Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

EXERCÍCIO FÍSICO NA MULHER

No description
by

Juliana Thays Ferreira

on 20 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of EXERCÍCIO FÍSICO NA MULHER

Alterações hormonais e composição corporal
Características biológicas e comparações
Características biológicas e comparações
Adaptações fisiológicas ao exercício
Gestação
Alterações hormonais e composição corporal
Riscos p/ mãe e feto
Peso do feto
Auxilia o retorno venoso
Irrigação da placenta

Climatério
- Maior reabsorção óssea
- Perfil lipídico

Gestação
- Atividade cardiovascular
- FC mais baixa
- Maior volume sanguíneo
- Mais oxigenação
- Menor PA
- Profilaxia

EXERCÍCIO FÍSICO NA MULHER
Acadêmicas:
Juliana Thays Ferreira
Marcia Simbala
Mychelle Fontoura Jung
Poliani Branco Nascimento

- 40 a 60% mais fracas (porção superior) e 25 a 30% mais fracas (porção inferior) (WILLMORE E COSTILL, 2011).
- Menor volume de fibras musculares (LEITÃO
et al
, 2000)
- Volume corrente e volume ventilatório menor.

- Pico de VO2 mais precoce (WILLMORE W COSTILL, 2001).
- Menores medidas cardiopulmonares
- 2/3 da força máxima dos homens
- Velocidade limitada (testosterona)
- Ligamentos e músculos mais elásticos e flexíveis
- Maior amplitude de movimento
- Descontração muscular mais rápida

- Disponibilidade extra de gordura
Isolamento térmico
Flutuação
Energia (GUYTON e HALL, 2011)
- Recuperação da FC (ANTELMI et al,
2008)
- O2
- Menor DC: VS
- Massa e volume ventricular
- Transporte de O2
- Desempenho menor (6 a 15%)
(LEITÃO et al, 2000)

- Distúrbios menstruais
- Aumento da perda óssea
- Desempenho negativo (McARDLE, KATCH E KATCH, 2002)
- Amenorreia de causa hipotalâmica (PARDINI, 2001)
- Testosterona e efeito anabólico (GUYTON E HALL, 2011)

- Alterações na flexibilidade (CHAVES, 2002)
- Deposição de gordura (GUYTON E HALL, 2011)
- Nível crítico
- Fase pós-menstrual (lútea)
- Prolactina

Conclusão
Força muscular
Ventilação pulmonar
DC
Desempenho semelhante
Diferenças sexuais

(RODRIGUES, 2008)
Full transcript