Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

SISTEMA TEGUMENTAR E PERMEAÇÃO CUTÂNEA

No description
by

Ronaldo Sampaio

on 18 December 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of SISTEMA TEGUMENTAR E PERMEAÇÃO CUTÂNEA

Permeação cutânea é a capacidade que a pele tem de deixar passar, seletivamente, as substâncias.
SISTEMA TEGUMENTAR E PERMEAÇÃO CUTÂNEA
Cosmetologia II
Penetração transcelular
Rotas de Permeação Cutânea
Promotores físicos:

Massagem (Clássica);
Termoterapia;
Iontoforese;
Fonoforese;
Eletroporação;
Microagulhas
Promotores de Permeação
Método terapêutico que se baseia na administração intradérmica de medicamentos, próxima ao local que se quer tratar, aumentando assim a eficácia do tratamento.
Mesoterapia ou Intradermoterapia
Fatores que afetam a penetração na pele:
Tamanho da Substância (Peso molecular)
Quanto maior for a substância do ativo menor é a sua absorção.
Natureza Química da Substância
A utilização clínica de fármacos pela pele está limitada pela capacidade destes ultrapassarem a barreira de queratina e compostos lipoprotéicos dela.
Substâncias solúveis em água (hidrofílicas) sofrem maior repulsão dos lipídios e da queratina, especialmente, do estrato córneo.
Essas substâncias hidrofílicas são absorvidas quase que exclusivamente pelos poros de passagem.
Substâncias lipofílicas (oleosas) são relativamente absorvidas pelo estrato córneo.
Uma absorção percutânea ótima se deve ao permeante ser razoavelmente solúvel em ambos os meios hidrofílicos e hidrofóbicos.
Idade
Em indivíduos idosos a penetração é mais difícil
A penetração em crianças é maior, pois a pele é mais fina e menos queratinizada.
Com a aumento da idade a pele fica mais espessa, mais queratinizada e produz mais sebo. No idoso a pele vai ficando mais fina, a partir, de 60 anos, aproximadamente.
Espessura de epiderme
A epiderme varia em espessura em diferentes partes do corpo - região da pele.
O espessamento ocorre, ainda, por fricção e falta ou excesso de nutrientes.
Fluxo sanguíneo
Quando hiperêmica, a pele se torna mais permeável.
Área de superfície
Quanto maior a área maior a quantidade e a velocidade de absorção.
Quanto maior a concentração será maior a quantidade e a velocidade de absorção.
Concentração
Difusão por meio das células:
Através dos queratinócitos e matriz lipídica intercelular.
Penetração intercelular
Penetração transanexal (anexos pilosebáceos)
Difusão entre as células:
Por entre os queratinócitos e pela matriz lipídica
Por difusão através dos folículos pilosos, glândulas sudoríparas e sebáceas.
O sistema tegumentar (pele) é constituído por diferentes tecidos, como os tecidos epitelial, conjuntivo, adiposo, nervoso e muscular.
O sistema tegumentar é dividido em três camadas: epiderme; derme e hipoderme.
Os queratinócitos também produzem acilglicosilceramidas, que constitui a matriz extracelular e formam uma cimentação das células com caráter impermeável.
Classificação das Preparações Dermatológicas
PREPARAÇÕES EPIDÉRMICAS
São usados visando a epiderme, e somente uma pequena penetração superficial é verificada.
Local de Ação: ação local
Duração da Ação: Limitada
Não se deseja que o ativo penetre na circulação sistêmica.
PREPARAÇÕES ENDODÉRMICAS
Verifica-se a penetração da substância pelo estrato córneo, chegando à derme.
PREPARAÇÕES TRANSDÉRMICAS
Sistemas transdérmicos, que têm como objetivo a absorção dos fármacos pela circulação sangüínea para tratamento de doenças sistêmicas.
Promotores químicos:
Água;
Álcoois - Glicóis;
Uréia;
Tensoativos ou Surfactantes;
Ésteres;
Ácidos graxos;
Pirrolidonas;
Sulfóxidos;
Terpenos;
Ciclodextrinas.
Os promotores químicos de permeação atuam essencialmente na via intercelular de permeação.
O miristato de isopropila e uma mistura de brometo de hexadeciltrimetilamônio (CTAB)/etanol (1:1), como tensoativo, aumentam, significativamente, a solubilidade dos anti-inflamatórios não esteroidais, entre os quais o naproxeno.
As ciclodextrinas representam um novo grupo de excipientes com boas perspectivas e capacidade de incrementar a liberação e permeação de fármacos através da pele com, respectivamente, ação local e sistêmica, diminuindo o tempo de latência.
As características ótimas para a absorção percutânea são, principalmente, baixo peso molecular e solubilidade adequada em meios hidrofílico e hidrofóbico.
O diclofenaco de dietilamônio apresenta a capacidade de interagir com os fosfolipídeos da pele, aumentando sua fluidez no estrato córneo e sua permeabilidade cutânea, pois faz com que os lipídios passem de uma forma cristalina ordenada para uma forma líquida desordenada.
O etanol e o álcool isopropílico, são os dois álcoois de cadeia curta mais utilizados em produtos dérmicos e transdérmicos, como promotores de permeação transdérmica.
Os mecanismos que modificam a função barreira da pele na presença destes compostos são a fluidificação lipídica, a extração de lípidos e os efeitos sobre a sua ordenação.
Os álcoois de cadeia longa mais comuns são os álcoois graxos saturados (octanol, nonanol, decanol, undecanol, álcool laurílico, tridecanol, álcool miristílico).
Verificou-se que o mecanismo de ação utilizado por estes promotores, consiste em causar desorganização lipídica, permitindo assim a permeação transdérmica.
O miristato de isopropilo (IPM) é o éster de ácidos graxos mais comum, e tem sido estudado como um potenciador de permeação em formulações tópicas e transdérmica.
O ácido oleico (ômega 9), é um dos ácidos graxos que permite um aumento da difusão dos permeantes da pele devido à desordem lipídica causada no estrato córneo.
O propilenoglicol (propano-1,2-diol), é o glicol mais usado em produtos de aplicação tópica e transdérmica em preparações para a pele desde 1932.
O mecanismo de permeação do Propilenoglicol, não está claramente compreendido, mas é utilizado tanto como um co-solvente para materiais pouco solúveis e/ou para melhorar permeabilidade do fármaco através da pele a partir de preparações tópicas.
Os sulfóxidos atuam por extração lipídica, desnaturação e extração de proteínas e remoção da estrutura existente entre os queratinócitos.
Porém, devido às quantidades relativamente elevadas de DMSO (Dimetil Sulfóxido) que são necessárias para uma melhor permeação transdérmica e devido a questões a ele associadas como, irritação e produção de metabólitos na respiração, este composto tem sido muito limitado no uso de produtos comerciais.
Os surfactantes apresentam interações tanto com as queratinas, como com os lípidos intercelulares.
Os óleos essenciais, como é o caso do mentol, afetam a permeação cutânea por meio de um mecanismo duplo, ou seja, forma uma mistura com o composto permeante, aumentando desta forma a sua solubilidade, seguida da alteração da propriedade barreira do estrato córneo.
O mentol distribui-se preferencialmente nos espaços intercelulares do estrato córneo, causando uma alteração reversível das camadas lipídicas, promovendo a permeação dos fármacos.
Estimula a liberação de histamina e acetilcolina.
Massagem
A histamina gera vasodilatação com aumento do fluxo sangüíneo e conseqüente aumento de troca de substâncias.
O efeito vasodilatador da acetilcolina em vasos sangüíneos isolados necessita de um endotélio intacto.
Termoterapia
O calor causa vasodilatação aumentando as trocas metabólicas, a nutrição e a oxigenação no local.
Aumenta a permeabilidade da membrana plasmática e a absorção do produto.
Utilizado no tratamento de Fibro Edema Gelóide.
Saunas
Mantas
Vapor
Iontoforese
Corrente elétrica contúnua e de baixa voltagem que repele os ativos ou cria um fluxo osmótico causando penetração na pele.
Microagulhas
Permitem a administração de fármacos, peptídeos, nanopartículas e antígenos de ADN.
As microagulhas criam poros na pele ou caminhos temporários que permitem a entrega do fármaco de forma simples, indolor e sem causar sangramento.
As microagulhas têm geralmente um mícron de diâmetro, com intervalo de 1 – 100 mícrons de comprimento e são fabricados em diversos materiais, tais como aço inoxidável, titânio e níquel-ferro, silício, dióxido de silício, polímeros e vidro.
A) As microagulhas sólidas levam à formação de micro-orifícios no estrato córneo, e após a sua remoção, é aplicado um adesivo que contém o princípio ativo.
B) As microagulhas sólidas, encontram-se revestidas com o fármaco, que após a sua penetração na pele ocorre a dissolução do fármaco nas camadas mais profundas da pele, permitindo assim a sua chegada à corrente sanguínea.
C) As microagulhas são poliméricas, ou seja, as microagulhas são o próprio fármaco encapsulado, permitindo desta forma uma rápida libertação do fármaco na pele após a sua penetração cutânea.
No esquema (d), estão representadas as microagulhas ocas, que permitem a injeção de soluções contendo o fármaco após a sua penetração no estrato córneo.
A aplicação de Dermoroller envolve a higienização da pele seguida da aplicação de um anestésico.
O anestésico é retirado após alguns minutos (30 minutos, em média) e o ativo é aplicado sobre a pele.
Depois disso, o rolo com microaguhas é passado sobre a pele. Pode ser aplicado várias vezes.
O ativo deve ser polarizado de forma que ele é repelido por cargas semelhantes.
A repulsão impele o ativo através da epiderme forçando-o a penetrar.
Eletroporação
Aplicação de pulsos elétricos curtos de alta voltagem para a formação de poros aquosos (aquasporinas) permitindo a passagem de soluções aquosas.
Fonoforese (Ultrassom)
Faixa de utilização: de 0,7 MHz a 3 MHz, segundo Borges, Fabio dos Santos. Pode chegar a 5 MHz.
Provoca a cavitação, ou seja, a formação de microbolhas aumentando a absorção cutânea.
Provoca uma desorganização temporária na camada bilipídica da membrana plasmática dos queratinócitos criando canais transitórios para a absorção transcelular.
Quanto maior a freqüência mais superficial a ação.
Tixotropia
Amolecimento de meios muito viscosos ou gelatinosos (gel) em meios mais fluídos (sol).
Pode haver aquecimento local.
Cavitação
Formação de bolhas de gás.

As bolhas estáveis são desejáveis e têm efeito terapêutico.
As bolhas instáveis são indesejáveis e causam lesão tecidual, necrose e geração de radicais livres, íons H+ e OH-.
1 - Efeitos Fisiológicos
1.1-Efeitos Mecânicos ou Micromassagem
1.1.2-Aumento da Permeabilidade da Membrana Plasmática
1.2-Efeito Térmico
1.3-Vasodilatação
1.4-Aumento da atividade dos fibroblastos com síntese de colágeno e outras proteínas.
O aumento de permeação dos fármacos através das membranas, está relacionado tanto com as suas características físico-químicas, como, com a combinação do transporte de moléculas de fármacos pelo mecanismo de eletrosmose e eletrorrepulsão.
A aplicação é feita com uma agulha de 1 a 2 mm.
É indicada para tratamentos de estrias brancas, celulite, drenagem linfática e estimulações de colágeno ou outras ações estimuladoras.
Mesocaína
- Anestésico local, modificado para uso em mesoterapia. Possui, também, efeito vasodilatador, o que auxilia no tratamento da celulite.

Melilotus
- Possui ação vasodilatadora, auxiliando a drenagem linfática e reduzindo o excesso de líquido presente ao redor das células em locais onde há celulite.
Rutina (Gingko Biloba)
- Possui ação anti-radicais livres, tendo também leve efeito vasodilatador.

Alcachofra
- Droga vasodilatadora, atua também reduzindo o extravasamento de líquido que ocorre nas áreas celulíticas devido à fibrose e ao aumento de pressão capilar
Ácido Glicólico
- Usado com muita freqüência nos tratamentos estéticos, este alfahidroxiácido é capaz de atuar na epiderme, gerando uma normalização e regeneração, como na derme, estimulando a síntese de colágeno.

Vitamina C
- Sua aplicação principal é nas estrias, já que é uma estimuladora importante da síntese de colágeno, funcionando também como droga anti-radicais livres.
Full transcript