Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Admirável Mundo Novo

No description
by

nathan luan costa santos

on 20 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Admirável Mundo Novo

IBRACON E GLENIF
ACESSO A INTERNET NO BRASIL
DISTANCIAMENTO INTERPESSOAL
“Frankenstein, um Frankenstein tecnológico nos ameaça. Pelo menos, nós o cremos. Fazem-nos crer nisso. Passamos a viver num mundo de máquinas de transportar, de fabricar, de pensar, Frankenstein, nosso duplo, aquele que criamos, assume sua autonomia e em seguida o poder.”
SFEZ, Lucien. Crítica da comunicação. São Paulo: Loyola, 1994.
DISTANCIAMENTO INTERPESSOAL
Nathan luan da costa santos
Graduando em ciências contábeis pela UFPB
Estagiário da Contadoria Geral do Estado
Nathan_cavalera@hotmail.com
Amanda santos lima da cunha
Graduanda em ciências contábeis pela UFPB
Estagiária da Contadoria Geral do Estado
Amandajp91@hotmail.com
Osmar Brasil júnior
Bacharelado em Administração pelo IFPB
Graduando em ciências contábeis pela UFPB
Estagiário na empresa Escritório contábil Osmar Brasil
Osmar.junior.501@facebook.com

IBRACON
A Criação, Formação e Composição do IBRACON

Instituto dos Contadores Públicos de São Paulo (ICPSP) criado em 26 de março de 1957
Instituto Brasileiro dos Auditores Independentes, o IBAI, criado em 2 de janeiro de 1968
Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, o IAIB, criado em 13 de dezembro de 1971 , dando continuidade a essas duas entidades.

A transformação para a sigla IBRACON aconteceu em 1º de julho de 1982.
O IBRACON é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos e na forma federativa.
O Instituto tem como visão manter a confiança da sociedade na atividade de auditoria independente e a relevância da atuação profissional, salvaguardando e promovendo os padrões de excelência em contabilidade e auditoria independente

O Instituto foi criado para auxiliar no processo de reconstrução do mercado de capitais, quando a auditoria independente passou a ser obrigatória para as empresas de capital aberto.

Para isso, ao longo dos anos, o Ibracon desenvolveu fortes relacionamentos internacionais, como forma de contribuir com o desenvolvimento da profissão no Brasil.

Discutir, desenvolver e aprimorar as questões éticas e técnicas da profissão de auditor e de contador
Auxiliar na difusão e na correta interpretação das normas que regem a profissão, possibilitando aos profissionais conhecê-la e aplicá-la de forma apropriada.

Atuar, também, no conjunto das entidades de ensino colaborando para o aprimoramento da formação profissional.

Objetivos do IBRACON

O Papel do IBRACON no Processo de Convergência das Normas Contábeis

Foi o Ibracon quem primeiro se ocupou em organizar e estabelecer um arcabouço contábil para o Brasil, ao mesmo tempo em que estabeleceu as primeiras normas de auditoria independente.
Também esteve presente na discussão da reforma da Lei das Sociedades por Ações,  contribuindo com ideias e sugestões.

A credibilidade do IBRACON está alicerçada em seu quadro técnico
A Diretoria Técnica é apoiada pela Comissão Nacional de Normas Técnicas (CNNT), que conta com um Comitê de Normas de Contabilidade (CNC) e um Comitê de Normas de Auditoria (CNA), e 14 Grupos de Trabalho (GTs), todos compostos por profissionais de relevância em suas firmas e na profissão.

COMITÊ DE NORMAS DE AUDITORIA

O Comitê de Normas de Auditoria (CNA) tem por objetivo acompanhar "pari passu" o desenvolvimento das normas e demais documentos elaborados pela IFAC (Federação Internacional de Contadores)

O documento aprovado pelo CNA passa pelo crivo da Comissão Nacional de Normas Técnicas (CNNT) e Diretoria Técnica do Ibracon, que envia ao Conselho Federal de Contabilidade (CFC) para audiência pública.
Comitê de Normas de Contabilidade
É o órgão auxiliar da Comissão Nacional de Normas Técnicas e tem como objetivo principal atender as demandas dessa Comissão no estudo de temas técnicos surgidos em alguns dos GT do Ibracon

Publicações do IBRACON
NPA – Norma e procedimento de auditoria;
NPC – Norma e Procedimento de Contabilidade;
NPO – Norma e Procedimento de Asseguração;
IT - Interpretações Técnicas;
CT - Comunicados Técnicos;

GLENIF
Grupo Latinoamericano de Emisores de Normas de Información Financiera (GLENIF)
OU
Group of Latin-American Accounting Standard Setters (GLASS)
CRIAÇÃO
Criado em 28 de junho de 2011.

Reuniões realizadas antes da constituição do Grupo:
4 de fevereiro de 2011 – no Brasil
30 de março de 2011 – no Brasil
23 de maio de 2011 – na Argentina
28 de junho de 2011 – na Argentina

Criado com o propósito de aturar de forma integrada no que se refere à análise e manifestação de opinião sobre os documentos emitidos pelo IASB.

Formação
Entidades Reguladoras
Diretoria
A Diretoria do Glenif é responsável por administrar as atividades do Grupo e pelo cumprimento dos seus objetivos. Ela é composta por 6 membros, assim constituído:

Colaborar com o IASB em aspectos técnicos a respeito dos documentos emitidos, respeitando a soberania de cada país-membro.
Cooperar com governos, entidades reguladoras e outras organizações regionais, nacionais e internacionais para contribuir a melhoria da qualidade das informações financeiras.
Colaborar na difusão das normas emitidas pelo IASB na região.
Oferecer propostas à agenda do IASB e alinhar com a agenda da reunião.

Atuar nas reuniões técnicas nacionais e internacionais, que forem consideradas convenientes, respeitando a soberania de cada país.
Interagir com outros organismos da América Latina a respeito da normatividade contábil.
Objetivos
Promover a adoção e/ou convergência das normas internacionais emitidas pelo IASB.

O Papel do GLENIF no Processo de Convergência das Normas Contábeis
Segundo Girotto (2012), durante o desenvolvimento de suas atividades, um dos maiores méritos do Glenif é levar em consideração a realidade da profissão e o estágio de cada país no processo de convergência das normas.

Grupos Técnicos de Trabalho (GTT):
São grupos organizados por áreas temáticas e compostos por um coordenado e diversos especialistas de vários países-membros.
São responsáveis por analisar as questões levantadas pelo IASB, identificar as necessidades, harmonizar as reivindicações e elabora uma carta-comentário a ser submetida à apreciação da diretoria do GLENIF.

Principais Contribuições
O Glenif realizou 18 contribuições por meio dos seus Grupos Técnicos de Trabalho (GTT), conforme a seguir:
Outros GTTs ainda encontram-se em andamento: o GTT 3 – Leasing, o GTT 12 – Conceptual Framework, o GTT 20 – Defined Benefit Plans: Employee Contributions e o GTT 21 – Regulatory Deferral Accounts.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Full transcript