Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Etapas do Desenvolvimento Humano - Psicologia do Desenvolvimento do Adulto (30 aos 40 anos) - FINAL

No description
by

Diogo Jéssica

on 19 January 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Etapas do Desenvolvimento Humano - Psicologia do Desenvolvimento do Adulto (30 aos 40 anos) - FINAL

Psicologia do Desenvolvimento do Adulto
Pensamento do Adulto
Schaie & Willis
30 - 40 anos
Psicologia do Desenvolvimento do Adulto
ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE LISBOA
Pólo Calouste Gulbenkian
Introdução
nidade Curricular de Psicologia


ealização de um trabalho sobre a Idade Adulta (com idade entre os 30 e os 40 anos)


aseado na entrevista que foi realizada e com o auxílio da matéria abordada em aula.
Objetivos
Descrever as etapas desenvolvimentistas do adulto
Perceber a importância do enfermeiro ao longo desta faixa etária
Desenvolvimento físico, cognitivo, psicossocial e psicoemocional
CLE 2015-2019
Discentes:
Andreia Costa, nº 6807
Catarina Balão, nº 7072
Jéssica Guerreiro, nº 6870
João Afonso, nº 6868
Patrícia Carvalho, nº 7085

Regente:

Francisca Roberto Manso
Professora Orientadora:
Helga Pedro
Unidade Curricular: Psicologia
1º Ano, 1º Semestre
Turma D
Jovem Adulto
Adulto
Idoso
Idade Adulta Inicial (dos 19/20 aos 35 anos)
Meia idade (dos 35 aos 65 anos)
Idade Adulta tardia (>65 anos)
Entrevistada
Nome:
Vânia Patrícia Mota Coutinho Francisco

Data de nascimento:

06/06/1984 (31 anos)

Naturalidade:

Portuguesa

Nível de escolaridade:

12º ano

Zona de residência:

Montijo

Profissão:

Funcionária Pública
Integrar as mudanças e recursos adaptativos do adulto, no decorrer desta etapa do desenvolvimento
Razões da escolha da entrevistada
:

Percurso de vida interessante;
Facilidade e à vontade em comunicar;
Disponibilidade imediata.
U
R
B
Local da entrevista:

Sede dos Serviços Sociais da Administração Pública, num dos gabinetes do edifício (local de trabalho da entrevistada).
Desenvolvimento Físico
Capacidades & Fatores que prejudicam a saúde
Desenvolvimento Psicossocial
Metodologia
Introdução
Metodologia
Na transição para o pensamento pós-formal, a maioria dos jovens que se encontram na transição da adolescência para a idade adulta, deparam-se com uma época de descoberta de si mesmo.
Desenvolvimento Cognitivo
Modelo que estipula sete estádios sobre a forma como o pensamento é utilizado ao longo das diferentes etapas da vida que, por sua vez, caracterizam toda a idade adulta.
Inteligência Fluida & Cristalizada
(Horn; Cattel)
Teoria Psicossocial de Erikson
Modelo de traços
Teoria das Estações de Vida
Desenvolvimento Psicoemocional
Metodologia
Discussão
Conclusão
Referências Bibliográficas
Período mais longo do ciclo de vida;

Desenvolvimento em vários domínios da vida;

Mudanças mais graduais, com avanços e declínios;

É marcada pelo desempenho de papéis que provêm de diversas tarefas (profissionais, políticas, sociais e familiares).
Idade Adulta
Diminuição da Inteligência Fluida

Aumento da Inteligência Cristalizada
Incerteza
Consciência de Paradoxos
Dimensões da inteligência emocional:
VI. 19-35 anos – Intimidade versus Isolamento
- Não existe medo de perder a sua identidade na ligação intima à identidade de outrem;
- Capacidade de sacrifício e fidelidade;
- Ligações sociais estáveis e abertas;
- Capacidade de amar e de se entregar;
- Sexualidade enriquecedora;
- Vínculos sociais estáveis e abertos.
Intimidade
Isolamento
- Dificuldade em relacionar-se;
- Incapacidade de entrega e de fidelidade a uma relação;
- Relações problemáticas instáveis, não autênticas ou superficiais, que não são gratificantes;
- Isolamento, solidão e sensação de que falta algo para se sentir completo.
VII. 35-65 anos – Generatividade versus Estagnação
- Capacidade de ser criativo e produtivo em várias áreas da vida;
- Preocupação com as gerações vindouras;
- Empenho em tornar o mundo num lugar melhor.
- Improdutivo, inacabado;
- Preocupação exclusiva com o próprio, com o seu bem-estar e posse de bens materiais –> Egocêntrico;
- Ausência de doação -> Egoísmo.
Autoconsciência
Autorregulação
Consciência Social
Gestão de relacionamento em grupo
Auto-motivação
"Estas teorias são orientadoras e contribuem para a compreensão daquilo que os utentes podem experienciar quando atravessam certos estádios da sua vida."
(Neeb,2000,p.88)
Relacionamentos
1ª Transição - 1ª estação de vida
- precede a vida adulta
2ª Transição - 2ª estação de vida
-
início da vida adulta
1ª Estrutura de vida:
e
ntrada no mundo adulto (22-28 anos)
2ª Estrutura de vida:
e
stabelecimento (33-40 anos)
Jovem Adulto
Estádio Aquisitivo
Estádio Realizador
Adulto
Estádio Responsável
Estádio Executivo
Estádio Reorganizacional
Caracterizado por:
Caracterizado por:
I. 0-1 anos – confiança básica versus desconfiança básica
II. 1-3 anos – autonomia versus vergonha e dúvida
III. 3-5 anos – iniciativa versus culpa
IV. 6-13 anos – indústria versus inferioridade
V. 13-18 anos – identidade versus confusão de papéis
VI. 19-35 anos – intimidade versus isolamento
VII. 35-65 anos – geratividade versus estagnação
VIII. >65 anos – integridade versus desespero
Generatividade
Estagnação
Porta Giratória
(Costa & McCrae, 1980)
(Levinson, 1978)
Marchand, H. (2005). Psicologia do adulto e do idoso. 2ªed., Coimbra: Quarteto Editora.

Papila, D. E. & Olds, S. W. (2000). Desenvolvimento Humano (cap.12, 13, 14, 15). 7ªed. Porto Alegre: Artmed editora.

Neeb, K. (2000). Fundamentos de Enfermagem de Saúde Mental. Loures: Luso Ciencia.

Taylor, C. (1992). Manual de enfermagem psiquiátrica de Mereness. Porto Alegre: Artes Médicas.

Valente, J. (2010, junho). Homepage. Consultado em janeiro 2, 2016 em: https://psicologiapsi.wordpress.com/mccrae-teoria-dos-tracos-e-dos-factores/
"respostas que as pessoas criam em relação à idade e mudanças das expectativas sociais à medida que avançam através das fases da idade adulta."
(Cross, 1984, p. 168)
Full transcript