Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Escala de Transtorno de Deficit de Atenção/Hiperatividade

No description
by

Ramonne Diniz

on 8 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Escala de Transtorno de Deficit de Atenção/Hiperatividade

TDAH significa “Transtorno de Défict de Atenção/Hiperatividade”.

Esse transtorno é um problema de saúde mental que tem três características básicas:

(1) a desatenção,
(2) a agitação (ou hiperatividade) e
(3) a impulsividade.


O TDAH tem um impacto não só na vida da criança mas também na vida de todos que a cercam. Pode levar à dificuldades emocionais e de relacionamento familiar e social, bem como a um baixo desempenho escolar.
AS ESCALAS DE VERIFICAÇÃO

DE COMPORTAMENTO COMO

RECURSOS TÉCNICOS ÚTEIS AO

PROCESSO DE AVALIAÇÃO,

DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÃO

DO TDAH
UMA DAS ESCALAS MAIS CONHECIDAS E UTILIZADAS MUNDIALMENTE, INCLUSIVE JÁ PADRONIZADA AQUI NO BRASIL POR BRITO (1987), COM 1.068 CRIANÇAS DE IDADE ENTRE 2 A 16 ANOS DE DUAS ESCOLAS PARTICULARES E UMA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO É A
“CONNERS TEACHER’S RATING SCALE”.
Escalas de Verificação
FALTA DE TESTES QUE POSSAM SER ÚTEIS E PRECISOS NA APURAÇÃO DO DIAGNÓSTICO DO TDAH (BENCZIK, 2011).


O DIAGNÓSTICO DO TDAH É BASEADO PRINCIPALMENTE NOS SINTOMAS E COMPORTAMENTOS (PENNINGTON, 1946, 1997).
PROCEDIMENTO



O material utilizado na pesquisa constou de uma carta de apresentação para o professor e uma escala de verificação de comportamento.

Assim foram distribuídas 400 escalas.

Retornaram 380 devidamente preenchidas, sendo eliminadas 20 por estarem incompletas.

Restando assim 360 escalas.
Edyleine Bellini Peroni Benczik
escala de transtorno de dÉficit de atenção/hiperatividade
versão para professores

TDAH
TDAH
A escala foi do tipo Likert de 6 pontos, organizada de modo que deveria assinalar:



DT-
discordo totalmente
D-
discordo
DP-
discordo parcialmente
CP-
concordo parcialmente
C-
concordo
CT
- concordo totalmente
ELABORAÇÃO E DESCRIÇÃO DA ESCALA


A primeira versão da escala foi composta por 58 itens, organizada em duas partes.


PRIMEIRA PARTE:
Consta com 36 itens de áreas específicas de desatenção e hiperatividade/impulsividade, segundo a leitura nacional sobre TDAH.


SEGUNDA PARTE:
Consta de 22 itens referentes a problemas de aprendizagem e conduta social, seguindo os critérios da DMS-IV (1994).
Referente a parte I:

Desatenção foi medida por 9 itens positivos e 9 itens negativos;

Hiperatividade foi medida por 9 itens positivos e 9 itens negativos.

Referente a parte II


Subdividiu-se em duas áreas: área III e área IV.

Na área III tratou-se de problemas de aprendizagem e constou de 14 itens, sendo 7 positivos e 7 negativos.
Na área IV, tratou-se de conduta social, contando de 8 itens, sendo 4 positivos e 4 negativos.
INSTRUÇÕES PARA USO DA ESCALA
* O psicólogo deverá pedir para o(a) professor(a) da criança preencher a escala, mediante uma observação cuidadosa.

* O psicólogo deverá passar as seguintes instruções:
"Abaixo estão relacionados termos descritivos de comportamentos de seus alunos. Leia cada item atentamente e compare o comportamento desta criança com outras da classe. Os itens estão invertidos, dispostos de forma negativa e positiva ao TDAH. Assinale "X", de acordo com a sua opinião, considerando a escala escrita abaixo:
INSTRUÇÕES PARA USO DA ESCALA
*
O professor deverá conhecer o aluno por pelo menos 6 semanas;

*
Caso os alunos tenham mais de um professor, pede-se a todos que preencham a escala;

*
Sugere-se que o psicólogo some os resultados dos pareceres de todos os professores e encontre uma média para obter o resultado, utilizando as tabelas de percentis.
APURAÇÃO
*
A apuração dos resultados é feita por meio da contagem de pontos atribuídos a cada item, em virtude de cada área.
ÁREAS CONTAGEM (
Soma dos itens)

Déficit de Atenção itens 1 - 16
Hiperatividade/Impulsividade

itens

17 - 28
Problemas de Aprendizagem itens 29 - 42
Comportamento Anti-Social itens 43 - 49
* Os pontos são lançados na folha de resposta de acordo com cada item e também em razão de sua equivalência.
APURAÇÃO
ÁREAS ITENS

Déficit de Atenção 11,12,13,14,15,16
Hiperatividade/Impulsividade 17,18,19,20,21,22,23,24,25
Problemas de Aprendizagem 29,30,31,32,33,34
Comportamento Anti-Social 43,44,45,46
Abaixo, estão descritas as áreas da escala do TDAH com os itens
positivos
ao TDAH.
ATRIBUIÇÃO DOS PONTOS PARA AS RESPOSTAS
POSITIVAS
AO TDAH:
DT:
1
CP:
4
D:
2
C:
5
DP:
3
CT:
6
APURAÇÃO
*
Para os itens
negativos
ao TDAH dispostos por área, as respostas devem receber a pontuação invertida conforme a tabela abaixo:
ÁREAS ITENS

Déficit de Atenção 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10
Hiperatividade/Impulsividade 26, 27, 28
Problemas de Aprendizagem 35,36,37,38,39,40,41,42
Comportamento Anti-Social 47, 48, 49
DT:
6
CP:
3
D:
5
C:
2
DP:
4
CT:
1
ATRIBUIÇÃO DOS PONTOS PARA AS
NEGATIVAS
POSITIVAS AO TDAH:
APURAÇÃO

1. Após encontrar o resultado bruto de cada item, somam-se os itens positivos e os negativos, e lança-os na folha de resposta, no local correspondente a cada área.

2. Transformar o resultado bruto de cada área em percentil, relacionando com a tabela que deverá ser relacionada: geral, ou por sexo e tipo de escola.

3. Analisar e interpretar os resultados.
PASSO-A-PASSO
COMO INTERPRETAR OS RESULTADOS ?
?
?
?
?
?
COMO INTERPRETAR
Os resultados obtidos em cada área avaliada poderão ser analisados de acordo com a tabela geral, e ainda em razão do sexo e tipo de escola.
Tabela de classificação dos percentis
Existem três tipos de TDAH de acordo com DSM-IV:

(1) TDAH do tipo predominantemente Desatento;

(2) TDAH do tipo Predominantemente Hiperativo-Impulsivo; e

(3) TDAH do tipo Combinado.
DYKAMAN, RANEY E ACKERMAN (1993) IDENTIFICARAM
42
ESCALAS DE AVALIAÇÃO QUE TÊM SIDO USADAS PARA DESCREVER OU DIAGNOSTICAR CRIANÇAS COM PROBLEMAS DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE.



PARA GARANTIR A CONFIABILIDADE DOS DADOS, PROFESSORES DEVEM TER, NO MÍNIMO, SEIS SEMANAS DE FAMILIARIDADE COM O ESTUDANTE A SER AVALIADO (EDELBROCK, 1983).
EM RESPOSTA ÀS CRÍTICAS DE DEFINIÇÃO ESTATÍSTICAS DO “CONNERS TEACHER RATING SCALE”, ULLMAN, SLEATOR AND SPRANGUE (1991) DESENVOLVERAM UMA ESCALA DE AVALIAÇÃO COMPREENSIVA DO PROFESSOR DENOMINADA ACT E RS, NA QUAL COMPORTAMENTOS ESPECÍFICOS DO TRANSTORNO DE DÉFICT DE ATENÇÃO/ HIPERATIVIDADE SÃO EXPOSTOS.
BARKLEY (1990) APONTOU AS MUITAS VANTAGENS DE UTILIZAR ESSAS ESCALAS, E TAMBÉM AS LIMITAÇÕES QUE DEVEM SER RECONHECIDAS NO USO DESSA TÉCNICA.



DEVIDO AO CRESCENTE AUMENTO DE ESCALAS DE COMPORTAMENTOS DISPONÍVEIS, A SELEÇÃO DE UMA APROPRIADA PODE SER UMA TAREFA CONFUSA E LABORIOSA (BENCZIK, 2011).

CONCLUI-SE QUE AS ESCALAS NÃO FAZEM DIAGNÓSTICO ENTRETANTO, SÃO FERRAMENTAS IMPORTANTES E SERVEM DE RASTREAMENTO, POIS FORNECEM DADOS OBJETIVOS NO AUXÍLIO DIAGNÓSTICO E NAS INTERVENÇÕES. (BARBOSA, 1995)
OBJETIVOS:

OBJETIVO GERAL:
A ESCALA DE TDAH TEM A FINALIDADE DE SUBSIDIAR A AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA E O PROCESSO PSICODIÁGNOSTICO, VISANDO DAR SEGMENTO AO TRATAMENTO E ACOMPANHAMENTO PSICÓLOGICO ADEQUADO.

ALÉM DISSO, A ESCALA APRESENTA ALGUNS OBJETIVOS ESPECÍFICOS :



OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

1) AVALIAR APROPRIADAMENTE A DESATENÇÃO E A HIPERATIVIDADE (SINTOMAS PRIMÁRIOS).

2) AVALIAR TAMBÉM OS PROBLEMAS CORRELATOS MAIS INCIDENTES, NO AMBIENTE ESCOLAR, COMO PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM E COMPORTAMENTO ANTI-SOCIAL (SINTOMAS SECUNDÁRIOS)


3) MONITORAR OS EFEITOS DAS INTERVENÇÕES (PSICOLÓGICA, PSICOPEDAGÓGICA E MEDICAMENTOSA) NA ESCOLA.


4) REVELAR DIFERENÇAS INDIVIDUAIS DOS COMPORTAMENTOS DE CRIANÇAS QUE MANIFESTAM TDAH ANTES, DURANTE E APÓS O TRATAMENTO.

AMOSTRA

360 crianças de ambos os sexos;
Idade: 7 a 11 anos;
Série: 1ª a 3ª

A amostra foi constituída por 247 crianças, representando 6,4% do total de matrículas em escolas estaduais, e 113 crianças de escolas particulares, representando 12,2% do total de matrículas.

As crianças foram avaliadas por 13 professoras, sendo 10 da rede oficial de ensino e 3 do Serviço Social da Indústria (SESI).
TABELAS PARA CONVERTER O RESULTADO BRUTO EM PERCENTIL
Existem 5 tabelas e é necessário escolher uma para converter os pontos.
1 º
TABELA IX. TABELA GERAL


TABELA X. SEXO MASCULINO DE ESCOLAS PÚBLICAS


TABELA XI. SEXO MASCULINO DE ESCOLAS PARTICULARES


TABELA XII. SEXO FEMININO DE ESCOLAS PÚBLICAS


TABELA XIII. SEXO FEMININO DE ESCOLAS PARTICULARES
REFERÊNCIA
BENCZIK, E. B. P .
Manual da Escala de Déficit de Atenção/Hiperatividade: Versão para professores.
Casa do Psicólogo, 2011.
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
(BENCZIK, 2011)
TÉCNICAS DE EXAMES PSICOLÓGICOS - TEP II
Daiane Sales,
Janayra Moraes,
Letícia Sousa,
Lia Raquel,
Luiz Saraiva,
Natália Nunes e
Ramonne Diniz.
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA - UFRR
CENTRO DE EDUCAÇÃO - CEDUC
CURSO DE PSICOLOGIA
Full transcript