Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A AMAZONIA

No description
by

Maria Paredes

on 27 February 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A AMAZONIA

ˆ
Nova Geopolítica Mundial:

Influências na decisão dos Estados sobre o uso de seus territórios.

AMAZÔNIA: Fluxo financeiro global > Disputa entre as potências detentoras da tecnologia pelo controle dos estoques da natureza.

Capital Natural: a água, o ar e a vida > Mercantilização da natureza.

Alianças temporárias afim de diminuir as disputas entre as potências atuação em locais e questões específicos, dependendo das necessidades.

Os interesses particulares ainda prevalecem, a exemplo da “War on Drugs” : Plano Colômbia (bases militares nas fronteiras).

O Brasil não podia fechar os olhos quantos aos interesses externos. Negocia PP-G7:


PIB
: R$ 49,6 bilhões (2009);
Economia
:
agricultura
extrativismo vegetal (borracha)
mineral (gás, petróleo)
pecuária
indústria de eletrônicos

Mortalidade Infantil (>0anos):
24,3 por mil (2009);
Espectativa de vida (anos
): 72,2 anos (2009);

12% - da água doce do planeta
20% - das espécies da flora do mundo
70%- das espécies amazônicas ainda não possuem nomes científicos.
Capital
: Manaus
População
: 3.807.921
Área do Estado (km²
): 1.559.159 (maior estado brasileiro)
Área da floresta (km²)
: 4.196.943 (42% do território nacional)
Municípios
: 62;
1532
a liberdade dos índios e o domínio deles sobre as terras
1537
o papa Paulo III reitera essa posição na bula Veritas Ipsa
1550-1551
o debate é reaberto : Bartolomé de las Casa vs Juan Ginés de Sepúlveda
Os índios não eram “por natureza” escravos mas havia no entanto circunstâncias em que podiam ser legalmente escravizados

Cartas Régias afirmam a liberdade dos índios , abrem exceções que permitirão toda sorte de abuso embora afirmam liberdade.

Índios também durante essa período, da própria vontade, se haviam estabelecido dentro dos aldeamentos onde seriam obrigados a serviço compulsório,
* O Estado também se valia das população

Na ano 1680 os índios “finalmente” tinham domínio de suas terras
Chama aos índios de “primários e naturais senhores (das terras)

Direitos sobre os Terras
A Amazônia tem mais de 20 milhões de pessoas e é reconhecida pluriétnica como o centro multicultural

Indígenas
Remanescentes de quilombos
Ribeirinhos
Ciganos
Seringueiros
Pescadores artesanais

Com 170 povos 57,64% do população indígena se encontra dentro da Amazônia, e ainda encontrando mais

Abertura e Controle da Região

1. Predomínio da relações locais-globais organizações/produtores locais em acordo com parceiros internacionais;

2. Parceiros bem distribuídos: Reca (Reflorestamento Econômico Consorciado e Adennsado)  área de povoamento consolidade;

3. Parceiros locais-estaduais: parcerias mais simples, sem presença de organizações internacionais.

O povo do Amazônia pode ser reconhecido pelo uns dos primeiros profissões dentro do Amazônia:

Os Seringueiros :
Descendentes de nordestino fugidos das secas e do miséria, sendo recrutados desde o final do século XIX para trabalhar na empresa serigalista
“ao regime de aviamento que predominava nos seringais como uma forma da escravidão “

1ª fase (1616 - 1930)
Tratado de Madri (1750) e o Tratado de Sant’Ildefonso (1777): determinar fronteiras e povos da região.
Navegação do Rio Amazonas e o “boom” da borracha, com auxílio da diplomacia nas relações internacionais e do Exército no controle interno da região.

2ª fase (1930 - 1985)
Na primeira fase do planejamento (1930 - 1966) houve a implantação do Estado Novo por Getúlio Vargas, teve como ações Marcha para o Oeste, a criação da Fundação Brasil Central (1944), o Programa de Desenvolvimento para a Amazônia (constituição de 1946).

Apenas no governo JK com a “Energia e Transporte” a “Cinquenta Anos em Cinco” ações efetivas afetaram a região com as rodovias Belém-Brasília e Brasília-Acre, crescendo a população de 1 para 5 milhões. E entre os anos 1966 e 1985 a criação da Zona Franca de Manaus.

3ª fase (1985 - ... )
Conselho Nacional dos Seringueiros;
Pressões ambientalistas nacionais e internacionais
Houve alguma dano ambiental causado pelos seringueiros?

Não havia muitos danos ambientais para a região porque os patrões queriam sempre produtivas vivas... queriam que os seringueiros se dedicassem inteiramente a extração do látex

A Amazônia e a Globalização:
Século XX – Revalorização da Natureza:

Posição geográfica estratégica entre blocos regionais e à conectividade.

Ainda há muito o que explorar tendo em vista as dificuldades de adentramento na floresta. Assim, devido a evolução da tecnologia, A Amazônia pode ser um trunfo para a modernização da biotecnologia (uso científico-tecnológico).

Emergência da questão socioambiental ->
Influencia por parte bancos e agências orientando políticas preservacionistas

Ao chegar os trabalhadores nordestinos tiveram que se defrontar aos
• Tempestades assustadores
• Os animais
• E os povos indígenas

MISCIGENAÇÃO


Índios se tornassem seringueiros


MAS nos anos 1980 os seringueiros já estavam em franca decadência , a látex não tinha a mesma importância econômica para a economia mundial
Mercantilização da Natureza:

o Compra de Ar (Isótopo de hidrogênio como insumo energético);

o Extrativismo e pesca;

o “Ouro Azul”. Água engarrafada agora é sinônimo de riqueza.


...lutas contra a propriedade

Quais são os terras dos seringueiros? dos donos? e os índios que já são mesclado nessa cultura seringueiro ?

Cade os direitos dos territórios que habitavam o povo?



Amazônia Transnacional:
Os ecossistemas florestais não obedecem aos limites políticos dos países, o que deve fundamentar em um uso conjunto em prol do desenvolvimento regional.

> IIRSA - Infraestrutura.

> TCA – Tratado de Cooperação Amazônica: viabiliza a navegação comercial no Amazonas, respeotando as regras de casa Estado e também promover melhorias no saneamento e na prevenção de epidemias
.
A regulamentação do mercado de ar, água e vida beneficiaria esses países.
Riscos: “Convulsões Políticas” nos países vizinhos.

O processo de globalização faz-se através da cooperação internacional técnica.

>Fronteiras Políticas
Combate as atividades ilícitas;

10 mil km de extenção com diversas condições geográficas, socioeconômicas, políticas e culturais;

Fiscalização.

1970: 10 % crescimento no desenvolvimento do Brasil
Nenhuma denuncia durante o ditadura foi recebido pelo OIT
O Plano Integração de Amazona foi feita pelos esforços das formas de escravidão e não foi percebido pelo povo brasileiro

Nos anos 1960 havia novo impulsão para empreendimento e larga escala na Amazônia
Militares e planejadores, viam a Amazônia como fronteira de recursos a explorar. Nos moldes de uma área de colonização interna, a Amazônia foi desde então ..o LOCUS de implantação de um modelo expropriador e predatório de desenvolvimento
Mudanças de terra publica privada
Causa criação e continuação do trabalho ilegítima/ escravidão moderna.
Estratégia de Defesa

1. Projetos militares como a Calha Norte: “ocupação seletiva e desenvolvimento sustentável”, previa a ocupação militar de uma faixa do território nacional situada ao Norte da Calha do Rio Solimões e do Rio Amazonas. Atualmente, é subordinado ao Ministério da Defesa do Brasil, sendo implementado pelas Forças Armadas.

2. Criação de Territórios: assegurar a presença do poder nacional nas regiões fronteiriças. Segurança Internacional, Direitos Humanos, Meio Ambiente e Narcotráfico.  Mobiliza a opinião pública mundial.

3. Integração Física Continental: IIRSA  Construção de infraestrutura viária integrada.

Além de várias estradas contruídas :

a) Eixo Intermodal: liga Belém (Atlântico) à costa peruana/equatoriana (Pacífico)  hidro e rodoviário.

b) Rodovia Rio Branco (Acre) à Porto de Ilo (Peru).
Nos Domínios da Natureza:
o Resistencia da população local;
o Esgotamento do Nacional-desenvolvimento e a crise do Estado brasileiro;
o Pressão ambientalista.

Áreas Protegidas:
o Áreas Indígenas : apoio financeiro internacional ao apoio ao índios.
REDEMOCRATIZAÇÃO no final da ditadura com a constituição de 1988 havia fortalecimento e difusão dos movimentos ambientais no brasil

Século XXI , os povo tradicionais passaram a ocupar mais espaço e áreas ambientalmente protegidas

Hoje 22,08% territoriais estão protegidas e cobertas por Unidade de Conservação

40,19% protegidas resultado pelo exploração dos índios

O Novo Invenção do Amazônia
fortalecimento de suas identidades, línguas, religiões nacional, para continuar sendo pluriétnico e multicultural

Unidades e Conservação:

o Funai

o CSN (Conselho Nacional de Seringueiros)o Ibama

o Resex (Reservas Extrativistas)

o SNUC (Sistema Nacional de Unidades Conservadoras:
Proteção Integral: parque nacionais e reservas biológicas;
Uso Sustentável: plano de manejo das áreas de extravismo

o Rio +10: slide só para ele e +20: criado o Arpa (Programa Áreas Protegidas da Amazônia > parceiros: WWF E BM): transformar 12% da floresta (500 mil km²) em parques e resevas extrativistas;

o Rio

o ZEE (Zoneamento Ecológico Econômico): especializar o governo em políticas de ordenação do território



Temas centrais :
a economia verde, com um novo modelo de produção que degrade menos o meio ambiente
a governança internacional, que indicará estruturas para alcançar este futuro desejado.
Inclui discussão sobre :
Reciclagem de lixo
preocupação com poluição
desmatamento da Amazônia

Reunir governos, empresas, ONGs, acadêmicos e movimentos sociais para identificar soluções e metas para
enfrentar os desafios globais urgentes
como a falta de acesso a energia e água potável
oceanos esgotados
insegurança alimentar
as crescentes desigualdades e cidades em rápida expansão.

Eles também decidirão formas de
• impulsionar a sustentabilidade corporativa
• criação de empregos verdes
• avançar o papel da ciência e inovação
• fechar lacunas tecnológicas
• gerar o financiamento necessário


Afinal, para melhor administração, a Amazônia deve ou não deve ser internacionalizada?
Os índios e populações tradicionais em geral ganharam destaque a partir sobretudo da Convenção da Diversidade Biológica das Nações Unidas de 1992, como detentores de conhecimentos ecológicos importantes e pelo seu papel na conservações da biodiversidade

Catequese, civilização, miscigenação, progresso, desenvolvimento, assimilação, superação do atraso, integração
A primeira maneira no qual a Amazônia, e o meio ambiente mudou para o cenário internacional foi no ano 1972 em Estocolmo, na Suecia.

Mundo ambiental passou por muitas transformações marcado pelas mudanças climáticas, escassez de recursos hídricos e perda acelerada de biodiversidade
Dois grandes eventos globais contribuíram sobremaneira para mudar significante o compreensão do mundo ambiental :
Estocolmo-72
Rio-92.
O conferencia estabeleceu um perspectiva internacional sobre o meio ambiente e fundou dia 5 de junho como o Dia mundial do Meio Ambiente. O dia foi comemorado para catalisar o debate mundial sobre os consequências dos ações, explorações, consumo e produções do terra.
Estocolmo-72: Primeira Conferência Mundial sobre o Homem e o Meio Ambiente
preservação de fauna e flor


institucionalização da proteção e da gestão ambientais.
+20
Rio +20
Formação:

Riquezas Energéticas e Naturais:
Full transcript