Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Humberto Maturana - Vida e Obra

No description
by

Silvia Nunes

on 2 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Humberto Maturana - Vida e Obra

1928 - Nascimento em Santiago, Chile
1947 - Ingressou na Universidade do Chile em Medicina
1954 - Ingressou na University College of London para estudar anatomia e neurofísica
1959 - Obteve o título de Doutor em Biologia pela Harvard University
19?? - Indicação ao Nobel de Medicina, junto com Jerome Lettvin (MIT).
1960 - Ingressa como professor adjunto de Biologia, na Faculdade de Medicina Universidade do Chile
1965 - Fundou o Instituto de Ciências e a Faculdade de Ciências da Universidade do Chile
1970 - Criou e aprimorou o conceito de Autopoiesis
Atividade
Corrigir o fazer e não o ser.
Humberto Maturana
Contexto Histórico-Científico
Cibernética de Segunda Ordem = Inclusão

Observador não se encontra mais alheio e independente ao sistema

Sistemas Complexos
Acoplamentos Estruturais
Autopoiesis
Biologia do Conhecimento e do Amor
"Conhecer é viver. Viver é conhecer"


"O amor é a aceitação do outro junto a nós. Sem amor não há socialização e, com isso, não há humanidade"
Formação Humana
Capacitação
Biografia Maturana
Autonomia do Ser Vivo
Seres vivos são
autônomos
: capazes de produzir seus componentes ao
interagir com o meio

Autonomia
versus
Representacionismo



Autonomia
e
Dependência
Início
Biologia: ciência que estuda os
seres vivos
a partir de
processos internos
.



Estudar os seres vivos
também
a partir de suas
interações com o meio
, no qual estão os
demais seres vivos
.
Autopoiesis
Biografia Maturana
1973 - Deixa o Chile em virtude do Regime Militar
197? - Desenvolveu e aprimorou a Biologia do Conhecimento
1980 - Retorna ao Chile e inícia o ciclo de palestras sobre a biologia do conhecimento juntamente com Francisco Varela. O que deu origem ao livro "A Árvore do Conhecimento".
1992 - Doutor Honoris Causa pela Universidade de Bruxelas
1992 - Junto com o biólogo Jorge Mpodozis gera a ideia da evolução das espécies por meio da deriva natural.
1994 - Prêmio Nacional de Ciência do Chile
2000 - Co-fundador e docente da Escola Matríztica de Santiago juntamente com Xímena Dávila.

Cronologia das Obras
1985 - A Árvore do Conhecimento
1991 - Autopoiesis and Cognition: the realization of the Boston living studies in the philosophy of science
1993 - Amar e Brincar: Fundamentos esquecidos do humano
1997 - De máquina e seres vivos. Autopoiese, a organização do vivo.
1997 - A ontologia da realidade
1998 - Emoções e linguagem na educação e na prática
2000 - Formação e Capacitação Humana
Organização Autopoiética
Auto
= por si
Poiesis
= produção
Organização do Ser Vivo
Como saber quando um ser é vivo?
capacidade de movimentação?
capacidade de reprodução?
ORGANIZAÇÃO!!!
Relação
que tem que existir para que algo seja.
Determina a
classificação
.
"Os seres vivos se caracterizam por produzirem de modo contínuo a si próprios"
Ser Vivo e o Meio
(1)
(2)
(3)
Origem dos Seres Humanos: Introdução à Biologia do Amor
Reprodução
Hereditariedade -> Aspectos Hereditários
Variação Reprodutiva
Linhagem
Desenvolvimento da criança como pessoa
Formação de um ser capaz de viver no auto-respeito e no respeito pelo outro
Individualidade, identidade e confiança através do respeito por si
Formação Humana
Âmbito Escolar
Espaço artificial de convivência
Aceitação da criança como um ser legítimo
Educação centrada na formação humana através da aprendizagem do técnico
Criar condições que estimulem a ação e reflexão sobre o mundo
Âmbito Escolar
Os temas devem ser vividos pelas crianças
A educação é um processo de transformação na convivência
As crianças aprendem em coerência com o seu emocionar
Âmbito Escolar
Capacitação
Aquisição de habilidades e capacidades de ação no mundo
Criação de espaços de ação para o exercício das habilidades a serem desenvolvidas
Instrumento e caminho na realização da tarefa educacional
Capacitação
Requer liberdade reflexiva e confiança do aluno em suas próprias capacidades
Todos os seres humanos são igualmente inteligentes e capazes de aprender
O professor contribui para a capacitação de seus alunos se vive sua tarefa educacional
Capacitação
O espaço educacional deve ser vivido como um espaço amoroso
Deve-se ver, ouvir, cheirar, tocar e refletir
Alunos e professores devem encontrar-se sem preconceitos
Aprendizagem
Interações desencadeiam mudanças
->
Indivíduo Adaptado
->

Aprendizagem
Processo de aquisição, de adaptação
Intencional
Requer esforço (?)
Educar
Projetar espaço de convivência
desejável
para o outro.
Nessa convivência educador e educando irão se
transformar em sintonia
.
Primeiro Passo:
encontro de emoções
.
Humanidade através do Amor
O
ser humano
não é um animal agressor, é um animal
coorperador
.

Cooperação
só acontece com a
aceitação
do outro.

Amor
é domínio das ações onde o outro é constuído como
legítimo
outro.
Respeito mútuo do professor e do aluno
Ampliação da inteligência, dando sentido próprio ao aprender e ao que se aprende
As crianças são em si mesmas o verdadeiro fundamento para a sua formação humana e capacitação
Referências Bibliográficas
MATURANA, H., VARELA, F. "A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreenssão humana" (2002).
MATURANA, H., REZEPKA, S. "Formação Humana e Capacitação"( 2000).
MATURANA, H. "As bases biológicas do aprendizado" (1993).
MATURANA, H. "Uma nova concepção de aprendizagem" (1993).
PELLANDA, N. M. C. "Maturana e a Educação" (2009).

Conhecer é Viver. Viver é Conhecer
Conhecimento depende do contexto assinalado e do observador
O que conhecemos não desvalida o que o outro conhece, pois são resultados de acoplamentos estruturais diferentes
Devemos buscar uma perspectiva mais abrangente em que o conhecimento do outro tenha lugar
O ato de aceitar o outro, o conhecimento do outro pode ser chamado de amor
Full transcript