Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

INTRODUÇÃO À ESTRUTURAÇÃO DO PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DA MONOGRAFIA (TCC)

No description
by

Helena Roza

on 1 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of INTRODUÇÃO À ESTRUTURAÇÃO DO PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DA MONOGRAFIA (TCC)

INTRODUÇÃO À ESTRUTURAÇÃO DO PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DA MONOGRAFIA (TCC)
1) INICIAÇÃO CIENTÍFICA
O Programa de Iniciação Científica da Universidade Nove de Julho – UNINOVE destina-se a alunos de graduação para desenvolvimento de pesquisa científica (IC) ou tecnológica (IT), sob a direção de um orientador qualificado, avaliado por sua súmula curricular.

2) MONOGRAFIA
O termo monografia já dá a ideia de algo que é mono, um só. É a escrita sobre um só assunto. Na verdade, um tema bem recortado. (...) Na monografia deve-se procurar esgotar o tema que se propõe a examinar. O importante é buscar profundidade em sua pesquisa e avaliação de resultados (MEZZAROBA; MONTEIRO, 2009, p. 120)
3. PROJETO
Os itens que compõem o texto de um projeto dependem de suas finalidades, pois este pode referir-se a uma pesquisa profissional ou acadêmica. De acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT NBR 15287:2005, o projeto de pesquisa pode ser estrutura em três partes: elementos pré-textuais, elementos textuais e elementos pós-textuais. (GIL, 2010, 170)
Mestrado em Direito
Programa Escola da Ciência

Prof. Dr. Ruy Tucunduva
Prof.ª Helena Roza


Sumário
1) Iniciação Científica
1.1 Fomento
1.2 Objetivos
1.3 Público-alvo

2) Monografia
2.1 Estudo de caso

3) Projeto
3.1 Elementos pré-textuais
3.2 Elementos textuais
3.3 Elementos pós-textuais

1.1) FOMENTO
O Programa apoia a formação de novos recursos humanos para a pesquisa, desenvolvendo não só suas habilidades de investigação como também sua consciência crítica voltada a diferentes áreas do saber, em todas as áreas do conhecimento, por meio de:

1. Bolsas de Iniciação Científica financiadas pelo CNPq (PIBIC);
2. Bolsas de Iniciação Científica financiadas pelo Fundo de Apoio a Pesquisa de Iniciação Científica (FAPIC) da UNINOVE; e
3. Participação Voluntária.

1.2) OBJETIVOS
Os objetivos da Iniciação Científica da Universidade Nove de Julho – UNINOVE são:

• Incentivar o desenvolvimento e a realização da pesquisa científica institucional, visando ao aprimoramento dos corpos docente e discente;
• Viabilizar a execução de projeto de pesquisa de alunos da graduação, vinculando-o aos projetos de pesquisa de docentes, grupos de pesquisa e núcleos institucionais de pesquisa;
• Formar recursos humanos para a pesquisa técnico-científica;
• Proporcionar aos estudantes a orientação, por pesquisador qualificado, e o aprendizado de técnicas e métodos de pesquisa, mediante contato direto com os problemas de pesquisa;

• Estimular pesquisadores produtivos a engajarem estudantes de graduação no processo de investigação, otimizando a capacidade de orientação à pesquisa na Instituição;
• Identificar talentos dentre o copo discente e integrá-los em processos de investigação técnico-científica;
• Qualificar estudantes para a pós-graduação;
• Incentivar a reflexão sobre os impactos da pesquisa acadêmica na melhoria da qualidade de vida da sociedade, nas atividades profissionais do pesquisador e do aluno pesquisador.

1.3) PÚBLICO-ALVO
O aluno para participar da seleção para integrar projetos de Iniciação Científica deverá:

• Estar regulamente matriculado em curso de graduação;
• Ter concluído número suficiente de disciplinas relevantes para o desenvolvimento do projeto;
• Não estar cursando os dois últimos semestres do curso de graduação; e
• Submeter-se à seleção realizada pelo orientador responsável, e aprovado pela Diretoria ao qual o projeto está subordinado.

2.1 ESTUDO DE CASO
De acordo com Mezzaroba e Monteiro (2009, p. 121) o estudo de caso é uma modalidade monográfica formalmente simplificada, o qual tem por objeto um fenômeno unitário (um caso específico) analisado em profundidade.
No estudo de caso o objeto da pesquisa deve ser alguma coisa que realmente exista e possa ser experimentada pela nossa percepção de realidade, delimitando-o no tempo e no espaço.



Exemplo: em um estudo de caso o pesquisador não terá como objeto a sonegação fiscal, mas sim o caso de sonegação fiscal x, ocorrido na localidade y.
3.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
Capa (obrigatório)
Lombada
Folha de rosto (obrigatório)
Lista de ilustrações
Lista de tabelas
Lista de abreviaturas e siglas
Lista de símbolos
Sumário (obrigatório)

3.2 ELEMENTOS TEXTUAIS
Para Antonio Carlos Gil (2010, p. 170) “os elementos textuais devem ser constituídos de uma parte introdutória, na qual devem ser expostos o tema do projeto, o problema a ser abordado, a(s) hipótese(s), quando couber (em), bem como o(s) objetivo(s) a ser (em) atingido(s) e a(s) justificativa(s). É necessário também que sejam indicados o referencial teórico que o embasa, a metodologia a ser utilizada, assim como os recursos e o cronograma necessário à sua consecução.”
• TEMA
• DELIMITAÇÃO DO TEMA
• PROBLEMA
• HIPÓTESE
• OBJETIVOS
• JUSTIFICATIVA
• REFERENCIAL TEÓRICO
• METODOLOGIA
• CRONOGRAMA
• ORÇAMENTO

Trata-se do objeto do estudo e que reflete a área do saber a ser pesquisada. É essencial para a escolha do tema sua adequada delimitação: o que se pretende pesquisar, em qual período, em que autores ou lugares e com que meios.

Como escolher o Tema:

1. Atração pelo assunto
2. Tema conhecido ou não
3. Interesse pelo estudo
4. Visão panorâmica
5. Limitação
6. Viabilidade de estudo

Pode-se delimitar o tema partindo do geral para o particular ou do particular para o geral.
Dentro do tema escolhido, o pesquisador deverá especificar qual o assunto a ser pesquisado.
Quanto melhor definido for o tema, maior o direcionamento da pesquisa.

Há três variáveis de delimitação:

a) temporal, b) material e c) espacial.

Variável temporal
- indica o período de tempo em que a pesquisa deverá ser realizada.
Ex.: Análise do processo legislativo (2000-2010)

Variável material
- indica os materiais utilizados para a realização da pesquisa.
Ex.: Análise do processo legislativo visto através das emendas apresentadas ao plenário (2000-2010)

Variável espacial
- indica o lugar em que se encontram os dados a serem analisados.
Ex.:Análise do processo legislativo estadual paulista visto através das emendas apresentadas ao plenário (2000-2010)


• FORMULAÇÃO DE PROBLEMAS


Trata-se de técnica muito útil para auxiliar o autor na escolha e delimitação do tema.
O problema de pesquisa por ser formulado sob a forma de perguntas e traduz o questionamento fundamental que se pretende enfrentar dentro do tema escolhido, durante a elaboração do artigo acadêmico.

Importante lembrar que o problema não é uma simples pergunta sobre o tema, mas sim, uma dúvida que se quer resolver.

Ex.: Os diferentes níveis de organização e recursos políticos dos grupos de interesse são determinantes para o sucesso em influenciar o processo legislativo?


HIPÓTESE

Além de ser a resposta prévia para o seu problema, a hipótese reflete a perspectiva de resolução do problema formulado anteriormente e que se pretende demonstrar no desenvolver do artigo acadêmico.

Através da hipótese, o autor do artigo informa ao leitor a ótica ou perspectiva sob a qual o objeto em questão será analisado.

Ex.:
Parte-se do pressuposto de que há uma prevalência de interesses de determinados grupos na tramitação legislativa. Grupos melhor estruturados financeira e tecnicamente tendem a obter acesso facilitado aos tomadores de decisão e são capazes de formular e colocar em prática estratégias de ação mais elaboradas, o que compromete o princípio da igualdade.

• OBJETIVOS

Os objetivos consistem nos propósitos a serem questionados sobre um determinado fenômeno ou atitude. O artigo deverá contar com um objetivo geral e necessariamente com objetivos específicos. Os objetivos específicos, em seu conjunto, indicam tudo o que vai ser feito no trabalho. Cada objetivo específico aponta um dos aspectos que serão analisados no decorrer do trabalho. Por conseguinte, os objetivos específicos são dispostos em frases curtas, geralmente contendo apenas um verbo, de forma a identificar uma ação. Assim sendo, as conclusões do trabalho deverão abordar as questões propostas nos objetivos. Os objetivos devem responder à pergunta: o que pretende este trabalho?

Objetivos Gerais:

Identificar os grupos de interesse que atuaram durante a tramitação do projeto de lei complementar 18/2005, que cria esse órgão no estado de São Paulo a fim de apreender os interesses que os grupos de interesse que atuaram durante a sua tramitação defendiam, seus principais argumentos e o que os motivava a atuar.

Objetivos Específicos:

1. Avaliar as injunções políticas presentes no processo da criação da DP;
2. Conhecer a tramitação do projeto de lei que levou à criação da DP;
3. Analisar a tramitação do PLC;
4. Conhecer as modificações ocorridas no projeto inicialmente proposto;
5. Construir o cenário político que envolveu tal processo decisório;
6. Identificar os principais atores políticos.

JUSTIFICATIVA

Com a justificativa, o autor apresenta os requisitos de cientificidade de seu trabalho. Um trabalho científico deve apresentar originalidade, inovação de abordagem ou inovação metodológica e também trazer relevância para a área de estudos do tema em questão.
Assim, a justificativa deve demonstrar a relevância teórica, prática e social de seu artigo.
Assim como são escassos os trabalhos que analisaram a atuação dos grupos de interesse no Brasil, existem poucos trabalhos já realizados sobre o processo decisório estadual paulista. Nesses trabalhos, não houve um esforço analítico contundente quanto ao peso dos grupos de interesse ou o grau de participação da sociedade civil nesse processo.

• REFERENCIAL TEÓRICO

Deve-se de forma breve identificar qual é a base doutrinária da pesquisa, ou seja, quais são os doutrinadores que sustentam a ideia apresentada no trabalho. O momento é oportuno para apresentar comentários dos autores sobre o tema, ou comentar conceitos e legislação acerca do assunto.

• METODOLOGIA

Método: Caminho ordenado e sistemático que se percorre na busca do conhecimento. “O método estabelece o que fazer”.

Técnica: conjunto de procedimentos ou processos de uma ciência, nas diversas etapas do método. A técnica estabelece o como fazer.

CRONOGRAMA
• ORÇAMENTO

O orçamento é um item ocasionalmente necessário no projeto de pesquisa. Normalmente é exigido em caso de requerimento de bolsa para o financiamento da pesquisa. Pode ser apresentado sob a forma de tabela detalhada de receitas e despesas.

3.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS


• Referências – item obrigatório deve seguir norma ABNT NBR 6023
• Glossário
• Apêndice
• Anexo
• Índice

Referências Bibliográficas


GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GOZETTO, Andréa Cristina Oliveira. Material de apoio – metodologia da pesquisa em direito. [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por <bentocris@email.com.br> em 19 nov. 2011.

MEZZAROBA, Orides; MONTEIRO, Cláudia Servilha. Manual de Metodologia da Pesquisa no Direito. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO. Projeto de Iniciação científica. Disponível em: <http://www.uninove.br/PDFs/Publicacoes/modelos/05_Projeto%20de%20Pesquisa.pdf>. Acesso em: 24 set. 2013

UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO. Regulamento Iniciação Científica. Disponível em: <http://www.uninove.br/PDFs/Publicacoes/modelos/REGULAMENTO_Inica%C3%A7%C3%A3o_Cient%C3%ADfica.pdf>. Acesso em: 24 set. 2013

UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO. Manual de trabalhos acadêmicos. Disponível em: <http://www.uninove.br/PDFs/Biblioteca/Manual%20Trabalhos%20Academicos%20UNINOVE.PDF>. Acesso em: 24 set. 2013

AGORA É A SUA VEZ, MÃOS À OBRA¹!
Full transcript