Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Campos de Ação e Prática dos Primeiros Assistentes Sociais

No description
by

Débora Elita

on 3 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Campos de Ação e Prática dos Primeiros Assistentes Sociais

As primeiras áreas de atuação das Assistentes Sociais

1932 - Centros operários e Círculos de Formação para Moças, fundados pelo CEAS ;
1934 - Departamento Estadual do Trabalho
1935 - Departamento de Assistência Social do Estado.
1937 - Juízo de menores. Prefeitura de SP ( submonitoria de playground);
1938 - Serviço de proteção aos imigrantes;
1940 - Centros familiares, indústrias e estabelecimentos comerciais, Instituto de Pensões e Aposentadorias dos Industriários, Obras Particulares.
1942 - Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial.
"Particulares e Governo vão aos poucos reconhecendo o valor de técnicos especializados para o trabalho social. Poucas obras, é verdade, mas de tipo diverso, já têm a seu serviço a competência de uma Assistente Social." ( p. 189)
Contexto - Rio de Janeiro
Importância do Lar Proletário;

Atividades desenvolvidas pelas Assistentes Sociais: em creches, casas de crianças, maternidades, escolas primárias e de formação moral para o lar, além da construção de um conjunto residencial (230 casas) para os assistidos.

Na Imprensa Nacional (estatal) atuam junto a empregados – cursos de formação profissional, planejamento de lazeres educativos, serviços médicos, estudo de casos individuais.

Juventude Católica da União Social Feminina e Associação das Senhoras Brasileiras atuam junto às comerciárias- restaurantes populares, cursos de formação profissional moral doméstica.

Enquanto pesquisadores sociais...
Levantamentos nos bairros operários;
Intervenção nos serviços exteriores e em relação à legislação do trabalho;
Visitas domiciliares;
Contato com os movimentos de aperfeiçoamento moral e profissional;
Concessão de benefícios da Legislação Trabalhista;
Controle do fator humano de produção;
Companhia Nacional de Estamparia
Atuação nas creches da Companhia...
"A atuação prática desenvolvida pelos primeiros Assistentes Sociais estará, assim, voltada essencialmente para a organização da assistência, para a educação popular e para a pesquisa social." (p. 196)
Campos de Ação e Prática dos Primeiros Assistentes Sociais
> Os centros familiares organizados pelo CEAS (1940) atuavam em bairros operários e seguiam um modelo de prática do Serviço Social Assistencialista.

* Objetivo: “Separar as famílias das classes proletárias, prevenindo sua organização e decadência e procurando elevar seu nível econômico e cultural por meio de serviços de assistência e educação”.

Principais serviços prestados aos operários:

Plantão para atendimentos;
Visitas domiciliares;
Bibliotecas infantis;
Cursos de formação familiar (moral e formação doméstica para o lar);
Restaurantes operários.

Encaminhamento ao serviço médico;
Denúncia de infração;
Banana ou laranja para as operárias;
Integração do serviço de pediatria;
Aplicação de técnicas de educação popular;
Visitas domicialiares;
Articulação entre empresa sindicato comunidade e movimentos de aperfeiçoamento moral;
Campanha de erradicação da malária.
> A demanda dos Assistentes Sociais

A partir de 1938, alguns itens da legislação estadual (SP) passam a conferir reconhecimento explícito às Assistentes Sociais diplomadas em seu corpo de funcionários:

Decreto Estadual nº 9.744, de 19.11.38 - Cargos de subdiretor de vigilância, de comissários de menores e de monitores de educação tornam-se privativos das Assistentes Sociais;
Ato nº 57, de 25.1.40 - Cargos de Assistentes Técnicos e Auxiliares, elaborador de estatística e e pesquisador do Departamento de SSO serão preenchidos preferencialmente por Assistentes Sociais;
Decreto-lei Estadual nº 9.970, de 2.2.39 - A matrícula e a frequência aos cursos de Serviço Social deverão ser, nos casos devidos, facilitadas a quem tiver cargo ou função no Departamento de Serviço Social do Estado

Em 1942, dos 39 Assistentes Sociais em exercício no Estado de São Paulo, 22 atuavam através do Departamento de Serviço Social, 6 no Departamento Estadual do trabalho e órgãos públicos ou para-estatais, e 11 em obras particulares.
De volta ao contexto de São Paulo
Departamento de Serviço Social do Estado de São Paulo – as Assistentes Sociais do Estado de São Paulo atuarão como comissárias de menores no Serviço Social de menores através de atividades no Instituto Disciplinar e no Serviço de Abrigo e Triagem; junto à Procuradoria do Serviço Social no campo da Assistência Judiciária.

Finalidade: Reajustar indivíduos ou famílias que estão num processo de desadaptação social devido a questões civis.

Período entre 1937-1940, as estatísticas mostram que foram atendidas 9.130
pessoas nos diversos serviços prestados com base no Serviço Social dos Casos
Individuais.
Full transcript