Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Disjuntores Termomagnéticos

No description
by

Luiza Torello Vieira

on 16 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Disjuntores Termomagnéticos

Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá
Tipos de Disjuntores
Curiosidade
Disjuntores em caixa moldada são compactos, modulares, adequam-se perfeitamente às atuais exigências dos sistemas de comando e distribuição industriais, comerciais e prediais, atendendo às principais normas vigentes e garantindo confiabilidade e segurança para as mais diversas aplicações no campo das instalações elétricas.
Introdução
Comparação de DPS ao para-raio
Disjuntores Termomagnéticos
Conclusão
Função;
Principal característica;
Funções do disjuntor termomagnético: manobra, proteção contra curto-circuito e proteção contra sobrecarga
Preço
O preço de cada disjuntor depende da marca além de depender da polaridade (unipolar, bipolar e tripolar) e corrente máxima suportada (quanto maior o limite de corrente, mais caro).
A maioria deles possui preço acessível.
Os disjuntores estão disponíveis a partir de R$4,00 a R$6,00, preço mínimo aproximado. Os mais caros podem ultrapassar os R$90,00.
Pontos mais importantes visando Comandos
Eles protegem a bancada contra curtos e sobrecargas e também nos protegem contra choques elétricos.

O procedimento anterior a qualquer experimento realizado no laboratório consiste em ligar o disjuntor DR e em seguida o DP, para só então energizar a bancada.

Prof. Carlos Augusto Patrício Amorim - UNESP
→ Introdução ao tema do trabalho;

→ Do que se trata;

→ Aplicação;

→ Ideia de custo (R$);

→ Pontos mais importantes;

→ Conclusão.
Integrantes:
Agatha Cristina
Nathália Amaral
Luiza Torello
Mayara Soares
Mayra Prado
Raphaela Roma
Susan Sassaki
Thainá Cota
2ºC
INFO É O FLUXO!!! :D
Vitória Senne
Funções principais:
Proteção e segurança;
Manobras;
Essas duas funções colocam os disjuntores como um substituto natural dos fusíveis. Uma vez que fusíveis devem ser substituídos quando queimados e disjuntores são reutilizados muitas vezes antes da sua troca.
Disjuntores Térmicos
Disjuntores Magnéticos
Fontes:
http://www.brasilescola.com/fisica/lamina-bimetalica.htm
Quando ocorre uma sobrecarga, a placa bimetálica aquece por efeito Joule e começa a se deformar, essa deformação abre o contato seccionando o circuito.
Funcionamento
Características
Mecanicamente simples e robusto;

Relativamente barato;

Não possui grande precisão de corrente de seccionamento;

Protege aquecimentos de longo prazo, não protege contra curtos.
Disjuntores Termomagnéticos
Uma corrente elétrica que percorre um condutor elétrico gera um campo magnético. Essa lei do eletromagnetismo nos permite dimensionar uma bobina que, quando atingida por uma forte corrente elétrica, desloca um contato seccionando assim um circuito.

Esse é o princípio de funcionamento do disjuntor magnético.
Proteger instalação elétrica contra sobrecarga e curto-circuito;
Muito utilizado em residências e comércios;
Funções: manobra, proteção contra curto-circuito e sobrecarga;
Os métodos de fixação, fabricação, padrão de qualidade e segurança são padronizados por normas nacionais e internacionais.
Funcionamento:
Trabalho de Comandos Elétricos, Prof. Jomar | 1º Bimestre
Termomagnética
DPS
(Dispositivo de Proteção contra Surtos de Tensão)
Disjuntor que atua quando uma tensão que percorre os alimentadores é alta, descarregando-a diretamente no terra. São instalados na entrada da rede elétrica ou dentro da caixa de disjuntores de proteção.
(Disjuntor Diferencial Residual ou Interruptor Residual)
Este dispositivo detecta fugas de corrente, – quando ocorre vazamento de energia dos condutores – desarmando o disjuntor onde está ocorrendo o problema, evitando que uma pessoa possa levar um choque.
DR
Eles são ideais para a proteção de controladores lógicos programáveis, válvulas, motores e inversores de frequência. Também podem ser utilizados em instalação elétrica de residências.
Utilidade:

Aspectos funcionais:

Questão financeira:
É a mesma. (Proteção interna para as residências).
Cada um protege a edificação de maneira distinta.
Para-raios - Instalação onerosa, mas recomendado para prédios, indústrias e locais que possuam equipamentos de uso essencial.
A instalação interna em cada apartamento não estará a salvo de sobrecarga elétrica produzida pelo raio no momento em que atinja o alvo, esta irá incidir sobre a rede de fornecimento que por consequência provocará instabilidade na alimentação dos circuitos que abastecem cada unidade consumidora. O DPS é portanto a solução ideal para se prevenir contra sobrecargas elétricas.
Alumbra
Monopolar custa de R$32,90 a R$ 42,90
Tripolar custa de R$41,50 a R$ 73,90

Pial
Monopolar custa de R$42,90 a R$ 44,90
Tripolar custa de R$50,90 a R$ 73,90
Aplicações
http://www.fazfacil.com.br/reforma-construcao/calcular-potencia-disjuntor/
INFO É O FLUXO!!!
:D
Ligado e Desligado
http://www.infoescola.com/eletricidade/disjuntor/ http://www.mundodaeletrica.com.br/como-funcionam-os-disjuntores/
http://profcide.blogspot.com.br/2010/08/disjuntor-termomagnetico.html
https://www.phoenixcontact.com/online/portal/br?1dmy&urile=wcm:path:/brpt/web/main/products/subcategory_pages/thermomagnetic_circuit_breakers_p-17-01-07/ff39fe17-e7ee-4a34-b4f6-f0d20d67b8b1
http://www.telhanorte.com.br/eletrica/disjuntores-e-fusiveis/disjuntores
http://w3.siemens.com.br/buildingtechnologies/br/pt/produtos-baixa-tensao/protecao-eletrica/disjuntores-mccb/pages/default.aspx
http://www.fazfacil.com.br/reforma-construcao/que-e-dps/
http://casa.umcomo.com.br/articulo/como-ligar-os-fios-de-um-disjuntor-3466.html
http://www.mundodaeletrica.com.br/quais-sao-e-para-que-servem-as-curvas-dos-disjuntores/
Curvas
Curva D
Características
Precisão;

Possibilidade de protegar contra curtos circuitos;

Preço mais elevado.
Instalação
Deligue a caixa do disjuntor principal da sua casa;

Desaparafuse o painel de cobertura da caixa do disjuntor e remova-o. Para testar se ainda está a correr alguma corrente elétrica agarre numa luz de teste e coloque as ponteiras no fio positivo e em um terra;

Dentro do disjuntor, 3 fios: Um de cobre "descascado" (terra), um fio preto ou vermelho (positivo) e um fio branco (neutro). Desencape o fio branco e o fio preto;

Solte o parafuso da barra de aterramento. Deslize o cabo terra por baixo do parafuso solto e de seguida volte a apertar o parafuso de maneira que o cabo fique preso. Siga o mesmo procedimento para o cabo branco mas por baixo da barra destinada para o fio neutro;

Na parte de trás do disjuntor, repita o procedimento, no entanto desta vez com o objetivo de prender o cabo do positivo, lembre-se que este tanto pode ser preto como vermelho;

Agora coloque o disjuntor na caixa dos disjuntores, empurrando o disjuntor novo suavemente para baixo até ouvir os dois cliques das molas que vão segurar a peça no seu lugar. Pode puxar levemente nos fios novos, verificando assim se eles estão realmente bem presos pelos parafusos;

Feche a caixa novamente, usando os parafusos que do incio da desmontagem da caixa. Ligue a caixa e volte a faça o teste com a luz de teste para saber se a corrente elétrica passa de forma normal.
Curva C
Curva B
Ao desligar, realizar o processo inverso, desligando o DP e em seguida o DR, para que sua bancada permaneça protegida até o último momento antes da desenergização.
De acordo com a norma NBR 5410 e NBR 5459,estabelece-se que os disjuntores de curva B devem atuar para correntes de curto circuito entre 3 á 5 vezes a corrente nominal.
Os disjuntores de curva B são indicados para cargas com pequenas correntes de partida,como: fornos elétricos,lâmpadas incandescentes,aquecedores elétricos,etc

Os disjuntores de curva C são usados onde se espera um curto circuito de intensidade média e onde a demanda de corrente de partida de equipamentos é mediana, normalmente cargas indutivas, como motores, sistemas de comando e controle, circuitos de iluminação em geral e ligação de bobinas.
A curva de ruptura C para um disjuntor estipula, que sua corrente de ruptura esteja compreendida entre 5 e 10 vezes a corrente nominal. Um disjuntor de 10A nesta curva deve operar quando sua corrente atingir entre 50A a 100A.

Os disjuntores de curva D são usados onde se espera uma curto circuito de intensidade alta e onde a corrente de partida é muito acentuada, sendo muito utilizados em grande motores e grandes transformadores.
A curva de ruptura D para um disjuntor, estipula que sua corrente de ruptura esteja compreendida entre 10 e 20 vezes a corrente nominal. Um disjuntor de 10A nesta curva deve operar quando sua corrente atingir entre 100A a 200A.
Não existe contudo disjuntores de curva A, o motivo é para que o A da curva não seja confundido com o A de ampere, unidade de corrente elétrica.
Full transcript