Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Bioquímica

No description
by

Iris Lana

on 21 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Bioquímica

Caso Clínico 22
MIV6 - Nutrição e Metabolismo
Orientador: Prof. Dr. Fladmir de Sousa Claudino

Grupo: Davison Noely Salvino de Oliveira
Iris Lana Vitória da Câmara
Mirella Bezerra De Lima Silva
Patricia Graciela Campero Coutinho
Queila Caroline Medeiros Rufino Santos
Rafael Ribeiro Alves
Welisson Silva

Descrição do caso
D.M.R., sexo feminino, 40 anos de idade
Dor lombar, febre, náuseas
Vômitos, mal-estar, calafrios
Síncope (desmaio)
Tontura
Falta de Ar
Disúria (dificuldade para urinar)

HISTÓRICO
Diabetes Mellitus Tipo II

EXAME FÍSICO:
38,9 °C, pulso de 110 bpm;
P Arterial 70 x 30 mmHg;
Extremidades frias, com pulsos filiformes;
Taquicardia;


Exames alterados
Análise das alterações
Aspectos
Bioquímicos

Cetoacidose diabética
Choque septico
Hipóteses Diagnósticas
Leucócitos < 4000 ( leucopenia ) ou > 12000 ( leucocitose ).  
Temperatura: < 36 C ou > 38 C

FC > 90 bat/min

FR > 22




Medicina 2013.2
↑Leucócitos Leucocitose
(Infecção bacteriana, inflamação)

↑Glicose Diabetes
(Retinopatia diabética, nefropatia diabética)

↑FR ↑pH sanguíneo

↑pCO2 Hipoventilação

↓HCO3- Acidose metabólica

↓pH Acidose
↓↓↓pH Coma

↑Lactato Acidose

↑Nível urinário Poliúria


Doença renal

Cetoacidose Diabética
Diagnóstico

CHOQUE SÉPTICO

Resposta sistêmica a uma infecção grave

Sepse = Infecção + SRIS (Síndrome da Resposta Inflamatória Sistêmica)

Infecção do Trato Urinário (disúria)

Acidose Metabólica


Caracterização do Choque séptico
Caracterização Clínica
Cardiovascular



hipotensão

Renal


Insuficiência renal aguda (creatinina > 2,5 mg/dl)

oligúria (< 0,5 ml/kg/min).


Respiratória


hipoxemia

Gastrointestinal



Aumento da Permeabilidade da mucosa às bactérias

Neurológica


Encefalopatia séptica, polineuropatia e miopatia do doente crítico

Manutenção do pH
A manutenção da acidez metabólica (equlibrio ácido-basico) é feita pelo conjunto de 4 principais órgãos: rins, fígado, pulmões e intestino
Distúrbios do pH
Disturbios de pH
Acidose metabólica
É um distúrbio em que há elevação na concentração de hidrogênio, tendo como principais características a diminuição do pH, a diminuição do bicarbonato e a diminuição da PCO2

O ÂNION GAP
Normalmente, o acúmulo de lacto é compensado de duas formas no organismo:


Combustão do Lactato;

Gliconeogênese tendo o Lactato como precursor.

CICLO DE CORI
Em resumo...

No caso clínico, ocorre a acidose metabólica lática pois há a produção excessiva de lactato, visto que as células estão oxidando a glicose em condições de pouca disponibilidade de oxigênio, devido a hipoperfusão tecidual, através da fermentação lática. Outro fator que incrementa a acidose é o acumulo de piruvato, que acaba se convertendo em lactado pela ação da lactato desidrogenase.

O LACTATO
Essências da terapêutica do paciente em estado de choque
Rapidez no tratamento;
Precocidade do diagnóstico
Dedicação intensiva de médicos e paramédicos de maneira competente;
Prevenção das infecções, particularmente as hospitalares.

Procedimentos
1. Oxigenoterapia:
Intubação orotraqueal
Ventilação assistida

2. Controle da infecção:
Identificação do agente ( Teste do limulus )
Administração de 2 ou 3 antibióticos de amplo espectro

3. Hemodiálise

4. Reposição volêmica

5. Correção da acidose metabólica
Bicarbonato de sódio > manter ph arterial de 7.2
1 a 2 mmol/kg em soro glicosado (5%) ou solução salina hipotônica (0.45%), por infusão endovenosa lenta.

6. Drogas vasoativas
Dopamina: vasodilatação renal e hepática; arritimizante
Dobutamina

Perspectivas futuras
Reação em cadeia da polimerase:

Método de diagnóstico mais eficiente e rápido que pode agilizar os resultados dos exames que comprovem um choque séptico diminuindo o tempo entre a suspeita e a medicação.

Diagnóstico rápido e não baseado em culturas;

Identificação mais rápida de patógenos;

Análise de determinantes de resistência a antimicrobianos.

Tratamento
Pesquisas atuais
Visam:

Bloquear a ação da endotoxina, particularmente do lipidio A

Impedir a liberação e ou a ação
do fator de necrose tumoral.
Referências
1. http://mmspf.msdonline.com.br/pacientes/manual_merck/secao_17/cap_176.html
2. http://www.manualmerck.net/?id=202&cn=1039
3. http://www.copacabanarunners.net/sepse.html
4. http://www.medicina.ufmg.br/cegrad/disciplinas/2008/CasoClinicoPatoClinicaBK.pdf
5. http://clinicamedicarquivo.blogspot.com.br/2004/07/hemoglobina-glicada-hba1c.html
6. http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA130AB/enfermagem-emergencias-respiratorias-03
7. http://www.laboratorioreacao.com.br/procedimentos-para-exames/amilase-ami-1
8. http://www.goldanalisa.com.br/arquivos/%7BBE0CFB3F-384C-4E1B-AF67-9CA2E651A4EB%7D_lipase.PDF
9. http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAplsAF/gasometria
10. http://www.examedesangue.com/sanguineos/fosfatase-alcalina/
11. http://www.labhpardini.com.br/scripts/mgwms32.dll?MGWLPN=HPHOSTBS&App=HELPE&EXAME=S%7C%7CAL
12. http://www.examedesangue.com/sanguineos/alt/
13. http://www.hepcentro.com.br/exames.htm
14. http://www.tuasaude.com/valores-de-referencia-para-o-colesterol/
15. http://www.disquesaude.jp/LightNEasy.php?page=EXAMEDEURINA
16. http://www.invitro.com.br/site_arquivos/pdf/lipase_liquicolor.pdf
Full transcript