridge, de golfe, de política e de gravatas." • Figura de estilo (metáfora): " À noite, deitei-me na areia e adormeci, a mil e uma milhas de terra habitada, mais isolado do que um náufrago agarrado a uma jangada no meio do mar". • Figura de estilo (metáfora): "Depois, tirou a ovelha do bolso e mergulhou na contemplação do seu tesouro." • Figura de estilo (hipérbole): " Lembrei-lhe que os embondeiros não são arbustos, mas árvores da altura de uma igreja e que, mesmo se ele arranjasse uma manada de elefantes, a manada inteira não dava conta de um único embondeiro." • Figura de estilo (enumeração): "Porque não é o geógrafo que há-de ir à procura de cidades, de rios, de montanhas, de mares, de oceanos e de desertos.." • Figuras de estilo (comparação): " Os teus hão de chamar-me para fora da toca, como uma música."
(personificação): " As rosas ficaram bastante arreliadas." • Figura de estilo (comparação): " O que me comove tanto neste principezinho adormecido é a sua fidelidade a uma flor, é a imagem de uma rosa que, mesmo quando ele dorme, brilha lá dentro como uma chama de uma vela." • Frase Principal: “ «Este» pensou o principezinho durante a viagem, «havia de ser desprezado por todos os outros: o rei, o vaidoso, o bêbado, o homem de negócios. E, no entanto, é o único que eu não acho ridículo. Talvez por se interessar por mais alguma coisa além dele.»” • Frase Principal: “«A minha flor é efémera» pensou o principezinho, « e só tem quatro espinhos para se defender do mundo inteiro. E eu deixei-a lá sozinha!»” • Frase Principal: “Mas, se tu me cativares, passamos a precisar um do outro. Passas a ser único no mundo para mim. E eu também passo a ser única no mundo para ti…”“ É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos”.
Full transcript